Leopoldo, Duque de Albany

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Leopoldo
Duque de Albany
Leopoldo em 1880
Duque de Albany
Reinado 7 de abril de 1853

A 28 de março de 1884 (30 anos)

 
Esposa Helena de Waldeck e Pyrmont
Descendência Alice de Albany
Carlos Eduardo, Duque de Saxe-Coburgo-Gota
Casa Saxe-Coburgo-Gota
Nome completo
Leopoldo Jorge Duncan Alberto
Nascimento 7 de abril de 1853
  Palácio de Buckingham, Londres, Reino Unido
Morte 28 de março de 1884 (30 anos)
  Cannes, França
Enterro Capela de São Jorge, Castelo de Windsor, Windsor, Berkshire, Reino Unido
Pai Alberto de Saxe-Coburgo-Gota
Mãe Vitória do Reino Unido
Brasão

Leopoldo Jorge Duncan Alberto (Londres, 7 de abril de 1853Cannes, 28 de março de 1884) foi o oitavo filho, o quarto menino, da rainha Vitória do Reino Unido e do príncipe Alberto de Saxe-Coburgo-Gota. Ele recebeu os títulos de Duque de Albany, Conde de Clarence e Barão Arklow em 1881. Leopoldo tinha hemofilia, que o levou à morte aos trinta anos de idade.

Início de vida[editar | editar código-fonte]

Leopoldo nasceu em 7 de abril de 1853 no Palácio de Buckingham, Londres. Sua mãe foi a rainha Vitória do Reino Unido, o então monarca reinante. Seu pai foi o príncipe Alberto de Saxe-Coburgo-Gota. Durante o parto, a rainha optou pelo uso de clorofórmio e assim sancionou o uso de anestesia, então recentemente desenvolvida pelo médico escocês James Young Simpson. Seus pais o nomearam a partir de seu tio-avô, Leopoldo I da Bélgica.

Leopoldo foi batizado na capela privada do Palácio de Buckingham em 28 de junho de 1853, por John Bird Sumner, o arcebispo da Cantuária. Seus padrinhos foram: Jorge V de Hanôver, Augusta de Saxe-Weimar, a princesa Maria Adelaide de Cambridge e Ernesto I, Príncipe de Hohenlohe-Langemburgo.

Como havia herdado a hemofilia de sua mãe, Leopoldo passou a maior parte de sua infância como um semi-inválido. Houve especulações que durante sua vida Leopoldo também sofrera de epilepsia,[1] a mesma doença que também afetou seu sobrinho-neto, o príncipe João do Reino Unido.

Educação e carreira[editar | editar código-fonte]

As habilidades intelectuais do príncipe eram evidentes quando menino; O poeta laureado, Alfred Tennyson e seu amigo, o filósofo James Martineau, estavam familiarizados com os filhos da rainha e notaram que Leopoldo, que muitas vezes "conversara com o eminente Dr. Martineau, era considerado um jovem muito aplicado e de inteligência notável​​".[2]

Universidade de Oxford[editar | editar código-fonte]

Em 1872, o príncipe Leopoldo entrou para a Christ Church, na Universidade de Oxford, onde ele estudou uma variedade de matérias. Ele deixou a universidade com um doutorado honorário em direito civil em 1876. Viajou pela Europa em 1880 e fez uma excursão pelo Canadá e pelos Estados Unidos com sua irmã, a princesa Luísa, cujo marido, John Campbell, Marquês de Lorne, era o governador geral do Canadá. Incapaz de ter uma carreira militar devido à sua doença, Leopoldo tornou-se patrono das artes e da literatura.[3]

Maçonaria[editar | editar código-fonte]

O príncipe Leopoldo era um maçom ativo, sendo iniciado no Apollo University Lodge, Oxford, enquanto residia na Christ Church. Ele foi convidado para a associação por seu irmão, Alberto Eduardo, Príncipe de Gales,[4] que era na época o Venerável Mestre da Loja,[5] e foi iniciado em uma cerimônia conjunta com Robert Hawthorne Collins, seu amigo e tutor, que mais tarde se tornou contador de sua família.[6] Ele serviu como Mestre da Loja de 1876 a 1877, e mais tarde foi o Grão-mestre provincial de Oxfordshire, cargo que ocupou até sua morte.[7]

Casamento[editar | editar código-fonte]

Leopoldo e Helena
John Thomson, 1882

O príncipe Leopoldo, cansado do desejo de sua mãe de mantê-lo em casa, via o casamento como a sua única esperança de independência. A socialite Daisy Greville, condessa de Warwick, foi considerada uma possível noiva.[8] Mas foi sugerido que ele considerasse Alice Liddell, a filha do vice-chanceler de Oxford para quem Lewis Carroll escreveu Alice no País das Maravilhas, mas acredita-se que ele preferia sua irmã Edith.[9]

Devido à doença, ele não teve muito tempo para achar uma esposa, e sua mãe tomava parte em prevenir o que ela via como possibilidades inconvenientes. Insistindo que filhos de soberanos britânicos deveriam se casar com membros de outras famílias reinantes e protestantes, a rainha Vitória sugeriu a seu filho um encontro com a princesa Helena de Waldeck e Pyrmont, a filha de Jorge Vitor, príncipe de Waldeck e Pyrmont. Em 27 de abril de 1882, Leopoldo casou-se com Helena, na Capela de São Jorge, no Castelo de Windsor.[10] Eles tiveram dois filhos, mas o casamento durou dois anos, com a morte de Leopoldo, aos 30 anos.

Filhos[editar | editar código-fonte]

Seu neto Rupert, filho mais velho da princesa Alice de Albany, herdou a hemofilia através dela, o que o levou à sua morte prematura num acidente de viação.

Leopoldo é ancestral direto da atual família real sueca. Sua neta Sibila de Saxe-Coburgo-Gota (filha de seu filho Carlos Eduardo de Saxe-Coburgo-Gota) casou-se com o príncipe herdeiro da Suécia, Gustavo Adolfo, Duque da Bótnia Ocidental, com quem teve cinco filhos, incluindo o atual rei da Suécia, Carlos XVI Gustavo (do qual Leopoldo é bisavô).

Últimos momentos e morte[editar | editar código-fonte]

Em fevereiro de 1884, por ordens médicas, o príncipe Leopoldo foi a Cannes, no sul da França: artralgia é um sintoma comum de hemofilia, e o clima de inverno na Inglaterra sempre havia sido uma ameaça para ele. Sua esposa, então grávida, permaneceu em casa mas pediu para que ele fosse. Em 27 de março, ele escorregou e caiu no chão de Villa Nevada, machucando seu joelho. Morreu nas primeiras horas da manhã seguinte, aparentemente dos efeitos da morfina que lhe foi dada e do clarete que lhe foi servido na sua janta. Ele foi enterrado na Capela de São Jorge (Castelo de Windsor) na Inglaterra.[11]

Títulos[editar | editar código-fonte]

  • 1854-1881: Sua Alteza Real o príncipe Leopoldo
  • 1881-1884: Sua Alteza Real o duque de Albany

Ancestrais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Nelson, Michael (2001). Queen Victoria and the Discovery of the Riviera. London: I B Tauris. pp. 37–38. ISBN 9781860646461 
  2. Greenwood, Grace (1883). Queen Victoria, her girlhood and womanhood. Montreal: Dawson Bros. Consultado em 21 de janeiro de 2014 
  3. Winter, Edward (4 de dezembro de 2005). «4044. Prince Leopold, Duke of Albany». Chess Notes. Consultado em 13 de agosto de 2012 
  4. "Apollo University Lodge No 357, History 1819 - 1969", privately published 1969, page 19.
  5. "Apollo University Lodge No 357, History 1819 - 1969", privately published 1969, appendix page i.
  6. "Apollo University Lodge No 357, History 1819 - 1969", privately published 1969, page 20.
  7. The Oxfordshire Masonic Year Book, 2011-2012 154th ed. [S.l.]: privately published. 2011. p. 54 
  8. Zeepvat, Charlotte (1998). Prince Leopold: The Untold Story of Queen Victoria's Youngest Son. [S.l.]: Sutton Publishing. ISBN 0-7509-3791-2 
  9. «Home News». Nelson Evening Mail. 11 (233). 22 de setembro de 1876. p. 4. Consultado em 5 de agosto de 2010 
  10. Este artigo incorpora texto (em inglês) da Encyclopædia Britannica (11.ª edição), publicação em domínio público.
  11. Leopoldo, Duque de Albany (em inglês) no Find a Grave


Leopoldo, Duque de Albany
Casa de Saxe-Coburgo-Gota
Ramo da Casa de Wettin
7 de abril de 1853 – 28 de março de 1884
Precedido por
Frederico
Coat of Arms of Leopold, Duke of Albany.svg
Duque de Albany
24 de maio de 1881 – 28 de março de 1884
Sucedido por
Carlos Eduardo
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Leopoldo, Duque de Albany
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.