Lajinha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Lajinha
Bandeira de Lajinha
Brasão de Lajinha
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 17 de dezembro de 1938
Gentílico lajinhense
CEP 36980-000
Prefeito(a) Lúcio Sebastião dos Santos (PSDB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Lajinha
Localização de Lajinha em Minas Gerais
Lajinha está localizado em: Brasil
Lajinha
Localização de Lajinha no Brasil
20° 09' 03" S 41° 37' 22" O20° 09' 03" S 41° 37' 22" O
Unidade federativa  Minas Gerais
Mesorregião Zona da Mata IBGE/2008 [1]
Microrregião Manhuaçu IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Chalé, Ibatiba, Mutum, Durandé e Iúna
Distância até a capital 377 km
Características geográficas
Área 432 km² [2]
População 19 616 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 45,41 hab./km²
Clima tropical de altitude Cwa
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,694 médio PNUD/2000 [4]
PIB R$ 143 156,939 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 8 013,26 IBGE/2008[5]
Página oficial
Prefeitura http://www.lajinha.mg.gov.br/
Câmara http://www.cmlajinha.mg.gov.br/

Lajinha é um município brasileiro do estado de Minas Gerais.

História de Lajinha[editar | editar código-fonte]

Teve como núcleo inicial a antiga fazenda São Domingos, de propriedade de Francisco Tomás de Aquino Leite Ribeiro - o Comendador Leite.


Em 1882, o fazendeiro deu início ao patrimônio que, legado aos descendentes, veio mais tarde a formar a cidade de Lajinha. Após a morte do comendador e em decorrência da abolição da escravatura, a fazenda esteve em estado de abandono. Nos primeiros anos deste século, restava apenas uma cultura de café sem tratos.

Segundo a tradição, foi Francisco Mateus Laranja quem dirigiu os trabalhos de derrubada da mata onde viria a crescer o povoado. Em 1910, o desbravador, junto com José Lucas de Barros, recebeu de Antônio Pedro Garcia, genro do Comendador Leite, um alqueire de terra onde foi erguida uma capela em honra a Nossa Senhora de Nazaré.

Em 1916, a sede do distrito de Santana do José Pedro - atual município de São José do Mantimento, conforme lei Estadual N. 556, de 30 de agosto de 1911 - foi transferida para a povoação do Lajinha do Chalé. A redução do nome para Lajinha deu-se em 1929. Passou `a município em 1938, desmembrando-se de Ipanema, com parte de território do Município de Mutum.

Curiosidade[editar | editar código-fonte]

O Município de Lajinha possui três datas comemorativas. A emancipação política do município se deu em 17 de dezembro de 1938.[6] Para as comemorações da emancipação, foi nomeada uma comissão responsável para organizar os festejos. A comissão, por sua vez, publicou um panfleto convidando a população para a festa de emancipação da cidade que se realizaria no dia 1º de janeiro de 1939. Passado algum tempo foi criado e oficializado o Brasão de armas do Município e nele foi grafada a data de 1º de janeiro de 1939, data da festa, quando na relidade deveria ter sido 17 de dezembro de 1938, data da emancipação. Para a próxima festa da cidade, os organizadores contaram com o imprevisto das chuvas que aconteceram na região no período de dezembro a maio do ano seguinte, e então somente conseguiram realizar as festividades no mês de junho, no dia 22. Desde então os Lajinhenses têm conhecimento de que o aniversário de Lajinha é 22 de junho. Em razão desse fato, a geração atual desconhece a data real do aniversário da cidade que é 17 de dezembro de 1938.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localizada na altitude média de 500 m, está inserida na região geomorfológica da Serra do Caparaó. O centro do município, em linha reta, dista 35 km do Pico da Bandeira, terceira montanha mais alta do Brasil. A vegetação original é a floresta pluvial atlântica. Sua população estimada em 2010 era de 19.616 habitantes.[7]

Economia[editar | editar código-fonte]

A economia da cidade é baseada na agricultura (cultivo de café) e no comércio. A exposição agrícola municipal é uma festa tradicional da cidade.

Turismo[editar | editar código-fonte]

A cidade conta com diversas fortalezas rochosas como cercanias naturais que podem ser exploradas como turismo ecológico e radical. Do centro da cidade vê-se o Santuário Nossa Senhora da Conceição Aparecida situado no ápice da "Pedra da Baleia" numa altitude média de 680m. A cidade vem cumprindo anualmente para a melhoria da acessibilidade dos fiéis e a Igreja com a comemoração festiva e celebração de Missas principalmente no dia 12 de outubro. Os fiéis podem ir de carro, sentido Bairro Itá que dentro de 2 km haverá uma entrada à direita e mais 2,9 km de estrada ou a pé no sentido ao Bairro São Sebastião subir por 1,1 km. O marco da cidade disposto no Brasão é a "Pedra Torta" que com sua beleza pode ser vista de vários pontos da cidade na qual alcança uma altitude de aproximadamente 1.054m.

Administração[editar | editar código-fonte]

Administração 2013-2016

Prefeito: Lúcio Sebastião dos Santos

Vice: Antônio Sergio da Silva (Serginho Corrêa)

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Visitado em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.
  6. IBGE - cidades@ - Histórico - LAJINHA (mg) ibge.gov.br. Visitado em 19 de junho de 2012.
  7. IBGE 2010. (01 de Janeiro de 2010) Histórico do Censo de Lajinha, "IBGE". Acessado em 2011-fev-27.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.