Liúva II

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Liúva II
Nascimento 583
Morte 603
Toledo
Cidadania Reino Visigótico
Progenitores
Irmão(s) Suíntila
Ocupação soberano
Título rei dos visigodos
Tremisse de Mérida. Reinado de Liúva II.

Liúva II (583-603) foi um jovem filho de Recaredo I, foi rei dos Visigodos de Toledo de 601 a 603.[1][2][3] Sucedeu a Recaredo I[1][2][3] com apenas 18 anos de idade.

Na Primavera de 602, o visigodo Viterico, um dos conspiradores que, com Suna de Mérida, queriam restabelecer o Arianismo em 589, foi nomeado comandante do exército na campanha para expulsar os Bizantinos da Bética. Em vez de dar início à campanha, Viterico utilizou o exército para dar um golpe de estado: invadiu o palácio em Toledo e depôs o jovem rei (603), tendo sido apoiado por uma facção de nobres contrários à dinastia de Leovigildo. Viterico cortou a mão direita do rei e mais tarde mandou matá-lo, no Verão de 603.

Referências

  1. a b Wolf, Kenneth Baxter (1999). Conquerors and Chroniclers of Early Medieval Spain (em inglês). Liverpool: Liverpool University Press. p. 180 
  2. a b Bachrach, Bernard S. (1993). Armies and Politics in the Early Medieval West (em inglês). [S.l.]: Variorum. p. 12 
  3. a b Flood, Timothy M. (2018). Rulers and Realms in Medieval Iberia, 711-1492 (em inglês). Jefferson: McFarland. p. 201 

Precedido por
Recaredo I
Rei Visigodo de Toledo
601603
Sucedido por
Viterico