Linguinha x Mr. Yes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Linguinha)
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde Agosto de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde Maio de 2008).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Linguinha x Mr. Yes
Informação geral
Formato Série
Gênero Comédia
Criador(es) Chico Anysio
País de origem  Brasil
Idioma original Português
Produção
Diretor(es) João Lorêdo
Elenco Chico Anysio
Luís Delfino
Iran Lima
Grande Otelo
Nizo Neto
Arnaud Rodrigues
Silvia Massari
Jorge Lorêdo
Antônio Carlos Pires
Tony Tornado
Luís Pimentel
Angelito Mello
João Zacharias
Humberto Fred
Antonio Carlos
Waldemar Rocha
J. De Camillis
Jacaré
Big Boy
Treme-Treme
João Camargo
Mozart Régis Jr.
Exibição
Emissora de televisão original Brasil Rede Globo
Transmissão original 11 de outubro de 1971 - 24 de abril de 1972
Cronologia
Programas relacionados Chico City

Linguinha x Mr. Yes foi uma novelinha infantil da Rede Globo, protagonizada por Chico Anysio, e seguindo o formato cômico. Era exibida diariamente às 20 horas após o Jornal Nacional e antes da novela das 20:00, no mesmo horário em que anteriormente era exibido o humorístico Você Tem Tempo? (1971), também de Chico Anysio; e aos sábados eram reprisados os episódios da semana inteira em São Paulo. Durou entre 11 de outubro de 1971 e 24 de abril de 1972.

Linguinha era um super-herói quando colocava a língua para fora, cujo vilão era o Mr. Yes (Luís Delfino), que tinha ao seu serviço várias gangues, como os Marajoaras, comandados pelo chefe cruel (Iran Lima). Mr. Yes queria dominar o mundo pela poluição do ar. Vários aparelhos eletrônicos eram confeccionados pela equipe de arte e adereços da Rede Globo para o laboratório do vilão. Em cada capítulo gastavam-se muitos quilos de gelo seco para que fosse produzida a criminosa fumaça que dominaria o mundo.

Lingote (também interpretado por Chico Anysio), pai de Linguinha, era um velho viciado em vitaminas e adorava cantar músicas de Waldick Soriano e de Carlos Galhardo. Tomava muito elixir "peregórico" e gostava de adicionar sal de frutas em um leite de magnésia.

Cassius Ali (Grande Otelo) era um homem de peruca arrepiada que bolava truques dos filmes de James Bond. Para se disfarçar, ele mudava seu nome para Mohamed Clay, que fazia uma alusão ao herói do boxe norte-americano do momento Cassius Clay, que adotou o nome Muhammad Ali depois que se converteu ao islamismo.

Além dos protagonistas, integravam também a novelinha, personagens coadjuvantes como Monótonus (Jorge Lorêdo), bandido que repetia 5 vezes cada frase; e Careta (Nizo Neto), um garoto vagabundo.

Em cada parada que começava na segunda-feira e que terminava na sexta, quando surgia o fio condutor para a próxima parada (assim como nas novelinhas Shazan, Xerife e Cia. (1972) e Malhação (1995)), o agente Linguinha, herói favorito das crianças, dava sempre bons exemplos: Não brigava, nem matava, nem era armado e, no fundo, eram os vilões que o atormentavam. Além disso, ele nunca mesmo saía de casa sem escovar os dentes, tomar banho e se pentear.

A novelinha atingiu altos índices de audiência da TV na época. O sucesso foi tanto que a Som Livre lançou, em novembro de 1971, o LP com temas do programa, cantadas por Rosana Toledo, Betinho, Miriam Miller, Germano Batista, entre outros. Entre as músicas, estavam as canções de Linguinha e de Sílvia, sua prometida; a da poluição; e a do Papa-Rua, o super-carro de Linguinha, um Morris 48.

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • Linguinha e Lingote: ... Chico Anysio
  • Mr. Yes: ... Luís Delfino
  • Chefe dos Marajoaras: ... Iran Lima
  • Cassius Ali/Mohamed Clay: ... Grande Otelo
  • Carêta: ... Nizo Neto
  • Espião: ... Arnaud Rodrigues
  • Sylvia: ... Silvia Massari
  • Video-Tape: ... Antonio Carlos
  • Paládium - O Robot: ... Luís Pimentel
  • Mau Caráter: ... Angelito Mello
  • Cientista Louco: ... João Zacharias
  • Monótonus: ... Jorge Lorêdo
  • Frânkula: ... Humberto Fred
  • Video-Tape: ... Antônio Carlos Pires
  • O Chefe: ... Waldemar Rocha
  • Super Frazier: ... Tony Tornado
  • Marajoara: ... J. De Camillis
  • Marajoara: ... Jacaré
  • Big Boy ... (ele mesmo)
  • Patman: ... Treme-Treme
  • Roy: ... João Camargo
  • Sobrinho do Mr. Yes: ... Mozart Régis Jr.

Direção[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Dicionário da TV Globo - vol. 1: Dramaturgia & Entretenimento (Jorge Zahar Editor - Rio de Janeiro, 2003)
Ícone de esboço Este artigo sobre Televisão no Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.