Lenita Miranda de Figueiredo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Lenita Miranda de Figueiredo
Nascimento
São Paulo,  Brasil
Prémios Prémio Jabuti 1971
Género literário Romance
Movimento literário Pós-modernismo

Helena Miranda de Figueiredo (São Paulo, 13 de setembro de 1927), também conhecida como Tia Lenita, é uma jornalista e escritora brasileira[1].

Trabalhou no jornal Folha de S.Paulo, no qual criou o suplemento infantil Folhinha em 1963 e mais tarde a Folha Feminina. Foi também colunista da Folha da Tarde por quase 20 anos.

Estreou na literatura em 1961, com o romance Deus Aposentado. Dez anos depois, ganhou o 13º Prêmio Jabuti com O Sexo Começa às Sete[2].

Obras[editar | editar código-fonte]

  • 1961 - Deus Aposentado
  • 1970 - O Sexo Começa às Sete
  • 1984 - História da Arte para Crianças (Editora Pioneira)

Poesia[editar | editar código-fonte]

  • 1968 - Meia-noite Especial

Infantil[editar | editar código-fonte]

  • 1969 - Estórias da Tia Lenita[3]

Referências

  1. Tia Lenita recebia crianças na Redação. Folha de S.Paulo, 6 de setembro de 2003
  2. Autores - Lenita Miranda de Figueiredo. Banco de Dados Folha
  3. COELHO, Nelly Novaes. Dicionário crítico de escritoras brasileiras: 1711-2001. Escrituras Editora, 2002. Pág. 339
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) escritor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.