Lambda Muscae

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
λ Muscae
Dados observacionais (J2000)
Constelação Musca
Asc. reta 11h 45m 36,4s[1]
Declinação -66° 43′ 43,5″[1]
Magnitude aparente 3,65[1]
Características
Tipo espectral A7 V[1]
Cor (U-B) 0,15[2]
Cor (B-V) 0,16[2]
Astrometria
Velocidade radial 15,0 km/s[1]
Mov. próprio (AR) -100,35 mas/a[1]
Mov. próprio (DEC) 33,49 mas/a[1]
Paralaxe 25,65 ± 0,34 mas[1]
Distância 127 ± 2 anos-luz
39,0 ± 0,5 pc
Magnitude absoluta 0,70
Detalhes
Raio 3,5[3] R
Gravidade superficial 3,70 csg (log g)[4]
Temperatura 8 042[5] K
Metalicidade 0,27 (186% solar)[4]
Rotação 57,7 ± 1,7 km/s
(período de 2,6 dias)[5]
Outras denominações
CPD-66 1640, FK5 442, HR 4520, HD 102249, HIP 57363, SAO 251575.[1]
Lambda Muscae
Musca constellation map.png

Lambda Muscae (λ Mus, λ Muscae) é a quarta estrela mais brilhante da constelação de Musca, com uma magnitude aparente de 3,65. Medições de paralaxe mostram que está localizada a aproximadamente 127 anos-luz (39 parsecs) da Terra.[1]

Lambda Muscae é uma estrela de classe A da sequência principal com um tipo espectral de A7 V[1] e temperatura efetiva de 8 042 K,[5] portanto emite luz de cor branca.[6] Com base em seu diâmetro angular de 0,84 milissegundos de arco,[7] possui um raio de aproximadamente 3,5 vezes o raio solar.[3] Sua metalicidade (a abundânca de elementos diferentes de hidrogênio e hélio) equivale a 186% da solar[4] e sua velocidade de rotação projetada é de 57,7 km/s.[5]

Lambda Muscae forma um sistema binário com uma estrela localizada a uma distância média de 6,3 milissegundos de arco na esfera celeste. A órbita tem um período de 1,239 anos e uma excentricidade de 0,2986.[8]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e f g h i j k «SIMBAD query result - lam Mus». SIMBAD. Centre de Données astronomiques de Strasbourg. Consultado em 17 de março de 2014 
  2. a b Johnson, H. L.; et al. (1966). «UBVRIJKL photometry of the bright stars». Communications of the Lunar and Planetary Laboratory. 4 (99). Bibcode:1966CoLPL...4...99J 
  3. a b Lang, Kenneth R. (2006), Astrophysical formulae, Astronomy and astrophysics library, 1 3 ed. , Birkhäuser, ISBN 3-540-29692-1 . O raio (R*) é dado por:
  4. a b c Gray, R. O.; et al. (julho de 2006), «Contributions to the Nearby Stars (NStars) Project: spectroscopy of stars earlier than M0 within 40 pc-The Southern Sample», The Astronomical Journal, 132 (1): 161–170, arXiv:astro-ph/0603770Acessível livremente, Bibcode:2006AJ....132..161G, doi:10.1086/504637. 
  5. a b c d Ammler-von Eiff, M.; Reiners, A (junho de 2012). «New measurements of rotation and differential rotation in A-F stars: are there two populations of differentially rotating stars?». Astronomy & Astrophysics. 542. pp. A116, 31 pp. Bibcode:2012A&A...542A.116A. doi:10.1051/0004-6361/201118724 
  6. «The Colour of Stars», Commonwealth Scientific and Industrial Research Organisation, Australia Telescope, Outreach and Education, 21 de dezembro de 2004, consultado em 17 de março de 2014 
  7. Pasinetti Fracassini, L. E.; et al. (fevereiro de 2001), «Catalogue of Apparent Diameters and Absolute Radii of Stars (CADARS) - Third edition - Comments and statistics», Astronomy and Astrophysics, 367: 521–524, arXiv:astro-ph/0012289Acessível livremente, Bibcode:2001A&A...367..521P, doi:10.1051/0004-6361:20000451. 
  8. Malkov, O. Yu.; Tamazian, V. S.; Docobo, J. A.; Chulkov, D. A (outubro de 2012). «Dynamical masses of a selected sample of orbital binaries». Astronomy & Astrophysics. 546. pp. id.A69, 5 pp. Bibcode:2012A&A...546A..69M. doi:10.1051/0004-6361/201219774 
Ícone de esboço Este artigo sobre Estrelas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.