Leiðólfur kappi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Leiðólfur kappi (apelidado de o guerreiro) foi um caudilho víquingue de Skógahverfi, Vestur-Skaftafellssýsla, durante a colonização da ilha no século X.[1] Oriundo de Noruega, fundou um assentamento em Skaftá, Drífandi, e possuia uma propriedade numa terra fértil que lhe deu o nome de Leiðólfsfell e foi o primeiro goði do clã familiar dos Leiðylfingar adquir o seu nome.[2][3][4] Leiðólfur kappi albergou Uni, o Dinamarquês (nórdico antigo: Uni Hinn Danski) de Unaos quando foi expulso do território por conspiração, e durante o tempo em que esteve na sua fazenda teve um relacionamento com Þórunn a filha do goði, no entanto negou-se a casar-se e Uni fugiu para Suðurnes com os seus homens, Leiðólfur kappi persiguiu-o e obrigou-o a regressar para a propriedade, mas Uni escapou pela segunda vez e Leiðólfur, furioso, voltou a persegui-lo, acabando por matá-lo juntamente com o seu séquito. O filho de Uni e Þórunn foi Hróar Tungugoði, um dos grandes líderes islandeses do século X.[5]

Referências

  1. Gwyn Jones, The Norse Atlantic saga: being the Norse voyages of discovery and settlement to Iceland, Greenland, and North America, Oxford University Press, 1986, ISBN 0192851608 p. 172.
  2. Íslenzk fornrit, Vol. I, No. 1 p. LVIII.
  3. Landnámabók, cap. 85.
  4. Magnus Bernhard Olsen, Farms and Fanes of Ancient Norway: The Place Names of a Country Discussed in Their Bearings on Social and Religious History, H. Aschehoug & Company, 1928, p. 79.
  5. Gwyn Jones, A History of the Vikings, Oxford University Press, 1973, p. 75.