Leonid Kutchma

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde agosto de 2010). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Leonid Kutchma
Nome nativo Леонід Данилович Кучма
Nascimento 9 de agosto de 1938 (79 anos)
Chaikine
Residência Dnipropetrovsk
Cidadania União Soviética, Ucrânia
Cônjuge Lyudmyla Kuchma
Filho(s) Olena Pinchuk
Alma mater Universidade Nacional Oles Honchar Dnipro
Ocupação político
Prêmios Ordem da Águia Branca, Prêmio Estatal da Ucrânia em Ciência e Tecnologia, Ordem ao Mérito pela Pátria de 1.ª classe, Ordem da República, Cidadãos honorários de Yerevan, Ordem da Bandeira Vermelha do Trabalho, Ordem da Estrela da Romênia, Prêmio Lenin, Grã-Cruz da Ordem de Vytautas, o Grande, Grã-Cruz da Ordem do Grão-Duque Gediminas, Ordem da Águia Dourada, Grande-Colar da Ordem do Infante D. Henrique, Colar da Ordem do Mérito Civil, Grande Estrela da Condecoração de Serviços para a República da Áustria, Cavaleiro da Grã-Cruz com colar da Ordem do Mérito da República Italiana
Assinatura
Leonid Kuchma Signature 1996.png

Leonid Danylovytch Kutchma (em ucraniano Леонід Данилович Кучма) GColIH (Tchaikyne, 9 de Agosto de 1938) é um político ucraniano, Presidente da Ucrânia de Julho de 1994 a Janeiro de 2005. Sucedeu-lhe Viktor Yushchenko.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Kutchma estudou na Universidade de Dnipropetrovsk licenciando-se em engenharia de foguetões. Foi engenheiro em Baikonur, bem como membro do Partido Comunista. Desempenhou um importante papel nos projectos de mísseis estratégicos e de foguetões espaciais, como executivo da empresa industrial "Yuzmash", de Dniepropetrovsk. Entre 1990 e 1992 foi membro do parlamento ucraniano e integrou o Comité de Defesa e de Segurança do Estado. Assumiu as funções de primeiro-ministro em 1992.

Abandonou o cargo em Setembro de 1993 para se apresentar como candidato às eleições presidenciais de 1994, tendo sido reeleito em 1999. A 16 de Abril de 1998 recebeu o Grande-Colar da Ordem do Infante D. Henrique de Portugal.[1] A oposição acusou-o de estar relacionado com o assassinato em 2000 do jornalista Georgiy Gongadze, tendo sido igualmente criticado pelas restrições impostas à liberdade de imprensa.

Referências

  1. «Cidadãos Estrangeiros Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Leonid Kutchma". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 11 de abril de 2016. 
Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Leonid Kuchma
Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Leonid Kutchma