Leão Negro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Leão Negro
Imagem ilustrativa padrão; esse artigo não possui imagem.
País de origem Brasil
Língua de origem português brasileiro
Formato de publicação 21x 28 cm[1]
27 x 18 com[2]
Encadernação lombada quadrada
Lançada em 1987 no formato de tira de jornal publicada pelo jornal O Globo
Terminou em 1989
Número de álbuns 1 (Meribérica), 7 (independente), 9 (HQM Editora)
Género(s) aventura
Argumento Cynthia Carvalho
Desenho Ofeliano de Almeida (tiras de jornal, Magala e A Guerra da Clareira)
André Mendes e Danusko Campos (série pela HQM)
André Leal (A Vestal)
Editora(s) lusófona(s) Meribérica, independente, HQM Editora, Clube dos Autores
Número de páginas 48 páginas

Leão Negro é uma série de histórias em quadrinhos (banda desenhada), criado por Ofeliano de Almeida e Cynthia Carvalho, que teve suas histórias publicadas no Brasil e em Portugal.

A séria é protagonizada por felídeos antropomorfizados[1] em um planeta sem nome, mas bastante parecido com a Idade Média da Terra.[3] Suas histórias foram publicadas em inicialmente em tiras pelo jornal O Globo de 1987 a 1989.[4]

Histórico da publicação[editar | editar código-fonte]

Leão Negro foi criado pela roteirista Cynthia Carvalho em 1979, aos 16 anos,[5] inicialmente, Othan, o Leão Negro, inspirado no próprio pai de Cynthia, era um coadjuvante de "Espadas e Garras", cuja personagem principal era a leoa Shebba,[6] que depois passou a ser chamada de Tchí, com quem Othan teria um filho, Kasdhan. Em 1987, O desenhista Ofeliano de Almeida, participa de um concurso de tiras realizado pelo jornal carioca O Globo, Ofeliano planejava criar um tira de humor, porém resolveu investir num projeto de tira de aventura, logo convence Cynthia a escrever a tira baseada em seu projeto da adolescência.[6] Cynthia e o Ofeliano começam a publicar Leão Negro no jornal O Globo no formatos tira diária e Pranchas dominicais, a tira foi publicada durante dois anos jornal, em meio a censura e críticas por parte dos leitores do jornal. Em 1990, a dupla assina com a editora portuguesa Meribérica, está publica os arcos de história O Reencontro e O Filhote na revista Selecções BD e num álbum colorido chamado O Filhote.[2] Em 1996,[7] a dupla publica a história inédita Magala nas páginas da antologia Brasilian Heavy Metal, álbum com autores brasileiros baseado na revista Heavy Metal.[8][9][10] Em 1997, publicam nos três números da revista de RPG de mesa Saga da Editora Escala.[4][11] Em 2003 é lançado o site oficial do Leão Negro, no ano seguinte são lançados quatro álbuns independentes trazendo histórias publicados no jornal O Globo e a história Magala, que também esteve disponibilizada no site da Editora Nona Arte, os álbuns são vendidos através do site oficial da série, os leitores também puderam comprar o álbum O Filhote da Meribérica,[2] diferente de O Filhote, todos os demais álbuns foram publicados em preto e branco, a dupla optou por não publicar o primeiro arco publicado em O Globo, por não gostarem do resultado de tantas intervenções.[12] Em 2008, Cynthia assina contrato com a estreante HQM Editora, essa incia a publicação de duas séries de álbuns novamente em preto e branco[6]: A série origens trazendo as republicações anteriores e uma história inédita Questão pessoal,[12] história disponibizada para download no site oficial juntamente com Magala, Questão Pessoal foi desenhada por Danusko Campos, um artista com influência dos quadrinhos japoneses,[13] Danusko substituiu Ofeliano, que atualmente trabalha na elaboração de storyboards para cinema e televisão.[6] A nova série teve histórias inéditas desenhadas por André Mendes e Danusko Campos, Em 2009, Cynthia lança a graphic novel independente A Vestal desenhada por André Leal,[14] a história se passa na mesma época da Nova série publicada pela HQM.[12] No ano seguinte, são disponibilizados no site oficial, contos do Leão Negro, primeira inciativa em prosa da série.[15] No mesmo, são publicados novos álbuns pela HQM: O Filhote e Leão Negro – Volume 3: Histórias de Família, logo depois, Cynthia usa novamente seu site oficial para vender os álbuns Nalabar (da nova série) e o terceiro álbum da série Origens: Terra Polares.[16] Em 2012, publica o livro Contos Sangrentos - Histórias do Universo do Leão Negro pela editora Agbooks, uma editora sob demanda,[17] no ano seguinte, publica novamente o álbum A Vestal pela editora Clube dos Autores,[18] uma editora parceira da Agbooks,[19] no mesmo ano, a HQM volta a publica a série com o lançamento de quatro álbuns simultâneos:-Leão Negro – Série Origens – Vol.3: Terras Polares, Leão Negro – Série Origens – Vol.4: A Pantera, Leão Negro – Série Origens – Vol.5: Fêmeas e Leão Negro – Vol.4: Nabalar.[1]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Meribérica[editar | editar código-fonte]

  • As Aventuras do Leão Negro - O Filhote

Série Origens[editar | editar código-fonte]

Essa série publicada pela HQM Editora e de forma independente, reúne os arco de história publicados no Jornal O Globo na revista Brasilian Heavy Metal, roteiro de Cynthia Carvalho e desenhos de Ofeliano de Almeida.[1]

  • Volume 1 - Gardo
  • Volume 2 - O Filhote
  • Volume 3 - Terras Polares
  • Volume 4 - A Pantera
  • Volume 5 - Fêmeas


Nova série[editar | editar código-fonte]

Série publicada pela HQM Editora,[1] roteiro de Cynthia Carvalho e desenhos de André Mendes e o Danusko Campos.[12]

  • Volume 1 - Pepah
  • Volume 2 - O Medo da Solidão
  • Volume 3 - Histórias de Família
  • Volume 4 - Nabalar

Independente[editar | editar código-fonte]

  • As Aventuras do Leão Negro - Coleção Alternativa Volume 1
  • As Aventuras do Leão Negro - Coleção Alternativa Volume 3
  • As Aventuras do Leão Negro - Coleção Alternativa Volume 4
  • As Aventuras do Leão Negro - Coleção Alternativa Volume 5[2]
  • A Vestal

Álbum vendido no site oficial, roteiro de Cynthia Carvalho e desenhos de André Leal. Em 2013, foi lançado em formato e-book e impresso pela Clube dos Autores, uma editora de livros sob demanda.

  • Leão Negro - Volume 4 - Nabalar[16]
  • Leão Negro - Série Origens - Volume 3 - Terras Polares [16]
  • A Guerra da Clareira, roteiro de Cynthia Carvalho e desenhos de Ofeliano de Almeida[20]


Livro de contos[editar | editar código-fonte]

  • Contos Sangrentos - Histórias do Universo do Leão Negro - AG Books, 2012, em duas versões: impressa e e-book


Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e Carlos Costa sobre release (11 de setembro de 2013). «Leão Negro: HQM lança quatro novos álbuns». HQManiacs 
  2. a b c d Márcia Miyoko Yamagishi (26 de março de 2004). «Leão Negro, o felino mais canalha das HQs, está de volta». Universo HQ 
  3. «O Mundo dos Leões Negros». Leão Negro.com 
  4. a b Ofeliano de Almeida. «Ofeliano de Almeida - O desenhista». Leão Negro.com 
  5. Cynthia Carvalho - A roteirista. «Cynthia Carvalho». Leão Negro.com 
  6. a b c d Telio Navega (3 de junho de 2008). «O retorno de um selvagem». Gibizada/O Globo 
  7. Júlio Shimamoto (Outubro de 2011). Um Samurai na banda desenhada brasileira monólogo autobiográfico. "BDjornal" (28) Portugal
  8. Sidney Gusman. «As Aventuras do Leão Negro». Universo HQ 
  9. Alexandre Callari,Alexandre Callari, Bruno Zago, Daniel Lopes,. Quadrinhos no Cinema (em português). [S.l.]: Editora Évora, 2011. 9 p. ISBN 978-85-63993-18-2
  10. Paulo Ramos (28 de junho de 2008). «Leão Negro em dose dupla». UOL. Arquivado do original em 7 de junho de 2013 
  11. Gonçalo Junior (2006). Biblioteca dos Quadrinhos. [S.l.]: Opera Graphica. 314 páginas. 8589961850 
  12. a b c d Carlos Costa (17 de outubro de 2008). «Entrevista: Cynthia Carvalho». HQManiacs 
  13. Danusko Campos - O desenhista da nova série
  14. Carlos Costa (9 de novembro de 2009). «Leão Negro ganha edição extra limitada». HQManiacs 
  15. Matheus Moura (23 de agosto de 2010). «Contos do Leão Negro para download». Bigorna.net 
  16. a b c «Edições independentes de tiragem limitada». Leão Negro.com 
  17. Carlos Costa sobre release (28 de fevereiro de 2012). «Leão Negro ganha livro inédito de contos». HQManiacs 
  18. «A Vestal». Clube dos Autores. 14 de maio de 2013 
  19. Andressa Martin. «Auto-publicação». Revista Literatura/Editora Escala/UOL. Arquivado do original em 24 de dezembro de 2013 
  20. «A Guerra da Clareira». Clube dos Autores 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]