Linqing

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Linqing
Gcnanyunhe.JPG
Geografia
País
Província
Prefeitura com nível
Área
950,78 km2
Coordenadas
ChinaLiaochengLinqing.png
Demografia
População
760 781 hab. ()
Densidade
800,2 hab./km2 ()
Funcionamento
Estatuto
História
Substitui
Linqing County (d)
Identificadores
Código postal
252600
Website
"Licença". Nieuhof: L'ambassade de la Compagnie Orientale des Provinces Unies vers l'Empereur de la Chine, 1665

Linqing é uma cidade em nível de condado sob a administração da cidade de Liaocheng, no oeste da província de Shandong (Xantum), na China.

Divisões administrativas[editar | editar código-fonte]

Em 2012, a cidade estava dividida em 4 subdistritos, 8 cidades e 3 municípios.[1]

Subdistritos
  • Subdistrito de Qingnianlu (青年路街道)
  • Subdistrito de Xinhualu (新华路街道)
  • Subdistrito de Xianfeng (先锋路街道)
  • Subdistrito de Daxinzhuang (大辛庄街道)
Cidades
  • Songlin, Shandong (松林镇)
  • Laozhaozhuang (老赵庄镇)
  • Weiwan (魏湾镇)
  • Liugaizi (刘垓子镇)
  • Bachalu (八岔路镇)
  • Panzhuang, Shandong (潘庄镇)
  • Yandian (烟店镇)
  • Tangyuan (唐园镇)
Municípios
  • Município de Jinhaozhuang (金郝庄乡)
  • Município de Daiwan (戴湾乡)
  • Shangdian Township (尚店乡)

População[editar | editar código-fonte]

Demografia[editar | editar código-fonte]

A cidade propriamente dita tinha cerca de 143,000 habitantes em janeiro de 2000, enquanto Linqing como um todo tinha 709,328 habitantes em 1999.

História eclesiástica[editar | editar código-fonte]

Uma vez visitada pelo missionário e sinólogo Matteo Ricci, Linqing foi a sede de uma Missão Católica Latina sui juris de Linqing desde que foi separada do Vicariato Apostólico de Tsinanfu em 24 de junho de 1927.

Permanece isento, isto é, diretamente dependente da Santa Sé e de sua Congregação Romana missionária para a Evangelização dos Povos. A sede está vaga, sem administrador apostólico, desde a morte do terceiro titular em 1981.[2]

Referências

  1. 聊城市-行政区划网 www.xzqh.org (em chinês). XZQH. Consultado em 24 de maio de 2012 
  2. «Apostolic Prefecture of Linqing 臨清, China». GCatholic. Consultado em 16 de julho de 2022