Lei de Goodhart

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A lei de Goodhart é nomeada em homenagem ao economista que lhe deu origem, Charles Goodhart. Sua formulação mais popular é: "Quando uma medida torna-se uma meta (ou alvo), ela deixa de ser uma boa medida."

A formulação original por Goodhart, ex-assessor do Banco da Inglaterra e Professor Emérito da Escola de Economia de Londres, é esta: "Assim que o governo tenta regular qualquer conjunto particular de ativos financeiros, estes tornam-se pouco confiáveis ​​como indicadores das tendências da economia." Isso ocorre porque os investidores tentam antecipar o que o efeito do regulamento será, e investem de forma a beneficiar-se dele. Goodhart a utilizou pela primeira vez em um artigo em 1975, e mais tarde se tornou popularmente usada para criticar o governo do Reino Unido de Margaret Thatcher tentando conduzir a política monetária com base em metas de volume de moeda tanto amplas como precisas. No entanto, o conceito é consideravelmente mais antigo, e ideias proximamente relacionadas são conhecidas sob diferentes nomes, por exemplo, a lei de Campbell (1976), e a crítica de Lucas (1976). A lei está implícita na ideia econômica das expectativas racionais. Enquanto ela se originou no contexto das respostas do mercado, a lei tem profundas implicações para a seleção de alvos de alto nível nas organizações.[1]

Expressões[editar | editar código-fonte]

Any observed statistical regularity will tend to collapse once pressure is placed upon it for control purposes. (Tradução: “Qualquer regularidade estatística observada tende a entrar em colapso quando a pressão é colocada sobre ela para fins de controle.”)

Formulação original de Goodhart, de 1975, relançada na p. 116 no artigo de Goodhart de 1981.[2]

A risk model breaks down when used for regulatory purposes. (Tradução: “Um modelo de risco quebra-se quando utilizado para fins regulamentares.) (Daníelsson, 2002)

Daníelsson formalmente estabeleceu isto como um corolário da lei de Goodhart.

Referências

  1. Goodhart, C.A.E. (1975). «Problems of Monetary Management: The U.K. Experience». Reserve Bank of Australia. Papers in Monetary Economics. I 
  2. Goodhart, Charles (1981). «Problems of Monetary Management: The U.K. Experience». Rowman & Littlefield. Anthony S. Courakis (ed.), Inflation, Depression, and Economic Policy in the West: 111–146 

Leitura adicional[editar | editar código-fonte]