Lista de primeiros-ministros de Singapura

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Primeiro-Ministro de Singapura
Coat of arms of Singapore.svg
Brasão de armas de Singapura
Lee Hsien-Loong - World Economic Forum Annual Meeting 2012 cropped.jpg
No cargo
Lee Hsien Loong

desde 12 de agosto de 2004
Residência Sri Temasek
Duração 5 anos, com várias possibilidades de reeleição
Criado em 3 de junho de 1959
Primeiro titular Lee Kuan Yew
Website http://www.pmo.gov.sg/

O Primeiro-Ministro de Singapura é o chefe de governo da República de Singapura. O atual incumbente é Lee Hsien Loong.

História[editar | editar código-fonte]

Após a Segunda Guerra Mundial, diante do crescente sentimento anticolonial na Colônia de Singapura, os britânicos instauraram um sistema progressivo de autogoverno que começou em 1955 com a criação de uma Assembleia Legislativa de Singapura de 32 membros, sendo 25 deles eleitos por sufrágio.[1][2] Nesta reforma, foi criado o cargo de Ministro-Chefe de Cingapura e a Rainha Isabel II foi mantida como Chefe de Estado.

Em maio de 1959 realizam-se eleições para a Assembleia Legislativa. O Partido de Ação Popular (PAP) varreu as eleições, ganhando quarenta e três dos cinquenta e um assentos. Seu sucesso foi baseado na aceitação da população de origem chinesa, especialmente os sindicatos e organizações estudantis radicais. Seu líder, Lee Kuan Yew, um advogado que estudou na Universidade de Cambridge, tornou-se o primeiro-ministro de Cingapura em 1959.[3]

Apesar do sucesso alcançado no governo anterior, os dirigentes do PAP pensavam que o futuro de Singapura estava destinado a união com a Malásia. O referendo sobre o status político de Cingapura, em 1962, terminou com 70% dos eleitores a favor do sindicato. A federação malaia permitiu manter o cargo de primeiro-ministro e chefe de estado de cada território, assim Lee Kuan Yew permaneceu como chefe do governo.[4][5]

No entanto, a união não beneficiou Cingapura, que se envolveu em conflitos raciais entre a população malaia e imigrantes chineses, a insurgência comunista e a tensão militar entre Indonésia e Malásia. Em 9 de agosto de 1965, a expulsão de Cingapura é votada no Parlamento da Malásia, terminando com uma esmagadora votação de 126 a 0 a favor. No mesmo dia, Lee Kuan Yew anunciou em uma entrevista coletiva na televisão que Cingapura era uma nação soberana e independente.[6][7]

Cingapura foi configurada como uma república parlamentar, então Yusof Ishak foi eleito o primeiro presidente e Lee ocupou o cargo de primeiro-ministro até sua aposentadoria em 1990.

Poderes[editar | editar código-fonte]

O Presidente da República nomeia o Primeiro-Ministro, geralmente o líder do partido que possui o maior número de assentos no parlamento. O primeiro-ministro serve por cinco anos e pode ser reeleito indefinidamente.[8]

Cingapura é uma república parlamentarista e, embora a constituição confira ao presidente o poder executivo, seu poder é cerimonial. O primeiro-ministro monopoliza os poderes executivos, de acordo com a constituição, a direção geral e o controle do governo.[9]

Lista de primeiros-ministros[editar | editar código-fonte]

Retrato Nome Início do Mandato Fim do Mandato Partido Eleição Chefe de Estado
Colônia de Singapura (Colônia do Império Britânico; 1955-1963)
Peter Lambda, Bust of David Marshall (1956), School of Law, Singapore Management University - 20150401-04.jpg
6 de abril de 1955
7 de junho de 1956
1955
Rainha
Isabel II
Coat of arms of Singapore.svg
Lim Yew Hock
(1914-1984)
8 de junho de 1956
3 de junho de 1959
Trabalhista
(até 1958)
Aliança do Povo da Singapura
(depois de 1958)
-
Prime Minister Lee Kuan Yew of Singapore Making a Toast at a State Dinner Held in His Honor, 1975.jpg
Lee Kuan Yew
(1923-2015)
3 de junho de 1959
16 de setembro de 1963
1959
Singapura (Estado da Federação Malaia; 1963-1965)
Prime Minister Lee Kuan Yew of Singapore Making a Toast at a State Dinner Held in His Honor, 1975.jpg
Lee Kuan Yew
(1923-2015)
16 de setembro de 1963
9 de agosto de 1965
1963
Yang di-Pertuan Agong
Ismail Nasiruddin de Terengganu
República de Singapura (Independente; 1965-presente)
Prime Minister Lee Kuan Yew of Singapore Making a Toast at a State Dinner Held in His Honor, 1975.jpg
Lee Kuan Yew
(1923-2015)
9 de agosto de 1965
28 de novembro de 1990
1968
1972
1976
1980
1984
1988
Yusof Ishak
(1965-1970)
Benjamin Sheares
(1971-1981)
Devan Nair
(1981-1985)
Wee Kim Wee
(1985-1991)
GohChokTong-WashingtonDC-20010614.jpg
28 de novembro de 1990
12 de agosto de 2004
1991
1997
2001
Wee Kim Wee
(1991-1993)
Ong Teng Cheong
(1993-1999)
Lee Hsien Loong - 20101112.jpg
12 de agosto de 2004
Presente
2005
2011
2015
2020
Tony Tan
(2011-2017)
Halimah Yacob
(2017-presente)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «REFEREES FOR JULY 2008–JUNE 2009». Singapore Journal of Tropical Geography (3): ii–ii. Novembro de 2009. ISSN 0129-7619. doi:10.1111/j.1467-9493.2009.00381.x. Consultado em 14 de maio de 2022  C1 control character character in |titulo= at position 24 (ajuda)
  2. «Thora Weigand (November 1901». Oldenbourg Wissenschaftsverlag. 31 de dezembro de 1929: 18–20. Consultado em 14 de maio de 2022 
  3. «Deer, Mrs Olive Gertrude, (31 July 1897–20 April 1983), Member of Grimsby Borough Council, 1964–67». Oxford University Press. Who Was Who. 1 de dezembro de 2007. Consultado em 14 de maio de 2022 
  4. «Deer, Mrs Olive Gertrude, (31 July 1897–20 April 1983), Member of Grimsby Borough Council, 1964–67». Oxford University Press. Who Was Who. 1 de dezembro de 2007. Consultado em 14 de maio de 2022 
  5. «Pluto quarterly report No. 20, April--June 1964». 30 de julho de 1964. Consultado em 14 de maio de 2022 
  6. Lee, Tong Soon (2001). «Singapore, Republic of». Oxford University Press. Oxford Music Online. Consultado em 14 de maio de 2022 
  7. Lee, Tong Soon (2001). «Singapore, Republic of». Oxford University Press. Oxford Music Online. Consultado em 14 de maio de 2022 
  8. «Frequently Asked Questions». Hoboken, NJ, USA: John Wiley & Sons, Inc. 5 de dezembro de 2015: 15–268. Consultado em 14 de maio de 2022 
  9. «Rights, command and accountability». Bristol University Press: 125–148. Consultado em 14 de maio de 2022