Linha Niterói da Central

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

A Linha Niterói: Linha Niterói ↔ Visconde de Itaboraí é uma linha de trens urbanos da Central.

Histórico[editar | editar código-fonte]

Inaugurada em 1927[1], a linha de trens urbanos entre Niterói e Visconde de Itaboraí faz parte da chamada Linha do Litoral, construída a partir de 1874 pela Companhia Ferro-Carril Niteroiense com objetivo de ligar Niterói e a cidade do Rio de Janeiro à cidade de Vitória, concluída após a aquisição em 1887 pela Estrada de Ferro Leopoldina.

Em 1997 o governo fluminense anunciou a intenção de desenvolver uma parceria público-privada para estender a linha até a Praça Araribóia, localizada no Centro de Niterói, e até Alcântara, em São Gonçalo, no âmbito do Programa Estadual de Transportes[2]. Porém, no ano seguinte este projeto foi descartado em favor do projeto da Linha 3 do metrô[3].

Apenas 180 passageiros eram transportados por dia em 2003 por um composição composta por uma locomotiva e dois carros de passageiros. A circulação foi interrompida em dezembro de 2004 após o rompimento de uma tubulação de água que destruiu os trilhos entre Itambi e Visconde de Itaboraí. A circulação foi restabelecida em agosto de 2005[4] e se manteve até o início de 2007[5]. Desde então o ramal está inativo.

Estações[editar | editar código-fonte]

Sigla Estação Comentários
--- Niterói Também conhecida como General Dutra. Extinta em 1973.
--- Maruí
--- Barreto
--- Vila Lage Também conhecida como Ligação Maricá[6].
--- Parada Porto da Madama
--- Parada São Gonçalo
--- Parada Rodo
--- Parada Estrela do Norte
--- Parada Capim Melado
--- Parada Pedro de Alcântara
--- Pararda Jardim Catarina
--- Parada Santa Luzia
--- Guaxindiba
--- Parada Itambi
--- Parada Amaral
--- Visconde de Itaboraí

Linhas do Sistema Supervia+[editar | editar código-fonte]


Central
Linha NiteróiLinha CamposLinha Barrinha* • Linha Itaguaí**
*em obras **em estudo

Projetos[editar | editar código-fonte]

A grande esperança para essa linha é sua substituição pela Linha 3 do Metrô do Rio de Janeiro, partindo em Niterói e prosseguindo até Guaxindiba, futuramente sendo estendida até Itaboraí e à Estação Carioca por túnel embaixo da Baía de Guanabara, o que transformaria a realidade dessa região carente de transporte de massa.

Referências

  1. «Alunos pesquisam linha férrea». O Fluminense. 2 de maio de 1997. Consultado em 1 de julho de 2017 
  2. «Parceria beneficiará transporte». O Fluminense. 5 de novembro de 1997. Consultado em 1 de julho de 2017 
  3. «Sai edital do metrô até SG». O Fluminense. 28 de julho de 1998. Consultado em 1 de julho de 2017 
  4. «Trem Niterói-Itaboraí». Consultado em 1 de julho de 2017 
  5. «MARUÍ (SANTANA DO MARUÍ)». Consultado em 1 de julho de 2017 
  6. «Abandono prejudica linha férrea». O Fluminense. 17 de maio de 1996 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]