Lista de clubes de futebol que conquistaram títulos nacionais e foram rebaixados no ano posterior

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Este artigo traz uma lista de clubes de futebol que, após conquistarem títulos nacionais, foram rebaixados no ano seguinte.

Até 2013, sem contar os clubes que sofreram a queda por decisão judicial ou disputa política, a lista era composta por 44 clubes, de 28 países.[1]

No Brasil, existem 3 casos bem curiosos:
1 - O Corinthians foi Campeão Brasileiro em 1999, e penúltimo colocado em 2000, num torneio que não tinha rebaixamento.[2]
2- Em 2010, o Campeão Brasileiro de 2009 (Flamengo), chegou à última rodada com risco de rebaixamento. Ele estava dois pontos acima da zona de perigo e conseguiu se safar graças a um empate sem gols com o Santos.[3]
3- Em 2013, o Fluminense chegou a terminar o campeonato na zona de rebaixamento, e seria o primeiro clube brasileiro a entrar nesta lista. Uma reviravolta, porém, retirou os pontos da Portuguesa, e isso fez com que os clubes trocassem as posições no campeonato. Desta forma, o Fluminense permaneceu na elite de 2014.[4]

África[editar | editar código-fonte]

Argélia[editar | editar código-fonte]

  • EP Sétif - campeão argelino de 1987 e rebaixado em 1988. O clube ainda venceu a Copa dos Campeões Africanos em 1988, se tornando assim campeão continental mesmo tendo sido rebaixado para a segunda divisão de seu país.
  • USM El Harrach - campeão em 1998 e rebaixado em 1999.

Camarões[editar | editar código-fonte]

Congo[editar | editar código-fonte]

  • Saint Michel de Ouenzé - levantou a taça em 2010 e caiu em 2011.

Guiné[editar | editar código-fonte]

  • AS Kaloum Star - campeão em 2007, e rebaixado em 2008 (por não comparecer a 2 jogos).

Guiné-Bissau[editar | editar código-fonte]

  • UDIB - campeão em 2003 e rebaixado em 2004 (por não comparecer a 2 partidas);
  • Atlético Bissorã - campeão em 2011 e rebaixado em 2013 (não houve torneio em 2012).

Nigéria[editar | editar código-fonte]

Ásia[editar | editar código-fonte]

Indonésia[editar | editar código-fonte]

  • PSIS (Semarang) - foi campeão em 1999 e rebaixado em 2000;
  • Petrokimia Putra (Gresik) - foi campeão em 2002 e rebaixado em 2003;
  • Persebaya - foi campeão em 2004 e rebaixado em 2005 (por se recusar a jogar a última partida do play-off).

Uzbequistão[editar | editar código-fonte]

Vietnã[editar | editar código-fonte]

América Central e Caribe[editar | editar código-fonte]

Aruba[editar | editar código-fonte]

  • San Luis Deportivo - levantou a taça em 1984 e caiu em 1985.

Ilha de Santa Lúcia[editar | editar código-fonte]

Jamaica[editar | editar código-fonte]

México[editar | editar código-fonte]

  • Marte - campeão em 1954 e rebaixado em 1955.

República Dominicana[editar | editar código-fonte]

  • Deportivo Pantoja - campeão em 2001, e rebaixado em 2002
  • Baninter/Jarabacoa - campeão em 2003, e rebaixado em 2005 (não houve torneio em 2004).

América do Sul[editar | editar código-fonte]

Bolívia[editar | editar código-fonte]

Costa Rica[editar | editar código-fonte]

  • El Carmen FC - venceu um dos dois Campeonatos paralelos de 1961, mas mesmo assim foi obrigado a disputar um play-off para entrar no Campeonato Unificado de 1962, e não conseguiu se classificar, tendo que jogar a segunda divisão.

Chile[editar | editar código-fonte]

Equador[editar | editar código-fonte]

  • LDU Quito - bicampeã nacional em 1998 e 1999, e rebaixada em 2000.

Europa[editar | editar código-fonte]

Alemanha[editar | editar código-fonte]

Andorra[editar | editar código-fonte]

  • Constel-lació Esportiva - venceu o Campeonato de 2000 com 12 vitórias em 12 jogos, e a Copa de 2000 com 7 vitórias e 1 empate em 8 jogos, mas meses depois foi banida por 7 anos pela Federação, por supostas irregularidades financeiras.

Áustria[editar | editar código-fonte]

  • FC Tirol Innsbruck - venceu o Campeonato Nacional 3 vezes seguidas, em 2000, 2001 e 2002, mas logo após a conquista do tri foi dissolvido pela Federação, por não cumprir as regras financeiras da entidade.

Dinamarca[editar | editar código-fonte]

  • Hvidovre - campeão em 1973 e rebaixado em 1974.
  • KB - tricampeão em 1948, 1949 e 1950, foi surpreendentemente rebaixado em 1951. Uma curiosidade: subiu em 1952 e foi novamente campeão em 1953.
  • Herfølge BK - venceu o Campeonato de 2000, sua única conquista na história. Mas em 2001, terminou em penúltimo e foi rebaixado.

Finlândia[editar | editar código-fonte]

  • Ilves-Kissat - campeão em 1950, rebaixado em 1951
  • TPV - campeão em 1994, rebaixado em 1995
  • Haka Valkeakoski - campeão em 1995, rebaixado em 1996.

França[editar | editar código-fonte]

  • Olympique Marseille - campeão francês em 1992, campeão desqualificado em 1993 e rebaixado administrativamente em 1994.

Holanda[editar | editar código-fonte]

  • RCH - campeão em 1953 e rebaixado em 1954.

Ilhas Faroe[editar | editar código-fonte]

  • B71 - campeão em 1989 e rebaixado em 1990.

Inglaterra[editar | editar código-fonte]

Irlanda[editar | editar código-fonte]

  • Shelbourne - campeão em 2006, e meses depois foi rebaixado administrativamente, por causa de problemas financeiros.

Israel[editar | editar código-fonte]

Itália[editar | editar código-fonte]

  • Milan - campeão italiano em 1979 e rebaixado administrativamente em 1980.

Luxemburgo[editar | editar código-fonte]

  • Union - levantou a taça em 1927 e caiu em 1928.

Malta[editar | editar código-fonte]

  • Rabat Ajax - foi campeão em 1986 e rebaixado em 1987.

Ilha de Gozo[editar | editar código-fonte]

A Ilha de Gozo é um território de Malta com uma Federação independente

Noruega[editar | editar código-fonte]

  • Freidig (Trondheim) - foi campeão em 1948 e rebaixado em 1949;
  • Fram (Larvik) - foi campeão em 1950 e rebaixado em 1951;
  • SK Brann - foi bicampeão em 1962 e 1963 e rebaixado em 1964;
  • Lyn (Oslo) - foi campeão em 1968 e rebaixado em 1969.

País de Gales[editar | editar código-fonte]

  • Barry Town - foi campeão em 2003 e rebaixado em 2004,
  • Rhyl - campeão de 2009, terminou o Campeonato de 2010 em 6º lugar (entre 18 participantes), e mesmo assim foi rebaixado, após uma virada de mesa.

Polônia[editar | editar código-fonte]

Rússia / URSS[editar | editar código-fonte]

  • CSKA Moscou - campeão soviético em 1946, 1947, 1948, 1950 e 1951. Após começar o Campeonato de 1952 com 3 vitórias, o clube foi simplesmente banido do torneio, por ordem direta do ditador Josef Stalin, como punição pelo desempenho ruim da Seleção da União Soviética nos Jogos Olímpicos de Helsinki (o time era a base da seleção, com 5 jogadores). O clube só foi readmitido na primeira divisão soviética em 1954, após a morte de Stalin.

San Marino[editar | editar código-fonte]

Suécia[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. sportv.globo.com/ Flu pode se juntar a rol de 45 times campeões e rebaixados no mundo
  2. espn.com.br/ Em caso de rebaixamento, Fluminense igualará campeões rebaixados Manchester City e Nuremberg
  3. superesportes.com.br/ Fluminense pode ser 46º campeão a ser rebaixado no ano seguinte
  4. globoesporte.globo.com/ Portuguesa é punida e rebaixada, e Flu fica na Série A, mas cabe recurso

Links Externos[editar | editar código-fonte]