Late Show (programa de televisão)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para a atual versão do programa, veja Late Show with David Letterman. Para outros significados, veja The Late Show.
Late Show
Informação geral
Formato Talk show
Gênero Late-night
Duração 62 minutos
Criador(es) David Letterman
País de origem  Estados Unidos
Idioma original Inglês
Produção
Apresentador(es) David Letterman (1993–2015)
Stephen Colbert (2015-presente)
Exibição
Emissora de televisão original CBS
Transmissão original 30 de agosto de 1993 – presente

Late Show é um late-night talk show exibido pela rede norte-americana CBS. Estreou em agosto de 1993 sob o comando de David Letterman, que anteriormente apresentou o Late Night with David Letterman na NBC entre 1982 e 1993. É produzido pela empresa de produção de David Letterman, a Worldwide Pants, e a CBS Television Studios. É filmado a partir do Teatro Ed Sullivan.

David Letterman anunciou que iria se aposentar em 2015, e a CBS indicou Stephen Colbert para sucede-lo.[1][2] O programa manteve o nome Late Show.[3]

Histórico de apresentadores[editar | editar código-fonte]

Apresentador De Até Número de programas
Data Idade Data Idade
David Letterman 30 de agosto de 1993 46 2015 68 4000+
Stephen Colbert 8 de setembro de 2015 51

História[editar | editar código-fonte]

David Letterman (1993–presente)[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Late Show with David Letterman

A CBS anteriormente já apresentou programas de late-night, como o The Merv Griffin Show (1969–1972) e o The Pat Sajak Show (1989–1990), mas nenhum deles foi capaz de enfrentar a concorrência com o The Tonight Show Starring Johnny Carson da NBC e foram cancelados devida a baixa audiência. Por mais de 20 anos antes da estreia do Late Show, a programação noturna da CBS consistia em apresentações de filmes, reprises e especialmente programação enlatada sob o título de CBS Late Night e era transmitido para pequenas audiências. Quando David Letterman ficou disponível depois de a NBC não ter lhe passado a apresentação do Tonight Show, a CBS estava ansiosa para contratá-lo e lhe oferecer um contrato de três anos de 14 milhões de dólares por ano,[4] dobrando o seu salário do Late Night. De acordo com o seu contrato, o programa deveria passar um mês em Hollywood ao menos uma vez ao ano.[5]

A CBS comprou o Teatro Ed Sullivan por quatro milhões de dólares, gastando "muito mais milhões" para a sua reforma.[5] A reforma foi supervisionada pelo arquiteto James Polshek.[5] O custo total para a CBS adquirir o programa, incluindo renovações, negociações de direitos pagos para a NBC, seguido de Letterman e, narrador Bill Wendell, Shaffer, os roteiristas e a banda foi de cerca de 140 milhões de dólares.[6]

Quando Letterman foi para a CBS e começou com o Late Show, muitos dos seus quadros de comédia do Late Night foram juntos. Letterman renomeou a maioria de seus quadros regulares para evitar problemas legais com marca registrada (a NBC diz que o que ele fazia por lá é "propriedade intelectual" da rede). "Viewer Mail" na NBC se torna o "CBS Mailbag", e Larry "Bud" Melman passou a usar o seu nome de batismo, Calvert DeForest. A band de Paul Shaffer, "World's Most Dangerous Band", se torna a "CBS Orchestra", um golpe sob a NBC a respeito sobre a nova casa do programa, e uma brincadeira com a NBC Orchestra do The Tonight Show.

Nos índices de audiência, o Late Show de Letterman bateu o Tonight Show de Jay Leno por dois anos. Leno passou à frente de Letterman em 10 de julho de 1995, iniciando com uma entrevista com Hugh Grant, depois da muito divulgada prisão de Grant por pegar uma prostituta em Los Angeles.[7] Leno também foi beneficiado com a liderança a partir da popular programação do horário nobre da NBC Must See TV do final da década de 1990. A rede da CBS também foi prejudicada por mudanças de afiações no final de 1994 e a relativa perda dos direitos da National Football League para a Fox, diminuindo o Late Show que estava começando a ganhar força.

O narrador Bill Wendell deixou o programa em 1995,[8] sendo substituído por Alan Kalter.

No programa de 3 de abril de 2014, Letterman anunciou a sua aposentadoria em 20 de maio de 2015.

Stephen Colbert (a partir de 2015)[editar | editar código-fonte]

Stephen Colbert irá suceder Letterman como apresentador em 2015, assinando um contrato de cinco anos.[1][2] Em comparação ao seu programa no Comedy Central, o The Colbert Report, no qual ele interpreta um personagem que também se chama Stephen Colbert, Colbert irá apresentar o programa (que irá manter o nome de Late Show) como ele mesmo.[9]

Notas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Stephen Colbert Named CBS' New 'Late Show' Host» (em inglês). Deadline. 10 de abril de 2014. Consultado em 13 de abril de 2014. 
  2. a b CBS Corporation (10 de abril de 2014). «Stephen Colbert Next Host of "The Late Show"». Late Show with David Letterman (em inglês). CBS. Consultado em 13 de abril de 2014. 
  3. Lesley Goldberg (10 de abril de 2014). «CBS Boss: Stephen Colbert 'Perfect Choice to Honor Dave's Legacy'» (em inglês). The Hollywood Reporter. Consultado em 13 de agosto de 2014. 
  4. Mark Harris (29 de janeiro de 1993). «Is Dave Worth It?» (em inglês). Entertainment Weekly. Consultado em 13 de abril de 2014. 
  5. a b c Bill Carter (22 de fevereiro de 1993). «CBS Buys a Theater To Keep Letterman On New York's Stage» (em inglês). The New York Times. Consultado em 13 de abril de 2014. 
  6. «David Letterman: Keeping Us Up Late». Man Cave Daily. 11 de abril de 2014. Consultado em 13 de abril de 2014. 
  7. Natalie Finn (24 de maio de 2007). «Jay's Tonight Show Turns 15» (em inglês). E!. Consultado em 13 de abril de 2014.. Arquivado do original em 1 de julho de 2007 
  8. N.F. Mendoza (18 de agosto de 1995). «Letterman's Show Losing Its Voice : Television: Bill Wendell's send-off has been less than warm despite his 15-year relationship with the talk-show host» (em inglês). Los Angeles Times. Consultado em 13 de abril de 2014. 
  9. Alan Pergament (10 de abril de 2014). «Choice of Colbert to succeed Letterman makes perfect sense». Talkin' TV. The Buffalo News. Consultado em 13 de abril de 2014. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]