Leif Ericson

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Leif Ericsson)
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para o futebolista sueco, veja Leif Eriksson (futebolista).
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde outubro de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)


Leif Ericson
Estátua de Leif Ericsson na marina de Shilshole Bay em Seattle, EUA
Nascimento Cerca de 970
Islândia
Morte Cerca de 1020
Groenlândia
Nacionalidade Islandês Islândia
Ocupação Navegador e explorador

Leif Ericson ou Leif Eriksson (islandês antigo: Leifr Eiríksson) foi um explorador marítimo popularmente conhecido como o primeiro europeu a descobrir a América do Norte e, mais especificamente, a região que se tornaria o Canadá. Era filho de Eric, o Vermelho, um fora-da-lei que, após ter sido expulso da Noruega e da Islândia, desembarcou na Groenlândia (descobriu-a) e lá fundou duas colônias nórdicas, a Colônia do Oeste e a Colônia do Leste.

Leif tinha boas noções de navegação e, por volta do ano 1000, acreditando em uma história de que havia terras além da Groenlândia, partiu daí para o sul para encontrar terras onde o frio fosse menos intenso.

Leif Ericsson descobre a América, por Christian Krohg.

Rumando para o sul, encontrou terras bastante arborizadas, e mais tarde sinais de povoamento, onde ele desembarcou para fazer contato com os habitantes nativos (os índios americanos). Leif chamou aquela terra de Vinland (para atrair mais nórdicos àquela terra, sendo que significa terra das vinhas), e os habitantes locais de Skraelings, que significa bárbaro ou estrangeiro. A sua origem é incerta, e especulações por William Thalbitzer e Michael Fortescue tentam apontar a sua origem. O primeiro coloca a hipótese de que derive do nórdico antigo skrækja, que significa bradar, berrar ou gritar[1]. O segundo denota que skræling — "selvagem" — pode estar relacionada a skrá — "pele seca" — em relação às peles usadas pelos inuítes.[2]

A convivência com os indígenas foi pacífica durante os meses de acampamento, onde trocaram-se peles e couro por tecidos nórdicos. Leif fundou ali o povoado de L'Anse aux Meadows que tinha uma população de cerca de trinta pessoas, e voltou à sua terra para buscar mais pessoas para aquela maravilhosa terra. Porém, soube que seu pai havia morrido e teve que assumir a responsabilidade do vilarejo de Brattahlid na Groenlândia.

Mesmo assim continuaram a chegar mais pessoas ao lugarejo de L'Anse aux Meadows até o ano de 1012, quando a população indígena invadiu e destruiu todas as casas. Algumas destas sobreviveram e foram encontradas, junto com resquícios de cerâmicas viquingues, em escavações realizadas em 1962, o que provou de fato a existência de Vinland.

Em 1964, o presidente estadunidense Lyndon B. Johnson proclamou a data de 9 de outubro como o Dia de Leif Ericsson de forma a comemorar a chegada do primeiro europeu à América do Norte.

Na viagem de regresso, Leif Ericson resgatou um náufrago islandês chamado Þórir e a sua tripulação, um incidente que lhe viria a valer a alcunha de Leif, o sortudo (em Nórdico antigo: Leifr hinn heppni).

Acredita-se que Leif Ericsson tenha vivido entre os anos de 970 a 1020 da era cristã.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Leif Ericson
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. Jahr, Ernst Hakon; Broch, Ingvild (1 de janeiro de 1996). Language Contact in the Arctic: Northern Pidgins and Contact Languages (em inglês). [S.l.]: Walter de Gruyter. ISBN 9783110813302 
  2. Jahr, Ernst Hakon; Broch, Ingvild (1 de janeiro de 1996). Language Contact in the Arctic: Northern Pidgins and Contact Languages (em inglês). [S.l.]: Walter de Gruyter. ISBN 9783110813302