Lenine (cantor)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Lenine
Informação geral
Nome completo Oswaldo Lenine Macedo Pimentel
Nascimento 2 de fevereiro de 1959 (58 anos)
Local de nascimento Recife,  Pernambuco
 Brasil
Nacionalidade brasileiro
Gênero(s) MPB, rock alternativo, blues, samba, manguebeat, frevo
Ocupação(ões) Cantor, compositor, letrista, músico, arranjador, produtor musical, violonista e guitarrista
Cônjuge Anna Barroso
Instrumento(s) violão, guitarra
Extensão vocal barítono
Período em atividade 1979 - atualmente
Outras ocupações Escritor, ator, engenheiro químico, ecologista
Gravadora(s) Sony Music, Som Livre, Universal Music
Página oficial www.lenine.com.br

Oswaldo Lenine Macedo Pimentel, mais conhecido como Lenine (Recife, 2 de fevereiro de 1959),[1] é um cantor, compositor, arranjador, letrista, ator, escritor, produtor musical, engenheiro químico, e ecologista brasileiro, ganhador de cinco Grammy Latino, dois prêmios da APCA, e nove Prêmio da Música Brasileira. Contabiliza-se que Lenine tenha escrito, gravado e produzido mais de quinhentas canções, algumas dessas gravadas por Maria Bethânia, Daniela Mercury, Elba Ramalho, Milton Nascimento, Gilberto Gil, entre outros. Atualmente, ele ocupa a trigésima oitava cadeira da Academia Pernambucana de Letras.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Lenine é filho de José Geraldo e Dayse Pimentel, e recebeu esse nome devido a uma homenagem que seu pai, comunista, queria fazer ao líder soviético Lenin, que foi responsável pela deflagração da Revolução Russa em 1917. Sua mãe era católica e levava os filhos às missas todos os domingos, enquanto o pai ficava em casa escutando músicas, até que, aos oito anos de idade, por Geraldo entender que nessa idade a criança tem capacidade de discernimento perante à vida, os filhos resolveram optar pelas audições de álbuns aos domingos, não indo mais à igreja[2]. O pai de Lenine conheceu o socialismo durante o seminário, que ele abandonou posteriormente, e transmitiu as ideias da teoria socialista aos filhos logo cedo. Durante uma entrevista, o cantor disse que o pai o influencia até hoje e que ele vive respondendo as perguntas que ele ensinou a fazer: O que você faz?; Porque você faz?; E pra quem você faz?. Foi o pai também que introduziu a curiosidade nos filhos, de querer saber como funcionam as coisas[2].

O interesse pela música se deu ainda criança, quando Lenine pegava o violão da irmã mais velha escondido, roubando a chave do armário onde o instrumento ficava guardado, tirando as canções "de ouvir"[2]. Nas audições de domingo, ele ouvia música alemã, folclore russo, Tchaikovsky, Glenn Miller, Chopin, Gil Evans, misturados a Dorival Caymmi e Jackson do Pandeiro[3][4].

Lenine é formado em engenharia química e estudou no colégio salesiano, concluiu o curso de Engenharia Química na Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP)[5], e é casado com Anna Barroso.

Carreira musical[editar | editar código-fonte]

Foi para o Rio de Janeiro no final dos anos 1970, pois naquela época havia pouco espaço ou recursos para música no Recife. Morou com alguns amigos, compositores. Dividiram por algum tempo um apartamento na Urca, depois uma casinha numa vila em Botafogo, famosa por ter sido moradia de Macalé e Sônia Braga. Depois foram para Santa Teresa.[6]

Lenine teve seu som gravado por Elba Ramalho, sendo ela a primeira cantora de sucesso nacional a gravar uma música sua. Depois vieram Fernanda Abreu, O Rappa, Milton Nascimento, Maria Rita, Maria Bethânia, Capital Inicial e muitos outros.

Produziu "Segundo", de Maria Rita; "De uns tempos pra cá", de Chico César; "Lonji", de Tcheka (cantor e compositor do Cabo Verde); e "Ponto Enredo", de Pedro Luís e a Parede.

Trabalhou em televisão com os diretores Guel Arraes e Jorge Furtado. Para eles, fez a direção musical de "Caramuru, a Invenção do Brasil" que depois de minissérie, virou um longa-metragem. Participou também da direção do musical de "Cambaio", musical de João Falcão e Adriana Falcão, baseado em canções de Chico Buarque e Edu Lobo.

Lenine ganhou dois prêmios Grammy Latino: um pelo “Melhor Álbum Pop Contemporâneo” com seu álbum "Falange Canibal"; e outro em 2009 na categoria melhor canção brasileira com a música "Martelo Bigorna".[7]

Em 2013, o cantor celebra seus 30 anos de carreira. Na pauta, homenagens, documentários e 30 projetos especiais, como o reencontro com Marcos Suzano no show Olho de Peixe (abril, no Rio de Janeiro), a turnê europeia The Bridge (maio, agosto e outubro), com a Martin Fondse Orchestra, um show especial celebrando o disco Baque Solto (setembro, em Recife), além da turnê Concertos Chão e dos shows Lenine Solo. Ainda em 2013, Lenine assina a trilha sonora do novo espetáculo do Grupo Corpo.

Em 2015, o álbum Carbono foi indicado ao Grammy Latino na categoria Melhor Álbum de Música Popular Brasileira, juntamente com a canção Simples Assim, a qual foi indicada para a categoria Melhor Canção Brasileira.

Em 2016, é indicado ao Prêmio da Música Brasileira nas categorias: "Melhor Álbum" (Carbono) e "Melhor Cantor", tendo vencido nesta última.[8]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Grammy Latino[editar | editar código-fonte]

Ano Categoria Indicação Resultado
2002 Melhor Álbum de Pop Contemporâneo Brasileiro Falange Canibal Venceu
2005 Melhor Álbum de Pop Contemporâneo Brasileiro Lenine In Cité Venceu
Melhor Canção Brasileira Ninguém Faz Idéia Venceu
2007 Melhor Álbum de Pop Contemporâneo Brasileiro Acústico MTV Venceu
2009 Melhor Canção Brasileira Martelo Bigorna Venceu
2012 Melhor Canção Brasileira Amor é Pra Quem Ama Indicado
2015 Melhor Álbum de Música Popular Brasileira Carbono Indicado
Melhor Canção Brasileira Simples Assim Indicado

MTV Video Music Brasil[editar | editar código-fonte]

Ano Categoria Indicação Resultado
1998 Artista Revelação Lenine Indicado
Melhor videoclipe de MPB Dois Olhos Negros Indicado
2000 Videoclipe do Ano Paciência Indicado
Melhor videoclipe de MPB Paciência Indicado
2002 Melhor videoclipe de MPB O Homem dos Olhos de Raio X Indicado
2012 Artista Masculino Lenine Indicado

Prêmio da Música Brasileira[editar | editar código-fonte]

Ano Categoria Indicação Resultado
2016 Melhor Álbum Pop/rock/reggae/hip-hop/funk Carbono Indicado
Melhor Cantor Pop/rock/reggae/hip-hop/funk Lenine Venceu

Prêmio Multishow[editar | editar código-fonte]

Ano Categoria Indicação Resultado
2002 Melhor Instrumentista Lenine Indicado
2003 Melhor Cantor Lenine Indicado
2009 Melhor Cantor Lenine Indicado
2016 Música Boa ao Vivo Se Você Pensa (com Anitta e Skank) Indicado

Prêmio Contigo! MPB FM[editar | editar código-fonte]

Ano Categoria Indicação Resultado
2012 Melhor Álbum de MPB Chão Indicado
Melhor Cantor (júri popular) Lenine Venceu
2013 Melhor Cantor Lenine Indicado

Melhores do Ano[editar | editar código-fonte]

Ano Categoria Indicação Resultado
2010 Música do Ano Aquilo que Dá no Coração Indicado

Prêmio Extra de Televisão[editar | editar código-fonte]

Ano Categoria Indicação Resultado
2010 Melhor Tema Musical Fogo e Gasolina (com Roberta Sá) Indicado

Referências

  1. «Lenine». Dicionário Cravo Albin. Consultado em 27 de maio de 2015 
  2. a b c «Roda Viva - Lenine - 23/01/2012 - Bloco 1 - Roda Viva - cmais+ O portal de conteúdo da Cultura». Portal CMais+. 23. Consultado em 19 de abril de 2015  |nome1= sem |sobrenome1= em Authors list (ajuda); Verifique data em: |data=, |ano= / |data= mismatch (ajuda)
  3. Pena, Lídia (10). «Lenine – Chão quente do Nordeste » Revista Música Brasileira». Revista Sarapegbe. Texto publicado originalmente na Revista Sarapegbe, Ano 3, Nº 9. Revista Música Brasileira. Consultado em 19 de abril de 2015  Verifique data em: |data=, |ano= / |data= mismatch (ajuda)
  4. «Lenine». Site oficial. Consultado em 19 de abril de 2015 
  5. http://www.unicap.br/home/  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  6. Segundo depoimento do próprio cantor: Lenine. «Bio». Site oficial do artista. Consultado em 15 de outubro de 2010 
  7. Lenine. Biografia (em inglês)
  8. http://www.premiodamusica.com.br/edicao-2016/vencedores-2016/

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Lenine