Larry Sanger

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Larry Sanger
Nascimento Lawrence Mark Sanger
16 de julho de 1968 (54 anos)
Bellevue
Residência Columbus
Cidadania Estados Unidos
Alma mater
Ocupação filósofo, blogueiro, cientista de computação, empresário
Empregador Bomis, Nupedia, Universidade Estadual de Ohio, Citizendium
Obras destacadas Wikipédia, Citizendium
Página oficial
https://larrysanger.org/

Lawrence Mark "Larry" Sanger (Bellevue, Washington, 16 de julho de 1968) é co-fundador, junto com Jimmy Wales, do projeto livre Wikipédia, em 2001. É um filósofo, com doutorado em filosofia pela Ohio State University.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Sanger foi criado em Anchorage, no Alasca, nos Estados Unidos. Em março de 2000 foi contratado pela empresa de Wales, a Bomis, como editor-chefe da Nupedia, um projecto para criar uma enciclopédia livre. Como respostas à frustração do progresso lento da Nupedia, em Janeiro de 2001 Sanger propôs a criação de uma wiki para melhorar o desenvolvimento de artigos, dando origem à Wikipédia. Sanger supervisionou o projecto da Wikipédia, deu-lhe o nome e formulou muita de sua política original. Em 2002, deixou a Wikipédia e tornou-se um crítico da mesma, especialmente pela pouca confiabilidade das informações por ela veiculadas. Recentemente, Sanger também acusou o site de ser tendencioso, não aplicar o princípio da neutralidade e de ser inclinado contra o conservadorismo, a religiosidade tradicional e as perspectivas das minorias na ciência e na medicina.[2]

Sanger procurou sanar esta deficiência atuando em novos projetos: o Digital Universe, lançado em 2006 [3] e o Citizendium, lançado em 25 de março de 2007.[4] Atualmente, trabalha num portal de vídeos educativos, o WatchKnowLearn.[5]

Sobre a confiabilidade da Wikipédia[editar | editar código-fonte]

Larry diz em declaração a imprensa que a Wikipédia não é confiável, porque faltam pontos de vistas contrários. Ele afirma “Você pode confiar que sempre contará a verdade? Bem, depende do que você acha que é a verdade”. Como exemplo falou sobre a página em inglês de Joe Biden, que não conteria a visão dos seus adversários.[6] Ou seja, site apresentaria verdades parciais.[7][8]

Trabalhos[editar | editar código-fonte]

Trabalho acadêmico
  • Epistemic Circularity: An Essay on the Problem of Meta-Justification – doctoral thesis.
  • Descartes' methods and their theoretical background – bachelor thesis.
Ensaios
  • Why Neutrality?. Ballotpedia, December 2015.
  • How and Why I Taught My Toddler to Read. LarrySanger.org, December 2010.
  • Individual Knowledge in the Internet Age. Educause Review, April 2010.
  • The Fate of Expertise after Wikipedia. Episteme – Edinburgh University Press, February 2009.
  • Who Says We Know: On The New Politics of Knowledge. Edge Foundation – Edge Reality Club, April 2007.
  • Humanity's Coming Enlightenment. Edge Foundation – World Question Center, 2007.
Apresentações
  • What Strong Collaboration Means for Scholarly Publishing. Keynote at the Annual Meeting of Society for Scholarly Publishing, San Francisco, CA, June 7, 2007.
  • How to Think about Strong Collaboration among Professionals. Keynote at the Handelsblatt IT Congress, Bonn, Germany, January 30, 2007.
  • Why Make Room for Experts in Web 2.0?. Opening keynote at the SVForum, The Business of New Media, Santa Clara, CA, October 25, 2006.

Livros

  • Essays on Free Knowledge: The Origins of Wikipedia and the New Politics of Knowledge. September 8, 2020

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Larry Sanger (Biography)» (em inglês). Famous People (Intellectuals & Academics). Consultado em 16 de junho de 2016. Cópia arquivada em 17 de abril de 2016 
  2. «Wikipedia Is Badly Biased – Larry Sanger Blog» (em inglês). Consultado em 12 de novembro de 2020 
  3. Jon Udell (9 de janeiro de 2006). «Wikipedia's Future» (em inglês). InfoWorld (Strategic Developer, p. 30). Consultado em 16 de junho de 2016. Cópia arquivada em 16 de junho de 2016 
  4. Brian Bergstein, Associated Press (25 de março de 2007). «Citizendium aims to be better Wikipedia» (em inglês). USA Today. Consultado em 16 de junho de 2016. Cópia arquivada em 16 de outubro de 2012 
  5. «About» (em inglês). LarrySanger.org. Consultado em 16 de junho de 2016. Cópia arquivada em 16 de junho de 2016 
  6. Digital, Olhar (20 de julho de 2021). «Wikipédia é confiável? Cofundador dá opinião polêmica». Olhar Digital. Consultado em 22 de julho de 2021 
  7. «Cofundador da Wikipédia diz que a plataforma não é mais confiável». Canaltech. 20 de julho de 2021. Consultado em 22 de julho de 2021 
  8. «Ninguém deveria confiar na Wikipédia, diz criador da plataforma». www.tecmundo.com.br. Consultado em 22 de julho de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]