Lista de canais disponíveis na televisão por assinatura do Brasil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Esta é uma lista de canais disponíveis na televisão por assinatura do Brasil. Contém a listagem dos canais de televisão disponíveis nas operadoras de televisão por assinatura que operam no Brasil, divido por gênero de programação e por tipo de canal.

Alguns canais de televisão aberta terrestres foram listados em conjunto com os canais de televisão por assinatura. Foram listados os canais abertos terrestres que são carregados obrigatoriamente por operadoras de direct-to-home (DTH), que utilizam satélites para a transmissão e antenas parabólicas para a recepção de sinal, atingindo assim todo o país. Por essas condições técnicas, as operadoras de DTH não têm como carregar todos os canais abertos terrestres em sua área de cobertura, como prevê a regulamentação da TV por assinatura aprovada em 2012.[1] Sendo assim, a Anatel definiu novas regras, e de acordo com elas, 14 redes foram definidas como sendo nacionais, fazendo assim que as operadoras devem oferece-los obrigatoriamente aos seus assinantes.[1][2] O número subiu para 16 em setembro de 2016.[3] A lista completa desses canais está na subseção "Canais obrigatórios". A operadora, se incluir um desses canais em sua grade de canais, deve incluir também todos os outros 15 canais restantes.[1][2][4] A regra vale apenas para o sinal analógico desses canais.[4][5] Também se incluem nessa obrigatoriedade os canais mantidos pelo estado brasileiro e as instituições ligadas a ele.[1] A agência também obriga as operadoras a carregarem a cada três canais de conteúdo extrangeiro, um canal cuja programação cumpra os critérios definidos pela Ancine como sendo de "conteúdo nacional", chamados de canais brasileiros de espaço qualificado, de acordo com a lei n° 12.485 de 2011.[6][7][8] Os canais esportivos e jornalísticos não foram incluídos nos critérios da agência.[8] As operadoras podem removê-los de suas grades caso eles deixem de ser considerados como "conteúdo nacional" pela Ancine.[8]

As operadoras de televisão a cabo, assim como as DTHs, também são obrigadas a carregar todos os sinais de televisão aberta terrestres disponíveis na sua área de cobertura.[1][9] Os canais abertos transmitidos por satélite, incluindo também os que possuem transmissão aberta no satélite e também por sinal aberto terrestre, disponíveis nas operadoras de TV por assinatura, foram listados.

Por gênero[editar | editar código-fonte]

Agronegócios[editar | editar código-fonte]

Canais internacionais[editar | editar código-fonte]

Cinema e filmes[editar | editar código-fonte]

Compras[editar | editar código-fonte]

Documentários[editar | editar código-fonte]

Educativos[editar | editar código-fonte]

Esportivos[editar | editar código-fonte]

Governamentais[editar | editar código-fonte]

Infanto-juvenis[editar | editar código-fonte]

Música[editar | editar código-fonte]

Notícias[editar | editar código-fonte]

Religiosos[editar | editar código-fonte]

Pornográficos[editar | editar código-fonte]

Séries[editar | editar código-fonte]

Variedades[editar | editar código-fonte]

Por tipo[editar | editar código-fonte]

Nota: Os canais básicos são todos os canais listados acima que não foram listados abaixo.

Canais abertos[editar | editar código-fonte]

Canais obrigatórios[editar | editar código-fonte]

Canais pay-per-view[editar | editar código-fonte]

Canais premium[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Mídia Fatos 2015 (PDF) (Relatório). Associação Brasileira de Televisão por Assinatura. Consultado em 27 de dezembro de 2015 

Notas

  1. a b c d e f g h i j k l m Este canal é oferecido como cortesia na Sky. Ele pode ser removido da operadora sem aviso prévio ou desconto na mensalidade.[11][12]
  2. a b c d e f g h Este canal é oferecido como cortesia na Claro TV. Ele pode ser removido da operadora sem aviso prévio ou desconto na mensalidade.[13]
  3. a b c d e f Este canal é oferecido como cortesia na Vivo TV. Ele pode ser removido da operadora sem aviso prévio ou desconto na mensalidade.[14]
  4. a b c d Este canal é oferecido como cortesia na NET. Ele pode ser removido da operadora sem aviso prévio ou desconto na mensalidade.[58]

Referências

  1. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z aa ab ac ad ae af ag ah ai aj ak al am «Canais obrigatórios para TV por assinatura no Brasil». Tech in Brazil. 6 de agosto de 2015. Consultado em 14 de novembro de 2015 
  2. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z aa ab ac ad Agência Estado (27 de setembro de 2012). «Anatel define canais obrigatórios em TVs por satélite». Veja. Abril.com. Consultado em 5 de maio de 2014 
  3. a b c d e Samuel Possebon (21 de setembro de 2016). «Anatel amplia para 16 as "redes nacionais" obrigatórias no DTH». Tela Viva. Consultado em 21 de setembro de 2016 
  4. a b Samuel Possebon (19 de dezembro de 2014). «Anatel pode obrigar operadoras de DTH a adotarem caixas híbridas». Tela Viva. Consultado em 14 de novembro de 2015 
  5. Daniel Castro (10 de setembro de 2015). «Empresa de Edir e Silvio Santos vai reduzir igreja na TV, diz RedeTV!». Notícias da TV. UOL. Consultado em 14 de novembro de 2015 
  6. «Ancine publica nova lista de canais credenciados». Tela Viva. 31 de outubro de 2012. Consultado em 23 de dezembro de 2015 
  7. «Ancine divulga canais brasileiros obrigatórios por lei da TV paga». Ilustada. Folha de S.Paulo. 1 de setembro de 2012. Consultado em 23 de dezembro de 2015 
  8. a b c «Tire suas dúvidas sobre a Lei da TV Paga». Ancine. Consultado em 23 de dezembro de 2015 
  9. «SeAC: must carry, interatividade e multiprogramação são preocupações dos canais públicos». Telesíntese. 24 de janeiro de 2012. Consultado em 14 de novembro de 2015 
  10. a b «Veja como é fácil sintonizar o Canal Rural na sua TV». Canal Rural. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  11. «Canais da Sky». Sky Brasil. Consultado em 14 de novembro de 2015 
  12. «Guia de canais». Sky Brasil. Consultado em 14 de novembro de 2015 
  13. «Grade de canais». Claro TV. Consultado em 14 de novembro de 2015 
  14. «Planos de TV por Assinatura». Vivo. Consultado em 10 de julho de 2016 
  15. a b «O canal - Terra Viva». Band.com.br. UOL. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  16. a b c d e Maurício Araújo (14 de julho de 2014). «2001: O nascimento da Band programadora». TV Magazine. Consultado em 23 de dezembro de 2015 
  17. a b c d e f g «TV». Grupo Bandeirantes de Comunicação. Consultado em 23 de dezembro de 2015 
  18. «Brazil Reception» (em inglês). DW. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  19. «How to Receive» (em inglês). NHK World Premium. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  20. «IL SEGNALE IN AMERICA LATINA» (em italiano). Rai Italia. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  21. «Distribuidores». RTP Internacional. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  22. «Cobertura». SIC Internacional. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  23. Marcelo Marques (18 de fevereiro de 2016). «Canal Argentino Telefe chegará ao Brasil no próximo mês na VIVO e GVT». NexTV Brasil. Consultado em 6 de julho de 2016 
  24. «Modos de recepção disponíveis». TV5Monde. Consultado em 23 de dezembro de 2015 
  25. «TV5Monde chega ao Brasil». Meio&Mensagem. 25 de fevereiro de 2015. Consultado em 11 de dezembro de 2016 
  26. «¿Cómo ver TVE Internacional?» (em espanhol). TVE Internacional. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  27. «Parrilla de TVE» (em espanhol). TVE Internacional. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  28. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z aa ab ac ad ae af ag ah ai aj ak al am an ao ap «Canais Globosat». Globosat. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  29. «Sobre o Canal Brasil». Comercial. Globosat. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  30. a b c «Mídia kit» (PDF). Sky Publicidade. Consultado em 23 de dezembro de 2015 
  31. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u «Canales de HBO» (em espanhol). HBO Latin America Group. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  32. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u «Como me subscribo» (em espanhol). HBO Latin America Group. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  33. a b c Maurício Araújo (31 de janeiro de 2011). «O nascimento da HBO Brasil - Parte 1». TV Magazine. Consultado em 23 de dezembro de 2015 
  34. «Sobre o Megapix». Megapix. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  35. a b c d «Quem somos». Box Brazil. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  36. «Paramount Channel». Viacom Brasil. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  37. a b João Fernando (14 de novembro de 2014). «Paramount Channel chega ao Brasil e substitui o Vh1». Televisão. O Estado de S. Paulo. Consultado em 27 de dezembro de 2015 
  38. a b c d e f g h i j k l «Sobre o Telecine». Telecine. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  39. a b «Programação do canal Polishop TV». NET. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  40. «Polishop». Sky Brasil. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  41. a b «Ofertas da TV». Shoptime. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  42. a b Maurício Araújo (11 de março de 2011). «Shoptime e Shoptour: A TV vira instrumentos de vendas». TV Magazine. Consultado em 16 de novembro de 2015 
  43. «Animal Planet Info». Press Web. Discovery Communications. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  44. «BBC Earth - Canais». BBC Worldwide. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  45. Claudio Yuge (2 de setembro de 2015). «Canal BBC HD vira BBC Earth no Brasil». Pop. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  46. «Discovery Channel Info». Press Web. Discovery Communications. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  47. «Discovery Civilization Info». Press Web. Discovery Communications. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  48. «Discovery Science Info». Press Web. Discovery Communications. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  49. «Discovery HD Theater Info». Press Web. Discovery Communications. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  50. a b Thiago Forato (14 de fevereiro de 2015). «Discovery estreia dois novos canais no Brasil». NaTelinha. UOL. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  51. Daniel Castro (19 de maio de 2001). «History Channel volta ao Brasil em 1º de julho». Ilustrada. Folha de S.Paulo. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  52. Thiago Forato (7 de setembro de 2014). «Canal H2 substituirá Biography Channel em outubro». NaTelinha. UOL. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  53. «Nat Geo Wild - Our Brands» (em inglês). Fox International Channels. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  54. «National Geographic Channel - Our Brands» (em inglês). Fox International Channels. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  55. «Sobre o TLC». TLC. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  56. a b «Quem somos». Canal Futura. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  57. a b «Como assistir». Canal Futura. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  58. «Guia de canais». NET. Consultado em 14 de novembro de 2015 
  59. a b «Sobre a TV Brasil». TV Brasil. EBC. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  60. a b «Como sintonizar». TV Brasil. EBC. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  61. a b «Como sintonizar». TV Cultura. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  62. a b Keila Jimenez (21 de março de 2013). «TV Cultura expande seu sinal digital na TV paga». Outro Canal. Folha de S.Paulo. Consultado em 27 de dezembro de 2015 
  63. a b «Quem somos». TV Escola. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  64. «O canal BandSports». Band.com.br. UOL. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  65. «Canal OFF». Comercial. Globosat. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  66. «Como assistir». Combate. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  67. «Onde assistir». Discovery Turbo. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  68. a b c «Onde assistir». ESPN Brasil. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  69. a b c d «Sobre o Esporte Interativo». Esporte Interativo. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  70. a b c «Como assistir». Esporte Interativo. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  71. «Fox Sports - Our Brands» (em inglês). Fox International Channels. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  72. «Fox Sports 2 - Our Brands» (em inglês). Fox International Channels. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  73. «Sobre nosoutros» (em espanhol). Golf Channel. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  74. «Assine já». Premiere. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  75. «Como assistir». Woohoo. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  76. a b «Instruções para sintonizar a TV Câmara». TV Câmara. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  77. a b c d e f g h Maurício Araújo (24 de abril de 2011). «O governo brasileiro e seus canais de TV...». TV Magazine. Consultado em 16 de novembro de 2015 
  78. a b «Sintonize». TV Justiça. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  79. a b «Como assistir». TV NBR. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  80. a b «Como sintonizar». TV Senado. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  81. «Baby TV - Our Brands» (em inglês). Fox International Channels. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  82. a b «Televisão: Boomerang pode voltar a exibir desenhos clássicos». Retrô TV. UOL. 7 de fevereiro de 2014. Consultado em 16 de novembro de 2015 
  83. Maurício Araújo (4 de janeiro de 2011). «Cartoon Network: O primeiro canal 100% infantil». TV Magazine. Consultado em 16 de novembro de 2015 
  84. «Discovery Kids Info». Press Web. Discovery Communications. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  85. Janaina Fidalgo (6 de abril de 2001). «Disney Channel estréia, mas quer ampliar produção "made in Brazil"». Ilustrada. Folha de S.Paulo. Consultado em 27 de dezembro de 2015 
  86. Cristiane Rogerio (1 de abril de 2011). «Disney Junior estreia na América Latina». Crescer. Consultado em 27 de dezembro de 2015 
  87. «Programação do canal pago Disney Junior vai muito além do Mickey». Folhinha. Folha de S.Paulo. 26 de março de 2011. Consultado em 27 de dezembro de 2015 
  88. Marcela Farrás (3 de julho de 2009). «Disney XD só para meninos». Crescer. Consultado em 27 de dezembro de 2015 
  89. «Séries do novo canal Disney XD». Crianças. UOL. 3 de julho de 2009. Consultado em 27 de dezembro de 2015 
  90. «Gloob». Comercial. Globosat. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  91. «Programação do Nick Jr.». NET. Consultado em 16 de novembro de 2015 
  92. «Programação do Nick Jr.». Claro TV. Consultado em 16 de novembro de 2015 
  93. «Nickelodeon». Viacom Brasil. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  94. Maurício Araújo (4 de abril de 2011). «Nickelodeon: chega ao Brasil um grande canal infantil». TV Magazine. Consultado em 16 de novembro de 2015 
  95. Mônica Bergamo (10 de setembro de 2004). «Mônica Bergamo». Ilustrada. Folha de S.Paulo. Consultado em 27 de dezembro de 2015. [...] A TV Cultura lança hoje, a partir das 11h, o canal por assinatura TV Rá Tim Bum [...] 
  96. «Canal infantil TV Rá Tim Bum estréia na Net nesta sexta». Ilustrada. Folha de S.Paulo. 29 de junho de 2006. Consultado em 27 de dezembro de 2015 
  97. André Mermelstein. «ZooMoo, novo canal infantil nacional, ganha distribuição na Sky» (11 de setembro de 2013). Tela Viva. Consultado em 27 de dezembro de 2015 
  98. a b «Onde assistir a Mix TV». Mix TV. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  99. «MTV». Viacom Brasil. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  100. «Programação do VH1 HD». NET. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  101. «O Canal - BandNews TV». Band.com.br. UOL. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  102. Maurício Araújo (27 de dezembro de 2011). «Bloomberg Television: quanto mais informação, melhor». TV Magazine. Consultado em 16 de novembro de 2015 
  103. Maurício Araújo (13 de dezembro de 2011). «CNN en Español - A aposta da CNN na América Latina». TV Magazine. Consultado em 23 de dezembro de 2015 
  104. Luiz Gustavo Pacete (13 de dezembro de 2012). «Pesquisa aponta que CNN International é o canal mais assistido por executivos do Brasil e AL». Blog do Guilherme Barros. ISTOÉ Dinheiro. Consultado em 27 de dezembro de 2015 
  105. «CNN festeja 35 anos com retrospectiva». Mei&Mensagem. 2 de junho de 2015. Consultado em 27 de dezembro de 2015. [...] o canal é transmitido em cerca de 200 países, inclusive no Brasil [...] 
  106. Felipe Moura Brasil (18 de novembro de 2014). «Líder de audiência nos EUA, Fox News volta ao ar no Brasil em 16 de dezembro. Obrigado, GVT! A esquerda treme!». Blog Felipe Moura Brasil. Veja.com. Consultado em 23 de dezembro de 2015 
  107. «How To Watch» (em inglês). NHK World. Consultado em 21 de janeiro de 2017 
  108. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z aa ab «Conjunto de estações SeAC» (PDF). Anatel. Consultado em 30 de setembro de 2015 
  109. «Cobertura en Brasil» (em espanhol). RT. Consultado em 23 de dezembro de 2015 
  110. «Lista de canais por satélite» (PDF). Vivo TV. Consultado em 23 de dezembro de 2015 
  111. a b «Abrangência». Boa Vontade TV. Consultado em 23 de dezembro de 2015 
  112. a b «Cobetura TV por Assinatura». Rede Gênesis. Consultado em 27 de dezembro de 2015 
  113. Ricardo Feltrin (16 de setembro de 2015). «Sem TV, Valdemiro Santiago vê fuga de fiéis para ex-discípulo». Ooops. UOL. Consultado em 23 de dezembro de 2015. [...] Valdemiro ainda tem um canal na TV paga [...] 
  114. a b «Novo Tempo inicia transmissão na NET, OI TV e parabólicas no Rio Grande do Sul». Adventistas.org. 31 de dezembro de 2014. Consultado em 27 de dezembro de 2015 
  115. a b Lillian Fernandes (16 de junho de 2007). «Sex Zone: novo canal de conteúdo erótico estréia sexta-feira na Sky». O Globo. Globo.com. Consultado em 14 de novembro de 2015 
  116. a b Maurício Araújo (7 de fevereiro de 2012). «O nascimento da HBO Brasil - Parte 2». TV Magazine. Consultado em 23 de dezembro de 2015 
  117. «Canal AMC chega ao Brasil; veja seus destaques». NaTelinha. UOL. 3 de abril de 2015. Consultado em 23 de dezembro de 2015 
  118. Maurício Araújo (10 de janeiro de 2011). «TeleUNO: Poucos investimentos, vida curta na TV». TV Magazine. Consultado em 27 de dezembro de 2015 
  119. «Comedy Central». Viacom Brasil. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  120. André Mermelstein (1 de novembro de 2012). «Canal Curta! nasce com quase dez milhões de assinantes». Tela Viva. Consultado em 27 de dezembro de 2015 
  121. «Fox - Our Brands» (em inglês). Fox International Channels. Consultado em 23 de dezembro de 2015 
  122. «FX - Our Brands» (em inglês). Fox International Channels. Consultado em 23 de dezembro de 2015 
  123. Sandra Regina da Silva (3 de julho de 2012). «Sai o Liv entra o ID». Meio&Mensagem. Consultado em 23 de dezembro de 2015 
  124. Fernanda Reis (10 de março de 2013). «Pequena emissora I-Sat esconde boas séries dos EUA…». F5. Folha de S.Paulo. Consultado em 27 de dezembro de 2015 
  125. a b c «Especial halloween TNT, Warner e Space» (PDF). Meio&Mensagem. Consultado em 27 de dezembro de 2015 
  126. Fernanda Furquim (13 de julho de 2011). «Canal TBS Será Lançado no Brasil em Outubro». Temporadas. Veja.com. Consultado em 23 de dezembro de 2015 
  127. Daniel Castro (28 de maio de 2004). «Novo canal, TCM terá só filmes clássicos». Outro Canal. Folha de S.Paulo. Consultado em 27 de dezembro de 2015 
  128. Schwartsman, Annette (20 de janeiro de 1991). «Emissora só de filmes chega ao Brasil com um acervo de cinco mil títulos». Folha de S.Paulo (22.572): F-1. Consultado em 23 de dezembro de 2015 
  129. Laysa Zanetti (16 de abril de 2015). «TNT inaugura canal voltado totalmente para séries e traz produções inéditas para o Brasil». AdoroCinema. Consultado em 23 de dezembro de 2015 
  130. Maurício Araújo (10 de julho de 2012). «Fim da década de 90. A TV ganha 2 canais de meteorologia». TV Magazine. Consultado em 16 de novembro de 2015 
  131. «Discovery Home & Health Info». Press Web. Discovery Communications. Consultado em 23 de dezembro de 2015 
  132. Thiago Forato (3 de agosto de 2014). «Canal Eurochannel voltará a ser distribuído em todo o Brasil». NaTelinha. UOL. Consultado em 27 de dezembro de 2015 
  133. «Fox Life - Our Brands» (em inglês). Fox International Channels. Consultado em 23 de dezembro de 2015 
  134. «TV a cabo brasileira terá primeiro canal exclusivo de pesca». Terra Networks. 26 de junho de 2012. Consultado em 27 de dezembro de 2015 
  135. Fernando Lauterjung (2 de julho de 2014). «Lifetime estreia no Brasil». Tela Viva. Consultado em 27 de dezembro de 2015 
  136. Gabriel Vaquer (12 de março de 2015). «PlayTV define datas das estreias de "Naruto" e "Yu-Gi-Oh!"; confira». NaTelinha. UOL. Consultado em 27 de dezembro de 2015. [...] A PlayTV está disponível nas principais operadoras de TV por assinatura do Brasil [...] 
  137. Keila Jimenez (19 de fevereiro de 2010). «Band encena tribunal com juiz, promotor e advogado reais». Outro Canal. Folha de S.Paulo. Consultado em 27 de dezembro de 2015. [...] Estreou ontem o canal pago TruTV, só com programas de "realidade". [...] 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]