Liga Norte

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Liga Norte
Lega Nord
Presidente Matteo Salvini
Fundação 1989 (aliança)
1991 (partido)
Sede Milão,  Itália
Ideologia Federalismo
Regionalismo
Populismo
Conservadorismo
Anti-imigração
Islamofobia
Eurocepticismo
Anti-globalização
Espectro político Direita a Extrema-direita
Grupo no Parlamento Europeu Europa das Nações e das Liberdades
Camera dei Deputati
17 / 630
Senado
12 / 315
Parlamento Europeu
5 / 73
Parlamentos Regionais
56 / 917
Presidentes Regionais
2 / 20
Cores Verde e Branco
Site
http://www.leganord.org/

A Liga Norte (em italiano Lega Nord, cujo nome oficial é Lega Nord per l'Indipendenza della Padania) é um partido político regionalista do Norte de Itália[1] , fundado em 1991, após a unificação de vários pequenos partidos autonomistas e regionalistas.

História[editar | editar código-fonte]

A Liga rapidamente se tornou um dos partidos mais influentes da Itália, muito graças à sua retórica populista e anti-corrupção. Muito do crescimento eleitoral da Liga, explica-se pelos enormes escândalos de corrupção (Tagentopoli) que surgiram aquando da fundação do partido[2] . O partido, aproveitando, o clima de desconfiança em relação aos velhos partidos da I República (1946-1994) obteve resultados espectaculares e, mesmo com o fim do I República, a Liga continuou a ter uma forte base eleitoral[3] . A partir da década de 1990, a Liga tornou um fiel parceiro de coligação de centro-direita, liderado pela Força Itália de Silvio Berlusconi[4] .

Ideologicamente, a Liga é definido como um partido de direita[5] e, até, de extrema-direita[6] , pelo discurso anti-imigração, anti-Islão e, até, xenófobo[7] , apesar de seus dirigentes, dizerem que o partido nem é de esquerda nem de direita[8] . Em temas como o aborto, casamento gay ou legalização de drogas leves, o partido segue uma linha conservadora[9] , apesar de, nos seus primeiros tempos, o partido ter seguido uma linha liberal nestas questões[10] . O partido defende uma linha económica liberal, defendendo menos burocracia estatal e impostos mais baixos[11] , além de ter uma forte componente ecológica. Na questão da União Europeia, apesar do partido criticar forte o actual modelo da UE, o partido defende uma "Europa da Regiões"[12] , e, nas últimas eleições legislativas, o partido defendia a emissão de Eurobonds, mais poderes para o Parlamento Europeu, a eleição directa do Presidente da Comissão Europeia e a centralidade de Itália na política europeia[13] . Por fim, o partido defende a criação de um verdadeiro sistema federal em Itália, que devolva mais poderes para as regiões do Norte de Itália[14] .

A sua afiliação europeia da Liga Norte também demonstra a "viagem" ideológica do partido. Após a sua fundação, o partido foi membro da Aliança Livre Europeia, mas, após entrar num governo de coligação com a Força Itália, em 1994, foi expulso da Aliança[15] . Após a expulsão, o partido decidiu integrar o ELDR e seus eurodeputados integraram a Aliança dos Democratas e Liberais pela Europa, mas, com a maior radicalização e crescente eurocepticismo do partido, o partido foi integrando grupos eurocépticos como a União das Nações pela Europa (2004) e a Europa da Liberdade e da Democracia(2009)[16] . Após as eleições europeias de 2014, o partido foi um dos fundadores do grupo da Europa das Nações e das Liberdades, que inclui partidos como a Frente Nacional e o Partido da Liberdade da Áustria[17] .

Resultados Eleitorais[editar | editar código-fonte]

Eleições legislativas[editar | editar código-fonte]

Câmara dos Deputados[editar | editar código-fonte]

Data Votos % +/- Deputados +/- Status
1992 3 395 384 8,6 (4.º)
55 / 630
Oposição
1994 3 235 248 8,4 (5.º) Baixa0,2
117 / 630
Aumento62 Governo
1996 3 776 354 10,8 (4.º) Aumento2,4
59 / 630
Baixa58 Oposição
2001 1 464 301 3,9 (6.º) Baixa6,9
30 / 630
Baixa29 Governo
2006 1 749 632 4,6 (6.º) Aumento0,7
28 / 630
Baixa2 Oposição
2008 3 024 758 8,3 (3.º) Aumento3,7
60 / 630
Aumento32 Governo
2013 1 390 156 4,1 (5.º) Baixa4,2
18 / 630
Baixa42 Oposição

Senado[editar | editar código-fonte]

Data Votos % +/- Deputados +/- Status
1992 2 732 461 8,2 (4.º)
25 / 315
Oposição
1994 3 235 248 8,4 (5.º) Aumento0,2
60 / 315
Aumento35 Governo
1996 3 394 733 10,4 (4.º) Aumento2,0
27 / 315
Baixa33 Oposição
2001 1 464 301 3,9 (6.º) Baixa6,5
17 / 315
Baixa10 Governo
2006 1 530 667 4,5 (6.º) Aumento0,6
13 / 315
Baixa4 Oposição
2008 2 644 248 7,9 (3.º) Aumento3,4
26 / 315
Aumento13 Governo
2013 1 328 555 4,3 (5.º) Baixa3,6
18 / 315
Baixa8 Oposição

Eleições europeias[editar | editar código-fonte]

Data Votos % +/- Deputados +/-
1989 636 242 1,8 (9.º)
2 / 81
1994 2 162 586 6,5 (5.º) Aumento4,7
6 / 87
Aumento4
1999 1 395 547 4,5 (6.º) Baixa2,0
4 / 87
Baixa2
2004 1 613 506 5,0 (7.º) Aumento0,5
4 / 78
=
2009 3 126 915 10,2 (3.º) Aumento5,2
9 / 72
Aumento5
2014 1 688 197 6,2 (4.º) Baixa4,0
5 / 73
Baixa4

Referências

  1. «Parties and Elections in Europe». parties-and-elections.eu. Consultado em 2016-04-14. 
  2. Caramani, Daniele; Mény, Yves (2005-01-01). Challenges to Consensual Politics: Democracy, Identity, and Populist Protest in the Alpine Region (em inglês) Peter Lang [S.l.] ISBN 9789052012506. 
  3. Caramani, Daniele; Mény, Yves (2005-01-01). Challenges to Consensual Politics: Democracy, Identity, and Populist Protest in the Alpine Region (em inglês) Peter Lang [S.l.] ISBN 9789052012506. 
  4. Caramani, Daniele; Mény, Yves (2005-01-01). Challenges to Consensual Politics: Democracy, Identity, and Populist Protest in the Alpine Region (em inglês) Peter Lang [S.l.] ISBN 9789052012506. 
  5. «La Lega Nord | Italy». www.lifeinitaly.com. Consultado em 2016-04-14. 
  6. «Italy's far right jolts back from dead». POLITICO (em inglês). Consultado em 2016-04-14. 
  7. Wodak, Ruth (2015-09-21). The Politics of Fear: What Right-Wing Populist Discourses Mean (em inglês) SAGE [S.l.] ISBN 9781473933590. 
  8. «Lega: Zaia, non è di destra nè di sinistra». www.iltempo.it. Consultado em 2016-04-14. 
  9. Zaslove, Andrej (2011-08-04). The Re-invention of the European Radical Right: Populism, Regionalism, and the Italian Lega Nord (em inglês) McGill-Queen's Press - MQUP [S.l.] ISBN 9780773538511. 
  10. Zaslove, Andrej (2011-08-04). The Re-invention of the European Radical Right: Populism, Regionalism, and the Italian Lega Nord (em inglês) McGill-Queen's Press - MQUP [S.l.] ISBN 9780773538511. 
  11. Zaslove, Andrej (2011-08-04). The Re-invention of the European Radical Right: Populism, Regionalism, and the Italian Lega Nord (em inglês) McGill-Queen's Press - MQUP [S.l.] ISBN 9780773538511. 
  12. «Per una Lega unita ed una Padania libera ed indipendente». Radio Radicale (em italiano). Consultado em 2016-04-14. 
  13. «Programma Lega Nord Elezioni Politiche 2013». www.prov-como.leganord.org. Consultado em 2016-04-14. 
  14. «Per una Lega unita ed una Padania libera ed indipendente». Radio Radicale (em italiano). Consultado em 2016-04-14. 
  15. Gould, Andrew C.; Messina, Anthony M. (2014-02-17). Europe's Contending Identities: Supranationalism, Ethnoregionalism, Religion, and New Nationalism (em inglês) Cambridge University Press [S.l.] ISBN 9781139867757. 
  16. Gould, Andrew C.; Messina, Anthony M. (2014-02-17). Europe's Contending Identities: Supranationalism, Ethnoregionalism, Religion, and New Nationalism (em inglês) Cambridge University Press [S.l.] ISBN 9781139867757. 
  17. «Far-right parties form group in EU parliament». euobserver.com. Consultado em 2016-04-14. 

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]