Lico Kaesemodel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde dezembro de 2009)
Por favor, melhore este artigo inserindo fontes no corpo do texto quando necessário.

Orlando Otto Kaesemodel Neto, também conhecido como Lico Kaesemodel (Curitiba, 10 de maio de 1983) é um piloto de automobilismo brasileiro.

Também é responsável pelo Instituto Lico Kaesemodel, uma ONG sem fins lucrativos que leva seu nome. Em 2010 recebeu o certificado "Selo Verde" do Instituto Ecoplan, que ajuda a identificar empresas ou pessoas com responsabilidade social ambiental.[1]

Em 2011 fechou um convênio com a equipe do Atlético Paranaense para estampar o escudo do time em seu carro. No dia 19 de março, exibiu seu carro na Arena da Baixada antes da partida da equipe contra o Operário. [2]

É primo do ator Alexandre Slaviero.

Trajetória esportiva[editar | editar código-fonte]

Começou no kart em 1995, aos 12 anos. Nesta modalidade conquistou diversos títulos. Em 2004 passou para o Troféu Maserati, onde conquistou o título com quatro vitórias em sete provas. Já em 2005, disputou uma prova na Itália com ex-pilotos da Fórmula 1, como o inglês Johnny Herbert e o finlandês Mika Salo, e cruzou a linha de chegada em sexto lugar.

Foi para a Stock Car Light em 2006, quando terminou a temporada em sexto lugar. Desde 2007 pilota o carro 63 pela equipe AMG Motorsports, como parceiro do multi-campeão Ingo Hoffmann.

Em 2008 disputou também a Copa Vicar, onde terminou em quarto lugar, e a GT3 Brasil Championship, categoria de Gran Turismo, onde terminou em sétimo lugar (disputou apenas metade das 16 provas da rodada dupla), conquistando uma vitória em São Paulo e outra em Curitiba a bordo de um Dodge Viper com Alceu Feldmann, dois segundos e um terceiro lugar.

Seu melhor resultado na categoria principal foi um quarto lugar conquistado na última etapa de 2008, que marcou a despedida de seu companheiro, o super campeão Ingo Hoffmann. Junto com seu pai, fez uma surpresa na corrida de despedida de Ingo Hoffmann: mandou customizar o Opala com o qual Ingo foi campeão da categoria em 1980.

Na temporada de 2009 tem como companheiro de equipe o sorocabano Átila Abreu, revelação da temporada 2008 e o mais jovem da categoria. Disputou a primeira etapa de 2009 da GT3 a bordo de um Porsche, ao lado de Thiago Camilo, terminando a etapa em segundo lugar.

Em 2010 deixou a AMG Motorsports e passou a integrar a equipe RCM Motorsport, ao lado de Alceu Feldmann. Em 2011, Feldmann deixou a equipe e em seu lugar entrou Thiago Camilo, que já havia sido parceiro de Kaesemodel em uma etapa da GT3 em 2009.

É patrocinado pela SASCAR Rastreamentos desde os tempos do kart; a empresa pertence a seu pai. Usa o número 63 desde o período em que corria de kart.

É o recordista de provas disputadas em 2008: 29, sendo 12 na Copa Nextel, 9 na Copa Vicar e 8 na GT Brasil.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

F1 chequered flag.svg Este artigo sobre um(a) automobilista, integrado ao Projeto Automobilismo, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.