Lente acromática

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Um par acromático traz a luz vermelha e a azul para o mesmo foco, e é o mais antigo exemplo de uma lente acromática.


Uma lente acromática é uma lente ou sistema de lentes que é projetado para limitar os efeitos das aberrações cromática e esférica. Lentes acromáticas são corrigidas de forma a dois comprimentos de onda (tipicamente o vermelho e o azul) terem o mesmo foco no mesmo plano.

O tipo mais comum, chamado de dubleto acromático, é composto de duas lentes individuais com diferentes densidades. Tipicamente, uma lente biconvexa e uma plano-côncava. Essas duas lentes são feitas com vidros diferentes, respectivamente de menor e maior densidade.

O conjunto é montado de forma que a aberração de uma equilibre a outra. e com a diferença de densidade, as cores sofrem um desvio diferente que leva ao mesmo ponto do eixo óptico. Dessa forma reduzindo consideravelmente a aberração cromática. Devido a essas propriedades, o conjunto de lentes é muito utilizado em telescópios refratores, pois corrige a aberração que atrapalha o funcionamento do aparelho.

[1][2][3][4][5]


Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou seção está a ser traduzido. Ajude e colabore com a tradução.

Referências

  1. Daumas, Maurice, Scientific Instruments of the Seventeenth and Eighteenth Centuries and Their Makers, Portman Books, London 1989 ISBN 978-0-7134-0727-3
  2. Watson, Fred (2007). Stargazer: the life and times of the telescope. [S.l.]: Allen & Unwin. pp. 140–55. ISBN 978-1-74175-383-7 
  3. Fred Hoyle, Astronomy; A history of man's investigation of the universe, Rathbone Books, 1962, LC 62-14108
  4. «Sphaera—Peter Dollond answers Jesse Ramsden». Consultado em 31 de julho de 2009  A review of the events of the invention of the achromatic doublet with emphasis on the roles of Hall, Bass, John Dollond and others.
  5. Dokland, Terje; Ng, Mary Mah-Lee (2006). Techniques in microscopy for biomedical applications. [S.l.: s.n.] p. 23. ISBN 981-256-434-9. Consultado em 31 de julho de 2009