Linguística aplicada

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Searchtool.svg
Esta página foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa (desde agosto de 2008). Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo.

Linguística Aplicada é um campo transdisciplinar de estudo que identifica, investiga e oferece soluções para problemas relacionados com a linguagem da vida real. Dessa forma, ao preocupar-se com o uso da linguagem, dialoga com grande quantidade de outros campos de estudo dentro das Ciências Humanas, Ciências Sociais e Ciências Naturais, que, por sua vez, também demonstram preocupação com a linguagem, em distintas particularidades.

Alguns dos campos com os quais dialoga a Linguística Aplicada são educação, Filosofia, psicologia, antropologia, Política e sociologia.

O trabalho feito em Linguística Aplicada vai desde o reconhecimento de problemas em que o uso da língua é tido como central até a interferência social destes em um meio específico, e sob essa característica, repousa a diferença principal entre os escopos teórico-metodológicos da Linguística e da Linguística Aplicada, que é hoje uma ciência autônoma, independente da Linguística Teórica.

Ainda durante seu percurso de estabelecimento como ciência, alguns autores propunham-na como uma vertente de aplicação das teorias linguísticas, voltadas, geralmente, para as questões de ensino e aprendizagem de línguas. Com o amadurecimento do campo de estudos, e o caráter transdisciplinar que adquiriu ao longo dos anos, a disciplina referente a ensino e aprendizagem de línguas passou a ser uma dentre tantas outras, como a Análise do Discurso, Sociolinguística, Bilinguismo, Letramento, Tradução, Identidade e Cultura, Lexicologia, Políticas Educacionais, por exemplo, com as quais se pode desenvolver pesquisas qualitativas e quantitativas, embora a primeira seja mais corrente, como ocorre nas Ciências Humanas, em geral.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • ALLEN, J.P.B. & P. The Edinburg Course in Applied Linguistics. London: Oxford University Press. 1973. Vol I.
  • BASTOS, Lúcia K.X., Mattos, Maria Augusta (eds.) Trabalhos em Lingüística Aplicada. 22. Campinas. UNICAMP/IEL. 1993.
  • GRABE, William & Kapplan, Robert. Becoming an Applied Linguist. In GRABE, William & Kapplan, Robert. (eds). Introduction to Applied Linguists. Reading, Mass.: Addison-Wesley. 1991. 33-58.
  • KEHOE, Monika. Applied Linguistics: A Survey for Language Teachers. London: Collier-Macmilliam International. 1968.
  • MOITA LOPES, Luiz Paulo. Oficina de Lingüística Aplicada. A Natureza Social e Educacional dos Processos de Ensino/Aprendizagem de Línguas. Campinas: Mercado de Letras. 1996.
  • WIDDOWSON, Henry G. Explorations in Applied Linguistics 2. Oxford: Oxford University Press. 1984.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Linguística

Divisões
Fonética | Pragmática | Fonologia | Morfologia | Sintaxe | Semântica | Lexicologia | Estilística
Tipos de linguística
Antropológica | Cognitiva | Gerativa | Comparativa | Aplicada | Geolinguística | Computacional | Histórica | Neurolinguística | Política linguística | Psicolinguística | Sociolinguística
Artigos relacionados
Preconceito linguístico | Análise do discurso | Aquisição da linguagem | Línguas A e B | Sistema de escrita | Ciência cognitiva | Estruturalismo | Etimologia | Caso gramatical | Figura de linguagem
Família de línguas | Filologia | Internetês | Lista de linguistas | Gramática | Língua de Sinais | Alfabeto | Eurodicautom | Língua e cultura | Semiótica
Atos da fala |