Licenciatura em Educação

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


A Licenciatura em Educação tem a duração de três anos letivos, e forma profissionais com o estatuto de Técnico Superior de Educação / Formação.

Estes Técnicos são capazes de intervir em diversos contextos educativos, adquirindo competências que lhes permite:

  • Observar e analisar contextos socioeducativos
  • Desempenhar funções de apoio:
    • Na identificação de problemas educacionais
    • No desenho curricular de cursos
    • Na planificação, organização, gestão e avaliação de programas e projetos
    • Na formação de educadores e agentes de desenvolvimento local
    • Na animação socioeducativa
    • Na intervenção comunitária
    • Na mediação

Esta Licenciatura dá acesso ao Mestrado em Educação que inclui as seguintes áreas de especialização:

  • Educação de Adultos e Intervenção Comunitária
  • Formação, Trabalho e Recursos Humanos
  • Mediação Educacional e Supervisão da Formação


História da Licenciatura[editar | editar código-fonte]

No início da década de 90, o Instituto de Educação e Psicologia,da Universidade do Minho apresentou uma proposta para criação da Licenciatura em Educação.

Entendeu-se que a Educação abarcava várias dimensões e modalidades do desenvolvimento humano, tais como:

  • A educação infantil
  • A formação profissional e a gestão da formação
  • Os apoios socioeducativos
  • A integração social de deficientes e marginais
  • O aproveitamento dos tempos livres
  • A educação de adultos e da terceira idade
  • O desenvolvimento comunitário

A criação da Licenciatura em Educação visava uma intervenção qualificada nestas modalidades, pois, a preparação de profissionais de educação não existia ou era revestida de caráter esporádico ou precário.

O perfil do licenciado em Educação consistiria num profissional que teria “um papel na definição de projectos e programas de intervenção, na sua implementação e avaliação, sendo ainda preparado para desempenhar um papel na análise fundamental e crítica do sistema e das instituições educacionais”

O curso teve início no ano letivo de 93/94. Os primeiros licenciados saíram no ano de 1998.

Ver Também[editar | editar código-fonte]


Bibliografia[editar | editar código-fonte]

SILVA, Bento & Marques, Fátima (2001). Trajectórias de inserção profissional dos licenciados em Educação pelo Instituto de Educação e Psicologia da Universidade do Minho. In Albertino Gonçalves et al. Da universidade para o mundo do trabalho, desafios para um diálogo. Braga: Universidade do Minho, pp. 205-226.


Ligações externas[editar | editar código-fonte]