Leoberto Leal (Santa Catarina)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Leoberto Leal
Vista parcial do centro urbano.

Vista parcial do centro urbano.
Bandeira de Leoberto Leal
Brasão de Leoberto Leal
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 12 de dezembro
Fundação 12 de dezembro de 1962 (54 anos)
Gentílico leobertense
CEP 88445-000
Prefeito(a) Vitor Norberto Alves (PMDB)
Localização
Localização de Leoberto Leal
Localização de Leoberto Leal em Santa Catarina
Leoberto Leal está localizado em: Brasil
Leoberto Leal
Localização de Leoberto Leal no Brasil
27° 30' 25" S 49° 17' 13" O27° 30' 25" S 49° 17' 13" O
Unidade federativa  Santa Catarina
Mesorregião Grande Florianópolis IBGE/2008 [1]
Microrregião Tijucas IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Alfredo Wagner, Angelina, Botuverá, Imbuia, Major Gercino, Nova Trento, Rancho Queimado e Vidal Ramos
Distância até a capital 137 km
Características geográficas
Área 291,191 km² [2]
População 3 365 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 11,56 hab./km²
Altitude 550 m
Clima subtropical
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,748 elevado PNUD/2000 [4]
PIB R$ 51 534,507 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 13 992,54 IBGE/2008[5]
Página oficial
Prefeitura Leoberto Leal

Leoberto Leal é um município brasileiro do estado de Santa Catarina. Localiza-se a uma latitude 27º30'25" sul e a uma longitude 49º17'13" oeste, estando a uma altitude de 550 metros. Sua população estimada em 2011 era de 3.336 habitantes. Fica na extremidade oeste da Região da Grande Florianópolis, microrregião do vale do Rio Tijucas, embora suas ligações econômicas e culturais sejam com a região do Alto Vale do Itajaí, devido ao centro regional de Ituporanga.

A cidade dista aproximadamente 110 quilômetros de Florianópolis, com acesso a partir da rodovia BR-282, via "Estrada dos Tropeiros" (antiga trilha usada pelos colonizadores, reaberta no final de 2008). Anteriormente, o acesso se dava através de Alfredo Wagner, distando o município então cerca de 140 quilômetros da capital catarinense. Tratam-se estas contudo, de estradas vicinais que possibilitam o acesso à BR-282, em condições algo precárias. O acesso principal (pavimentado) à cidade de Leoberto Leal dá-se pela SC-281 (rodovia Norberto Henrique Alves) que a conecta ao munícipio de Imbuia, no Alto Vale do Itajaí (alcançando-se posteriormente a BR-470 via Ituporanga e Rio do Sul). A partir de Imbuia também é possível alcançar a BR-282 através da ligação asfáltica com a SC-350, via Alfredo Wagner.[6]

Cachoeira com cerca de 85 m na localidade de Ribeirão dos Ovos; uma amostra das belezas naturais da região.

História[editar | editar código-fonte]

A ocupação efetiva de terras do município aconteceu a partir de 1917, sendo os primeiros visitantes descendentes de colonos da antiga colônia Santa Teresa, atual Alfredo Wagner. A população formou-se contudo, principalmente com famílias vindas de Angelina e Águas Mornas, descendentes dos colonizadores que habitavam originalmente nas colônias de São Pedro de Alcântara (no município homônimo), Santa Teresa e Santa Isabel (em Águas Mornas).

O município era originalmente um distrito de Nova Trento, denominado "Vargedo", tendo sido renomeado quando da sua emancipação (a 12 de dezembro de 1962) em homenagem ao deputado Leoberto Laus Leal, natural de Tijucas e falecido em desastre aéreo em julho do mesmo ano. Tal deputado era muito ligado às causas das comunidades de colonos do vale do Rio Tijucas e do Alto Vale do Itajaí.

Economia e geografia[editar | editar código-fonte]

A economia é fortemente baseada na agricultura, com destaque para as culturas de cebola, milho, feijão e fumo. Os setores industrial e de serviços são pouco significantes, embora a geografia peculiar do município lhe conceda um potencial turístico ainda pouco explorado.

A área de 298,34 quilômetros quadrados apresenta um relevo altamente acidentado, com muitas montanhas e córregos que afluem ao rio Alto Braço, este por sua vez um afluente do rio Tijucas. Em função destas peculiaridades, há várias cachoeiras no interior do município, que também se mostra um ótimo local para prática de motocross.

A maior região plana do município é aquela em que está situado seu pequeno centro urbano, em uma "vargem" às margens do rio Alto Braço, fato que inspirara seu antigo nome.

O centro urbano é servido por um pequeno hotel, agência bancária do Banco do Brasil (antigo BESC), um restaurante, uma pizzaria, uma padaria, duas farmácias e um pequeno museu particular, dentre outros pequenos comércios varejistas.

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  6. «Denominação de Trechos de Rodovias sob Jurisdição do DEINFRA» (PDF). Departamento Estadual de Infraestrutura (DEINFRA)/SC. Consultado em 28 de dezembro de 2016 

Ver também[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Santa Catarina é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.