Lista de criaturas de Avatar: The Last Airbender

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O mundo de Avatar: A Lenda de Aang possui diversas espécies de animais fantásticos. A maioria deles são híbridos (misturas de animais reais).

Animais[editar | editar código-fonte]

O cão urso-polar é uma mistura de cão e urso polar. Tem o tamanho de um urso polar, e tem a cabeça, dentes e rabo de cão. É um animal bom para montar, pois a força do urso polar e a rapidez do cão formam uma grande combinação.

Alce Leão de Dentes-de-sabre[editar | editar código-fonte]

É um alce com corpo de leão e dois dentes enormes (semelhantes aos dos tigres-dente-de-sabre). São animais pacíficos, mas ficam agressivos quando alguém mexe em sua comida ou nos seus filhotes.

Aranha do Canion[editar | editar código-fonte]

A aranha habita um grande Cânion no Reino da Terra. Ela não é muito forte, mas é bem perigosa, pois só anda em grupo. Elas são atraídas por comida. Então, caso alguém tenha que atravessar o Cânion, não poderá levar comida.[1]

Bisão-voador[editar | editar código-fonte]

Eram a montada dos Nómadas do Ar, antes da extinção desse povo. Foram os primeiros a dominar o ar. Os nómadas aprenderam o Domínio do Ar observando esses animais, que voam sem sustento aparente. Um deles é Appa, o guia espiritual de Aang. Quase todos os Airbenders têm um bisão, sendo um amigo para a vida toda. Ele também é muito usado pelos Airbenders para carregá-los.[2]

Búfalo-Iaque[editar | editar código-fonte]

Animal da Tribo de Água do Norte que é usado para transportar os soldados pois é resistente ao frio por conter muitos pelos. Tem as pernas fortes por isso corre muito e dá ótimos saltos, é bem leve, o que facilita ganhar velocidade e tem chifres que podem servir para atacar. Por ser muito forte, ele também é usado para puxar trenós.[3]

Cão-Enguia[editar | editar código-fonte]

É tipo de um cachorro gigante magro verde e sem pelos (com escamas). São os animais que correm e nadam mais rápidos do mundo Avatar.

Cavalo-Avestruz[editar | editar código-fonte]

É o principal transporte do Reino da Terra. Suas pernas são bem finas e fortes. Possui muitas penas, o que o torna muito leve, aumentando sua velocidade. Por ser um animal bem leve, ele consegue bater as asas e subir nas paredes com facilidade. Assim, esse animal passa por qualquer barreira.[4]

Dragões[editar | editar código-fonte]

Os primeiros núcleo de civilização da Nação do Fogo aprenderam a técnica da Dobra de Fogo dos Dragões.

Os dragões são criaturas muito poderosas. Foi com eles que os dobradores de Fogo aprenderam sua técnica. Eles eram o transporte dos dobradores de fogo no passado (como o Appa é para o Aang). Mas, no tempo em que se passa a história, ele não é mais pois todos pensam que eles estão extintos. Na verdade, ainda existem dois, mas eles são mantidos em segredo para ninguém matá-los. Eles são muito poderosos pois são ageis e podem soltar rajadas de fogo enormes.[5]

Falcão-Correio[editar | editar código-fonte]

É capaz de mandar o mensagem de um pólo ao outro e é dificilmente interrompido, pois voa bem alto, sendo um bom meio de comunicação. A nação do Fogo usa ele para isso. Eles amarram uma espécie de mochila com um tubo atrás. Nesse tubo, eles colocam a carta e falam para o falcão levá-la. O falcão é capaz de entender o lugar e entrega a mensagem.[6] Falquito é um falcão mensageiro comprado por Sokka.

Insetos gigantes[editar | editar código-fonte]

Aparecem na Tribo da Água do Pântano e no deserto do Reino da Terra. Na tribo, parecem moscas de tamanho ampliado e servem de alimento para os habitantes desse lugar. No deserto, assemelham-se à vespas de mais de dois metros de altura, que moram em cavernas e atacam quem se aproximar de lá.

Javali-voador[editar | editar código-fonte]

Parecem uma mistura de porco e elefante, com asas. O javali voador é o símbolo da família Bei Fong, a mais rica do Reino da Terra.

Koi Elefante[editar | editar código-fonte]

Os Koi Elefantes são peixes que cercam as águas das ilhas Kioshi. São a exportação principal das ilhas Kioshi. Os pescadores os caçam para pegar a sua carne, seu óleo e sua gordura. São também a comida do Unagi.

Lagarto-gigante[editar | editar código-fonte]

Foram utilizados como montaria pela Princesa Azula e seu grupo de elite. Correm à altíssimas velocidades. As escamas têm uma cor escura que varia entre castanho escuro e preto.

Lémure-voador[editar | editar código-fonte]

Parece um macaco, mas só que ele pode voar. Esse animais têm uma força surpreendente para seu peso, pois consegue carregar cargas pesadas. Era um animal típico dos templos dos Nômades do Ar. Momo, o lemure de estimação de Aang, é o último visto no desenho e foi encontrado por Aang no Templo do Ar do Sul.[7]

Morcego-Lobo[editar | editar código-fonte]

É um morcego praticamente normal mas com o tamanho de um lobo , uma cauda de lobo e um corpo de lobo com asas .Apareceram pela primeira vez no episódio nº2 do livro da terra com o título de "A Caverna dos Dois Amantes"

Pato-tartaruga[editar | editar código-fonte]

São patos com a cabeça e as patas no formato de um pato e o casco de uma tartaruga. Aparecem nas fontes dos jardins do palácio imperial da nação do fogo.[8]

Pinguins[editar | editar código-fonte]

Animais nativos da Tribo da Água, escorregam montanha abaixo de barriga no chão, têm quatro braços e não possuem bico, mas um focinho.

Raposa[editar | editar código-fonte]

Havia uma raposa dócil que vivia numa biblioteca que foi destruída. Foi ela que levou Aang ao planetário no qual o Avatar descubriu o Dia do Sol Negro.[9]

Rinoceronte-de-Komodo[editar | editar código-fonte]

Usados como montarias dos soldados da Nação do Fogo, são dotados de grande força física.

Shírshu[editar | editar código-fonte]

Uma criatura semelhante a um tamanduá enorme. São ótimos rastreadores. Enxergam com as narinas, para ele, cada odor tem uma cor diferente, facilitando na hora de farejar. O príncipe Zuko surpreendeu-se com a sua capacidade (ele encontrou um clandestino no porão de seu navio). Tem uma longa e espinhosa língua, que contém uma toxina que deixa o adversário paralisado temporariamente e pode ser usada como chicote. Era a montaria da mercenária que Zuko contratou para ajudá-lo a capturar Aang no episódio 15 do livro da água,ele aparece de novo no episódio 18 e 19 do livro 3.

Tartaruga-leão[editar | editar código-fonte]

Esse é o animal mais antigo do Mundo Avatar. Eles existem desde o início dos tempos, bem antes dos Avatares existirem. No entanto, só resta um Leão Tartaruga que foi o que Aang encontrou em um dos episódios do Cometa Sozin. O Leão Tartaruga possui uma grande inteligência e uma poderosa energia espiritual. Ele ajudou Aang a derrotar Ozai, ensinando a Aang a dobra de energia, técnica que ele utilizou no fim de sua luta com Ozai retirando sua dobra de fogo (episódio 21 do livro do fogo). Por causa da sua idade, muitas árvores cresceram nas suas costas. Portanto, ele encontrou uma forma de se esconder, que foi mergulhando, pois assim, ele parece com uma ilha. Também existem estátuas destes animais no pátio da mansão de Piandao.[10]. Existem dezenas de tartaruga leão, no entanto as que são guardiãs dos humanos nas eras antigas, são as tartarugas-leão da terra, fogo, água e ar. Das quais passaram seu poder para o primeiro avatar WAN.

Toupeira-texugo[editar | editar código-fonte]

Esses bichos foram os primeiros praticantes da dobra de terra, professores dos primeiros dobradores humanos (ver Omashu). Seus habitats naturais são as cavernas, mas algumas são domadas e levadas para as cidades. Esse foi o animal mais importante para os dobradores de terra. Foi com ele que os dobradores de terra aprenderam a dobra de terra. Eles são cegos e enxergam com a vibração de terra, igual à Toph. Porém, eles são criaturas muito fortes, pois podem criar grandes terremotos, túneis, etc.[11]

Unagi[editar | editar código-fonte]

O Unagi é uma serpente marinha gigante que vive na Ilha de Kyoshi.


Referências

  1. «Cópia arquivada». Consultado em 8 de junho de 2011. Arquivado do original em 11 de janeiro de 2012 
  2. «Cópia arquivada». Consultado em 8 de junho de 2011. Arquivado do original em 11 de janeiro de 2012 
  3. «Cópia arquivada». Consultado em 8 de junho de 2011. Arquivado do original em 11 de janeiro de 2012 
  4. «Cópia arquivada». Consultado em 8 de junho de 2011. Arquivado do original em 11 de janeiro de 2012 
  5. «Cópia arquivada». Consultado em 8 de junho de 2011. Arquivado do original em 11 de janeiro de 2012 
  6. «Cópia arquivada». Consultado em 8 de junho de 2011. Arquivado do original em 11 de janeiro de 2012 
  7. «Cópia arquivada». Consultado em 8 de junho de 2011. Arquivado do original em 11 de janeiro de 2012 
  8. «Cópia arquivada». Consultado em 8 de junho de 2011. Arquivado do original em 11 de janeiro de 2012 
  9. «Cópia arquivada». Consultado em 8 de junho de 2011. Arquivado do original em 11 de janeiro de 2012 
  10. «Cópia arquivada». Consultado em 8 de junho de 2011. Arquivado do original em 11 de janeiro de 2012 
  11. «Cópia arquivada». Consultado em 8 de junho de 2011. Arquivado do original em 11 de janeiro de 2012