Lili, a Estrela do Crime

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde abril de 2013). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Lili, A Estrela do Crime
Lili, A Estrela do Crime
 Brasil
1989 •  Cor •  91 min 
Direção Lui Farias
Roteiro Lui Farias
Vicente Pereira
Aguinaldo Silva
Elenco Betty Faria
Reginaldo Farias
Mário Gomes
João Signorelli
Patrícia Travassos
Género Ação
Comédia
Policial
Idioma Português
Página no IMDb (em inglês)

Lili, a Estrela do Crime é um filme brasileiro de 1989, dos gêneros policial e comédia, dirigido pelo cineasta Lui Farias. Seu roteiro é baseado no livro Lili Carabina, de autoria do novelista Aguinaldo Silva e também num episódio da série Plantão de Polícia, do mesmo autor, que por sua vez se baseou na vida de uma criminosa real, Djanira Metralha ou Djanira da Metralhadora. A trilha sonora é de Ary Sperling e a música-tema foi composta e interpretrada por Kid Abelha. Outras canções ouvidas no filme são de Lobão, Paralamas do Sucesso e Rita Lee.[1]

Elenco[editar | editar código-fonte]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Elisa do Nascimento fica viúva com dois filhos, depois que seu marido é assassinado por ter sido confundido com um assaltante de uma empresa de transportes ("Viação Americana"). O líder da quadrilha que realizou o assalto, Guerreiro, vai até ela e lhe oferece dinheiro, dizendo que o marido era inocente. Elisa não aceita mas quer entrar para o bando. Usando uma peruca loira e uma maquiagem branca no rosto, ela adota a alcunha de "Lili Carabina" e comanda ao lado de Guerreiro uma série de assaltos e se vinga de Arnaldo, o dono da viação que fora o mandante do assassinato do marido. O obstinado e honesto Delegado Renato (paródia de detetives policiais da TV americana, principalmente Columbo) começa a persegui-la e não quer fracassar pois está prestes a se aposentar.

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

  • A canção "Sexo e Dólares" foi composta especialmente para o filme por Paula Toller e gravada pela banda Kid Abelha no álbum Kid, de 1989.

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]