Lina Wertmüller

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Lina Wertmüller
Lina Wertmuller: Retrato - Augusto De Luca
Nome completo Arcangela Felice Assunta Wertmüller von Elgg Spanol von Braucich
Nascimento 14 de agosto de 1928 (91 anos)
Roma, Itália
Ocupação Diretor, roteirista
Atividade 1963 - 2004 (41 anos)
Cônjuge Enrico Jacob
Oscares da Academia
Oscar Honorário
2019 - Pelo Conjunto da Obra
Outros prêmios
David di Donatello - Prêmio Carreira
Página oficial

Lina Wertmüller (Roma, 14 de agosto de 1928)[1][2] é uma cineasta italiana de origem na nobreza suíça. Seu nome completo é Arcangela Felice Assunta Wertmüller von Elgg Spanol von Braucich. Em 2019, foi anunciada como uma das pessoas ganhadoras do Oscar Honorário por sua carreira.[3]

Em 1951, inscreveu-se nos cursos de direção da Accademia Pietro Scharoff. Logo depois de ter recebido o diploma foi trabalhar com teatro com Garinei e Giovannini. Foi assistente de direção de Giorgio De Lullo.

Sempre como assistente de direção, colaborou com Federico Fellini em “Otto e mezzo” (1963). Na mesma época dedicava-se à atividade radiofônica e à direção televisiva (“Canzonissima”).

Estreou como diretora com “I basilichi” (1963). Em 1965 dirigiu para a grande tela o filme em episódios “Questa volta parliamo di uomini” e para a televisão “Il giornalino di Gian Burrasca”, bem sucedida adaptação do romance homônimo de Vamba.

Sucessivamente, assinou para cinema outros dezessete longa-metragens, dos quais merecem menção “Mimi metellurgico ferito nell'onore” (1972), “Film d'amore e d'anarchia” (1973), “Travolti da un insolito destino nell’azzurro mare d'agosto” (1974), “Pasqualino Settebellezze” (1975): interpretados pelo casal Giancarlo Giannini e Mariangela Melato e marcados por nuances grotescas, paradoxais, exageradas, as quais definem – no bem e no mal – um estilo inconfundível de direção apreciado também no exterior.

Sua carreira de cineasta foi caracterizada de êxitos desiguais, podem ser lembrados “Fatto di sangue fra due uomini per causa di una vedova, si sospettano moventi politici” (1978), “Scherzo del destino in agguato dietro l’angolo come un brigante da strada” (1983), “Un complicato intrigo di donne, vicoli e delitti” (1985), “Sabato, domenica e lunedì” (1990), “Ninfa plebea” (1997).

Como esposa do cenógrafo cinematográfico e teatral Enrico Job, publicou vários romances, entre os quais “Essere o avere, ma per essere devo avere la testa di Alvise su un piatto d’argento” e “Avrei voluto uno zio esibizionista” (Arnoldo Mondadori editores). Em 1999, Wertmüller retornou à direção com “Ferdinando e Carolina”, uma versão figurativa do Século das Luzes, na qual o protagonista, então agonizante, relembra toda sua vida.

Em 2001 foi lançado “Francesca e Nunziata”, filme extraído do romance homônimo da escritora napolitana Maria Orsini Natale. O filme é ambientado em Prócida, em Terra Murata, na sacristia da Abadia de San Michele, em Punta Pizzaco, na baía da Corricella.

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Diretora[editar | editar código-fonte]

  • Peperoni ripieni e pesci in faccia (2004)
  • Francesca e Nunziata (2001) (TV)
  • Ferdinando e Carolina (1999)
  • Ninfa plebea (1996)
  • Io speriamo che me la cavo (1992)
  • Sabato, domenica e lunedì (1990) (TV)
  • In una notte di chiaro di luna (1989)
  • Decimo clandestino, Il (1989) (TV)
  • 12 registi per 12 città (1989) (segment "Bari")
  • Imago urbis (1987)
  • Notte d'estate con profilo greco, occhi a mandorla e odore di basilico (1986)
  • Complicato intrigo di donne, vicoli e delitti, Un (1986)
  • Sotto... sotto... strapazzato da anomala passione (1984)
  • Scherzo del destino in agguato dietro l'angolo come un brigante da strada (1983)
  • E una domenica sera di novembre (1981)
  • Fatto di sangue fra due uomini per causa di una vedova - si sospettano moventi politici (1978)
  • Fine del mondo nel nostro solito letto in una notte piena di pioggia, La (1978)
  • Pasqualino Settebellezze (1975)
  • Travolti da un insolito destino nell'azzurro mare d'agosto (1974)
  • Tutto a posto e niente in ordine (1974)
  • Film d'amore e d'anarchia, ovvero 'stamattina alle 10 in via dei Fiori nella nota casa di tolleranza... (1973)
  • Mimì metallurgico ferito nell'onore (Ferido na Honra) (1972)
  • Mio corpo per un poker, Il (1968) (as Nathan Wich)
  • Non stuzzicate la zanzara (1967)
  • Rita la zanzara (1966) (as George H. Brown)
  • Questa volta parliamo di uomini (1965)
  • Giornalino di Gian Burrasca, Il (1964) (TV)
  • Basilischi, I (1963)
Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Lina Wertmüller

Referências

  1. «Lina Wertmuller | Biography, Movies, & Facts». Encyclopedia Britannica (em inglês). Consultado em 16 de agosto de 2019 
  2. NOTA: O ano de nascimento de Wertmüller foi dito, durante anos, em 1926. No entanto, a maioria das referências atualmente citam 1928, incluindo: [1], [2], [3], [4], [5] e [6] Poucas fontes ([7], [8]) continuam a citar 1926.
  3. «The Academy to Honor Geena Davis, David Lynch, Wes Studi and Lina Wertmüller at 2019 Governors Awards». Academy of Motion Picture Arts and Sciences (em inglês). 3 de junho de 2019. Consultado em 16 de agosto de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.