Lista de instituições de graduação em Gestão Ambiental

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Gnome-globe.svg
Esta página ou seção não representa uma visão mundial do assunto.
Por favor melhore este artigo ou discuta este caso na página de discussão.

Este artigo é uma lista não exaustiva das instituições públicas de educação superior que disponibilizam graduação em Gestão ambiental. A primeira instituição a abrir o curso específico de Gestão Ambiental foi a Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo em 2002; na modalidade de bacharelado.[1] desde então, multiplicaram-se rapidamente pelo país, tal qual o bacharelado em Gestão e Análise Ambiental e os superiores de tecnologia como Saneamento ambiental, Gestão Hídrica e Ambiental ou ainda Toxicologia Ambiental, dependendo da ênfase do curso,[2] além do curso de Técnico do Meio Ambiente e de Especializações em Gestão Ambiental. Por ser uma tecnologia oriunda da Administração, Engenharia Florestal, Direito e Ciências do Ambiente a formação híbrida do gestor ambiental permite que haja uma formação em bacharel.

Formação[editar | editar código-fonte]

As disciplinas comuns incluem agroecologia, educação ambiental, hidrologia, cálculo, desenvolvimento socieconômico, planejamento ambiental, economia do meio ambiente, urbanismo, estudo de impacto ambiental, química ambiental, estatística, direitos dos animais, botânica e licenciamento ambiental; nos casos de bacharelado o curso inclui ainda agrimensura, arborização, código florestal brasileiro, drenagem, direito do consumidor, engenharia natural, ética, irrigação, empreendedorismo, logística florestal, seguros e auditoria ambiental.

Instrumentos de gestor[editar | editar código-fonte]

Devido aos grandes problemas que envolvem o saneamento básico e os recursos hídricos, muitas disciplinas dos cursos de gestão ambiental são comuns aos cursos de engenharia sanitária e de engenharia hidráulica. Os instrumentos de gestão ambiental são ferramentas que visam a auxiliar no processo de planejamento, bem como na operacionalização da gestão ambiental, de modo que esta gestão possa ser integrada de maneira estratégica por todas as suas atividades.[3] Entende-se como instrumentos de Gestão Ambiental, o licenciamento ambiental,[4] o estudo de impacto ambiental,[5] o geoprocessamento,[6] a educação ambiental [7] e a auditoria ambiental.[8]

Graduação[editar | editar código-fonte]

Em 2015, o Brasil possuía 34 instituições públicas de ensino superior que ofereciam graduação específica em gestão ambiental em dezoito unidades federativas; sendo a quase totalidade, cursos de tecnologia. As instituições estão listadas abaixo.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]