Lauro António

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Lauro António
Nome completo Lauro António de Carvalho Torres Corado
Nascimento
Lisboa, Portugal
Nacionalidade português
Morte 3 de fevereiro de 2022 (79 anos)
Lisboa, Portugal
Ocupação Cineasta, critico, produtor, professor
Cônjuge Maria Eduarda Colares
Prémios Sophia
Prémio Carreira (2018)
Outros prémios
1980 Manhã Submersa Melhor Filme

1980 Manhã Submersa Melhor Realizador 2018 Fantasporto Prémio Carreira

Lauro António de Carvalho Torres Corado ComIH (Lisboa, 18 de agosto de 1942 — Lisboa, 3 de fevereiro de 2022)[1], conhecido simplesmente como Lauro António, foi um cineasta português.[2]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nasceu a 18 de Agosto de 1942, em Lisboa. Filho de Lauro da Silva Corado, pintor[3] e professor, e de sua mulher Maria Helena Martins de Carvalho da Costa Torres. Licenciado em História pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa em 1967.[4]

Foi membro do Cine-Clube Universitário de Lisboa[5] e, mais tarde, dirigente cineclubista Cine Clube Universitário de Lisboa e do ABC Cine Clube de Lisboa.[6] Director de programação das salas de cinemas de arte e ensaio Estúdio Apolo 70[7] (entre 1969 e 1985); Caleidoscópio[8] (l973-l975) e Foco,[9] no Porto (l972-l974) e festivais de cinema como Festival Internacional de Lisboa, 1966; Festroia, 1989; FACE, 1990; Festival Escolar de Vídeo (1993-1996), Forum Açoriano de Cinema, 1998/1999), Festival “O Castelo em Imagens”[10] (Portel – 2003-2017), Festival Internacional de Portalegre (1988 - 1990),[11] FestiViana (Viana do Castelo - desde 1990),[12] Cine'Eco (Seia 1995-2010),[13] Famafest (Cinema e Literatura - Famalicão 1999-2010).[14]

Realizou em cinema as longas-metragens "Manhã Submersa" estreado no Festival de Cannes (que também teve uma versão em série de televisão para a RTP[15]) e "O Vestido Cor de Fogo" e as curtas "Prefácio a Vergílio Ferreira[16]", "O Zé Povinho na Revolução",[17] "Bonecos de Estremoz"[18], "Vamos ao Nimas[19]" para televisão, a série "Histórias de Mulheres" com os filmes "A Bela e a Rosa"[20], "Mãe Genoveva[21]", "Paisagem Sem Barcos[22]" e "Casino Oceano[23]" e também "A Paródia[24]", "Novo Elucidário Madeirense", "Conto de Natal",[25] "José Viana, 50 Anos de Carreira[26]", "Maria Sobral Mendonça[27]", "Humberto Delgado: Obviamente, Demito-o!"[28][29] ou "Cantando Espalharei…".

Foi presença em centenas de Festivais[30] e Semanas de Cinema Português e recebeu diversos prémios, nacionais e internacionais[31], tendo tido os seus filmes vendidos para circuitos comerciais e televisões de dezenas de países – Europa,[32][33] EUA,[34] Ásia, África e América Latina. Sendo "Manhã Submersa" um filme de referência tanto nacional como internacionalmente.[35][36]

Como crítico e ensaísta de cinema tem mais de cinco dezenas de obras publicadas, entre elas: "O Cinema Entre Nós"; "Cinema e Censura em Portugal"; "Horror Film Show – O Cinema Fantástico nos Anos70", "Jacques Tourneur"; "David Cronenberg"; "Figueira da Foz – 10 Anos de Festival"; "Anuário Vídeo" dos anos de 86, 87, 90; "Cinema e Comunicação Social"; "Lauro António Apresenta..",[37] "Vergílio Ferreira, A Serra e o Cinema", "José Viana, 50 Anos de Carreira", "A Memória das Sombras", "O Ensino, o Cinema e o Audiovisual", entre dezenas de outros.

Director de diversas publicações de cinema e vídeo como "Enquadramento", "Isto é Espectáculo", "Isto é Cinema" ou "Vídeo Som". Tem exercido regularmente a crítica[38] cinematográfica em numerosas publicações, destacando-se a sua colaboração no "Diário de Lisboa" (1967-1975), "Opção" (1977-1978), "Diário de Notícias" (1976-198), "Mais", "A Capital", "Diário Popular", "Diário de Lisboa" (2ª fase), "O Comércio do Porto", "A Bola", "Jornal do Fundão", "Jornal do Sporting", "revista História", "Jornal I", etc.

Autor de vários programas de cinema na rádio na RDP, Rádio Comercial, Rádio Clube Português, Rádio Geste, Antena 2, etc.

Autor e encenador de teatro "Três Peças em Um Acto",[39] "A Encenação", "Florbela", etc.

Coordenador do grupo “Cinema e Audiovisual”, do Ministério da Educação, durante o período do ministério do Eng. Roberto Carneiro, encarregue de integrar esta disciplina no sistema de ensino português (entre 1990-93).[40]

Membro de Júri de diversos Festivais de Cinema, em Portugal e no Estrangeiro (Cine de Humor de La Coruña; Santarém; Figueira da Foz; Fantasporto; Tomar; Valladolid; Festróia; Avanca; Festivideo; Budapeste (Prémio da Crítica Internacional); Cinanima, Aveiro, FIPA, Biarritz, FICA (Goias, Brasil), Ourense (Espanha), Turim (Cinemambiente[41], 2007), “Black & White”,[42] Caminhos do Cinema Português,[43] Montpellier,[44] etc.

Professor adjunto reformado no Curso de Tecnologias de Comunicação Audiovisual, do Instituto Politécnico do Porto. Professor de cinema e audiovisual (IADE, ISCEM, Universidade Nova de Lisboa, Cine Forum do Funchal,[45] Universidade Moderna (I@T), etc).

Dirigiu diversos ciclos e sessões de cinema numa actividade de divulgação cinematográfica em espaços como Forum Académico de Cinema do Porto (no ISEP), das sessões de Cine Clube, da Biblioteca Museu da República e Resistência[46] e das sessões "The Wonderfull- Cinematógrafo", São Luiz. Organizou sessões na Biblioteca Almeida Garrett, no Porto: Invicta Filmes (2010-2012). "Masterclass" (Auditório Municipal de César Batalha, Oeiras) (por exemplo: "Os Cinemas da Europa"[47]” (2011); "A Época de Ouro do Cinema Americano – 1940-1960" [48] (2012); "A Época de Ouro do Cinema Italiano"[49] (2013); "O Melhor do Cinema Inglês (1935-2000)", etc) "Masterclass" (Auditório Municipal Luísa Todi, Setúbal): (por exemplo: "A Época de Ouro do Cinema Americano – 1940-1960" (2014); "A Época de Ouro do Cinema Italiano" (2015);[50] "A Actriz, Arte e Sedução"[51] (2016); "Grandes Comédias, Grandes Cómicos"[52], etc). Organiza "Cinema na Reitoria" (início com o ciclo "Duas Crises em Confronto" (2013), "As Teias da Lei" (2014), “"mérica, América, para Onde Vais?" (2017) (Reitoria da Universidade de Lisboa); Masterclass sobre "Os Miseráveis no Cinema"[53] (2013) (Instituto de Estudos Portugueses do Séc. XVIII e Biblioteca Museu República e Resistência); Masterclass” sobre "O Fado no Cinema", no Fest'Afilm, Montpellier, 2012. Masterclass sobre "O Neorrealismo Italiano", no Museu do Neorrealismo (Vila Franca de Xira, 2017).[54]

Foi durante seis anos conselheiro da TVI – Canal 4 para a área do cinema[55] e autor e apresentador do programa "Lauro António Apresenta...", título inspirado diretamente de "Alfred Hitchcock Apresenta...". Este programa e o seu autor foram parodiados por Herman José no sketch "Lauro Dérmio Aprsenta..." da série humorística "Herman Enciclopédia", com ênfase no seu Inglês falado.

Em 2010 comemorou 50 anos de carreira com uma homenagem, exposição e ciclo dedicado à sua obra no Teatro na Trindade.[56][5] Em 2013 um espectáculo no Fórum Municipal Luísa Todi em Setúbal homenageou a sua carreira e obra.[57]

Recebeu o Prémio Sophia Carreira (atribuído pela Academia Portuguesa de Cinema) em 2018,[58] ano em que foi igualmente homenageado pelo Fantasporto.[59]

A 27 de março de 2018, foi feito Comendador da Ordem do Infante D. Henrique.[60][61]

Era pai do realizador / encenador Frederico Corado.

Morreu a 3 de fevereiro de 2022, aos 79 anos de idade, em sua casa.[62]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Obras publicadas[editar | editar código-fonte]

  • 1967 - O Cinema Entre Nós (edição Cronos)
  • 1967 - O Cinema em Portugal Visto Através dos Números (in Almanaque O SÉCULO)
  • 1968 - O Cinema Entre Nós (Um Ano de Crítica) (Edição Publicações Dom Quixote)
  • 1974 - Introdução ao Cinema Húngaro (edição Apolo 7O);
  • 1974 - USA-Novos Realizadores-I (George Lucas; Paul Newman; Georges Roy Hill Peter Bogdanovich) (Edição Monografias Apolo 7O)
  • 1975 - Para uma leitura do filme "Cântico Final"(in 4ª edição de "Cântico Final", de Vergílio Ferreira-Edição Arcádia)
  • 1975 - Elementos Para a História do Cinema Cubano (edição Apolo 7O)
  • 1977 - Cinema e Censura em Portugal (l926-l974) (edição Arcádia)
  • 1982 - Figueira da Foz - Dez Anos de Cinema em Festival (edição da Câmara da Figueira da Foz)
  • 1983 - Horror Film Show (O Cinema Fantástico nos Anos 70) (edição Fantasporto)-2 volumes
  • 1984 - Jacques Tourneur: Entre a Luz e as Trevas (edição Fantasporto)
  • 1986 - Anuário de Video, Cinema e Televisão (edição Sete)
  • 1986 - Anuário de Video, Cinema e Televisão (edição Sete)
  • 1987 - Anuário de Video, Cinema e Televisão (edição Sete)
  • 1988 - David Cronenberg: As Metamorfoses Modernas (edição Fantasporto)
  • 1990 - Anuário Video-1990 (Edição Video Som)
  • 1991 - Cinema e Comunicação Social (Edição III Festival de Portalegre)
  • 1994 - Lauro António Apresenta (edição Asa)[66]
  • 1996 - Vergílio Ferreira, A Serra e o Cinema (Ed. Cine Eco 1995)
  • 1998 - A Memória das Sombras - Escritos sobre Cinema e Audiovisual (edição Campo das Letras. Col. Campo de Cinema)[67]
  • 1998 - O Ensino, O Cinema e o Audiovisual, publicação de Comunicações do I Encontro Nacional “O Ensino do Audiovisual, O Audiovisual no Ensino”, coordenação (Edição Porto Editora)
  • 1999 – E Depois de Abril, Tá-se bem? (A Juventude em Portugal e no Mundo, depois de Abril de 1974). Textos de apoio a Ciclo de Cinema no Forum Lisboa. Ed. Forum Lisboa/B.Museu da Répública e da Resistência
  • 2001 - Cinema e Censura em Portugal (l926-l974) (Red. Refundida - Ed. Biblioteca Museu da República e Resistência)
  • 2001 - Citizen Kane (guião) Notas – Ed. Famafest, CEEA e Costa do Castelo
  • 2001 - O Vestido Cor de Fogo (guião) Notas – Ed. Famafest, CEEA e Costa do Castelo[68]
  • 2001 - Educação Ambiental/ O Audiovisual no Ensino – Col. Cine Eco, nº 2 , Ed. Cine Eco, IPAMB[69]
  • 2001 - Teatro Politeama – Col. Lisboa Porta a Porta, Ed. Câmara Municipal de Lisboa
  • 2002 - Teatro S. Luiz - Col. Lisboa Porta a Porta, Ed. Câmara Municipal de Lisboa
  • 2002 - John Carpenter – Col. Cine Clube; Nº 1; Ed. Biblioteca Museu República e Resistência
  • 2002 - Portugal, Anos 60 - Col. Cine Clube; Nº 2; Ed. Biblioteca Museu República e Resistência
  • 2002 - Deficiência e Reabilitação no Cinema – Ed. Instituto Português de Oncologia do Porto[70]
  • 2002 – Orson Welles – Col. Cine Clube; Nº 3; Ed. Biblioteca Museu República e Resistência
  • 2002 – O Planeta dos Macacos – Col. Cine Clube; Nº4; Ed. Biblioteca Museu República e Resistência
  • 2002 – Stanley Kubrick – Col. Cine Clube; Nº 5; Ed. Biblioteca Museu República e Resistência
  • 2002 - Universal Pictures – Col. Cine Clube; Nº13 Ed. Biblioteca Museu República e Resistência[71]
  • 2003 – Woody Allen – Col. Cine Clube; Nº 6; Ed. Biblioteca Museu República e Resistência
  • 2003 – Camacho Costa – Col. Cine Clube; Nº 7; Ed. Biblioteca Museu República e Resistência[72]
  • 2003 – Sam Raimi – Col. Cine Clube; Nº 8; Ed. Biblioteca Museu República e Resistência[73]
  • 2003 - Deficiência e Reabilitação no Cinema II – Ed. Instituto Português de Oncologia do Porto
  • 2003 – A Guerra no Cinema – Col. Cine Clube; Nº 9; Ed. Biblioteca Museu República e Resistência[74]
  • 2003 – David Fincher – Col. Cine Clube; Nº 10; Ed. Biblioteca Museu República e Resistência[75]
  • 2003 – Jean-Pierre Jeunet – Col. Cine Clube; Nº 11; Ed. Biblioteca Museu República e Resistência[76]
  • 2003 - Alexandro Amenábar – Col. Cine Clube; Nº 12; Ed. Biblioteca Museu República e Resistência[77]
  • 2004 - Elia Kazan – Col. Cine Clube; Nº 14; Ed. Biblioteca Museu República e Resistência[78]
  • 2004 - 25 de Abril – 30 Anos Depois – Col. Cine Clube; Nº 16; Ed. Biblioteca Museu República e Resistência
  • 2004 – Tim Burton – Col. Cine Clube; Nº 15; Ed. Biblioteca Museu República e Resistência[79]
  • 2004 – Marilyn Monroe – Col. Cine Clube; Nº 17; Ed. Biblioteca Museu República e Resistência[80]
  • 2004 – Peter Weir – Col. Cine Clube; Nº 18; Ed. Biblioteca Museu República e Resistência[81]
  • 2004 – A Pantera Cor-de-Rosa - Col. Cine Clube; Nº 19; Ed. Biblioteca Museu República e Resistência[82]
  • 2004 - O Natal no Cinema - Col. Cine Clube; Nº 20; Ed. Biblioteca Museu República e Resistência
  • 2005 – Drácula em Lisboa (guião de um filme nunca rodado), in “CONTOS FANTÁSTICOS”, Ed. Fantasporto. Preambulo edições
  • 2005 – Marlon Brando - Col. Cine Clube; Nº 21; Ed. Biblioteca Museu República e Resistência[83]
  • 2005 – Visões de Cristo no Cinema - Col. Cine Clube; Nº 22; Ed. Biblioteca Museu República e Resistência[84]
  • 2005 – Visões da Juventude no Cinema Português Contemporâneo – Ed. VII Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental. Goiás, Brasil
  • 2005 – II Guerra Mundial no Cinema - Col. Cine Clube; Nº 23; Ed. Biblioteca Museu República e Resistência. (não publicado)
  • 2005 – D. W. Griffith e o Nascimento da Linguagem Cinematográfica - Col. Cine Clube; Nº 24; Ed. Biblioteca Museu República e Resistência[85][86]
  • 2005 – Col. Centro de Estudos Cinematográficos, nº 1 – Stanley Kubrick, Ed. Centro das Artes Casa das Mudas, Calheta, Madeira[87]
  • 2005 – Col. Centro de Estudos Cinematográficos, nº 2 – Tim Burton, Ed. Centro das Artes Casa das Mudas, Calheta, Madeira
  • 2005 – Col. Centro de Estudos Cinematográficos, nº 3 – O Natal no Cinema, Ed. Centro das Artes Casa das Mudas, Calheta, Madeira[88]
  • 2005 – Col. Centro de Estudos Cinematográficos, nº 4 – D. W. Griffith e o Nascimento da Linguagem Cinematográfica, Ed. Centro das Artes Casa das Mudas, Calheta, Madeira[89]
  • 2005 – Col. Centro de Estudos Cinematográficos, nº 5 – A Pantera Cor-de-Rosa, Ed. Centro das Artes Casa das Mudas, Calheta, Madeira
  • 2005 – Jacques Tourneur - Col. Cine Clube; Nº 25; Ed. Biblioteca Museu República e Resistência[90]
  • 2005 – A Fábrica dos Sonhos - Col. Cine Clube; Nº 26; Ed. Biblioteca Museu República e Resistência[91]
  • 2005 - A Linguagem Cinematográfica, tradução com Maria Eduarda Colares do livro de Marcel Martin, Ed. Dinalivro[92]
  • 2006 – M. Night Shyamalan - Col. Cine Clube; Nº 27; Ed. Biblioteca Museu República e Resistência
  • 2006 – Irmãos Marx - Col. Cine Clube; Nº 28; Ed. Biblioteca Museu República e Resistência[93]
  • 2006 – Filmes Com História - Col. Cine Clube; Nº 29; Ed. Biblioteca Museu República e Resistência (Não publicado)
  • 2006 - 25 de AbBril e o Cinema Português, Ed. C.M. Santarém[94]
  • 2008 – Zhang Yimou - Col. CineOriente; Nº 1; Ed. Instituto Confúcio, Universidade do Minho[95]
  • 2010 – Charlotte Rampling, Ed. Festival de Teatro de Almada
  • 2010 – Temas de Cinema: D. W. Griffith, Orson Welles e Stanley Kubrick. Ed. Dinalivro. Integrado nos ciclos Invicta Filmes[96]
  • 2012 - Os Cinemas da Europa, Ed. C.M. Oeiras[97]
  • 2014 - Cinema Americano (1930-1960), Ed. C.M. Oeiras[98]
  • 2015 - A Idade de Ouro do Cinema Italiano, Ed. C.M. Oeiras[99]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Morreu o cineasta Lauro António». Diário de Notícias. Consultado em 14 de fevereiro de 2022 
  2. Manha, Correio da. «NUNCA FIZ UM FILME MAU». www.cmjornal.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  3. «Pinturas de Lauro Corado em mostra». Município de Setúbal. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  4. «Lauro António - FLUL Alumni». alumni.letras.ulisboa.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  5. a b «Cineasta Lauro António faz 50 anos de carreira». www.jn.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  6. «Cinema Português». cvc.instituto-camoes.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  7. Coelho, Por Alexandra Prado. «Há 40 anos nasceram os drugstores». PÚBLICO. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  8. Boaventura, Inês. «Caleidoscópio vai ser centro universitário para dar uma nova vida ao Campo Grande». PÚBLICO. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  9. Corvacho, Nuno. «Grupo de cidadãos organiza petição em defesa do cinema Foco». PÚBLICO. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  10. «FESTIVAL DE CINEMA». www.cm-portel.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  11. «SInBAD - Sistema Integrado para Bibliotecas e Arquivos Digitais». arquivo.sinbad.ua.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  12. «SInBAD - Sistema Integrado para Bibliotecas e Arquivos Digitais». arquivo.sinbad.ua.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  13. «CineEco 2002». www.cineeco.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  14. «Famafest revela que \"existe cultura fora de Lisboa\" - Portal do Município de Vila Nova de Famalicão - Portugal». www.cm-vnfamalicao.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  15. «RTP Memória estreia a série "Manhã Submersa"». Zapping. 25 de janeiro de 2016. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  16. a b Prefácio a Vergílio Ferreira, consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  17. a b O Zé-Povinho na Revolução, consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  18. a b Bonecos de Estremoz, consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  19. a b Vamos ao Nimas, consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  20. Nascimento, Frederico Lopes / Marco Oliveira / Guilherme. «A Bela e a Rosa». CinePT-Cinema Portugues. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  21. Nascimento, Frederico Lopes / Marco Oliveira / Guilherme. «Mãe Genoveva». CinePT-Cinema Portugues. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  22. Nascimento, Frederico Lopes / Marco Oliveira / Guilherme. «Paisagem Sem Barcos». CinePT-Cinema Portugues. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  23. Nascimento, Frederico Lopes / Marco Oliveira / Guilherme. «Casino Oceano». CinePT-Cinema Portugues. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  24. A Paródia, consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  25. a b Fantastic. «"Conto de Natal", com Raúl Solnado, é exibido dia 25 na RTP Memória». Fantastic - Mais do que Televisão. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  26. a b José Viana, 50 anos de carreira, consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  27. a b S.A, RTP, Rádio e Televisão de Portugal-© 2008 LUSA- Agência de Notícias de Portugal. «Retropsectiva de Lauro António no Festival de Inverno de Sarajevo». www.rtp.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  28. a b Obviamente Demito-o!, consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  29. Portugal, Rádio e Televisão de. «Humberto Delgado: Obviamente, Demito-o! - Documentários - RTP». www.rtp.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  30. «Something Old, Something New: A History of New Directors Lineups». Film Society of Lincoln Center (em inglês). 26 de março de 2013. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  31. «1981 :: Moscow International Film Festival». moscowfilmfestival.ru. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  32. «Les Brumes de l'aube : séances à Paris et en Île-de-France». www.offi.fr. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  33. Manhã Submersa (em ucraniano), consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  34. LLC, New York Media (11 de outubro de 1982). New York Magazine (em inglês). [S.l.]: New York Media, LLC 
  35. Paietta, Ann C. (20 de junho de 2005). Saints, Clergy and Other Religious Figures on Film and Television, 1895-2003 (em inglês). [S.l.]: McFarland. ISBN 9780786421862 
  36. António, Lauro; Ferreira, Vergílio; Franco, Miguel; Ferreira, Vergílio (2004), Manhã submersa, [Costa do Castelo Filmes], consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  37. «Lauro António Apresenta..., Lauro António - Livro - Bertrand». www.bertrand.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  38. Cunha, Paulo. «A crítica que mudou a crítica de cinema na imprensa portuguesa: o caso Diário de Lisboa, 1968 (2008)» (em inglês) 
  39. «Todas as Bibliotecas - Existências». aleph18.sibul.ul.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  40. ««Aveiro e Cultura» - Lauro António, A Canção de Lisboa e a Comédia Portuguesa». ww3.aeje.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  41. «Juries 2007». www.cinemambiente.it (em italiano). Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  42. «Black&White 2013 - 10th International Audiovisual Festival | Universidade Católica Portuguesa - Escola das Artes». artes.ucp.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  43. «Lauro António Júri do Caminhos do Cinema Portugûes». "Caminhos do Cinema Português". Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  44. ululePT. «Fest'Afilm, festival de cinéma». Ulule. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  45. «cine-fórum do funchal». Aprender Madeira. 1 de fevereiro de 2016. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  46. «Charles Dickens nasceu há 200 anos». www.dn.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  47. «Masterclass ″Os Cinemas da Europa″ com Lauro António». www.dn.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  48. «A época de ouro dos cinemas americano e italiano em livro». www.cm-oeiras.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  49. «A Idade de Ouro do Cinema Italiano em destaque». www.cm-oeiras.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  50. «Fórum Municipal Luísa Todi - Programa Set | Dez 2015». Issuu (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  51. «Lauro António apresenta ciclo de cinema em Setúbal - zoomonline.pt». zoomonline.pt. 23 de dezembro de 2015 
  52. «GRANDES CÓMICOS, GRANDES COMÉDIAS | e-cultura». www.e-cultura.sapo.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  53. «Masterclass Os Miseráveis no Cinema por Lauro António» (PDF). Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  54. «Museu do Neorealismo | Vila Franca de Xira». www.museudoneorealismo.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  55. Manha, Correio da. «O primeiro dia da Quatro». www.cmjornal.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  56. «Homenagem a Lauro António e ao filme 'Manhã Submersa'». www.dn.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  57. Furtado, Elsa (23 de setembro de 2013). «Lauro António homenageado hoje no Fórum Municipal Luísa Todi em Setúbal». C&H, Revista Online de Cultura, Lazer e Viagens. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  58. «Lauro António nomeado Prémio Sophia Carreira 2018, Em Destaque - Instituto de Direito Penal e Ciências Criminais, IDPCC, Faculdade de Direito, Universidade de Lisboa». www.idpcc.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  59. Ribeiro, Mário Rui André, João; Redacção (19 de fevereiro de 2018). «Fantasporto arranca amanhã com o "orçamento mais baixo de sempre"». Shifter. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  60. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Lauro António de Carvalho Torres Corado". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 1 de maio de 2018 
  61. «Marcelo condecora Lauro António e Isabel Ruth». www.sabado.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  62. «Morreu o cineasta Lauro António». www.publico.pt 
  63. «Humberto Delgado: a luta pela liberdade». Humberto Delgado: a luta pela liberdade. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  64. Conto de Natal, consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  65. Portugal, Rádio e Televisão de. «A Paródia: Comédia à Portugueza - Entretenimento - RTP». www.rtp.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  66. «Lauro António Apresenta..., Lauro António - Livro - WOOK». www.wook.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  67. «A Memória das Sombras, Lauro António - Livro - WOOK». www.wook.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  68. «BNP - O vestido cor de fogo». bibliografia.bnportugal.gov.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  69. «BNP - Educação ambiental». bibliografia.bnportugal.gov.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  70. «BNP - A deficiência e a reabilitação no cinema». bibliografia.bnportugal.gov.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  71. «BNP - Universal Pictures». bibliografia.bnportugal.gov.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  72. «BNP - José Camacho Costa». bibliografia.bnportugal.gov.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  73. «BNP - Sam Raimi». bibliografia.bnportugal.gov.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  74. «BNP - A guerra no cinema». bibliografia.bnportugal.gov.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  75. «BNP - David Fincher». bibliografia.bnportugal.gov.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  76. «BNP - Jean-Pierre Jeunet». bibliografia.bnportugal.gov.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  77. «BNP - Alejandro Amenábar». bibliografia.bnportugal.gov.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  78. «BNP - Elia Kazan». bibliografia.bnportugal.gov.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  79. «BNP - Tim Burton». bibliografia.bnportugal.gov.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  80. «BNP - Marilyn Monroe». bibliografia.bnportugal.gov.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  81. «BNP - Peter Weir». bibliografia.bnportugal.gov.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  82. «BNP - A pantera cor-de-rosa». bibliografia.bnportugal.gov.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  83. «BNP - Marlon Brando». bibliografia.bnportugal.gov.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  84. «BNP - Visões de Cristo no cinema». bibliografia.bnportugal.gov.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  85. «BNP - David W. Griffith». bibliografia.bnportugal.gov.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  86. «Temas de Cinema, Lauro António - Livro - WOOK». www.wook.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  87. «BNP - Stanley Kubrick». bibliografia.bnportugal.gov.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  88. «BNP - O Natal no cinema». bibliografia.bnportugal.gov.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  89. «BNP - David W. Griffith». bibliografia.bnportugal.gov.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  90. «BNP - Jacques Tourneur». bibliografia.bnportugal.gov.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  91. «BNP - A fábrica de sonhos». bibliografia.bnportugal.gov.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  92. «BNP - A linguagem cinematográfica». bibliografia.bnportugal.gov.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  93. «BNP - Irmãos Marx». bibliografia.bnportugal.gov.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  94. «BNP - 25 de Abril e o cinema português». bibliografia.bnportugal.gov.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  95. «BNP - Zhang Yimou». bibliografia.bnportugal.gov.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  96. «BNP - Temas de cinema». bibliografia.bnportugal.gov.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  97. «BNP - Os cinemas da europa». bibliografia.bnportugal.gov.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  98. «BNP - Cinema americano (1930-1960)». bibliografia.bnportugal.gov.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  99. «BNP - A idade de ouro do cinema italiano». bibliografia.bnportugal.gov.pt. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]