Syncom

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Leasat 2)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou seção está a ser traduzido (desde julho de 2013). Ajude e colabore com a tradução.

Syncom (de "synchronous communication satellite") iniciado em 1961 como um programa da NASA para satélites de comunicação ativos em órbita geossíncrona, todos eles sendo desenvolvidos e fabricados pela Hughes Space and Communications.

O Syncom 2, lançado em 1963, foi o primeiro satélite de comunicação geoestacionário do Mundo. O Syncom 3, lançado em 1964, foi o primeiro satélite geoestacionário do Mundo.[1]

Nos anos 80, a série continuou com a denominação de Syncom IV com satélites muito maiores também fabricados pela Hughes. Eles foram cedidos em forma de "leasing" para um programa militar Norte americano chamado Leasat.

O Syncom de primeira geração.
O Syncom de segunda geração, Leasat.

Syncom 1, 2 e 3[editar | editar código-fonte]

O Syncom 1 acionando seu motor de apogeu.

Características comuns[editar | editar código-fonte]

Os três primeiros satélites da série Syncom eram espaçonaves experimentais construídas pela Hughes Aircraft Company em Culver City, Califórnia. Todos baseados na plataforma HS-381, eles tinham a forma cilíndrica, com 71 cm de diâmetro e 39 cm da altura. Abastecidos para o lançamento, pesavam 68 kg, e quando em órbita, 39 kg, sendo 25 kg de carga útil.[2]

Eles eram capazes de emitir sinais em dois transponders consumindo apenas 2 W. Com isso, os satélites Syncom só eram capazes de manter uma única conversação telefônica (2 vias), ou 16 conexões de teletipo. Pesquisa efetuada em 13/07/2013 no site U.S. Registry of Objects Launched into Outer Space, dá conta de que os três satélites permaneciam em órbita.[1][2]

Syncom 1[editar | editar código-fonte]

O Syncom 1 deveria ter sido o primeiro satélite de comunicação geossíncrono do Mundo. Lançado em 14 de Fevereiro de 1963 por um foguete Delta B#16 a partir da Estação da Força Aérea de Cabo Canaveral, mas falhou em atingir a órbita ideal pretendida devido a problemas eletrônicos.[3]

Syncom 2[editar | editar código-fonte]

O Syncom 2, acabou se tornando primeiro satélite de comunicação "quase" geossíncrono do Mundo devido a falha do seu antecessor. A sua órbita acabou sendo inclinada em vez de geoestacionária. Lançado em 26 de Julho de 1963 por um foguete Delta B#20 a partir da Estação da Força Aérea de Cabo Canaveral, o satélite atingiu a órbita à altitude calculada por Herman Potočnik Noordung nos anos 20.

Durante o primeiro ano de operação do Syncom 2, a NASA efetuou testes de voz, teletipo, e fax, assim como 110 demonstrações públicas para exibir as capacidades desse satélite, inclusive, solicitando retorno. Em Agosto de 1963, o Presidente John F. Kennedy, em Washington, D.C., telefonou ao Primeiro Ministro Nigeriano, Abubakar Balewa a bordo do USNS Kingsport atracado no porto de Lagos; sendo a primeira ligação telefônica por satélite entre chefes de governo. O Kingsport nesse caso, atuou como estação de controle, transmissão e recepção.

O Syncom 2 também participou de uma série de testes de transmissão de TV de Fort Dix, Nova Jérsei para uma estação de terra em Andover, Maine a partir de 29 de Setembro de 1963; conseguindo a primeira transmissão de TV por um satélite geossíncrono, apesar de baixa qualidade e sem áudio.

Syncom 3[editar | editar código-fonte]

O Syncom 3, acabou se tornando primeiro satélite de comunicação "quase" geossíncrono do Mundo, lembrando que o seu antecessor acabou entrando numa órbita inclinada. Lançado em 19 de Agosto de 1964 por um foguete Delta B#25 a partir da Estação da Força Aérea de Cabo Canaveral, o satélite em órbita perto da Linha Internacional de Data, foi equipado com um canal de televisão de banda larga que acabou sendo usado para transmitir os Jogos Olímpicos de Verão de 1964 em Tóquio para os Estados Unidos.[4]

Apesar de o Syncom 3 algumas vezes receber os créditos pela primeira transmissão de TV a cruzar o Oceano Pacífico, esse "título" pertence ao satélite Relay 1 que transmitiu sinais de TV dos Estados Unidos para o Japão em 22 de Novembro de 1963.[5]

Desligado em 1969, segundo levantamento de Dezembro de 2009, ele continuava em órbita geossíncrona.[6] Em 40 anos ele deslocou sua órbita apenas 8 graus para Oeste, para a longitude 172.[7]

Syncom IV (Leasat)[editar | editar código-fonte]

Um Syncom IV, parte do programa militar Leasat, visto em órbita.

Características comuns[editar | editar código-fonte]

Em Setembro de 1978, a Marinha dos Estados Unidos anunciou que havia concedido à Hughes Communication Services, Inc. um contrato para fornecer um serviço de satélite para comunicação a nível mundial para o Departamento de Defesa. A materialização desse projeto, seria no formato de quatro satélites: um sobre os Estados Unidos continental (CONUS), e mais três sobre os oceanos Atlantico, Pacífico e Índico.[8]

Cinco satélites foram encomendados, sendo um como "reserva técnica", todos baseados na plataforma HS-381.[9] Também faziam parte do contrato os sistemas de controle embarcados e as estações em terra. A Marinha iria atuar como agente executivo representando o Departamento de Defesa. Os usuários seriam: estações aéreas, marítimas e terrestres da própria Marinha, do Exército e da Aeronáutica.[8]

Os cinco satélites lançados nos anos 80 como parte do programa Leasat (Leasat F1 a Leasat F5) ficaram também conhecidos como Syncom IV-1 a Syncom IV-5. Esses satélites eram consideravelmente maiores que os Syncoms 1 a 3, pesando 1.3 toneladas (mais de 7 toneladas abastecido para lançamento). Medindo 4,26 m de diâmetro e 6,17 m de altura, esses foram os primeiros satélites projetados para lançamento a partir do compartimento de carga do Ônibus Espacial.[9]

Lançados a partir do ônibus espacial, eles acionavam o motor de apogeu para atingir uma órbita de espera circular a aproximadamente 296 km de altitude com 28,6 graus de inclinação, para depois seguir para a órbita definitiva. Ao final das suas vidas úteis projetadas de 7 anos, a Marinha tinha a opção de compra de cada satélite por US$ 15 milhões.[10]

Leasat F2[editar | editar código-fonte]

O F2, acabou se tornando o primeiro da série a entrar em órbita com sucesso, pois o lançamento da missão encarregada de lançar o F1 foi interrompido no último instante, o F2 entrou em órbita em 30 de Agosto de 1984 por intermédio da missão STS-41-D do Discovery.

Leasat F1[editar | editar código-fonte]

O F1, foi lançado com sucesso no final do mesmo ano, em 8 de Novembro de 1984 na missão STS-51-A do mesmo Discovery em seu segundo voo.

Leasat F3[editar | editar código-fonte]

O Leasat F3, foi lançado pelo mesmo Discovery em 12 de Abril de 1985 na missão STS-51-D. Esse lançamento foi classificado como falha, pois o F3 não conseguiu manobrar para sua órbita geoestacionária depois de liberado.

Leasat F4[editar | editar código-fonte]

O F4, foi mais um satélite da série, lançado pelo Discovery em 27 de Agosto de 1985 na missão STS-51-I, foi classificado como falha e mais tarde foi declarado perdido devido a perda de comunicação. Por outro lado, essa mesma missão foi usada também para capturar, consertar e lançar novamente o F3, que dessa vez acionou o seu motor de perigeu da forma prevista e entrou na órbita geoestacionária pretendida com sucesso.

Leasat F5[editar | editar código-fonte]

O F5, construído originalmente como um "reserva" foi lançado para cobrir a perda do seu antecessor em 9 de Janeiro de 1990 na missão STS-32 do Columbia. A sua posse retornou para a Intelsat (antiga Hughes) em Fevereiro de 1997 quanto terminou o prazo de leasing para a Marinha. Em Julho de 1997, foi contratado para a Australian Defence Force, e em 2003, para o Departamento de Defesa. O satélite está atualmente posicionado a 71,5° Leste estendendo sua vida útil até 2015.[11]

Resumo dos lançamentos[editar | editar código-fonte]

Data de lançamento Satélite Identificador Lançador Comentários
14 de fevereiro de 1963 Syncom 1 1963-004A Delta B Não atingiu a órbita correta devido a um mal funcionamento do motor de apogeu.
26 de julho de 1963 Syncom 2 1963-031A Delta B Primeiro satélite geossíncrono
19 de agosto de 1964 Syncom 3 1964-047A Delta D Primeiro satélite de telecomunicação geoestacionário
30 de agosto de 1984 Leasat F2 1984-113C STS-51-A
8 de novembro de 1984 Leasat F1 1984-093C STS-41-D
12 de abril de 1985 Leasat F3 1985-028C STS-51-D Falhou em orbitar depois de lançado. Foi capturado, consertado e lançado novamente na missão seguinte
27 de agosto de 1985 Leasat F4 1985-076D STS-51-I Satélite perdido duas semanas depois do lançamento devido a uma falha no sistema de comunicação
9 de janeiro de 1990 Leasat F5 1990-002B STS-32 Satélite de reserva; substituiu o Leasat F4 que havia sido perdido

Referências

  1. a b Krebs, Gunter (6 de março de 2013). «Syncom 1, 2, 3». Gunter's Space Page. Consultado em 13 de julho de 2013 
  2. a b «U.S. Registry of Objects Launched into Outer Space». usspaceobjectsregistry.gov. 11 de julho de 2013. Consultado em 13 de julho de 2013. Arquivado do original em 6 de outubro de 2013 
  3. «The Room-Size World (cover story)». TIME magazine. 14 de maio de 1965. Consultado em 13 de julho de 2013 
  4. «For Gold, Silver & Bronze». TIME magazine. 16 de outubro de 1964. Consultado em 13 de julho de 2013 
  5. «Significant Achievements in Space Communications and Navigation, 1958-1964». NASA. 1966. Consultado em 13 de julho de 2013 
  6. «Syncom 3. Satellite details and informations about 1964-047A, TLE data for Norad 858». Infosatellites.com. 7 de dezembro de 2012. Consultado em 13 de julho de 2013 
  7. «Real time tracking and positioning of Syncom 3 satellite 1964-047A identified by Norad 858». Infosatellites.com. 2010. Consultado em 13 de julho de 2013  requer Javascript.
  8. a b «First Satellite Designed for Space Shuttle Launch». Boeing. Consultado em 13 de julho de 2013 
  9. a b Krebs, Gunter. «Leasat 1, 2, 3, 4, 5 (Syncom-4 1, 2, 3, 4, 5)». Gunter's Space Page. Consultado em 13 de julho de 2013 
  10. «Leasat F1». NASA. Consultado em 13 de julho de 2013 
  11. «Leased Satellite (LEASAT)». PEO Space Systems. Consultado em 13 de julho de 2013 

Consultas externas[editar | editar código-fonte]

  • NASA Technical Note (NASA TN D-2911), "Television Tests with the Syncom II Synchonous Communications Satellite" (July 1965)
  • «Satellite to open new Asia-U.S. link». New York Times. 4 de dezembro de 1963 
  • «Syncom 3 to be lofted today». New York Times. 19 de agosto de 1964 
  • «Syncom 3 is launched into a preliminary orbit». New York Times. 20 de agosto de 1964 
  • «Syncom is pushed into second orbit». New York Times. 21 de agosto de 1964 
  • «Test of Syncom 3 called successful». New York Times. 23 de agosto de 1964 
  • «Syncom 3 now hovering on station over Pacific». New York Times. 13 de setembro de 1964 
  • «Syncom 3 relaying TV over the Pacific». New York Times. 24 de setembro de 1964 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Syncom