Les Bien-Aimés

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Les Bien-Aimés
Os Bem-Amados (PT)
Bem Amadas (BR)
Cartaz original do filme.
 França
2011 •  cor •  139 min 
Direção Christophe Honoré
Produção Pascal Caucheteux
Roteiro Christophe Honoré
Elenco Catherine Deneuve
Chiara Mastroianni
Ludivine Sagnier
Miloš Forman
Louis Garrel
Género Drama
Musical
Música Alex Beaupain
Direção de fotografia Rémy Chevrin
Edição Chantal Hymans
Distribuição Le Pacte
Lançamento 24 de agosto de 2011 (FRA)
29 de setembro de 2011 (POR)
13 de julho de 2012 (BRA)
Idioma Francês
Checo
Inglês
Página no IMDb (em inglês)

Les Bien-Aimés (Bem Amadas (título no Brasil) ou Os Bem-Amados (título em Portugal)) é um filme de drama musical francês, dirigido e escrito por Christophe Honoré, com Catherine Deneuve, Chiara Mastroianni, Ludivine Sagnier, Miloš Forman e Louis Garrel nos principais papéis. As músicas do filme foram escritas por Alex Beaupain.[1]

Foi o filme de encerramento do Festival de Cannes em 2011.[2]

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Em 1964, Madeleine, uma vendedora de sapatos em Paris, decide prostituir-se para conseguir outras fontes de rendimento. Até ao dia em que conhece Jaromil, um jovem médico checo, por quem se apaixona. Dois anos depois, o casal vive em Praga e tem uma filha, Véra. Na época da Primavera de Praga, Madeleine descobre que Jaromil a traiu e decide voltar para a França, com a filha.

Em 1978, Madeleine está casada com François, um guarda republicano. Jaromil, que está de visita a Paris, convence Madeleine a se encontrar com ele, acabando por se envolverem. Ele propõe-lhe que termine a sua relação com François e juntos comecem uma nova vida, porém uma hesitação de última hora acaba com este plano.

Em 1997, Véra acompanha o seu colega, amigo e amante Clément a Londres, para promover um livro dele. Durante um concerto, num clube noturno, Véra sente-se atraída por um dos músicos, o americano Henderson. Mais tarde, ele revela ser gay, mesmo sentindo-se atraído por ela. Envergonhada pelo seu erro, ela sai apressadamente da casa dele, sem no entanto ser capaz de o esquecer. Dias depois, Henderson encontra-a e ambos têm uma relação furtiva numa casa de banho, provocando uma reação violenta em Clément, que se sente traído por Véra. Já Madeleine vive há vários anos em Reims com François, encontrando-se de tempos a tempos com Jaromil, quando este está de passagem por Paris. Até ao dia em que ele, a caminho do hotel, sofre um acidente e acaba por falecer.

Em 1998, Véra, que só pensa em Henderson, volta a Londres. Ela não consegue controlar a sua atração por ele pelo que está disposta a assumir apenas a parte de amor que este lhe pode dar. Henderson conta a Véra que uns meses antes teve relações sexuais não protegidas com um seropositivo, pelo que se acha infetado. Apesar de não ter feito os testes por medo de enfrentar a realidade. A relação deles torna-se impossível.

Em 2001, Véra decide-se juntar a Henderson em Nova Iorque. Mas, por causa dos ataques de 11 de setembro, acabam por se encontrar em Montreal. Ela diz-lhe que ainda quer ter um filho com ele e que através da medicina poderia evitar a contaminação da mãe e do embrião. Henderson veio com seu atual namorado e na atmosfera pós-apocalíptica dos ataques nos Estados Unidos, um triângulo amoroso acaba por se formar no quarto do hotel. Ao sair do quarto, Véra suicida-se ao ingerir toda os medicamentos de Henderson.

Em 2007, Clément, por insistência de François, vem a Reims ao aniversário de Madeleine. Com a morte do seu amante e da sua filha, Madeleine viveu períodos cíclicos de depressão. Assim como Clément, ela não consegue esquecer Véra. Juntos, voltam a Paris, ao lugar onde Jaromil e Madeleine se envolveram pela primeira vez.

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

A música do filme foi composta por Alex Beaupain. As músicas e seus intérpretes são:

  1. "Je peux vivre sans toi" — Ludivine Sagnier
  2. "Prague" — Ludivine Sagnier
  3. "Les chiens ne font pas des chats" — Ludivine Sagnier e Raša Bukvić
  4. "Tout est si calme" — Ludivine Sagnier, Catherine Deneuve, Chiara Mastroianni, Clara Couste
  5. "Who Do You Love" — Thousand
  6. "Ici Londres" — Chiara Mastroianni e Paul Schneider
  7. "Une fille légère" — Chiara Mastroianni e Catherine Deneuve
  8. "J’en passerai" — Chiara Mastroianni
  9. "Qui aimes-tu ?" — Chiara Mastroianni e Paul Schneider
  10. "Reims" — Louis Garrel
  11. "Jeunesse se passe" — Chiara Mastroianni
  12. "Je ne peux vivre sans t’aimer" — Catherine Deneuve
  13. "Puisque tu m’aimes" — Omer Ben Sellem
  14. "Autour de ton cou" — Louis Garrel e Chiara Mastroianni

Prémios e nomeações[editar | editar código-fonte]

César de 2012 (França)[3]

Categoria Resultado
Melhor música original — Alex Beaupain Indicado

Referências

  1. «Alex Beaupain signe la B.O. du film 'Les Bien-Aimés'» (em francês). Evous. 14 de julho de 2011. Consultado em 19 de agosto de 2012. 
  2. «"Les Biens-aimés", de Christophe Honoré» (em francês). Le Monde. 29 de abril 2011. Consultado em 19 de agosto de 2012. 
  3. «Les Bien-Aimés: Prémios» (em inglês). IMDb. Consultado em 19 de agosto de 2012. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]