Lajinha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Lajinha
Bandeira de Lajinha
Brasão de Lajinha
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 17 de dezembro de 1938 (78 anos)
Gentílico lajinhense
CEP 36980-000
Prefeito(a) João Rosendo Ambrósio de Medeiros (PMDB)
(2017–2020)
Localização
Localização de Lajinha
Localização de Lajinha em Minas Gerais
Lajinha está localizado em: Brasil
Lajinha
Localização de Lajinha no Brasil
20° 09' 03" S 41° 37' 22" O20° 09' 03" S 41° 37' 22" O
Unidade federativa  Minas Gerais
Mesorregião Zona da Mata IBGE/2008[1]
Microrregião Manhuaçu IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Chalé, Ibatiba, Mutum, Durandé e Iúna
Distância até a capital 377 km
Características geográficas
Área 432 km² [2]
População 19 616 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 45,41 hab./km²
Clima tropical de altitude Cwa
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,694 médio PNUD/2000[4]
PIB R$ 243,263,000 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 8 013,26 IBGE/2008[5]
Página oficial
Prefeitura http://www.lajinha.mg.gov.br/
Câmara http://www.cmlajinha.mg.gov.br/

Lajinha é um município brasileiro do estado de Minas Gerais.

História de Lajinha[editar | editar código-fonte]

Teve como núcleo inicial a antiga fazenda São Domingos, de propriedade de Francisco Tomás de Aquino Leite Ribeiro - o Comendador Leite.

Em 1882, o fazendeiro deu início ao patrimônio que, legado aos descendentes, veio mais tarde a formar a cidade de Lajinha. Após a morte do comendador e em decorrência da abolição da escravatura, a fazenda esteve em estado de abandono. Nos primeiros anos deste século, restava apenas uma cultura de café sem tratos.

Segundo a tradição, foi Francisco Mateus Laranja quem dirigiu os trabalhos de derrubada da mata onde viria a crescer o povoado. Em 1910, o desbravador, junto com José Lucas de Barros, recebeu de Antônio Pedro Garcia, genro do Comendador Leite, um alqueire de terra onde foi erguida uma capela em honra a Nossa Senhora de Nazaré.

Em 1916, a sede do distrito de Santana do José Pedro - atual município de São José do Mantimento, conforme lei Estadual N. 556, de 30 de agosto de 1911 - foi transferida para a povoação do Lajinha do Chalé. A redução do nome para Lajinha deu-se em 1929. Passou `a município em 1938, desmembrando-se de Ipanema, com parte de território do Município de Mutum.

Curiosidade[editar | editar código-fonte]

O Município de Lajinha possui três datas comemorativas. A emancipação política do município se deu em 17 de dezembro de 1938.[6] Para as comemorações da emancipação, foi nomeada uma comissão responsável para organizar os festejos. A comissão, por sua vez, publicou um panfleto convidando a população para a festa de emancipação da cidade que se realizaria no dia 1º de janeiro de 1939. Passado algum tempo foi criado e oficializado o Brasão de armas do Município e nele foi grafada a data de 1º de janeiro de 1939, data da festa, quando na relidade deveria ter sido 17 de dezembro de 1938, data da emancipação. Para a próxima festa da cidade, os organizadores contaram com o imprevisto das chuvas que aconteceram na região no período de dezembro a maio do ano seguinte, e então somente conseguiram realizar as festividades no mês de junho, no dia 22. Desde então os Lajinhenses têm conhecimento de que o aniversário de Lajinha é 22 de junho. Em razão desse fato, a geração atual desconhece a data real do aniversário da cidade que é 17 de dezembro de 1938.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localizada na altitude média de 500 m, está inserida na região geomorfológica da Serra do Caparaó. O centro do município, em linha reta, dista 35 km do Pico da Bandeira, terceira montanha mais alta do Brasil. A vegetação original é a floresta pluvial atlântica.

Sua população estimada em 2010 era de 19.616 habitantes.[7]

Economia[editar | editar código-fonte]

A economia da cidade é baseada na agricultura (cultivo de café) e no comércio. A exposição agrícola municipal é uma festa tradicional da cidade.

Turismo[editar | editar código-fonte]

A cidade conta com diversas fortalezas rochosas como cercanias naturais que podem ser exploradas como turismo ecológico e radical. Do centro da cidade vê-se o Santuário Nossa Senhora da Conceição Aparecida situado no ápice da "Pedra da Baleia" numa altitude média de 680m. A cidade vem cumprindo anualmente para a melhoria da acessibilidade dos fiéis e a Igreja com a comemoração festiva e celebração de Missas principalmente no dia 12 de outubro. Os fiéis podem ir de carro, sentido Bairro Itá que dentro de 2 km haverá uma entrada à direita e mais 2,9 km de estrada ou a pé no sentido ao Bairro São Sebastião subir por 1,1 km. O marco da cidade disposto no Brasão é a "Pedra Torta" que com sua beleza pode ser vista de vários pontos da cidade na qual alcança uma altitude de aproximadamente 1.189m.

Administração[editar | editar código-fonte]

Administração 2017-2020

Prefeito: João Rosendo Ambrósio de Medeiros

Vice: João Batista Dutra (João Dutra)

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010 
  6. «IBGE - cidades@ - Histórico - LAJINHA (mg)». ibge.gov.br. Consultado em 19 de junho de 2012 
  7. IBGE 2010. (01 de Janeiro de 2010) Histórico do Censo de Lajinha, "IBGE". Acessado em 27 de fevereiro de 2011.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.