Lei Bosman

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Acórdão Bosman, também conhecido como Lei Bosman, foi uma lei permitiu que os futebolistas, que são também considerados trabalhadores comunitários, não se vissem impedidos de jogar noutro país da União Europeia por normas internas da UEFA e das respectivas Federações nacionais de Futebol.

Esta Acórdão foi proferido pelo Tribunal de Justiça da União Europeia em 15 de dezembro de 1995, cinco anos após Jean-Marc Bosman entrar na justiça e pedir que seu clube, o RFC Liège, o liberasse para que ele pudesse jogar no clube francês Dunkerque.[1]

Lei Bosman: O contrato do " Luís Silva " termina no final da temporada e, ao abrigo da Lei Bosman, a FIFA permite que ele possa assinar com quem quiser quando estiver faltando no máximo 6 meses para o fim de seu contrato. Isto é se o contrato de Luis Silva termina em 03/12/2009 ele só pode assinar um outro com quem quiser a partir de 03/06/2009

Referências

  1. «Há 20 anos, Lei Bosman mudou o futebol». Portal da Holanda. Consultado em 23 de fevereiro de 2016. 
Ícone de esboço Este artigo sobre direito é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.