Leda e o Cisne (Leonardo da Vinci)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Leda e o Cisne)
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde maio de 2016). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)


Leda e o Cisne (Estudo)
Autor Leonardo da Vinci
Data 1505-1507
Técnica Desenho sobre papel
Dimensões 126 cm  × 109 cm 
Localização Museu Boijmans Van Beuningen, Roterdão

Leda e o Cisne é uma pintura perdida de Leonardo da Vinci representando Ledarainha de Esparta – e Zeus, transfigurado em cisne. O estilo de Leonardo é muito bem comportado, parece ser o primeiro nu de suas obras. Mas em sua época essa pintura foi tratada por seus contemporâneos como um tema muito erótico.

Aqui se pode observar toda a sua técnica sobre perspectiva aérea. Em primeiro plano as linhas dos contornos são mais vivos e à medida que a imagem vai se afastando, ela perde a nitidez, devido à atmosfera.

A obra original foi destruída, mas foi vista por muitos artistas e suscitou a admiração geral, como o comprovam as nove cópias que atualmente se conhecem, das quais três em Galeria.

Primeira versão[editar | editar código-fonte]

Em 1504, Leonardo começou a fazer estudos para uma pintura que, tanto quanto se conhece, nunca foi executada de Leda sentada no chão com os seus filhos. Existem três esboços desta Leda por Leonardo:

  • Leda e o Cisne, caneta e tinta e lavagem sobre giz preto sobre papel, 160 x 139 mm. 1503 - 1507, Devonshire Collection, Chatsworth
  • Estudo para Leda ajoelhada, giz preto, caneta e tinta sobre papel, 126 x 109 cm. 1503 - 1507, Museu Boijmans Van Beuningen, Roterdão (imagem ao lado)
  • Estudos de Leda e um Cavalo, giz preto, pincel e tinta sobre papel, 1503 - 1507, Royal Library, Windsor

Uma cópia completa de Leda e os seus Filhos por Giampietrino está no Staatliche Museen, Kassel (c. 1520, óleo sobre madeira, 128 x 106 cm).[necessário esclarecer]

História[editar | editar código-fonte]

Da Vinci deve ter trabalhado na Leda, um caso raro de tema mitológico na sua obra, na última fase da sua actividade, talvez já durante a sua segunda estada em Florença, após o que levou a obra com ele para Milão e daqui para França. Um estudo de Rafael (Windsor, 1500) sobre um desenho preparatório de Leonardo, sugere que 1505 a obra já tinha sido iniciada, dado que o artista de Urbino apenas a poderia ter visto em Florença.

A primeira menção à Leda de Leonardo remonta ao manuscrito Anonimo Gaddiano de cerca 1540.

A Leda deve ter sido concluída durante a estada em Milão, como parece confirmar a presença da cartolina final na casa Casnedi de Milão ainda no início do século XVIII (mais tarde perdeu-se) e a constatação de que a maioria das cópias existentes foi gerada na Lombardia.

Em 1590, o original de Leonardo foi localizado em França por Gian Paolo Lomazzo,[1] nas coleções reais, juntamente com a Mona Lisa. Depois, em 1625, o colecionador de arte Cassiano dal Pozzo descreveu a obra situando-a no Palácio de Fontainebleau, em mau estado de conservação:

«Uma Leda de pé, quase inteiramente nua, com o cisne e dois ovos, de cujas conchas quebradas saem quatro bebês. Esta obra, embora um pouco seca no estilo, está requintadamente terminada, especialmente no peito da mulher; e para o resto da paisagem e da vida vegetal foram tratados com a maior diligência. Infelizmente, a pintura está em mau estado porque foi feita em três longos painéis que se separaram e quebraram uma certa parte de pintura.

No final do século XVII, perdeu-se-lhe definitivamente o rasto.

Galeria de cópias[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Idea del Tempio della Pittura
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Leda e o Cisne (Leonardo da Vinci)