Lista de artilheiros do Campeonato Brasileiro de Futebol

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Roberto Dinamite é o maior artilheiro da história do Campeonato Brasileiro de Futebol.

Essa é a lista dos artilheiros do Campeonato Brasileiro de Futebol, também conhecido como Campeonato Brasileiro, Brasileirão e Série A, liga brasileira de futebol profissional entre clubes do Brasil, sendo a principal competição futebolística no país. É por meio dela que são indicados os representantes brasileiros para a Copa Libertadores da América (juntamente com o campeão da Copa do Brasil).

O primeiro jogador a ser artilheiro do Campeonato Brasileiro foi Léo Briglia, em 1959, com 9 gols, jogando pelo Bahia, que sagrou-se campeão daquela edição. Desde então, o artilheiro jogando pelo time campeão da edição se repetiu outras 20 vezes.[1]

Roberto Dinamite é o jogador com maior número de gols na história do Campeonato Brasileiro: foram 190 gols em 328 jogos, atuando pelo Vasco da Gama entre 1971 e 1992.[2] Washington detém o recorde de maior número de gols em uma só edição: 34 no ano de 2004.[3][4]

Artilharia geral[editar | editar código-fonte]

Legenda

  • Negrito indica os jogadores que ainda estão em atividade.
  • Itálico indica os jogadores que ainda estão em atividade em outras ligas.

Symbol arrow up.svg Atualizado em 13 de novembro de 2022.

Lista de jogadores com 100 gols ou mais no Campeonato Brasileiro de Futebol[5][6][7]
Pos. Jogador Gols Jogos Média Primeira Última Clube(s)
1 Roberto Dinamite 190 328 0.58 1971 1992 Vasco da Gama
2 Fred 158 343 0.46 2004 2022 Cruzeiro, Fluminense, Atlético Mineiro
3 Romário 154 251 0.61 1985 2007 Vasco da Gama, Flamengo, Fluminense
4 Edmundo 153 316 0.48 1992 2008 Vasco da Gama, Palmeiras, Flamengo, Cruzeiro, Fluminense
5 Zico 135 249 0.54 1971 1989 Flamengo
6 Diego Souza 130 472 0.28 2003 Em atividade Vasco da Gama, Fluminense, Flamengo, Grêmio, Palmeiras, Atlético Mineiro, Sport, Cruzeiro, São Paulo, Botafogo
7 Túlio Maravilha 129 241 0.54 1988 2005 Goiás, Botafogo, Corinthians, Vitória, São Caetano, Juventude
8 Serginho Chulapa 127 184 0.69 1974 1990 São Paulo, Santos, Corinthians
Dadá Maravilha 127 240 0.53 1971 1985 Atlético Mineiro, Flamengo, Sport, Internacional, Paysandu, Náutico,
Santa Cruz, Bahia, Goiás, Coritiba
9 Washington 126 201 0.63 1999 2010 Paraná, Ponte Preta, Athletico Paranaense, Fluminense, São Paulo
10 Luís Fabiano 116 212 0.55 1998 2017 Ponte Preta, São Paulo, Vasco da Gama
11 Paulo Baier 108 404 0.27 1997 2014 Athletico Paranaense, Atlético Mineiro, Botafogo, Vasco da Gama,
Goiás, Palmeiras, Sport
12 Wellington Paulista 108 432 0.25 2006 Em atividade Paraná, Santos, Botafogo, Cruzeiro, Palmeiras, Criciúma,
Internacional, Fluminense, Ponte Preta, Chapecoense, Fortaleza,
América Mineiro
13 Alecsandro 105 330 0.32 2001 2019 Internacional, Vasco da Gama, Atlético Mineiro, Flamengo, Palmeiras,
Coritiba, CSA
14 Gabigol 104 219 0.47 2013 Em atividade Santos, Flamengo
15 Kléber Pereira 102 195 0.52 1999 2010 Athletico Paranaense, Santos, Internacional, Vitória
16 Pelé 101 173 0.58 1959 1974 Santos

Por edição[editar | editar código-fonte]

Legenda
Jogador (X) Nome do jogador e número de vezes que ele foi o artilheiro (quando mais de uma vez)
Jogos Número de partidas que o jogador fez na competição
Média A proporção de gols por jogo do artilheiro daquela edição
dagger Indica vários artilheiros na mesma edição
double-dagger Indica também o artilheiro da Copa do Brasil (3 vezes)
§ Denota o clube que foi Campeão Brasileiro na temporada (21 vezes)
# Recorde do Campeonato Brasileiro de Futebol
O uruguaio Pedro Rocha foi o primeiro artilheiro estrangeiro da história do Campeonato Brasileiro de Futebol, ao marcar 17 gols em 1972, empatando com Dadá Maravilha.
Pelé foi artilheiro do Campeonato Brasileiro de Futebol em duas edições.
Em 1977, Reinaldo marcou 28 gols em 18 partidas, tendo média de 1,55 gol por jogo — a segunda maior da história do Campeonato Brasileiro de Futebol.
Zico foi artilheiro da competição em duas edições (1980 e 1982) onde seu time sagrou-se Campeão Brasileiro, algo que historicamente ocorreu 21 vezes.
Washington detém o recorde de gols em uma única edição do Campeonato Brasileiro de Futebol: 34 gols em 38 jogos em 2004.

Symbol arrow up.svg Atualizado em 13 de novembro de 2022.

Artilheiros do Campeonato Brasileiro de Futebol por edição
Edição Jogador Nacionalidade Clube Gols Jogos Média Ref.
1959 Léo Briglia  Brasil Bahia§ 8 14 0.57 [8]
1960 Bececê  Brasil Fortaleza 8 10 0.80 [9]
1961 Pelé  Brasil Santos§ 7 10 0.70 [10]
1962 Coutinho  Brasil Santos§ 7 5 1.40 [11]
1963 Ruiter  Brasil Confiança 9 3 3.00 [12]
1964 Pelé (2)  Brasil Santos§ 7 6 1.17 [10]
1965 Bita  Brasil Náutico 9 9 1.00 [9][13]
1966dagger Toninho Guerreiro  Brasil Santos 10 5 2.00 [10]
Bita (2)  Brasil Náutico 10 8 1.25 [14]
TB - 1967 Chicletes  Brasil Treze 9 10 0.90 [15]
RGP - 1967dagger César Maluco  Brasil Palmeiras§ 15 10 1.50 [16]
Ademar Pantera  Brasil Flamengo 15 14 1.07 [17]
TB - 1968 Ferretti  Brasil Botafogo§ 7 6 1.16 [18]
RGP - 1968 Toninho Guerreiro (2)  Brasil Santos§ 18 14 1.28 [19][20]
1969 Edu Coimbra  Brasil America 14 9 1.55 [21]
1970 Tostão  Brasil Cruzeiro 12 18 0.67 [22]
1971 Dadá Maravilha  Brasil Atlético Mineiro§ 15 27 0.55 [23]
1972dagger Dadá Maravilha (2)  Brasil Atlético Mineiro 17 28 0.61 [24]
Pedro Rocha Uruguai São Paulo 17 18 0.94 [25]
1973 Ramón  Brasil Santa Cruz 21 34 0.62 [26]
1974 Roberto Dinamite  Brasil Vasco da Gama§ 16 26 0.61 [27]
1975 Flávio Minuano  Brasil Internacional§ 16 25 0.64 [28]
1976 Dadá Maravilha (3)  Brasil Internacional§ 16 21 0.76 [29]
1977 Reinaldo  Brasil Atlético Mineiro 28 18 1.55 [30]
1978 Paulinho  Brasil Vasco da Gama 19 30 0.63 [31]
1979 César  Brasil America 13 16 0.81 [32]
1980 Zico  Brasil Flamengo§ 21 19 1.10 [33]
1981 Nunes  Brasil Flamengo 16 17 0.94 [34]
1982 Zico (2)  Brasil Flamengo§ 21 23 0.91 [35]
1983 Serginho Chulapa  Brasil Santos 22 21 1.05 [36]
1984 Roberto Dinamite (2)  Brasil Vasco da Gama 16 19 0.84 [37]
1985 Edmar  Brasil Guarani 20 26 0.77 [38]
1986 Careca  Brasil São Paulo§ 25 28 0.89 [39]
1987 Müller  Brasil São Paulo 10 17 0.59 [40]
1988 Nílson  Brasil Internacional 15 23 0.65 [41]
1989 Túlio Maravilha  Brasil Goiás 11 18 0.61 [42]
1990 Charles  Brasil Bahia 11 21 0.52 [43]
1991 Paulinho McLaren  Brasil Santos 15 16 0.94 [44]
1992 Bebeto  Brasil Vasco da Gama 18 25 0.72 [45]
1993 Guga  Brasil Santos 15 17 0.88 [46]
1994dagger Amoroso  Brasil Guarani 19 26 0.73 [47]
Túlio Maravilha (2)  Brasil Botafogo 19 25 0.76 [48]
1995 Túlio Maravilha (3)  Brasil Botafogo§ 23 25 0.92 [49]
1996dagger Paulo Nunes  Brasil Grêmio§ 16 27 0.59 [50]
Renaldo  Brasil Atlético Mineiro 16 20 0.80 [51]
1997 Edmundo  Brasil Vasco da Gama§ 29 28 1.03 [52]
1998 Viola  Brasil Santos 21 28 0.75 [53]
1999 Guilherme  Brasil Atlético Mineiro 28 27 1.04 [54]
2000 Adhemar  Brasil São Caetano 22 Sem informações [55]
2001 Romário  Brasil Vasco da Gama 21 18 1.16 [56]
2002dagger Luís Fabiano  Brasil São Paulo 19 23 0.83 [57]
Rodrigo Fabri  Brasil Grêmio 19 27 0.70 [58]
2003 Dimba  Brasil Goiás 31 41 0.76 [59]
2004 Washington  Brasil Athletico Paranaense 34# 38 0.89 [60]
2005 Romário (2)  Brasil Vasco da Gama 22 30 0.73 [61]
2006 Souza  Brasil Goiás 17 30 0.57 [62]
2007 Josiel  Brasil Paraná 20 36 0.55 [63]
2008dagger Washington (2)  Brasil Fluminense 21 28 0.75 [64]
Keirrison  Brasil Coritiba 21 31 0.68 [65]
Kléber Pereira  Brasil Santos 21 35 0.60 [66]
2009dagger Adriano  Brasil Flamengo§ 19 30 0.63 [67]
Diego Tardelli  Brasil Atlético Mineiro 19 33 0.58 [68]
2010 Jonas  Brasil Grêmio 23 33 0.70 [69]
2011 Borges  Brasil Santos 23 31 0.74 [70]
2012 Fred  Brasil Fluminense§ 20 28 0.71 [71]
2013 Éderson  Brasil Athletico Paranaense 21 36 0.58 [72]
2014 Fred (2)  Brasil Fluminense 18 28 0.64 [73]
2015 Ricardo Oliveira  Brasil Santos 20 32 0.63 [74]
2016dagger Fred (3)  Brasil Atlético Mineiro 14 34 0.41 [75]
Fluminense
William Pottker  Brasil Ponte Preta 14 31 0.45 [76]
Diego Souza  Brasil Sport 14 34 0.41 [77]
2017dagger  Brasil Corinthians 18 34 0.53 [78]
Henrique Dourado  Brasil Fluminense 18 32 0.56 [79]
2018 Gabigoldouble-dagger  Brasil Santos 18 35 0.51 [80]
2019 Gabigol (2)  Brasil Flamengo§ 25 29 0.86 [81]
2020dagger Luciano  Brasil São Paulo 18 32 0.56 [82]
Claudinho  Brasil Red Bull Bragantino 18 35 0.51 [83]
2021 Hulkdouble-dagger  Brasil Atlético Mineiro§ 19 35 0.54 [84][85]
2022 Germán Canodouble-dagger  Argentina Fluminense 26 38 0.68 [86]

Por jogador[editar | editar código-fonte]

Fred foi artilheiro em três edições, sendo junto com Dadá e Túlio os jogadores que mais vezes foram artilheiros da competição.

Symbol arrow up.svg Atualizado em 13 de novembro de 2022.

Vezes artilheiro Jogador Nacionalidade Edições
3 Dadá Maravilha  Brasil 1971, 1972 e 1976
Túlio Maravilha  Brasil 1989, 1994 e 1995
Fred  Brasil 2012, 2014 e 2016
2 Pelé  Brasil 1961 e 1964
Bita  Brasil 1965 e 1966
Toninho Guerreiro  Brasil 1966 e RGP - 1968
Zico  Brasil 1980 e 1982
Roberto Dinamite  Brasil 1974 e 1984
Romário  Brasil 2001 e 2005
Washington  Brasil 2004 e 2008
Gabigol  Brasil 2018 e 2019

Por clube[editar | editar código-fonte]

Symbol arrow up.svg Atualizado em 13 de novembro de 2022.

Clube Total de artilharias Edições
Santos 13 1961, 1962, 1964, 1966, RGP - 1968, 1983, 1991, 1993, 1998, 2008, 2011, 2015, 2018
Atlético Mineiro 8 1971, 1972, 1977, 1996, 1999, 2009, 2016, 2021
Vasco da Gama 7 1974, 1978, 1984, 1992, 1997, 2001, 2005
Flamengo 6 RGP - 1967, 1980, 1981, 1982, 2009, 2019
Fluminense 5 2008, 2012, 2014, 2017, 2022
São Paulo 5 1972, 1986, 1987, 2002, 2020
Grêmio 4 1996, 2002, 2010
Botafogo 3 TB - 1968, 1994, 1995
Goiás 3 1989, 2003, 2006
Internacional 3 1975, 1976, 1988
America 2 1969, 1979
Athletico Paranaense 2 2004, 2013
Bahia 2 1959, 1990
Guarani 2 1985, 1994
Náutico 2 1965, 1966
Corinthians 1 2017
Coritiba 1 2008
Palmeiras 1 RGP - 1967
Fortaleza 1 1960
Cruzeiro 1 1970
Paraná Clube 1 2007
Ponte Preta 1 2016
Red Bull Bragantino 1 2020
Santa Cruz 1 1973
São Caetano 1 2000
Sport Recife 1 2016
Treze 1 TB - 1967
Confiança 1 1963

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «Artilheiro bem, clube mal: disparidade é frequente na história do Brasileirão». Globo.com. Globo Esporte. 8 de julho de 2015. Consultado em 29 de setembro de 2022 
  2. Yahoo! Esportes (21 de janeiro de 2021). «Quem são os maiores artilheiros da história do Campeonato Brasileiro? [2022]». Yahoo!. Consultado em 29 de dezembro de 2022 
  3. «Washington bate recorde e Atlético-PR mantém a ponta». UOL Esporte. 21 de novembro de 2004. Consultado em 10 de julho de 2012 
  4. SILVA, Monique (21 de novembro de 2004). «Washington bate recorde e é o maior goleador». Furacao.com. Consultado em 10 de julho de 2012. Arquivado do original em 7 de junho de 2015 
  5. «Rodolfo Rodrigues - No Brasileirão unificado, desde 1959, Pelé é apenas o 15º maior artilheiro». www.uol.com.br. Consultado em 12 de maio de 2022 
  6. Ambrosio, Tauan (29 de abril de 2022). «Quais são os maiores artilheiros na história do Brasileirão?». Consultado em 13 de maio de 2022 
  7. «Flamengo: Gabigol se torna um dos 20 maiores artilheiros da história do Brasileirão». 16 de junho de 2022. Consultado em 18 de junho de 2022 
  8. Globo Esporte (25 de fevereiro de 2016). «Campeão brasileiro pelo Bahia em 1959, Léo Briglia morre aos 87 anos». Globo.com. Globo Esporte. Consultado em 26 de dezembro de 2022 
  9. a b Expedito Madruga (4 de maio de 2018). «Você sabia? Fortaleza, Confiança, Náutico e Treze já tiveram artilheiros do Brasileiro». Globo.com. Globo Esporte. Consultado em 20 de setembro de 2022 
  10. a b c Adilson Barros (2 de setembro de 2011). «Borges a caminho de se tornar o 11º santista artilheiro de Brasileirão». Globo.com. Globo Esporte. Consultado em 26 de dezembro de 2022 
  11. Carlos André Rocha (17 de abril de 2020). «A Supremacia do Santos na década de 60». Esportes Mais. Consultado em 26 de dezembro de 2022 
  12. Josafá Neto (25 de agosto de 2015). «Ruiter: O artilheiro do Confiança que superou Pelé na Taça Brasil de 1963». Globo.com. Globo Esporte. Consultado em 26 de dezembro de 2022 
  13. Ademir Takara (28 de março de 2013). «Bita - Biografia resumida». Museu do Futebol. Consultado em 26 de dezembro de 2022 
  14. João Ricardo (11 de novembro de 2010). «Taça Brasil». Fut Pop Clube. Consultado em 26 de dezembro de 2022 
  15. Jornal da Paraíba (3 de abril de 2022). «Craques do passado: Chicletes, o paraibano artilheiro da Taça Brasil pelo Treze». Jornal da Paraíba. Consultado em 26 de dezembro de 2022 
  16. André Lucena (6 de julho de 2016). «Único artilheiro do Palmeiras em Brasileiros, César Maluco aconselha Gabriel Jesus: "Não adianta querer rasgar a rede"». Rede TV!. Consultado em 26 de dezembro de 2022 
  17. Marcos Paulo Lima (14 de setembro de 2019). «Do gol de cobertura de Adriano ao de Gabigol: as coincidências que fazem a torcida do Flamengo sonhar com o título». Correio Braziliense. Consultado em 26 de dezembro de 2022 
  18. Milton Neves. «FERRETTI - Que fim levou?». Terceiro Tempo. Consultado em 26 de dezembro de 2022 
  19. Filipe Dias (10 de agosto de 2020). «Hoje é dia de celebrar um grande Guerreiro!». Mercado do Futebol. Consultado em 26 de dezembro de 2022 
  20. Mauro Pinheiro (29 de outubro de 1976). «A CBD esqueceu os gols de Ramón em 73». Revista Placar. Consultado em 26 de dezembro de 2022 
  21. Eu, Rio! (16 de novembro de 2022). «Maior artilheiro da história do América, Edu Coimbra ganha livro biográfico». Eu, Rio!. Consultado em 26 de dezembro de 2022 
  22. Paulo Galvão (1 de janeiro de 2021). «Tostão no Cruzeiro: ídolo, maior artilheiro e campeão nacional». Estado de Minas. Consultado em 26 de dezembro de 2022 
  23. Folha de S. Paulo (2 de dezembro de 2021). «Atlético-MG de Telê teve Dario como herói no título brasileiro de 1971». Universo Online. Folha de S. Paulo. Consultado em 26 de dezembro de 2022 
  24. Milton Neves. «Que fim levou? DARIO, O DADÁ MARAVILHA». Universo Online. Terceiro Tempo. Consultado em 26 de dezembro de 2022 
  25. Maurício Xavier (6 de janeiro de 2017). «O primeiro estrangeiro a ser artilheiro do Brasileirão». Veja. Consultado em 26 de dezembro de 2022 
  26. Leonardo Vasconcelos (25 de outubro de 2020). «O dia em que Ramon, artilheiro do Santa Cruz, ofuscou o Rei Pelé no Arruda». Jornal do Commercio. Consultado em 26 de dezembro de 2022 
  27. Lance! (1 de agosto de 2021). «Roberto Dinamite relembra a conquista do Brasileiro de 1974, que completa 47 anos neste domingo». Lance!. Consultado em 26 de dezembro de 2022 
  28. Diego Guichard; Eduardo Deconto; Tomás Hammes (12 de dezembro de 2015). «Goleador do Inter em 75, Flávio ensaia retorno ao RS para lapidar atacantes». Globo.com. Globo Esporte. Consultado em 26 de dezembro de 2022 
  29. Lucas Holanda (26 de abril de 2020). «Dadá Maravilha, um artilheiro com passagem pelo Trio de Ferro». Jornal do Commercio. Consultado em 26 de dezembro de 2022 
  30. Guilherme Azevedo (3 de dezembro de 2021). «Reinaldo exalta fim do jejum do Atlético-MG: 'Corrige injustiças'». Abril. Placar. Consultado em 26 de dezembro de 2022 
  31. Nívea Maia (14 de agosto de 2015). «Paulinho Massariol». Museu do Futebol. Consultado em 26 de dezembro de 2022 
  32. «Herói de 1983, César trava luta contra o esquecimento: 'Nunca fui artista'». Globo.com. Globo Esporte. 23 de julho de 2013. Consultado em 26 de dezembro de 2022 
  33. Lance! (1 de junho de 2020). «'Foi em 80 com o gol do Nunes': primeiro título brasileiro do Flamengo completa 40 anos». Terra. Consultado em 26 de dezembro de 2022 
  34. Globo Esporte (5 de dezembro de 2010). «Confira todos os campeões e os artilheiros do Campeonato Brasileiro». Globo.com. Globo Esporte. Consultado em 27 de dezembro de 2022 
  35. Top de gols artilheiros do Brasileirão: Zico 1982. Globo.com. Globo Esporte. Em cena em dur: 01.46. Consultado em 27 de dezembro de 2022 
  36. Thomas Polistchuk (3 de dezembro de 2018). «Agora com Gabigol: conheça todos que já ganharam a Bola de Prata como artilheiros». ESPN. Consultado em 27 de dezembro de 2022 
  37. Revista Placar (7 de agosto de 2015). «Bola de Prata Placar 1984». Abril. Revista Placar. Consultado em 27 de dezembro de 2022 
  38. Marcello De Vico; Vanderlei Lima (27 de agosto de 2017). «Ele foi convocado para a seleção e ajudou Viola a despontar no Corinthians». Consultado em 27 de dezembro de 2022 
  39. Revista Placar (fevereiro de 1992). «Os artilheiros do Brasileiro - O recorde é de Reinaldo». Abril. Google Books. Consultado em 27 de dezembro de 2022 
  40. CBF (31 de janeiro de 2018). «Muller completa 52 anos nesta quarta-feira». CBF. Consultado em 28 de dezembro de 2022 
  41. Marcello De Vico; Vanderlei Lima (19 de agosto de 2017). «Ele rodou por 27 clubes e diz que não fez 'pé de meia' graças a empresário.». Universo Online. Consultado em 28 de dezembro de 2022 
  42. FIFA (junho de 2022). «Neymar, Túlio Maravilha e mais: a semana do futebol mundial em números». FIFA. Consultado em 28 de dezembro de 2022 
  43. Jayme Brandão (3 de março de 2010). «"Anjo 45" visitou delegação em hotel». Esporte Clube Bahia. Consultado em 28 de dezembro de 2022 
  44. Bernardo Serrado; Regis Rosing (8 de novembro de 2020). «Paulinho McLaren, artilheiro dos anos 90, abre seu baú de gols fantásticos: "Alegria poder marcar gols"». Globo.com. Globo Esporte. Consultado em 28 de dezembro de 2022 
  45. Revista Placar (7 de agosto de 2015). «Bola de Prata Placar 1992». Editora Abril. Revista Placar. Consultado em 28 de dezembro de 2022 
  46. Gazeta Esportiva (14 de junho de 2020). «Santos homenageia o ex-atacante Guga, aniversariante do dia». Gazeta Esportiva. Consultado em 28 de dezembro de 2022 
  47. ESPN (29 de novembro de 2011). «VÍDEO: Além de artilheiro, Amoroso foi Bola de Prata e de Ouro no Brasileiro de 94; relembre». ESPN. Consultado em 28 de dezembro de 2022 
  48. ESPN (11 de agosto de 2022). «Aos 53 anos, Túlio Maravilha aparece no BID e pode fazer estreia por novo clube». ESPN. Consultado em 28 de dezembro de 2022 
  49. Fernanda Teixeira; Sergio Santana (8 de junho de 2020). «Túlio destaca emoção do título de 95, no Botafogo: 'Eu virei o Maravilha'». Lance!. Consultado em 28 de dezembro de 2022 
  50. GaúchaZH (10 de junho de 2020). «SuperDupla: Paulo Nunes é eleito o goleador mais importante da história do Grêmio». ClicRBS. Consultado em 28 de dezembro de 2022 
  51. Luiz Martini (13 de agosto de 2013). «Artilheiro de 1996, Renaldo visita Cidade do Galo: "Atlético é o time da moda"». Superesportes. Consultado em 28 de dezembro de 2022 
  52. O Globo (28 de março de 2012). «Brasileirão de 1997 foi de recordes para Edmundo». Globo.com. O Globo. Consultado em 29 de dezembro de 2022 
  53. CBF (1 de janeiro de 2016). «Tetracampeão Viola completa 47 anos nesta sexta». CBF. Consultado em 29 de dezembro de 2022 
  54. Folha de S. Paulo (13 de dezembro de 1999). «Guilherme quebra recordes e tira vantagem corintiana». Universo Online. Folha de S. Paulo. Consultado em 29 de dezembro de 2022 
  55. UOL Esporte (2001). «Copa João Havelange - Artilheiros». Universo Online. Consultado em 29 de dezembro de 2022 
  56. Paulo Cobos (25 de dezembro de 2001). «Aos 35, Romário desafia recordes no Brasileiro...». Universo Online. Folha de S. Paulo. Consultado em 29 de dezembro de 2022 
  57. Gazeta Esportiva (28 de maio de 2020). «Você sabia? Luis Fabiano é o são-paulino que mais foi artilheiro de competições». Gazeta Esportiva. Consultado em 29 de dezembro de 2022 
  58. Revista Placar (12 de dezembro de 2015). «Desde 2002 um meia não era artilheiro do Campeonato Brasileiro». Editora Abril. Revista Placar. Consultado em 29 de dezembro de 2022 
  59. Globo Esporte (16 de agosto de 2019). «Artilheiro do Brasileiro em 2003, Dimba lembra boa fase e fala sobre time atual: "Muito bom"». Globo.com. Globo Esporte. Consultado em 29 de dezembro de 2022 
  60. Estadão (20 de janeiro de 2015). «Washington: 3º maior artilheiro de 2004». Estadão. Consultado em 29 de dezembro de 2022 
  61. Sergio Torres (5 de dezembro de 2005). «Perto dos 40, Romário é artilheiro». Universo Online. Folha de S. Paulo. Consultado em 29 de dezembro de 2022 
  62. UOL Esporte (16 de novembro de 2006). «Goiás mantém tradição de artilheiros». Universo Online. Consultado em 29 de dezembro de 2022 
  63. Globo Esporte (4 de janeiro de 2014). «Achei! Josiel, artilheiro do Brasileirão de 2007, tenta recomeçar 'em casa'». Globo.com. Globo Esporte. Consultado em 29 de dezembro de 2022 
  64. UOL Esporte (7 de dezembro de 2008). «Artilheiro do BR, Washington divide mérito com os companheiros». Universo Online. Consultado em 29 de dezembro de 2022 
  65. UOL Esporte (7 de dezembro de 2008). «Com Keirrison, Coritiba tem artilheiro do Brasileiro pela 1ª vez». Universo Online. Consultado em 29 de dezembro de 2022 
  66. Diego Morais (11 de outubro de 2011). «Achei! Artilheiro do Brasileirão 2008, Kléber Pereira joga agora 'por amor'». Globo.com. Globo Esporte. Consultado em 29 de dezembro de 2022 
  67. Richard Souza (3 de dezembro de 2010). «Adriano de 2009 vale por todo o ataque do Fla no Brasileirão 2010». Globo.com. Globo Esporte. Consultado em 29 de dezembro de 2022 
  68. André Schmidt (8 de novembro de 2019). «Diego Tardelli se torna o 9º maior artilheiro em atividade nesse Brasileiro; veja o top 10». Lance!. Consultado em 29 de dezembro de 2022 
  69. ESPN (6 de dezembro de 2010). «VÍDEOS: Com 23 gols, Jonas leva prêmio de artilheiro do Brasileiro». ESPN. Consultado em 29 de dezembro de 2022 
  70. Gilmar Laignier (24 de maio de 2013). «Terceiro maior artilheiro dos pontos corridos, Borges persegue a 'liderança'». Superesportes. Consultado em 29 de dezembro de 2022 
  71. Renan Rodrigues (4 de dezembro de 2012). «Fred tem ano mais participativo, leva prêmios e inédita artilharia isolada ao Flu». Universo Online. Consultado em 28 de dezembro de 2022 
  72. «Éderson, do Atlético-PR, é o artilheiro do Brasileirão 2013». Correio 24 Horas. 8 de dezembro de 2013. Consultado em 28 de dezembro de 2022 
  73. Globo Esporte (27 de dezembro de 2014). «FRED 2014: de culpado por fracasso na Copa a artilheiro do Brasileirão». Globo.com. Globo Esporte. Consultado em 28 de dezembro de 2022 
  74. Revista Placar (7 de dezembro de 2015). «Ricardo Oliveira é o artilheiro do Brasileiro 2015». Editora Abril. Revista Placar. Consultado em 28 de dezembro de 2022 
  75. Marcellus Madureira (12 de dezembro de 2016). «Artilheiro, Fred se iguala a Dadá, Romário e Túlio Maravilha». Gazeta Esportiva. Consultado em 28 de dezembro de 2022 
  76. CBF (12 de dezembro de 2016). «Artilheiro do Brasileirão, Pottker se emociona». CBF. Consultado em 28 de dezembro de 2022 
  77. Cassio Zirpoli (11 de dezembro de 2016). «Diego Souza, o artilheiro do Brasileirão de 2016, escreve de vez o seu nome no Sport». Diário de Pernambuco. Consultado em 28 de dezembro de 2022 
  78. Bruno Cassucci (3 de dezembro de 2017). «Jô é o primeiro jogador do Corinthians a ser artilheiro do Campeonato Brasileiro». Globo.com. Globo Esporte. Consultado em 28 de dezembro de 2022 
  79. CBF (4 de dezembro de 2017). «Jô e Henrique Dourado dividem prêmio de artilheiro». CBF. Consultado em 28 de dezembro de 2022 
  80. Thomas Polistchuk (3 de dezembro de 2018). «Agora com Gabigol: conheça todos que já ganharam a Bola de Prata como artilheiros». ESPN. Consultado em 28 de dezembro de 2022 
  81. Gazeta Esportiva (18 de abril de 2022). «Gabigol é o maior artilheiro do Brasileirão desde que estreou pelo torneio». Terra. Consultado em 28 de dezembro de 2022 
  82. Lance! (11 de outubro de 2021). «Artilheiro do Brasileirão 2020, Luciano relembra nove anos do seu primeiro gol na carreira: 'Especial'». Lance!. Consultado em 28 de dezembro de 2022 
  83. Globo Esporte (25 de fevereiro de 2021). «Luciano e Claudinho terminam o Brasileirão como artilheiros; veja os goleadores desde 1971». Globo.com. Globo Esporte. Consultado em 28 de dezembro de 2022 
  84. Rodolfo Rodrigues (3 de julho de 2022). «Hulk já é o 2º maior artilheiro do Galo no Brasileirão por pontos corridos». Universo Online. Consultado em 28 de dezembro de 2022 
  85. Frederico Jota (15 de dezembro de 2021). «Hulk é o 2º a ser artilheiro do Brasileiro e da Copa do Brasil no mesmo ano». O Tempo. Consultado em 28 de dezembro de 2022 
  86. Lance! (13 de novembro de 2022). «Com Cano, Fluminense tem o artilheiro do Campeonato Brasileiro pela quinta vez na história». Lance!. Consultado em 28 de dezembro de 2022