Le temple du soleil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade. Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Le temple du soleil
14º Álbum da série regular
Imagem ilustrativa padrão; esse artigo não possui imagem.
País de origem  Bélgica
Língua de origem Francês
Editora(s) Casterman
Colecção Les Aventures de Tintin
Primeira edição 1949
Número de páginas 62
Primeira publicação Le Journal de Tintin de 26 de setembro de 1946 a 22 de abril 1948
Género(s) Aventura
Autor(es) Hergé
Colorista(s) Studios Hergé
Personagens principais Tintim
Milu
Capitão Haddock
Professor Girassol
Dupond e Dupont
Local da acção Peru
Título(s) em português O Templo do Sol
Colecção As Aventuras de Tintim
Títulos da série regular
Les Sept Boules de cristal
Tintin au pays de l'or noir

O Templo do Sol (Le temple du soleil, no original em francês) é o décimo quarto álbum da série de banda desenhada franco-belga As aventuras de Tintim, produzida pelo belga Hergé. A história foi publicada semanalmente pela Revista Tintin de setembro de 1946 a abril de 1948. Completando o arco de história começado em Les sept boules de cristal, a história mostra o jovem jornalista belga Tintim, o seu cão Milu e seu amigo Capitão Haddock enquanto eles continuam seus esforços para resgatar o sequestrado Professor Girassol, viajando através de aldeias andinas, montanhas e florestas tropicais, antes de encontrar uma civilização oculta inca.


Le Temple du Soleil foi um sucesso comercial e foi publicado no formato álbum pela Casterman logo após a sua conclusão. Hergé concluiu o arco começado em Les sept boules de cristal, enquanto a própria série se tornou uma parte definidora da tradição da banda desenhada franco-belga. A aventura de duas partes foi adaptada para o filme de 1969, Tintin et le temple du soleil, do Belvision Studios, o primeiro longa-metragem animado de Tintin. Le Temple du Soleil também foi adaptado em dois episódios da série televisiva dos anos 90 As Aventuras de Tintim dos estúdios Ellipse Animation e Nelvana, um videogame, e um musical em 2001.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Em O Templo do Sol, a aventura que teve início em As 7 bolas de cristal continua: Tintim e Haddock, sempre acompanhados de Milu, chegam ao Peru antes do Pachacamac, o navio que levava o professor Girassol.

Quando o cargueiro entra na baía, é posto em quarentena pelas autoridades sanitárias. Tintim resolve entrar clandestinamente no navio. A bordo, encontra o professor dormindo drogado numa cabine. Tintim tem de fugir a nado, mas de madrugada vê desembarcarem Girassol, ainda desacordado.

Com Dupont e Dupond, enviados pela polícia francesa para ajudá-los, o capitão, Tintim e Milu seguem a pista do professor pelo interior do Peru. Guiados pelo indiozinho Zorrino, atravessam as altas montanhas peruanas para se embrenhar na floresta amazônica, onde finalmente encontram o famigerado Templo do Sol.


Adaptações[editar | editar código-fonte]

Em 1969, a companhia de animação Belvision Studios, que produziu as séries de televisão de 1956–1957, Les aventures de Tintin, d'après Hergé, lançou seu primeiro longa-metragem de animação, Tintin et le temple du soleil, que adaptou os arcos de história] Les 7 boules de cristal e Le temple du soleil. Produzido por Raymond Leblanc e dirigido por Eddie Lateste, foi escrito por Lateste, o cartunista Michel Greg, Jos Marissen e Laszló Molnár. A música foi de François Rauber e a música de Zorrino foi composta por Jacques Brel. Lofficier e Lofficier comentaram que a parte do filme baseado em Les 7 boules de cristal "sofre de ser excessivamente condensada por razões temporais".[1]


Em 1991, uma segunda série animada baseada nas Aventuras de Tintin foi produzida, desta vez como uma colaboração entre o estúdio francês Ellipse Animation e a companhia de animação canadense Nelvana. Le temple du soleil foi a décima segunda história a ser adaptada e foi dividida em dois episódios de trinta minutos. Dirigida por Stéphane Bernasconi, os críticos elogiaram a série por ser "geralmente fiel", com composições tendo sido tiradas diretamente dos quadrinhos originais.

O videogame Tintin : Le Temple du Soleil foi desenvolvido e publicado pela empresa francesa Infogrames em 1997, baseado em Les 7 boules de cristal e Le temple du soleil.[2]

Referências

  1. Lofficier, Jean-Marc; Lofficier, Randy (2002). The Pocket Essential Tintin. Harpenden, Hertfordshire: Pocket Essentials. pp. 89-90 ISBN 978-1-904048-17-6.
  2. "Tintin: Prisoners of the Sun". GameFAQs.com.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre banda desenhada é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.