Saltar para o conteúdo

Lista de primeiras-damas da Argentina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Esta é a lista de primeiras-damas da Argentina,[1][2] título protocolar que é concedido ao cônjuge, companheiro ou familiar da pessoa que exerce a Presidência da Argentina, ou na sua ausência, a quem cumpre suas funções protocolares em viagens e cerimônias oficiais.[3]

Historicamente, o cargo era ocupado pela esposa do presidente. Nos últimos anos, o cargo foi ocupado pelo marido e companheiro de união estável da presidente; da mesma forma, em algumas ocasiões, as filhas do presidente desempenharam funções protocolares, sem assumir o título de primeira-dama;[4][5] o título também foi rejeitado em uma ocasião.[3]

A tradição de estabelecer o título protocolar de primeira-dama começou nos Estados Unidos durante as presidências de James Buchanan (1857-1861) e Abraham Lincoln (1861-1865), mas seu uso generalizou-se nas repúblicas sul-americanas somente a partir de 1930.[3] A tabela inclui aquelas para as quais são referenciadas evidências de que o título de primeira dama já era utilizado no momento de exercê-lo. O jornal El Litoral, que digitalizou e publicou online todas as suas edições desde sua fundação em 1918, usou pela primeira vez a expressão "primeira-dama" em 3 de abril de 1940, para se referir à morte de María Luisa Iribarne de Ortiz, esposa de Roberto Ortiz.[6] Posteriormente há referências ao uso da expressão em 1947, 1948, 1951 e 1965.

A primeira-dama ou o primeiro-cavalheiro não é um cargo eleito, não exerce deveres oficiais e não traz salário. No entanto, participa de trabalhos humanitários e de caridade. Além disso, muitos assumiram um papel ativo na campanha pelo presidente ao qual estão associados.

Juana del Pino, nascida no Uruguai, e Regina Pacini, nascida em Portugal, são as únicas duas primeiras-damas da Argentina que nasceram em um país estrangeiro.

Eva Perón, primeira-dama de 1946 até sua morte, foi a primeira-dama mais importante e influente, conhecida por seu trabalho em muitas causas beneficentes e feministas. Antes de sua morte, o Congresso argentino a nomeou "Líder Espiritual da Nação".[7]

Zulema Maria Eva Menem, apelidada de Zulemita, foi a primeira e única filha presidencial, oficialmente conhecida por atuar como primeira-dama.

Na história argentina, houve uma única vez em que um homem assumiu o posto de primeiro-cavalheiro: Néstor Kirchner, entre 2007 e 2010, ano de sua morte. Kirchner anteriormente foi presidente da nação de 2003 a 2007.[8][9]

Primeiras-damas da República Argentina[editar | editar código-fonte]

Esta lista incluiu todas as pessoas que foram primeiras-damas ou primeiros-cavalheiros, independentemente de serem casadas com o presidente em exercício ou não, bem como pessoas que foram consideradas primeiras-damas pelo site oficial da Casa Rosada.

Primeira-dama Retrato Período Presidente
1 Delfina Mitre 12 de outubro de 1862 12 de outubro de 1868 Bartolomé Mitre
2 Benita Agustina Sarmiento 12 de outubro de 1868 12 de outubro de 1874 Domingo Faustino Sarmiento
3 Carmen Avellaneda 12 de outubro de 1874 12 de outubro de 1880 Nicolás Avellaneda
4 Clara Dolores Roca 12 de outubro de 1880 12 de outubro de 1886 Julio Argentino Roca
5 Benedicta Celman 12 de outubro de 1886 6 de agosto de 1890 Miguel Juárez Celman
6 Carolina Pellegrini 6 de agosto de 1890 12 de outubro de 1892 Carlos Pellegrini
7 Cipriana Peña 12 de outubro de 1892 23 de janeiro de 1895 Luis Sáenz Peña
8 Leonor Hermenegilda Uriburu 23 de janeiro de 1895 12 de outubro de 1898 José Evaristo Uriburu
Vago; o presidente era viúvo. 12 de outubro de 1898 12 de outubro de 1904 Julio Argentino Roca
9 Susana Quintana 12 de outubro de 1904 12 de março de 1906 Manuel Quintana
10 Josefa Julia Alcorta 12 de março de 1906 12 de outubro de 1910 José Figueroa Alcorta
11 Rosa Isidora Peña 12 de outubro de 1910 9 de agosto de 1914 Roque Sáenz Peña
12 Emily Plaza 9 de agosto de 1914 12 de outubro de 1916 Victorino de la Plaza
Vago; o presidente era viúvo. 12 de outubro de 1916 12 de outubro de 1922 Hipólito Yrigoyen
13 Regina Isabel Pacini de Alvear 12 de outubro de 1922 12 de outubro de 1928 Marcelo Torcuato de Alvear
Vago; o presidente era viúvo. 12 de outubro de 1928 6 de setembro de 1930 Hipólito Yrigoyen
14 Aurelia Uriburu 6 de setembro de 1930 20 de fevereiro de 1932 José Félix Uriburu
15 Ana Encarnación Justo 20 de fevereiro de 1932 20 de fevereiro de 1938 Agustín Pedro Justo
16 Luisa Ortíz 20 de fevereiro de 1938 3 de abril de 1940 Roberto Marcelino Ortiz
Vago; o presidente era viúvo. 3 de abril de 1940 27 de junho de 1942
17 Delia Castillo 27 de junho de 1942 4 de junho de 1943 Ramón Castillo
Vago; o presidente era viúvo. 4 de junho de 1943 7 de junho de 1943 Arturo Rawson
18 Inés Ramírez 7 de junho de 1943 25 de fevereiro de 1944 Pedro Pablo Ramírez
19 Conrada Farrell 25 de fevereiro de 1944 4 de junho de 1946 Edelmiro Julián Farrell
20 Eva Perón 4 de junho de 1946 26 de julho de 1952 Juan Domingo Perón
Vago; o presidente era viúvo. 26 de julho de 1952 23 de setembro de 1955
21 Mercedes Lonardi 23 de setembro de 1955 13 de novembro de 1955 Eduardo Lonardi
22 Sara Lucía Aramburu 13 de novembro de 1955 1 de maio de 1958 Pedro Eugenio Aramburu
23 Elena Luisa Frondizi 1 de maio de 1958 29 de março de 1962 Arturo Frondizi
24 Purificación Guido 29 de março de 1962 12 de outubro de 1963 José María Guido
25 Silvia Elvira Illia 12 de outubro de 1963 28 de junho de 1966 Arturo Umberto Illia
26 María Emilia Onganía 28 de junho de 1966 8 de junho de 1970 Juan Carlos Onganía
27 Bety Nelly Levingston 8 de junho de 1970 22 de março de 1971 Roberto Marcelo Levingston
28 Ileana María Lanusse 28 de março de 1971 25 de maio de 1973 Alejandro Agustín Lanusse
29 Georgina Cámpora 25 de maio de 1973 13 de julho de 1973 Héctor José Cámpora
30 Norma Beatriz Lastiri 13 de julho de 1973 12 de outubro de 1973 Raúl Alberto Lastiri
31 Isabel Perón 12 de outubro de 1973 1 de julho de 1974 Juan Domingo Perón
Vago; a presidente era viúva. 1 de julho de 1974 24 de março de 1976 Isabelita Perón
32 Alicia Raquel Videla 29 de março de 1976 29 de março de 1981 Jorge Rafael Videla
33 Nélida Viola 29 de março de 1981 11 de dezembro de 1981 Roberto Eduardo Viola
34 Lucía Noemí Galtieri 22 de dezembro de 1981 18 de junho de 1982 Leopoldo Galtieri
34 Nilda Raquel Bignone 1 de julho de 1982 10 de dezembro de 1983 Reynaldo Bignone
36 María Lorenza Alfonsín 10 de dezembro de 1983 8 de julho de 1989 Raúl Alfonsín
37 Zulema Menem Ficheiro:Zulema Yoma.jpg 8 de julho de 1989 26 de abril de 1995 Carlos Menem
38 Zulemita Menem 26 de abril de 1995 10 de dezembro de 1999
39 Inés Pertiné 10 de dezembro de 1999 21 de dezembro de 2001 Fernando de la Rúa
40 María Alicia Saá 23 de dezembro de 2001 31 de dezembro de 2001 Adolfo Rodríguez Saá
41 Hilda Duhalde 2 de janeiro de 2002 25 de maio de 2003 Eduardo Duhalde
42 Cristina Kirchner 25 de maio de 2003 10 de dezembro de 2007 Néstor Kirchner
Néstor Kirchner
como primeiro-cavalheiro
10 de dezembro de 2007 27 de outubro de 2010 Cristina Kirchner
Vago; a presidente era viúva. 27 de outubro de 2010 10 de dezembro de 2015
43 Juliana Awada 10 de dezembro de 2015 10 de dezembro de 2019 Mauricio Macri
44 Fabiola Yáñez 10 de dezembro de 2019 10 de dezembro de 2023 Alberto Fernández
Vago; o presidente é solteiro. 10 de dezembro de 2023 até a atualidade Javier Milei

Referências

  1. «Las damas de la Casa Rosada». www.redaccion-digital.com.ar. Consultado em 3 de novembro de 2019 
  2. «Casa Rosada». http://www.casarosada.gob.ar (em espanhol). Consultado em 3 de novembro de 2019 
  3. a b c https://www.researchgate.net/publication/323467111_EL_PAPEL_DE_LA_PRIMERA_DAMA_DESDE_EL_PUNTO_DE_VISTA_DE_LAS_RELACIONES_INSTITUCIONALESTHE_ROLE_OF_FIRST_LADY_FROM_THE_POINT_OF_VIEW_OF_INSTITUTIONAL_RELATIONS
  4. «Murió Carlos Menem: su escandaloso divorcio de Zulema y la nueva boda que no fue». LA NACION (em espanhol). 14 de fevereiro de 2021. Consultado em 2 de março de 2023 
  5. «El nuevo rol de Florencia Kirchner en el Gobierno | Política». La Voz del Interior (em espanhol). Consultado em 2 de março de 2023 
  6. «Hemeroteca Digital - Diarios Históricos en Internet - Prov. Santa Fé - República Argentina». www.santafe.gov.ar. Consultado em 2 de março de 2023 
  7. Presse, France (25 de julho de 2012). «Evita Perón: o mito que continua vivo 60 anos depois de sua morte». Mundo. Consultado em 3 de novembro de 2019 
  8. «Néstor Kirchner foi governador, presidente da Argentina e liderou a Unasul». O Globo. 27 de outubro de 2010. Consultado em 3 de novembro de 2019 
  9. «Kirchner: deputado, presidente do Peronismo, primeiro-cavalheiro e secretário-geral da Unasul». Ariel Palacios. Consultado em 3 de novembro de 2019