Saltar para o conteúdo

Linguagem server-side

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

A linguagem de servidor, ou Server-side scripting, é a linguagem que rodará “por trás dos panos”, fornecendo a lógica principal da aplicação. Funciona da seguinte maneira: sempre que o usuário faz um HTTP request (entra numa página, clica num link, etc.), o pedido é enviado para o servidor. A linguagem server-side recebe o requerimento (Request) e faz o processamento. Depois, transforma o resultado em um XHTML e envia para o navegador. É a linguagem server-side que verificará se o usuário está logado, buscará informações no banco de dados, etc.[1]

⁣Como a linguagem server-side processa as requisições antes de enviar para o navegador, isso significa que uma vez que a página foi enviada ao navegador do usuário, não há mais nada que a linguagem server-side possa fazer até que um novo “Request” seja enviado. Ou seja, não é possível usar estas linguagens para manipular a página do usuário em tempo real. Para o usuário, a linguagem server-side não importa, e ele nem tem como descobrir qual linguagem está sendo usada.[1]

Exemplos de Linguagens Server-Side

[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Que caminho seguir no desenvolvimento web? (parte 2) | Leonardo Bighi». leonardobighi.com. Consultado em 15 de março de 2011. Arquivado do original em 18 de abril de 2010 


Ícone de esboço Este artigo sobre programação de computadores é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.