Leo Smit

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura compositor norte-americano, veja Leo Smit (compositor dos Estados Unidos da América).
Leo Smit
Nascimento 14 de maio de 1900
Amesterdão
Morte 30 de abril de 1943 (42 anos)
Sobibor
Cidadania Holanda
Ocupação compositor, pianista

Leo Smit (14 de maio de 1900 - 30 de abril de 1943) foi um compositor e pianista holandês, de ascendência judaico-Português, morto durante o Holocausto.

Leopoldo (Leo), Smit, nasceu em Amesterdão, e estudou composição e piano no Conservatório de Amsterdão, com Sem Dresden (1881-1957) compositor holandês e piano com Ulfert Schults, graduando-se cum laude em composição.[1]

Influenciado por Claude Debussy e Albert Roussel, Smit compôs obra para orquestra e música de câmara. Suas obras tornaram-se conhecidas em finais da década de 1980.

Faleceu em Sobibor um campo de extermínio nazi, localizado na Polónia.

Obras[editar | editar código-fonte]

  • 33 cantos sobre poemas de Emily Dickinson
  • Sexteto para flauta, oboé, clarinete, fagote, corne inglês e piano
  • Quinteto para flauta, violino, viola, violoncelo e harpa
  • Dueto para oboé e violoncelo
  • Trio para clarinete, viola e piano
  • Concerto para contralto e orquestra de cordas (1940)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) compositor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.