Largo do Rosário (Campinas)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Largo do Rosário (Campinas)
Largo do Rosário num final de tarde.
Localização Sudeste
País  Brasil
Estado  São Paulo
Município Campinas
Tipo Público
Administração Prefeitura Municipal de Campinas
Coordenadas 22° 54' 14.98" S 47° 03' 34.93" O
Largo do Rosário (Campinas) está localizado em: Brasil
Largo do Rosário (Campinas)
Localização no Brasil

O Largo do Rosário (oficialmente, Praça Visconde de Indaiatuba) é uma praça localizada no Centro da cidade de Campinas.

História[editar | editar código-fonte]

O Largo do Rosário surgiu a partir da construção da Igreja do Rosário, inaugurada em 1817. Com a vinda de D. Pedro II a Campinas, em 1846, a praça recebeu de 8 a 10 mil pessoas, o que lhe deu a característica de ser o lugar para receber as manifestações políticas e as aglomerações em Campinas.[1]

A Igreja do Rosário foi demolida em 1956, para possibilitar o alargamento da Avenida Francisco Glicério, (antiga Rua do Rosário), e uma nova igreja dedicada a Nossa Senhora do Rosário foi erguida, com um projeto semelhante ao original, mas de porte menor, foi erguido no Jardim Chapadão. Em 1996, o Largo do Rosário foi tombado pelo CONDEPACC.[2]

Remodelações[editar | editar código-fonte]

O Largo do Rosário, ao longo de sua história, passou por várias remodelações:[3]

Praça Visconde de Indaiatuba ainda com o o monumento a Campos Sales meados do século XX.
  • anos 50: retirada do monumento a Campos Sales (hoje na parte alta da avenida epônima) e a Igreja do Rosário é demolida;
  • 1958 - remoção de árvores e apresentado o projeto de Renato Righetto, com características modernas e marquises e que só seria concluído 10 anos depois;
  • 1983 - uma tentativa de reconstrução da praça é embargada pelo CONDEPHAAT alegando-se o fato de o Largo do Rosário estar na área envoltória da Catedral Metropolitana de Campinas e que nenhuma alteração poderia ser feita sem a sua autorização;
  • 1998 - ocorre a última reforma, com a demolição das marquises e a remodelação da praça foi inspirada no projeto de 1934.


Referências

  1. Histórico - Largo do Rosário FEC-Unicamp. Acesso em 8 de julho de 2009.
  2. Largo do Rosário - Abordagem Histórica de uma praça através da Computação Gráfica FEC-Unicamp. Acesso em 8 de julho de 2009
  3. Largo do Rosário pode ter marquises novamente Arquivado em 23 de junho de 2009, no Wayback Machine. Cosmo On Line, 19/06/2009, acesso em 8 de julho de 2009