Lista de prefeitos de Teresópolis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Prefeito de Teresópolis
Brasao teresopolis.svg
Duração Quatro anos com direito a uma reeleição
Criado em 2 de maio de 1913
Primeiro titular Benjamin do Monte
Sucessão Através de sufrágio universal direto
Salário R$ 18.700,00 (2018)[1]

Essa é a lista de prefeitos de Teresópolis, município brasileiro no interior do estado do Rio de Janeiro, que ocuparam o cargo da administração municipal como prefeitos titulares, além de prefeitos eleitos cuja posse foi em algum momento prevista pela legislação vigente. Apesar de Teresópolis ter se emancipado do município de Magé em 6 de julho de 1891, a prefeitura só foi criada 22 anos depois, em 2 de maio de 1913, por ato do governador Oliveira Botelho. Durante este período, a administração municipal era feita pelo chefe do poder legislativo.

O engenheiro Benjamin do Monte é o primeiro prefeito de Teresópolis, nomeado para o cargo de forma indireta pelo governador Oliveira Botelho. O primeiro prefeito eleito por voto é Sebastião Teixeira, que na Eleição Municipal de 1922 recebeu 590 votos. Desde então, os prefeitos eram ora nomeados por interventores estaduais, ora eleitos por votos populares. Teresópolis só conquistou sua regularidade eleitoral em 1947, elegendo diretamente o chefe do executivo, conforme previa a Constituição de 1946. O cargo de vice-prefeito foi inaugurado em 31 de janeiro de 1954, tendo Osvaldo Pereira de Oliveira como o primeiro ocupante. Até 1976 as candidaturas de prefeito e vice eram feitas separadamente. Pedro Jahara e Luiz Barbosa foram os primeiros prefeito e vice eleitos de forma conjunta, algo que se perdura até os dias atuais.

A administração municipal se dá pelos Poderes Executivo e Legislativo, sendo o primeiro representado pelo prefeito e seu gabinete de secretários, em conformidade ao modelo proposto pela Constituição Federal.[2] Mário de Oliveira Tricano foi quem permaneceu na chefia da prefeitura por mais tempo, em um total de 12 anos ao longo de cinco mandatos não consecutivos. O atual ocupante do cargo é Vinicius Claussen, do Partido Social Cristão (PSC), eleito em 3 de junho de 2018 na Eleição Suplementar e reeleito em 15 de novembro de 2020 na Eleição Municipal.

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Fachada principal da Prefeitura de Teresópolis em 1917.

Teresópolis foi emancipada de Magé em 6 de julho de 1891, quando o governador Francisco Portela assinou o Decreto Estadual nº 280, de 6 de outubro de 1890,[3] que elevou o distrito mageense de Santo Antônio do Paquequer a condição de município, além de nomear Jerônimo Roberto de Mesquita como intendente municipal, sendo o primeiro administrador. Além de Jerônimo, a intendência municipal ainda contava com outros quatro membros: Henrique Fernando Claussen, Francisco Pereira dos Santos Leal, Bebiano José da Silva e Sebastião José da Rocha.[4]

Após o estado do Rio de Janeiro entrar em regime constitucional, promulgado em 9 de abril de 1892,[5] ficou determinado que a Intendência Municipal deveria ser sucedida pela criação da Câmara Municipal de Vereadores. A primeira eleição ocorreu no mesmo ano, e os primeiros vereadores eleitos foram: Bandélio Joaquim Nogueira, Pedro Lopes de Oliveira, João Alves, Francisco Pereira dos Santos Leal, José Benedito Alves, Maxmino Porto, Henrique Claussen (presidente da primeira legislatura), Marciano José de Castro e Manoel Cardoso Leal (vereadores distritais).[6]

Administração do município anterior à criação da prefeitura (1891—1913)[editar | editar código-fonte]

N.º Nome Período do governo
(duração do governo)
Notas e referências

Presidente da Intendência Municipal (1891—1892)

Presidente da Intendência Municipal (1891—1892)
1 Jerônimo Roberto de Mesquita 6 de julho de 1891
até
1892
[nota 1]

Presidentes da Câmara Municipal de Vereadores (1892—1913)

Presidentes da Câmara Municipal de Vereadores (1892—1913)
2 Henrique Fernando Claussen 1892
até
1898
[nota 2]
3 Francisco Pereira dos Santos Leal 1899 [11]
[12]
4 Antônio de Carvalho 1900
5 Henrique Fernando Claussen 1901
6 Antero Bastos de Araújo Bessa 1902 [13]
7 Hygino Thomaz da Silveira 1903
até
11 de julho de 1904
[14]
8 Guilherme José Cardoso 11 de julho de 1904
até
1906
[nota 3]
9 Hygino Thomaz da Silveira 1907 [16]
10 Antônio de Carvalho 1908
até
1910
[17]
[18]
[19]
11 Antônio Alberto Silva 1910 [20]
12 Hicrólio Garcia Terra 7 de janeiro de 1911
até
30 de janeiro de 1912
(1 ano e 23 dias)
[21]
[nota 4]
13 Leôncio Brunett Ribeiro 30 de janeiro de 1912
até
2 de maio de 1913
(1 ano e 92 dias)
[26]
[27]

Lista de prefeitos[editar | editar código-fonte]

Ordem histórica e período do mandato Prefeito Partido Eleição Vice-prefeito(a) Referências e notas
(15 de novembro de 1889 a 24 de outubro de 1930 – 40 anos, 11 meses e 9 dias)
1 2 de maio de 1913
até
1 de janeiro de 1915
(1 ano e 92 dias)
BenjamindoMonte (1937).jpg Benjamin do Monte Nenhum Nomeado pelo
governador
Oliveira Botelho
Cargo inexistente
até 31 de janeiro
de 1955
[28]
[nota 5]
[32]
2 1915
até
março de 1916
Simões Corrêa.jpg Simões Corrêa Nomeados pelo
governador
Nilo Peçanha
[nota 6]
3 março de 1916
até
1916
Altivo Castellar Leite.jpg Altivo Castellar Leite [38]
[39]
[40]
[41]
[42]
4 1916
até
1919
Sebastião da Fonseca Teixeira.jpg Sebastião Teixeira [43]
[44]
[45]
5 abril de 1920
até
1920
Sin foto.svg Arthur Greenhalgh Nomeados pelo
governador
Raul Veiga
[46]
[47]
[48]
6 1920 Simões Corrêa.jpg Simões Corrêa [49]
7 1920
até
5 de maio de 1921
Sin foto.svg Arthur Greenhalgh [50]
[51]
8 5 de maio de 1921
até
19 de maio de 1923
(2 anos e 14 dias)
Sebastião da Fonseca Teixeira.jpg Sebastião Teixeira [52]
[53]
[nota 7]
[55]
1922
9 19 de maio de 1923
até
7 de junho de 1923
(19 dias)
Sin foto.svg Clóvis Salgado Presidente da
Câmara Municipal
de Vereadores
[nota 8]
10 7 de junho de 1923
até
26 de agosto de 1923
(80 dias)
Fortunato Bulcão.png Fortunato Bulcão Nomeados pelo
governador
Aurelino Leal
[57]
[58]
[59]
11 7 de junho de 1923
até
23 de março de 1924
(290 dias)
Sin foto.svg José de Oliveira Leite [60]
[61]
12 23 de março de 1924
até
11 de junho de 1924
(80 dias)
Sin foto.svg Durval Brito e Silva Nomeado pelo
governador
Feliciano Sodré
13 11 de junho de 1924
até
1 de maio de 1927
(2 anos e 324 dias)
Sin foto.svg Otávio Coimbra 1924 [62]
[63]
[64]
14 1 de maio de 1927
até
1 de janeiro de 1930
(2 anos e 245 dias)
Euclydes Machado.png Euclydes Machado PRF[65] 1927 [nota 9]
[67]
[68]
15 1 de janeiro de 1930
até
21 de dezembro de 1930
(354 dias)
Sin foto.svg Nestor Pinto Nenhum 1929 [nota 10]
[nota 11]
[73]
[74]
[75]
(24 de outubro de 1930 a 10 de novembro 1937 – 7 anos e 17 dias)
16 21 de dezembro de 1930
até
2 de fevereiro de 1932
(1 ano e 44 dias)
Rubens Moitinho.png Rubens Moitinho Nenhum Nomeado pelo
interventor
Plínio Casado
Cargo inexistente
até 31 de janeiro
de 1955
[nota 12]
[77]
[78]
[79]
[nota 13]
17 3 de fevereiro de 1932
até
20 de setembro de 1935
(3 anos e 229 dias)
José Ribeiro Pereira.png José Ribeiro Nomeados pelo
interventor
Ari Parreiras
[nota 14]
[84]
[85]
20 de setembro de 1935
até
15 de dezembro de 1935
(86 dias)
Sin foto.svg Waldemar Ribeiro [nota 15]
[89]
18 15 de dezembro de 1935
até
15 de março de 1936
(275 dias)
Augusto da Costa e Silva.png Augusto da Costa e Silva Nomeados pelo
interventor
Protógenes Guimarães
[90]
[91]
[92]
[93]
19 15 de março de 1936
até
23 de agosto de 1936
(161 dias)
Paulo Francisco Torres, 1936.jpg Paulo Torres [nota 16]
[96]
[97]
[98]
20 23 de agosto de 1936
até
10 de novembro de 1937
(1 ano e 79 dias)
Olegário Bernardes, 1936.jpg Olegário Bernardes PLT
[nota 17]
1936 [nota 18]
[nota 19]
[102]
[103]
(10 de novembro 1937 a 31 de janeiro de 1946 – 8 anos, 2 meses e 21 dias)
21 10 de novembro de 1937[carece de fontes?]
até
25 de dezembro de 1937[carece de fontes?]
(45 dias)
Paulo Francisco Torres, 1936.jpg Paulo Torres Nenhum
[nota 20]
Nomeados pelo
interventor
Amaral Peixoto
Cargo inexistente
até 31 de janeiro
de 1955
[107]
22 25 de dezembro de 1937
até
2 de agosto de 1939
(1 ano e 220 dias)
Egon Prates.jpg Egon Prates [nota 21]
[109]
[110]
23 2 de agosto de 1939
até
5 de julho de 1941
(1 ano e 337 dias)
Sin foto.svg Waldemar Ribeiro Nomeado pelo
interventor
Alfredo Neves
[nota 22]
[112]
[113]
[114]
24 5 de julho de 1941
até
27 de fevereiro de 1945
(3 anos e 237 dias)
Sin foto.svg Lauro Antunes Nomeados pelo
interventor
Amaral Peixoto
[nota 23]
[116]
[117]
25 27 de fevereiro de 1945
até
13 de novembro de 1945
(259 dias)
Roger Malhardes.jpg Roger Malhardes [nota 24]
[120]
PSP
26 13 de novembro de 1945
até
18 de fevereiro de 1946
(97 dias)
Sin foto.svg Agnaldo Figueiredo Sem informações
(31 de janeiro de 1946 a 2 de abril de 1964 – 18 anos, 2 meses e 2 dias)
27 18 de fevereiro de 1946
até
14 de outubro de 1946
(238 dias)
Roger Malhardes.jpg Roger Malhardes PSP Nomeado pelo
interventor
Lúcio Meira
Cargo inexistente
até 31 de janeiro
de 1955
[nota 25]
28 14 de outubro de 1946
até
21 de março de 1947
(158 dias)
Sin foto.svg Francisco Pereira Netto PSD Nomeado pelo
interventor
Hugo Silva
[nota 26]
[123]
29 21 de março de 1947
até
25 de julho de 1947
(126 dias)
Sin foto.svg Américo da Costa Lima Sem informações Nomeados pelo
governador
Edmundo de Macedo
30 25 de julho de 1947
até
8 de outubro de 1947
(75 dias)
Sin foto.svg Fernando Pimentel [124]
31 8 de outubro de 1947
até
31 de janeiro de 1951
(3 anos e 115 dias)
José Janotti.jpg José Janotti PSD 1947 [nota 27]
[126]
32 31 de janeiro de 1951
até
31 de janeiro de 1955
(4 anos)
Roger Malhardes.jpg Roger Malhardes PSD[127]
[nota 28]
1950 [130]
PSP[131]
33 31 de janeiro de 1955
até
31 de janeiro de 1959
(4 anos)
José Janotti.jpg José Janotti PSD 1954 Osvaldo Pereira [132]
34 31 de janeiro de 1959
até
31 de janeiro de 1963
(4 anos)
Omar Magalhães.jpg Omar de Magalhães PSD[133] 1958 Irineu Dias
35 31 de janeiro de 1963
até
31 de janeiro de 1967
(4 anos)
Flávio Bortoluzzi.jpg Flávio Bortoluzzi PTB[134] 1962 Avelar Silva [nota 29]
[137]
(2 de abril de 1964 a 15 de março de 1985 – 20 anos, 11 meses e 13 dias)
36 31 de janeiro de 1967
até
31 de janeiro de 1971
(4 anos)
Waldir Barbosa.jpg Waldir Barbosa ARENA 1966 Pedro Jahara [nota 30]
[140]
37 31 de janeiro de 1971
até
31 de janeiro de 1973
(2 anos)
Flávio Bortoluzzi.jpg Flávio Bortoluzzi ARENA[141] 1970 Abel Cunha [nota 31]
38 31 de janeiro de 1973
até
31 de janeiro de 1977
(4 anos)
Roger Malhardes.jpg Roger Malhardes MDB[143] 1972 Cezar Mattar [nota 32]
39 31 de janeiro de 1977
até
5 de maio de 1982
(5 anos e 94 dias)
Pedro Jahara, 1977.jpg Pedro Jahara ARENA
[nota 33]
1976 Luiz Barbosa [nota 34]
[nota 35]
[nota 36]
PPB/MDB
[nota 37]
[nota 38]
40 5 de maio de 1982
até
31 de janeiro de 1983
(271 dias)
Luiz Barbosa Corrêa.png Luiz Barbosa MDB Vago após
5 de maio de 1982
[nota 39]
41 31 de janeiro de 1983
até
1 de janeiro de 1989
(6 anos e 336 dias)
Celso Dalmaso, 1984.jpg Celso Dalmaso MDB 1982 Waldir Barbosa [nota 40]
[157][158]
(15 de março de 1985 à atualidade – 36 anos, 6 meses e 11 dias)
42 1 de janeiro de 1989
até
1 de janeiro de 1993
(3 anos e 365 dias)
Tricano em 1989.jpg Mário Tricano PSB[159][160] 1988 Roberto Rocha[161] [nota 41]
31 de dezembro de 1992
até
1 de janeiro de 1993
(1 dia)
Roberto Ferreira da Rocha.jpg Roberto Rocha MDB Vago por
um dia
[nota 42]
43 1 de janeiro de 1993
até
1 de janeiro de 1997
(4 anos)
Luiz Barbosa Corrêa.png Luiz Barbosa MDB 1992 Carlos Marenga [165]
[166]
44 1 de janeiro de 1997
até
1 de abril de 2003
(6 anos e 90 dias)
Mário Tricano, foto oficial.jpg Mário Tricano PSD
[nota 43]
1996 Afaf Ribeiro[167] [nota 44]
[nota 45]
[nota 46]
MDB
[nota 47]
2000 Roberto Petto[174]
45 1 de abril de 2003
até
1 de janeiro de 2009
(5 anos e 275 dias)
Roberto Petto foto oficial.jpg Roberto Petto PDT 2000 Vago após
1 de abril de 2003
[nota 48]
[nota 49]
2004 Afaf Ribeiro
46 1 de janeiro de 2009
até
5 de agosto de 2011
(2 anos e 216 dias)
Jorge Mário, 2011.jpg Jorge Mário PT 2008 Roberto Pinto [nota 50]
Nenhum
[nota 51]
47 5 de agosto de 2011
até
7 de agosto de 2011
(2 dias)
Robeto José Pinto.jpg Roberto Pinto PR Vago após
5 de agosto de 2011
[nota 52]
[nota 53]
48 4 de agosto de 2011
até
29 de outubro de 2015
(4 anos e 86 dias)
Arlei de Oliveira Rosa, 2011.jpg Arlei Rosa MDB [nota 54]
[nota 55]
2012 Márcio Catão
49 29 de outubro de 2015
até
20 de janeiro de 2016
(83 dias)
Márcio Catão na posse como prefeito de Teresópolis.jpg Márcio Catão PSD Vago após
29 de outubro de 2015
[nota 56]
50 21 de janeiro de 2016
até
4 de abril de 2018
(2 anos e 73 dias)
Mário Tricano foto oficial 2012.jpg Mário Tricano Progressistas Sandro Dias [nota 57]
[nota 58]
2016
51 4 de abril de 2018
até
3 de julho de 2018
(90 dias)
Pedro Gil foto oficial.png Pedro Gil Progressistas Vago após
4 de abril de 2020
[nota 59]
52 3 de julho de 2018
(3 anos e 87 dias até o momento)
Vinicius Claussen foto oficial.jpg Vinicius Claussen Cidadania 2018 Ari Boulanger [nota 60]
[nota 61]
PSC
[nota 62]
2020

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Juliana Scarini (17 de julho de 2018). «Prefeito e vice de Teresópolis, RJ, abrem mão de salários e devem doar R$ 600 mil para caridade». InterTV. G1. Consultado em 3 de janeiro de 2020 
  2. Guia de Direitos. «Governo Municipal». Consultado em 27 de outubro de 2011. Arquivado do original em 28 de outubro de 2014 
  3. O Mercantil, Edição 82 (22 de outubro de 1890). «"Estado do Rio de Janeiro - Decreto de 6 de outubro de 1890"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 2 de janeiro de 2021 
  4. Oscar, João (6 de julho de 1975). Subsídios para a História de Teresópolis. Teresópolis: JV Gráfica e Editora. p. 53 
  5. ECHENIQUE & IRMÃO - EDITORES - LIVRARIA UNIVERSAL Pelotas e Porto Alegre ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, 1896 A Constituição Federal e as Constituições dos Estados - República do Brazil. OAB.org.br. Acesso em 2 de janeiro de 2021 (Essa informação é no Volume II da referida obra)
  6. Câmara Municipal de Teresópolis. «História». Consultado em 2 de janeiro de 2021 
  7. Democracia : Orgão de Orientação Republicana, Edição 72 (26 de maio de 1890). «"Uma nova cidade"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 2 de janeiro de 2021 
  8. Democracia : Orgão de Orientação Republicana, Edição 74 (28 de maio de 1890). «"Therezópolis"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 2 de janeiro de 2021 
  9. Revista de Engenharia, Edição 237 (14 de julho de 1890). «"Estrada de Ferro de Therezópolis"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 2 de janeiro de 2021 
  10. Jornal do Commercio, Edição 115 (26 de abril de 1895). «"Secretaria de Estado das Finanças"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 2 de janeiro de 2021 
  11. O Fluminense, Edição 4069 (28 de setembro de 1899). «"Incendiários"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 2 de janeiro de 2021 
  12. Gazeta de Notícias, Edição 312 (8 de novembro de 1899). «"Therezópolis"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 2 de janeiro de 2021 
  13. O Fluminense, Edição 5875 (4 de abril de 1905). «"Tomada de contas"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 2 de janeiro de 2021 
  14. A Capital, Edição 772B (12 de junho de 1904). «"Factos e notas"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 2 de janeiro de 2021 
  15. Jornal do Commercio, Edição 197 (16 de julho de 1904). «"Estado do Rio de Janeiro"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 2 de janeiro de 2021 
  16. A Capital, Edição 1813 (19 de abril de 1907). «"Theresópolis - viagem presidencial"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 2 de janeiro de 2021 
  17. O Paiz, Edição 8753 (20 de setembro de 1908). «"Avulsos"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 2 de janeiro de 2021 
  18. Jornal do Brasil, Edição 265 (21 de setembro de 1908). «"Estrada de ferro Therezópolis - a inauguração official"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 2 de janeiro de 2021 
  19. A Capital, Edição 2273 (20 de abril de 1908). «"Estado do Rio - ao Partido Republicano"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 2 de janeiro de 2021 
  20. Arealense, Edição 449 (19 de maio de 1910). «"Natalícios"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 2 de janeiro de 2021 
  21. A Imprensa, Edição 1118 (13 de janeiro de 1911). «"Therezópolis"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 2 de janeiro de 2021 
  22. Arealense, Edição 538 (1 de fevereiro de 1912). «"Em Therezópolis, lamentavel conflicto - Mortes e ferimentos"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 2 de janeiro de 2021 
  23. A Imprensa, Edição 1773 (9 de novembro de 1912). «"Os successos de Therezópolis"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 2 de janeiro de 2021 
  24. O Século, Edição 2115 (8 de julho de 1913). «"Nictheroy"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 2 de janeiro de 2021 
  25. A Imprensa, Edição 1922 (8 de novembro de 1913). «"Estado do Rio - Dedo de Deus"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 2 de janeiro de 2021 
  26. O Paiz, Edição 10317 (4 de janeiro de 1913). «"Governo fluminense"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 2 de janeiro de 2021 
  27. A Epoca, Edição 255 (11 de abril de 1913). «"Anniversario da Constituição do Estado"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 2 de janeiro de 2021 
  28. a b c Jornal O Diário de Teresópolis, edição do dia 29 de Dezembro de 2012 - Coluna do Wanderley Peres, Para Conhecer Teresópolis. "Os vice-prefeitos de Teresópolis", página 6.
  29. Correio da Manhã, Edição 5212 (2 de maio de 1913). «"O primeiro prefeito de Therezópolis"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 3 de julho de 2020 
  30. O Paiz, Edição 10579 (24 de setembro de 1913). «"Assembléa fluminense"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  31. O Paiz, Edição 10580 (25 de setembro de 1913). «"Therezópolis, a creação da prefeitura - Uma nomeação acertada"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 28 de dezembro de 2020 
  32. «Dr. Benjamin do Monte:faleceu ontem nesta capital». Correio da Manhã, ano L, edição 17759, página 2/republicado pela Biblioteca Nacional-Hemeroteca Digital Brasileira. 9 de fevereiro de 1951. Consultado em 7 de outubro de 2019 
  33. O Paiz, Edição 11108 (7 de março de 1915). «"Um lamentável desastre em Therezópolis"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  34. Correio da Manhã, Edição 5856 (8 de março de 1915). «"O estado das victimas do desastre de automóvel"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  35. Gazeta de Noticias, Edição 67 (8 de março de 1915). «"Em Therezópolis - O desastre de automóvel"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  36. A Noite, Edição 1149 (7 de março de 1915). «"O desastre de Therezópolis"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  37. A Época, Edição 926 (8 de março de 1915). «"O desastre de Therezópolis - Estado dos feridos"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  38. O Fluminense, Edição 9820 (21 de março de 1916). «"Dr. Altivo Leite"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 3 de julho de 2020 
  39. O Paiz, Edição 11488 (21 de março de 1916). «"Notícias do Estado do Rio"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 3 de julho de 2020 
  40. Relatorios dos Presidentes dos Estados Brasileiros (1917). «"Na Administração superior dos municípios ocorre as seguintes alterações:"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 3 de julho de 2020 
  41. Jornal do Commercio, Edição 300 (27 de outubro de 1916). «"Casamentos"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 3 de julho de 2020 
  42. Jorge Ferradeira (7 de abril de 2015). «Em 1915 governou Teresópolis o Dr. Altivo Castellar Leite - terceiro prefeito da cidade». Ferradeira Historiador. Consultado em 22 de dezembro de 2019 
  43. Lanterna : Diario Vespertino, Edição 339 (22 de janeiro de 1918). «"A cidade de Therezopolis - Os seus melhoramentos - O que tem sido a administração do prefeito, coronel Sebastião Teixeira"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  44. O Paiz, Edição 12410 (2 de outubro de 1918). «"A carestia da vida e a acção do governo"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  45. O Paiz, Edição 12638 (18 de maio de 1919). «"Antes tarde..."». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  46. Correio da Manhã, edição 7715 (14 de abril de 1920). «"O prefeito de Therezópolis"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 31 de julho de 2020 
  47. O Paiz, Edição 129977 (11 de maio de 1920). «"A viagem presidencial à Therezópolis"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 2 de julho de 2020 
  48. Jorge Ferradeira (7 de abril de 2015). «No biênio 1918/1919, governa Teresópolis o Dr. Arthur Grrenhalgh». Ferradeira Historiador. Consultado em 22 de dezembro de 2019 
  49. Jorge Ferradeira (7 de abril de 2015). «Em 1919 - 1920 assume o governo de Teresópolis o Dr. Simões Corrêa». Ferradeira Historiador. Consultado em 22 de dezembro de 2019 
  50. O Imparcial, Edição 1764 (20 de fevereiro de 1921). «"Viajantes"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 31 de dezembro de 2020 
  51. Jorge Ferradeira (7 de abril de 2015). «Em 1919 - 1920 assume o governo de Teresópolis o Dr. Simões Corrêa». Ferradeira Historiador. Consultado em 22 de dezembro de 2019 
  52. O Paiz, Edição 13378 (6 de junho de 1921). «"Vida social"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 31 de dezembro de 2020 
  53. Correio da Manhã, Edição 8206 (21 de agosto de 1921). «"Prefeitura Municipal de Therezópolis - Manifesto"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 31 de dezembro de 2020 
  54. João Oscar - Subisídios Para a História de Teresópolis, página 81-82 "A Prefeitura Municipal e as Eleições de 1922". Pró Memória Teresópolis, por Wanderley Peres.
  55. O Paiz, Edição 14045 (4 de abril de 1923). «"Basofias de Sebastião"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 31 de dezembro de 2020 
  56. Jornal do Commercio, Edição 92 (5 de abril de 1923). «"Prefeitura Municipal de Therezópolis - Deliberação nº 79 de 3 de abril de 1923"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 31 de dezembro de 2020 
  57. Gazeta de Notícias, Edição B00120 (7 de junho de 1923). «"A posse do novo prefeito de Therezópolis"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 2 de julho de 2020 
  58. O Paiz, Edição 14189 (26 de agosto de 1923). «"Pelo Mundo"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 2 de julho de 2020 
  59. Gazeta de Notícias, Edição 261 (29 de outubro de 1924). «"Fortunato Bulcão - A sua data natalícia"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 2 de julho de 2020 
  60. Jorge Ferradeira (7 de abril de 2015). «Em 1923- 1924 governa Teresópolis José Lino de Oliveira Leite». Ferradeira Historiador. Consultado em 22 de dezembro de 2019 
  61. Gazeta de Notícias, Edição 202 (11 de setembro de 1923). «"Festiva Recepção em Várzea"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 2 de julho de 2020 
  62. O Paiz, edição 14483 (15 de junho de 1924). «"Brasil-Actualidades"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 31 de julho de 2020 
  63. O Paiz, edição 14488 (20 de junho de 1924). «"Almoços"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 31 de julho de 2020 
  64. Jorge Ferradeira (7 de abril de 2015). «Décimo primeiro prefeito de Teresópolis, Otávio Valdetaro Coimbra - 1924/1927». Ferradeira Historiador. Consultado em 22 de dezembro de 2019 
  65. Jornal do Commercio, Edição 76 (19 de março de 1927). «"Organização da chapa para vereadores - homenagem ao futuro prefeito - a manifestação ao presidente do estado"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 4 de julho de 2020 
  66. O Paiz, Edições 15513-15514 (11 de abril de 1927). «"As eleições fluminenses"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 4 de julho de 2020 
  67. O Paiz, Edições 15534-15535 (2 de maio de 1927). «"Momento político"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 4 de julho de 2020 
  68. Jornal do Commercio, Edição 118 (30 de abril de 1927). «"A posse do novo prefeito municipal de Therezópolis - o programma das festas"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 4 de julho de 2020 
  69. Jornal do Commercio, Edição 268 (17 de outubro de 1929). «"Câmara Municipal de Teresópolis"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 4 de julho de 2020 
  70. Assessoria de Comunicação (19 de maio de 2017). «15ª Semana Nacional de Museus: humor e surpresas em peça sobre a história não contada de Teresópolis». Prefeitura Municipal de Teresópolis. Consultado em 1 de janeiro de 2021 
  71. Ney Reis (15 de maio de 2017). «A história esquecida de Teresópolis e o primeiro prefeito negro do Brasil». Jornal do Noroeste. Consultado em 1 de janeiro de 2021 
  72. Ney Reis (18 de maio de 2017). «Semana de museus e a história de Teresópolis». Portal Terê. Consultado em 1 de janeiro de 2021 
  73. Correio da Manhã, Edição 10652 (20 de setembro de 1929). «"Do Estado do Rio"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 4 de julho de 2020 
  74. Jornal do Brasil, Edição 252 (21 de outubro de 1930). «"O povo de Therezópolis manifesta vibrantemente a sua solidariedade ao governo federal"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 4 de julho de 2020 
  75. Jorge Ferradeira (7 de abril de 2015). «1929-1930 prefeito de Teresópolis o Dr. Nestor Augusto Pinto». Ferradeira Historiador. Consultado em 22 de dezembro de 2019 
  76. Fon Fon : Semanario Alegre, Politico, Critico e Espusiante, Edição 1 (3 de janeiro de 1931). «"Pequenos Perfis"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 4 de julho de 2020 
  77. Correio da Manhã, Edição 11046 (23 de dezembro de 1930). «"O novo prefeito de Therezópolis"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 6 de julho de 2020 
  78. A Esquerda, Edição 1004 (20 de abril de 1931). «"Inauguração da nova ponte da E.F. Therezópolis"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 4 de julho de 2020 
  79. Jorge Ferradeira (7 de abril de 2015). «1930-1931, o décimo quinto prefeito de Teresópolis, Sr. Rubens Moitinho». Ferradeira Historiador. Consultado em 22 de dezembro de 2019 
  80. A Batalha, Edição 524 (17 de setembro de 1931). «"O prefeito de Therezópolis disposto a pedir demissão"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 4 de julho de 2020 
  81. A Batalha, Edição 641 (2 de fevereiro de 1932). «"Afastado do cargo o prefeito de Therezópolis"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 4 de julho de 2020 
  82. Diário da Noite, Edição 618 (2 de fevereiro de 1932). «"Foi exonerado o dr. Rubens Moitinho"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 4 de julho de 2020 
  83. A Batalha, Edição 642 (3 de fevereiro de 1932). «"Foi nomeado o prefeito de Therezópolis"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 4 de julho de 2020 
  84. Diário da Noite, Edição 620 (3 de fevereiro de 1932). «"O novo prefeito de Therezópolis"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 4 de julho de 2020 
  85. Jorge Ferradeira (7 de abril de 2015). «De 1931 a 1935 governou Teresópolis o general José Ribeiro, nomeado pelo interventor». Ferradeira Historiador. Consultado em 22 de dezembro de 2019 
  86. Gazeta de Noticias, Edição 224 (21 de setembro de 1935). «"Actos do interventor fluminense"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 4 de julho de 2020 
  87. Correio da Manhã, Edição 12528 (21 de setembro de 1935). «"Mais dois prefeitos fluminenses que se exoneraram"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 4 de julho de 2020 
  88. Jornal do Commercio, Edição 302 (21 de setembro de 1935). «"Varias noticias"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 4 de julho de 2020 
  89. Jorge Ferradeira (7 de abril de 2015). «Em 1935 governou Teresópolis o Dr. Waldemar de Assis Ribeiro». Ferradeira Historiador. Consultado em 22 de dezembro de 2019 
  90. O Radical, Edição 1166 (12 de dezembro de 1935). «"O novo prefeito de Therezópolis"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 4 de julho de 2020 
  91. A Noite, Edição 8618 (16 de dezembro de 1935). «"Tomou posse novo prefeito de Therezópolis"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 6 de julho de 2020 
  92. Revista da Semana, Edição 2 (21 de dezembro de 1935). «"Therezópolis, a namorada da Serra"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 4 de julho de 2020 
  93. Jorge Ferradeira (7 de abril de 2015). «De 1935 a 1936 governou Teresópolis o Dr. Augusto da Costa e Silva». Ferradeira Historiador. Consultado em 22 de dezembro de 2019 
  94. Correio da Manhã, Edição 12674 (11 de março de 1936). «"Nomeado o novo prefeito de Therezópolis"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 2 de janeiro de 2021 
  95. Correio da Manhã, Edição 12678 (15 de março de 1936). «"O novo prefeito de Therezópolis toma posse hoje do cargo"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 6 de julho de 2020 
  96. O Fluminense, Edição 16258 (15 de março de 1936). «"Major Paulo Torres"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 4 de julho de 2020 
  97. Correio da Manhã, Edição 12679 (17 de março de 1936). «"O major Paulo Torres assumiu o cargo de prefeito de Therezópolis"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 6 de julho de 2020 
  98. Jorge Ferradeira (7 de abril de 2015). «Em 1936 assume a prefeitura de Teresópolis o Major Paulo Francisco Torres». Ferradeira Historiador. Consultado em 22 de dezembro de 2019 
  99. Diário de Notícias, Edição 2890 (20 de maio de 1936). «"Levantada a candidatura do sr. Olegário Bernardes para prefeito de Therezópolis"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 6 de julho de 2020 
  100. Correio da Manhã, Edição 12818 (26 de agosto de 1936). «"A posse do prefeito de Therezópolis"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 6 de julho de 2020 
  101. Correio da Manhã, Edição 13077 (29 de junho de 1937). «"Adoeceu em viagem o prefeito de Therezópolis"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 6 de julho de 2020 
  102. Correio da Manhã, Edição 12806 (12 de agosto de 1936). «"Posse do novo prefeito de Therezópolis"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 6 de julho de 2020 
  103. Jorge Ferradeira (7 de abril de 2015). «Em 1936 e 1937 governa Teresópolis Olegário Bernardes». Ferradeira Historiador. Consultado em 22 de dezembro de 2019 
  104. «Decreto-Lei Nº 37, de 2 de dezembro de 1937». Câmara dos Deputados do Brasil. Consultado em 27 de março de 2016 
  105. «Decreto-Lei Nº 7586, de 28 de maio de 1945». Câmara dos Deputados do Brasil. Consultado em 15 de setembro de 2017 
  106. CPDOC (1997). «Queda de Vargas e fim do Estado Novo». A Era Vargas: dos anos 20 a 1945. Fundação Getúlio Vargas. Consultado em 27 de março de 2016 
  107. CPDOC/FGV - Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil (2009). «Verbete biográfico de Paulo Francisco Torres». Fundação Getúlio Vargas. Consultado em 22 de dezembro de 2019 
  108. Diário Carioca, Edição 2927 (24 de dezembro de 1937). «"Nomeado o novo prefeito de Therezópolis"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 6 de julho de 2020 
  109. Diário Carioca, Edição 2928 (25 de dezembro de 1937). «"Tomou posse o prefeito de Therezópolis"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 6 de julho de 2020 
  110. Revista da Semana, Edição 00032 (1939). «"Therezópolis"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 29 de março de 2020 
  111. Correio da Manhã, Edição 13690 (24 de junho de 1939). «Therezópolis tem novo prefeito». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 29 de março de 2020 
  112. Correio da Manhã, Edição 13700 (6 de julho de 1938). «"A posse do novo prefeito de Therezópolis"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 6 de julho de 2020 
  113. O Fluminense, Edição 17271 (2 de julho de 1939). «O novo prefeito de Therezópolis». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 4 de julho de 2020 
  114. Jorge Ferradeira (7 de abril de 2015). «Em 1939 a 1941 Dr. Waldemar de Assis Ribeiro, prefeito de Teresópolis». Ferradeira Historiador. Consultado em 22 de dezembro de 2019 
  115. «O Novo Prefeito de Teresópolis». Jornal do Brasil. Rio de Janeiro. 5 de julho de 1941. Consultado em 29 de dezembro de 2019 
  116. «Várias Notícias». Jornal do Commercio. Rio de Janeiro. 5 de julho de 1941. Consultado em 29 de dezembro de 2019 
  117. Peres, Wanderley (22 de outubro de 2013). «A história da Festa do Produtor Rural de Teresópolis». O Diário de Teresópolis 
  118. A Manhã, edição 1086 (23 de fevereiro de 1945). «O novo prefeito de Teresópolis - Nomeado o Sr. Roger de Souza Malhardes». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 26 de dezembro de 2020 
  119. A Manhã, edição 1087 (24 de fevereiro de 1945). «A posse do novo prefeito de Teresópolis». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 26 de dezembro de 2020 
  120. Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Teresópolis (14 de agosto de 2009). «Exposição Roger Malhardes». Portal Terê. Consultado em 22 de dezembro de 2019 
  121. A Manhã, edição 1388 (16 de fevereiro de 1946). «O novo prefeito de Teresópolis». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 26 de dezembro de 2020 
  122. A Noite, edição 12385 (8 de outubro de 1946). «O novo prefeito de Teresópolis». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 29 de março de 2020 
  123. A Noite, edição 12455 (2 de janeiro de 1947). «A situação econômico-financeira de Teresópolis através da palavra do respectivo prefeito municipal». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 29 de março de 2020 
  124. Diário Carioca, Edição 5849 (23 de julho de 1947). «Novo prefeito de Teresópolis». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 26 de dezembro de 2020 
  125. A Noite, edição 12687 (4 de outubro de 1947). «"Em Teresópolis"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 2 de janeiro de 2021 
  126. Revista Automóvel Club, Edição 155 (Abril de 1949). «A Prefeitura de Teresópolis sob a administração do Dr. José de Carvalho Janotti». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 29 de março de 2020 
  127. Diário de Noticias, edição 8474 (8 de junho de 1950). «Candidatos a prefeitura de Teresópolis». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 2 de janeiro de 2021 
  128. Diário Carioca, edição 7258 (29 de fevereiro de 1952). «"Rompeu com o PSD por combater o jôgo"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 2 de janeiro de 2021 
  129. Correio da Manhã, edição 18080 (1 de março de 1952). «"Desentendem-se os beneficiários da "caixinha" - Rompe o prefeito de Teresópolis com o PSD, por causa do jôgo"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 2 de janeiro de 2021 
  130. Correio da Manhã, edição 17660 (10 de outubro de 1950). «Eleito o prefeito de Teresópolis». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 2 de janeiro de 2021 
  131. O Fluminense, edição 22162 (1 de janeiro de 1955). «Proclamados os eleitos do povo». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 31 de março de 2020 
  132. A Noite, edição 14831 (8 de outubro de 1954). «Pleito para prefeito em Teresópolis». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 2 de janeiro de 2021 
  133. Diário Carioca, edição 09931 (11 de novembro de 1962). «Teresópolis quer prefeito técnico em 1962». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 12 de abril de 2020 
  134. Última Hora, edição 00973 (4 de outubro de 1962). «"Onde votarão os candidatos a prefeito"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 12 de abril de 2020 
  135. Última Hora, edição 1981 (13 de outubro de 1962). «A marcha das apurações no interior do estado». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 24 de dezembro de 2020 
  136. Diário Carioca, edição 10606 (13 de outubro de 1962). «Badger e J. Batista continuam liderando o pleito no Estado do Rio». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 24 de dezembro de 2020 
  137. Última Hora, edição 985 (18 de outubro de 1962). «Passeata da vitória». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 2 de janeiro de 2021 
  138. Correio da Manhã, edição 22584 (19 de novembro de 1966). «"De Gregório segue Torres de perto: RJ"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 13 de abril de 2020 
  139. Correio da Manhã, edição 22583 (18 de novembro de 1966). «Vitória de Paulo Torres ameaçada no Rio de Janeiro». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 13 de abril de 2020 
  140. O Fluminense, edição 22696 (4 de dezembro de 1966). «"Assembléia terá 76% de renovação: só 17 ficam"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 13 de abril de 2020 
  141. Tribuna da Imprensa, edição 06437 (27 de junho de 1971). «Movimento fluminense». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 13 de abril de 2020 
  142. O Fluminense, edição 20901 (25 de novembro de 1970). «Apurações praticamente encerradas em todo estado». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 24 de dezembro de 2020 
  143. O Fluminense, edição 21233 (15 de novembro de 1972). «Teresópolis: relação das seções eleitorais». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 13 de abril de 2020 
  144. O Fluminense, edição 21235A (17 de novembro de 1972). «ARENA lidera apurações e já tem oito prefeitos». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 24 de dezembro de 2020 
  145. O Fluminense, edição 21246 (1972). «Tribunal Eleitoral divulga os resultados oficiais das eleições no Estado do Rio». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 13 de abril de 2020 
  146. O Fluminense, edição 223458 (12 de novembro de 1976). «Os candidatos às prefeituras do Rio». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 13 de abril de 2020 
  147. O Fluminense, edição 223463 (18 de novembro de 1976). «MDB ganha mais 11 prefeituras, mas a ARENA assegurou outras 35». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 13 de abril de 2020 
  148. O Fluminense, edição 223476 (3 de dezembro de 1976). «"Unidade"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 13 de abril de 2020 
  149. O Diário de Teresópolis (29 de dezembro de 2017). «Quem foi o político Cezar Mattar». Net Diário. Consultado em 22 de dezembro de 2020 
  150. Jornal do Brasil, edição 00224 (18 de novembro de 1976). «"Pedro Jahara"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 13 de abril de 2020 
  151. O Fluminense, edição 03376 (12 de março de 1982). «Candidato diz que cidade vive clima de depressão». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 13 de abril de 2020 
  152. O Fluminense, edição 03400 (9 de abril de 1982). «Prefeito arruma a casa e passa o cargo em maio». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 13 de abril de 2020 
  153. O Fluminense, edição 03429 (17 de maio de 1982). «Jahara passa o cargo em Teresópolis». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 13 de abril de 2020 
  154. O Fluminense, edição 02999 (4 de janeiro de 1980). «Partido Popular ganha adesão da grande maioria». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 13 de abril de 2020 
  155. O Fluminense, edição 24312 (19 de novembro de 1982). «Dalmaso elege-se com 12 161 votos». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 13 de abril de 2020 
  156. Jornal do Brasil, edição 00227 (21 de novembro de 1982). «Dalmaso supera favoritos». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 13 de abril de 2020 
  157. O Fluminense, edição 24374 (2 de fevereiro de 1983). «Eleitos já tomaram posse». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 13 de abril de 2020 
  158. Nelson Melo (12 de março de 1983). «Nem só de turismo vive Teresópolis». Revista Manchete, edição 1612. Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 13 de abril de 2020 
  159. Jornal do Brasil, edição 00135 (21 de agosto de 1988). «"De mãos dadas"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 16 de abril de 2020 
  160. Jornal do Brasil, edição 00178 (3 de outubro de 1988). «Esquerda se alia ao jogo do bicho». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 16 de abril de 2020 
  161. O Fluminense, edição 34683 (18 de setembro de 1996). «Tribunal mantém Tricano inelegível». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 17 de abril de 2020 
  162. O Fluminense, edição 26173 (23 de novembro de 1988). «Teresópolis já tem 17 vereadores definidos». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 16 de abril de 2020 
  163. O Fluminense, edição 26208 (4 de janeiro de 1989). «Mário Tricano está confiante ao assumir». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 16 de abril de 2020 
  164. Jornal do Brasil, edição 00225 (19 de novembro de 1988). «Coligação PSB PCB leva Prefeitura de Teresópolis». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 16 de abril de 2020 
  165. O Fluminense, edição 33481 (5 de novembro de 1992). «Prefeito eleito acusa Tricano». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 17 de abril de 2020 
  166. O Fluminense, edição 33508 (6 de dezembro de 1992). «Habitação e ensino são metas de Barbosa». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 17 de abril de 2020 
  167. O Fluminense, edição 34683 (12 de setembro de 1996). «"Estímulo"». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 17 de abril de 2020 
  168. O Fluminense, edição 34732 (14 de novembro de 1996). «Teresópolis prepara transição de prefeito». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 17 de abril de 2020 
  169. O Fluminense, edição 35068 (18 de dezembro de 1997). «Justiça condena Mário Tricano». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 17 de abril de 2020 
  170. O Fluminense, edição 35074 (26 de dezembro de 1997). «Destituído». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 17 de abril de 2020 
  171. Jornal do Brasil, edição 00190 (15 de outubro de 2000). «Raio-x do voto». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 19 de abril de 2020 
  172. O Fluminense, edição 36030B (2 de janeiro de 2000). «A festa da posse em todo o RJ». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 19 de abril de 2020 
  173. Jornal do Brasil, edição 00177 (2 de outubro de 2000). «O país abre as urnas». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 19 de abril de 2020 
  174. O Fluminense, edição 35880 (9 de agosto de 2000). «Legislativo - Teresópolis». Hemeroteca Digital da Biblioteca Nacional. Consultado em 19 de abril de 2020 
  175. UOL - Eleições 2004 (7 de outubro de 2004). «UOL Eleições 2004 - Resultado das apurações em Teresópolis». Universo Online. Consultado em 20 de abril de 2020 
  176. «Resultado das Eleições 2008 - Teresópolis» (PDF). Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro. 18 de dezembro de 2008. Consultado em 30 de julho de 2015 
  177. O Globo (4 de julho de 2011). «Prefeito de Teresópolis resiste a deixar cargo». OAB/RJ. Consultado em 22 de dezembro de 2020 
  178. Patrícia Kappen (5 de agosto de 2011). «Câmara de Vereadores dá posse a novo prefeito de Teresópolis». G1. Consultado em 20 de dezembro de 2020 
  179. Patrícia Kappen (7 de agosto de 2011). «Morre prefeito interino de Teresópolis, dois dias após assumir». G1 Região Serrana. G1. Consultado em 21 de abril de 2020 
  180. Vicente Seda (7 de agosto de 2011). «Novo prefeito interino de Teresópolis: 'Foi a vontade de Deus'». IG. Último Segundo. Consultado em 20 de dezembro de 2020 
  181. G1 Região Serrana (7 de outubro de 2012). «Arlei Rosa continua como prefeito de Teresópolis com 41,78% dos votos». G1. Consultado em 20 de dezembro de 2020 
  182. G1 Região Serrana (19 de agosto de 2015). «Márcio Catão toma posse do cargo de prefeito de Teresópolis, no RJ». G1. Consultado em 20 de dezembro de 2020 
  183. G1 Região Serrana (20 de janeiro de 2016). «Mário Tricano terá votos retotalizados nesta quinta em Teresópolis, no RJ». G1. Consultado em 22 de abril de 2020 
  184. Vladimir Platonow (5 de outubro de 2016). «Decisões do TRE do Rio mudam resultados em Teresópolis e Nova Iguaçu». Agência Brasil. Consultado em 22 de abril de 2020 
  185. Aline Rickly e Juliana Scarini (4 de abril de 2018). «Presidente da Câmara de Vereadores de Teresópolis, RJ, é empossado prefeito após desistência de Mário Tricano». G1. Consultado em 24 de abril de 2020 
  186. Juliana Scarini (3 de junho de 2018). «Vinicius Claussen é o novo prefeito de Teresópolis, no RJ». G1. G1 Região Serrana. Consultado em 24 de abril de 2020 
  187. G1 Região Serrana (16 de novembro de 2020). «Vinicius Claussen, do PSC, é reeleito prefeito de Teresópolis». G1. Consultado em 22 de novembro 2020 
  188. Matheus Lara (22 de outubro de 2019). «Livres rompe com prefeito fluminense que se associou a Witzel». O Estado de São Paulo. Estadão. Consultado em 25 de abril de 2020 

Notas

  1. Jerônimo Roberto de Mesquita (o Barão de Mesquita) foi nomeado Intendente Municipal na condição de presidente da companhia Estrada de Ferro Therezópolis após a assinatura do Decreto Estadual nº 280 pelo governador Francisco Portela, contratando por três anos os serviços de benfeitorias previstos que incluem a ligação de Teresópolis com a Praia Grande através de uma estrada de ferro, edifícios "de construção nobre", jardins, hotéis, saneamento básico e iluminação pública como principais obrigações.[7][8][9]
  2. Henrique Fernando Claussen foi o primeiro presidente eleito da Câmara Municipal de Teresópolis, em mandato trienal de 1892-1894, sendo reeleito em 18 de março de 1895 para outro mandato trienal de 1895-1897.[10]
  3. Guilherme José Cardoso foi eleito em 31 de janeiro de 1904 e tomou posse em 11 de julho do mesmo ano.[15]
  4. Hicrólio Garcia Terra foi morto a tiros em 30 de janeiro de 1912, data da Eleição Senatorial, em frente ao prédio da Câmara Municipal, por razões políticas.[22][23][24][25]
  5. Benjamin do Monte foi o primeiro prefeito de Teresópolis, nomeado pelo governador Oliveira Botelho, que criou a Prefeitura no município através de um decreto de lei em 2 de maio de 1913.[29][30][31]
  6. Simões Corrêa sofreu um acidente de carro durante seu mandato, que ocorreu em 5 de março de 1915.[33][34][35][36][37]
  7. Sebastião da Fonseca Teixeira foi eleito com 590 votos na Eleição Municipal de 1922.[54]
  8. Clóvis D'Illiers de Faria Salgado assumiu o cargo na condição de Presidente da Câmara Municipal de Vereadores em decorrência da ausência injustificada de Sebastião da Fonseca Teixeira.[56] O cargo foi considerado vago e novas eleições foram convocadas.
  9. Euclydes de Aquino Machado foi eleito em abril de 1927 com 762 votos na Eleição Municipal.[66]
  10. Nestor Augusto Pinto foi eleito com 907 votos na Eleição Municipal de 1929, tendo sua vitória reconhecida em 26 de setembro de 1929 pela Câmara Municipal de Vereadores.[69]
  11. Nestor Augusto Pinto foi o primeiro prefeito negro do Brasil.[70][71][72]
  12. Rubens Moitinho foi nomeado prefeito por ato do interventor estadual Plínio Casado.[76]
  13. Em 16 de setembro de 1931, Rubens Moitinho viajou até o município de Niterói após ser solicitado pelo então interventor estadual João de Deus Mena Barreto para uma reunião. O assunto que esteve em pauta foi a exoneração do cargo de prefeito de Teresópolis desejada pelo recém chegado interventor, que alegava "divergências" causadas por "declarações do sr. Moitinho".[80] O afastamento foi oficializado em 2 de fevereiro de 1932 pelo interventor Ari Parreiras,[81][82] tomando posse o novo prefeito no dia seguinte.
  14. José Ribeiro Pereira foi nomeado prefeito por ato do interventor estadual Ari Parreiras em 2 de fevereiro de 1932.[83]
  15. Waldemar de Assis Ribeiro foi nomeado prefeito por ato do interventor estadual Ari Parreiras em 20 de setembro de 1935.[86][87][88]
  16. Paulo Francisco Torres foi nomeado prefeito por ato do interventor estadual Protógenes Guimarães.[94][95]
  17. A sigla "PLT" se refere ao "Partido Liberal de Therezópolis".[99]
  18. Olegário da Silva Bernardes foi eleito em 5 de julho de 1936 com 1 617 votos.[100]
  19. Durante o seu mandato, Olegário Bernardes foi substituído por Heitor de Moura Estêvão, presidente da Câmara, durante 90 dias, para tratar de sua saúde.[101]
  20. Todos os partidos políticos brasileiros foram formalmente abolidos no início do Estado Novo com o decreto-lei nº 37 de 2 de dezembro de 1937, reaparecendo depois através da redemocratização proporcionada por um novo Código Eleitoral (decreto-lei nº 7586 de 28 de maio de 1945).[104][105][106]
  21. João Egon Prates da Cunha Pinto foi nomeado prefeito por ato do interventor estadual Ernani do Amaral Peixoto em 23 de dezembro de 1937.[108]
  22. Waldemar de Assis Ribeiro foi nomeado prefeito por ato do interventor estadual Alfredo Neves em 23 de julho de 1939.[111]
  23. Lauro Antunes Paes de Andrade foi nomeado prefeito por ato do interventor estadual Ernani do Amaral Peixoto em 4 de julho de 1941.[115]
  24. Roger Malhardes foi nomeado prefeito por ato do interventor estadual Ernani do Amaral Peixoto em fevereiro de 1945 para seu primeiro mandato.[118][119]
  25. Roger Malhardes foi nomeado prefeito por ato do interventor Lúcio Martins Meira em fevereiro de 1946 para seu segundo mandato.[121]
  26. Francisco Netto foi nomeado prefeito por ato do interventor Hugo Silva em 8 de outubro de 1946.[122]
  27. José de Carvalho Janotti foi eleito em 1947 com 3 589 votos na Eleição Municipal.[125]
  28. Roger de Souza Malhardes fez parte do Partido Social Democrático (PSD) até 28 de fevereiro de 1952.[128][129]
  29. Flávio Bortoluzzi foi eleito em 7 de outubro de 1962 com 7 292 votos na Eleição Municipal.[135][136]
  30. Waldir Barbosa Moreira foi eleito em 15 de novembro de 1966 com 6 199 votos,[138] mesmo sendo o segundo mais votado,[139] através da lei da sublegenda.
  31. Flávio Bortoluzzi foi eleito em 15 de novembro de 1970 com 6 664 votos na Eleição Municipal.[142]
  32. Roger Malhardes foi eleito em 15 de novembro de 1972 com 9 684 votos na Eleição Municipal.[144][145]
  33. Pedro Jahara foi filiado ao partido Aliança Renovadora Nacional (ARENA) desde sua campanha em 1976[146] até a dissolução do partido, que ocorreu em 20 de dezembro de 1979.
  34. Pedro Jahara foi eleito em 15 de novembro de 1976 com 7 714 votos na Eleição Municipal[147] através da lei da sublegenda.[148] Cézar Mattar (MDB) recebeu 10 893 votos na ocasião do pleito.[149]
  35. Pedro Jahara foi o primeiro prefeito eleito natural de Teresópolis.[150]
  36. Pedro Jahara renunciou ao cargo de prefeito em 5 de maio de 1982 para se candidatar a deputado estadual.[151][152][153]
  37. Após a dissolução do partido Aliança Renovadora Nacional (ARENA), Pedro Jahara seguiu a tendência de outros ex-membros do partido e filiou-se ao recém-criado Partido Popular do Brasil (PPB) em janeiro de 1980.[154]
  38. O Partido Popular do Brasil (PPB) foi incorporado ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB) em 2 de março de 1982.
  39. Luiz Barbosa assumiu o cargo em 5 de maio de 1982 através da ordem de sucessão na condição de vice-prefeito municipal após a renúncia de Pedro Jahara.
  40. Celso Dalmaso foi eleito em 15 de novembro de 1982 com 12 161 votos na Eleição Municipal.[155][156]
  41. Mário Tricano foi eleito em 15 de novembro de 1988 com 20 492 votos na Eleição Municipal.[162][163]
    [164]
  42. Roberto Rocha assumiu o cargo através da ordem de sucessão na condição de vice-prefeito municipal, após a renúncia de Mário Tricano, apenas para transmitir o cargo a seu sucessor, Luiz Barbosa.[28]
  43. Mário Tricano foi filiado ao Partido Social Democrático (PSD) durante seu segundo mandato como prefeito, entre 1996 e 2000.
  44. Mário Tricano foi eleito em 3 de outubro de 1996 com 28 908 votos na Eleição Municipal.[168]
  45. Mário Tricano foi afastado do cargo entre dezembro de 1997 e julho de 1998 após ser condenado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) por crime de desrespeito à determinação judicial.[169] Afaf Ribeiro atuou como prefeita em exercício durante este período.[170]
  46. Mário Tricano foi reeleito em 1 de outubro de 2000 com 39 976 votos na Eleição Municipal.[171][172]
  47. Mário Tricano foi filiado ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB) durante sua campanha à reeleição e consequentemente ao terceiro mandato como prefeito, entre 2000 e 2003.[173]
  48. Roberto Petto Gomes assumiu o cargo em 1 de abril de 2003 através da ordem de sucessão na condição de vice-prefeito municipal após a renúncia de Mário Tricano.[28]
  49. Roberto Petto foi eleito em 3 de outubro de 2004 com 35 585 votos na Eleição Municipal.[175]
  50. Jorge Mário foi eleito em 5 de outubro de 2008 com 41 472 votos (45,97%) na Eleição Municipal.[176]
  51. Jorge Mário foi expulso do Partido dos Trabalhadores (PT) no início de julho de 2011, cumprindo o restante de seu mandato como prefeito de Teresópolis sem partido político.[177]
  52. Roberto José Pinto assumiu o cargo em 5 de agosto de 2011 através da ordem de sucessão na condição de vice-prefeito municipal após a cassação do mandato de Jorge Mário pela Câmara Municipal de Vereadores.[178]
  53. Roberto Pinto faleceu durante o exercício de seu mandato, em decorrência de um enfarte agudo do miocárdio, 48 horas após assumir o cargo.[179]
  54. Arlei de Oliveira Rosa assumiu o cargo em 4 de agosto de 2011 através da ordem de sucessão na condição de Presidente da Câmara Municipal de Vereadores, em decorrência da morte de Roberto José Pinto.[180]
  55. Arlei Rosa foi eleito em 7 de outubro de 2012 com 24 189 votos (41,78%) na Eleição Municipal.[181]
  56. Márcio Hastenreiter Catão assumiu o cargo em 29 de outubro de 2015 através da ordem de sucessão na condição de vice-prefeito municipal após a cassação do mandato de Arlei Rosa pela Câmara Municipal de Vereadores.[182]
  57. Mário Tricano foi eleito em 20 de janeiro de 2016 com 27 672 votos (45,59%) na Eleição Municipal de 2012, através de uma decisão liminar do Supremo Tribunal Federal que reconheceu sua vitória, não considerada na ocasião do pleito por violar a Lei da Ficha Limpa.[183]
  58. Mário Tricano foi reeleito em 2 de outubro de 2016 com 35 100 votos (41,33%) na Eleição Municipal.[184]
  59. Pedro Gil Ferreira de Paula assumiu o cargo em 4 de abril de 2018 através da ordem de sucessão na condição de Presidente da Câmara Municipal de Vereadores, em decorrência da renúncia de Mário Tricano e Sandro Dias.[185]
  60. Vinicius Claussen foi eleito em 3 de junho de 2018 com 23 500 votos (36,58%) na Eleição Suplementar.[186]
  61. Vinicius Claussen foi reeleito em 15 de novembro de 2020 com 45 484 votos (56,17%) na Eleição Municipal.[187]
  62. Vinicius Claussen faz parte do Partido Social Cristão (PSC) desde 18 de outubro de 2019.[188]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]