Liga das Mulheres Eleitoras

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Liga das Mulheres Eleitoras (em inglês, League of Women Voters) é uma organização cívica americana não partidária que foi formada para ajudar as mulheres a assumirem um papel maior nos assuntos públicos depois de ganharem o direito de voto. Foi fundada em 1920 para apoiar os novos direitos de voto feminino e foi uma fusão do National Council of Women Voters, fundado por Emma Smith DeVoe e National American Woman Sufrage Association, liderada por Carrie Chapman Catt, aproximadamente seis meses antes da Décima Nona Emenda à Constituição dos Estados Unidos deram às mulheres o direito de votar.[1] The League of Women Voters began as a "mighty political experiment" aimed to help newly enfranchised women exercise their responsibilities as voters. Originally, only women could join the league; but in 1973 the charter was modified to include men. LWV operates at the local, state, and national level, with over 1,000 local and 50 state leagues, and one territory league in the U.S. Virgin Islands.[2]

A Liga das Mulheres Votantes é não partidária, embora apoie uma variedade de posições de políticas públicas, incluindo reforma das finanças de campanhas na reforma das finanças de campanha dos Estados Unidos, cuidados de saúde universais, direitos do aborto, mudança climática e regulação ambiental, e controle de armas.[2][3]

Referências

  1. «Carrie Chapman Catt». History.com. Consultado em 4 de maio de 2015 
  2. a b Carter, Gregg Lee (2002). Guns in American Society: A-L. [S.l.]: ABC-CLIO. p. 352. ISBN 9781576072684 
  3. Sherman, Amy (3 de dezembro de 2012). «Broward GOP activists claim "we had the liberal League of Women Voters Guide removed from the Broward Supervisor of Election's website"». PolitiFact Florida. Tampa Bay Times. Consultado em 6 de fevereiro de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre Feminismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.