Liga do Pensamento Livre Democrático

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Liga do Pensamento Livre Democrático
Vrijzinnig Democratische Bond
Fundação 17 de março de 1901
Dissolução 1946
Ideologia Liberalismo social
Radicalismo
Espectro político Centro-esquerda
Ala jovem Organização da Juventude Democrática Liberal
Sucessor Partido do Trabalho
Fusão Liga Radical
esquerda da União Liberal

Liga do Pensamento Livre Democrático (VDB, neerlandês: Vrijzinnig Democratische Bond) foi um partido político progressista, liberal-social e radical dos Países Baixos.[1][2] O VDB desempenhou um papel relativamente grande na política holandesa, fornecendo um primeiro-ministro, Wim Schermerhorn. A Liga é a antecessora de dois dos principais partidos políticos holandeses, o Partido Popular para a Liberdade e Democracia (VVD) e o Partido do Trabalho (PvdA). Os social-liberais Democratas 66 também afirmam que estão ideologicamente conectadas com o VDB.

Ideologia e propostas[editar | editar código-fonte]

Era um partido progressista que assumiu as propostas democráticas de controle do Estado pelo povo. Acreditava na propriedade privada, mas valorizava a utilidade social dela e a intervenção do Estado na economia. Isso se manifesta na criação das bases de um estado de bem-estar com a implementação de pensões públicas e subsídios de desemprego, propriedade pública de serviços básicos, como ferrovias e indústrias de energia e na promoção pelo estado do cooperativismo. Também tinha uma agenda proto-feminista, defendendo o voto feminino e a participação das mulheres na vida pública, social e económica do país. Propunha também a supressão da Primeira Câmara, a faculdade de votar as leis de cidadania em referendo, que os trabalhadores tivessem voz na sua formação, dar autonomia às Índias Orientais e a participação dos indígenas na vida política do território e a proteção da beleza natural. A Liga era uma organização liberal de costumes.[3]

Apoiante de um exército popular holandês nos seus primórdios, no período entre guerras era a favor de um desarmamento geral, política que abandonou em meados da década de 1930 devido às convulsões mundiais.[3]

Eleitorado[editar | editar código-fonte]

O eleitorado do D66 era composto principalmente por ateus e protestantes liberais das classes superiores: o partido era apoiado por professores, funcionários públicos, intelectuais e professores qualificados. Regionalmente, o VDB recebia a maior parte do seu apoio nas grandes cidades de Amesterdão e Roterdão, mas também em centros provinciais em Groningen, Drenthe, Holanda do Norte e Holanda do Sul.[3]

Resultados eleitorais[editar | editar código-fonte]

Eleições legislativas[editar | editar código-fonte]

Segunda Câmara[editar | editar código-fonte]

Data Líder Cl. Votos % +/- Deputados +/- Status
1901 Hendrik Drucker 6.º 23 398
7,3 / 100,0
9 / 100
Oposição
1905 Hendrik Drucker 6.º 51 595
8,8 / 100,0
Aumento1,5
11 / 100
Aumento2 Governo (1905-1907)
Oposição (1905-1907)
1909 Hendrik Drucker 6.º 54 007
9,1 / 100,0
Aumento0,3
9 / 100
Baixa2 Oposição
1913 Dirk Bos 6.º 56 462
7,3 / 100,0
Baixa1,8
7 / 100
Baixa2 Apoio parlamentar
1917 Henri Marchant
8 / 100
Aumento1 Apoio parlamentar
1918 Henri Marchant 6.º 70 674
5,27 / 100,00
5 / 100
Baixa3 Oposição
1922 Henri Marchant 6.º 134 595
4,59 / 100,00
Baixa0,68
5 / 100
Estável Oposição
1925 Henri Marchant 6.º 187 183
6,07 / 100,00
Aumento1,48
7 / 100
Aumento2 Oposição
1929 Henri Marchant 6.º 208 979
6,18 / 100,00
Aumento0,11
7 / 100
Estável Oposição
1933 Dolf Joekes 6.º 188 950
5,08 / 100,00
Baixa1,10
6 / 100
Baixa1 Governo
1937 Pieter Oud 5.º 239 502
5,90 / 100,00
Aumento0,82
6 / 100
Estável Oposição (1937-1939)
Governo (1939-1946)

Primeira Câmara[editar | editar código-fonte]

Data Deputados +/-
1901
0 / 50
1904
1 / 50
Aumento1
1908
1 / 50
Estável
1911
2 / 50
Aumento1
1914
2 / 50
Estável
1917
3 / 50
Aumento1
1919
2 / 50
Baixa1
1922
4 / 50
Aumento2
1923
3 / 50
Baixa1
1926
3 / 50
Estável
1929
4 / 50
Aumento1
1932
4 / 50
Estável
1935
3 / 50
Baixa1
1937
2 / 50
Baixa1

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Broughton, David; Donovan, Mark (4 de janeiro de 1999). Changing Party Systems in Western Europe (em inglês). [S.l.]: A&C Black 
  2. Vis, Gebhard Moldenhauer, Jan Vis, Jan C. P. M. (1967). Die Niederlande und Deutschland (em alemão). [S.l.]: Waxmann Verlag 
  3. a b c «Vrijzinnig-Democratische Bond (VDB)». www.parlement.com (em neerlandês). Consultado em 11 de dezembro de 2020