Lista de representações culturais do apocalipse zumbi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Representação de um grupo de zumbis.

Apocalipse zumbi é um cenário apocalíptico hipotético. Cultuado - e até mesmo aguardado - por muitas pessoas e com base na ficção científica e no terror, a expressão refere-se a uma infestação de zumbis em escala catastrófica, que rapidamente transformaria esta espécie na dominante sobre a Terra. Tais criaturas, hostis à vida humana, atacariam a civilização em proporções esmagadoras, impossíveis de serem controladas por forças militares, mesmo com os recursos atuais à disposição.

O conceito, nascido no cinema durante a década de 1960, ganhou grande popularidade ao longo dos anos, servindo de tema para incontáveis filmes, seriados, livros, histórias em quadrinhos, videogames e outras obras de variadas mídias. Este anexo lista estas diversas representações, ordenando-as por mídia.

Por mídia[editar | editar código-fonte]

Filmes[editar | editar código-fonte]

Quadrinhos[editar | editar código-fonte]

  • Deadworld, série de banda desenhada de Stuart Kerr e Ralph Griffith, iniciada em 1987. Nesta obra, o leitor acompanha um grupo de pessoas que sobrevivem duramente num mundo pós-apocalíptico e repleto de zumbis.[21][22]
  • The Walking Dead, de Robert Kirkman. Iniciada em 2003, essa revista em quadrinhos americana narra a história de um grupo de sobreviventes de um mundo destruído por zumbis, com seus conflitos internos. O drama, por vezes, afasta-se do tema "zumbis" para assuntos de ordem mais pessoal, enfatizando a personalidade de pessoas normais que alteram-se com a tragédia.[23]
  • Zumbis Marvel e suas sequências: Zumbis Marvel: Fim dos Dias, Zumbis Marvel vs. Uma Noite Alucinante (ou "vs. O Exército das Trevas"), Zumbis Marvel 2 e Zumbis Marvel 3. Nestas histórias envolvendo os super-heróis e super-vilões do Universo Marvel, um vírus alienígena devasta a civilização, infectando até mesmo os com super-poderes. Não existem mais heróis ou vilões, apenas os sobreviventes, que lutam para manterem-se livres da infecção, e os "super-zumbis", que devoram e matam tudo o que encontram.[24]
  • Highschool of the Dead, mangá lançado em 2006 criado por Daisuke Sato. Acompanha um apocalipse zumbi pelo ponto de vista de um grupo de estudantes colegiais do Japão, e como jovens podem tornar-se maduros frente às terríveis atrocidades que presenciam e o fim da sociedade como a conhecemos.[25]

Literatura[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

  • Masters of Horror, episódio "Dance of the Dead" (2005), dirigido por Tobe Hooper, mostra um vírus devastador que causa uma infestação zumbi em uma realidade pós-guerra nuclear. Baseado no conto de Richard Metheson.[31]
  • Dead Set (2008). A mini-série mostra participantes de uma edição britânica do reality show Big Brother que, confinados na casa do programa, acabam tornando-se os únicos sobreviventes de um apocalipse zumbi.[32]
  • The Walking Dead, série baseada na revista em quadrinhos homônima. Acompanha a saga de Rick Grimes, xerife de uma pequena cidade na Geórgia, e seu grupo de sobreviventes (entre eles sua mulher e filho) em busca de um lugar seguro para viverem após a sociedade ter sido exterminada por zumbis.[33]

Vídeogames[editar | editar código-fonte]

  • A franquia de jogos Resident Evil, da empresa Capcom, foi uma das que mais popularizaram o gênero "apocalipse zumbi" nos jogos eletrônicos. Nela, a Umbrella Corporation, uma gigantesca corporação multi-nacional de produtos farmacéuticos realiza secretamente experimentos de armas biológicas para fins militares. Nestas experiências, acabam por desenvolver o Vírus T, que quando contamina (acidental ou propositalmente) uma área, a transforma numa desolada terra de zumbis canibais. Sempre no papel de algum sobrevivente ou investigador, o jogador deverá descobrir mais sobre os planos da corporação - isto enquanto luta para escapar com vida.[34][35]
  • Zombie Panic. Criado pela Monochrome Games como uma modificação do jogo Counter-Strike, onde os jogadores controlam mortos-vivos que enfrentam-se em duas equipes num caótico apocalipse zumbi.[36][37]
  • Left 4 Dead, e sua sequência Left 4 Dead 2, ambos lançados pela Valve Corporation. Trata-se de jogos do gênero tiro em primeira pessoa onde um grupo de sobreviventes armados devem encontrar uma forma de serem resgatados de uma cidade infestada de infectados por uma patogenia sintetizada na forma de uma raiva colérica.[38]
  • Zombie Apocalypse, da produtora Nihilistic Software. Foi lançado como um título para ser baixado nas redes PlayStation Network e Xbox Live Arcade. Nele, os jogadores tomam o controle de quatro sobreviventes que devem lutar contra hordas de zumbis mutantes como uma equipe, resgatando outros sobreviventes e investigando as causas por trás da infecção.[39]
  • Dead Nation, criado pelos estúdios da Housemarque. Título similar ao Zombie Apocalypse, também disponibilizado na PlayStation Network.[40]
  • Dead Rising, e sua continuação Dead Rising 2, são mais dois títulos sobre o tema produzidos pela Capcom. No primeiro, o personagem principal está preso em um shopping center e cercado por zumbis. O jogo estimula a criatividade do jogador, que tem à disposição qualquer objeto que encontrar no shopping para usar como arma individualmente, ou ainda para combina-los e assim criar novas armas. O segundo segue a mesma premissa, mas desta vez sem as limitações de um único shopping, tendo agora uma cidade inteira para ser explorada.[41]
  • Dead Frontier, lançado pela Jagged Blade Games. Trata-se de um título no estilo RPG que pode ser jogado por vários participantes via internet simultâneos (gênero conhecido pela sigla MMORPG). Nele, os jogadores devem explorar as cidades infestadas por zumbis e torna-las áreas seguras para a recolonização humana.[42]
  • The Last Of Us é desenvolvido pela Naughty Dog e lançado exclusivamente para PlayStation 3 no dia 14 de junho de 2013. O jogador controla Joel , percorrendo os Estados Unidos num ambiente pós-apocalíptico em 2033, que tem como missão escoltar a jovem Ellie até um grupo de resistentes amigáveis, os Fireflies. O jogador tem de se defender contra zumbis infectados com o fungo cordyceps , bem como bandidos e canibais humanos hostis, usando armas de fogo , armas brancas e métodos de infiltração melhoradas com capacidades como representações visuais de som para conseguir ouvir as localizações dos inimigos. O jogador também pode fabricar armas e recursos médicos combinando itens encontrados pelo mundo. Recebeu pontuações perfeitas de várias publicações. Os críticos elogiaram vários dos aspectos do jogo, incluindo a jogabilidade baseada em escolhas, ação realista, gráfico, profundidade emocional e som. Várias publicações declararam o jogo como uma obra-prima , merecendo assim muitos prêmios que felizmente recebeu.

Música[editar | editar código-fonte]

  • Uma paródia zumbi dos The Beatles batizada de Zombeatles, iniciou-se em 2006 com a música Hard Day's Night of the Living Dead (trocadilho com o filme de George Romero), tendo como cenário um mundo onde os zumbis devoraram todos os humanos existentes.[43]
  • A banda de death metal Brain Drill lançou um álbum em 2008 chamado Apocalyptic Feasting, onde a arte da capa e as músicas "Consumed by the Dead" e a faixa-título fazem referência ao apocalipse zumbi.[44]
  • Todas as músicas, letras e arte ao redor da banda de metalcore Zombie Apocalypse giram em torno do tema.[45]
  • A música "All Nightmare Long", lançada em 2008 pela banda de heavy metal Metallica, ganhou um videoclipe sobre o tema. Nele, a União Soviética descobre, durante o Evento de Tunguska, um esporo de origem desconhecida com a capacidade de reanimar tecidos mortos. Os soviéticos, então, pulverizam o esporo em larga escala sobre o território dos Estados Unidos, assim criando lá um apocalipse zumbi. Com isto, eles poderiam entrar no pais e dizimarem os zumbis criados pelo processo, assim recolonizando os EUA e tomando-o sob seu controle.[46]
  • A banda de metalcore cristã The Devil Wears Prada lançou um álbum batizado de Zombie EP, em 24 de agosto de 2010. As cinco músicas nele contidas são todas sobre o apocalipse zumbi, tema que causa grande fascinação ao vocalista do grupo, Mike Hranica.[47]

Referências

  1. «Q&A: George A. Romero» 
  2. Dawn of the Dead (em inglês) no Internet Movie Database
  3. «TheMovieBoy Review - Dawn of the Dead (2004)». Themovieboy.com. 20 de março de 2004 
  4. Nickwagnerphotography.com
  5. «Zombi 2 - The Deuce». Grindhousedatabase.com. 15 de janeiro de 2009. Consultado em 27 de julho de 2009. 
  6. Mark Kermode (6 de maio de 2007). «A capital place for panic attacks». London: Guardian News and Media Limited. Consultado em 12 de maio de 2007. 
  7. «Stylus Magazine's Top 10 Zombie Films of All Time» 
  8. a b «Resident Evil (2002)». Consultado em 2 de dezembro de 2007. 
  9. «Resident Evil: Apocalypse (2004)». Box Office Mojo 
  10. «Resident Evil Extinction (2007)». boxofficemojo.com. 28 de outubro de 2007. Consultado em 25 de fevereiro de 2009. 
  11. Garnett Lee. «Resident Evil: Degeneration makes World Wide Premier». 1up 
  12. «Resident Evil: Afterlife (2010)». Box Office Mojo. Amazon.com. Consultado em 30 de setembro de 2010. 
  13. «The Zombie Diaries press kit» (PDF). ZombieDiaries.com. Consultado em 17 de setembro de 2007. 
  14. Pascal. «Fido Movie Review». Movie review. Movies Online. Consultado em 3 de dezembro de 2008. 
  15. «"Grindhouse" double feature a gloriously entertaining contrast». Scene Stealers. 6 de abril de 2007. Consultado em 29 de agosto de 2009. 
  16. Quint. «Updated! GRINDHOUSE news from Comic-Con! Snake Plissken to be Tarantino's villain! Plus more!!!». Ain't It Cool News. Consultado em 6 de janeiro de 2007. 
  17. Gleiberman, Owen (4 de abril de 2007). «Grindhouse (2007)». Entertainment Weekly. Consultado em 12 de maio de 2009. 
  18. Michael Brookes: "Review: Colin" Sight and Sound 19:10: novembro 2009: 52-53
  19. http://www.colinmovie.com
  20. Carroll, Larry (4 de março de 2009). «'Zombieland' Monster Maker Has Emma Stone, Mila Kunis Eating Brains». MTV Movies Blog. MTV/Viacom. Consultado em 29 de março de 2009. 
  21. «Deadworld - Information about the comic series from Caliber Comics». Caliber Comics. Consultado em 27 de julho de 2009. 
  22. Jeffrey Bloomer (12 de junho de 2009). «Zombie-Ridden Post-Apocalyptic Graphic Novel Gets Film Treatment». Paste. Consultado em 20 de junho de 2009. 
  23. WEEK OF THE DEAD I: Robert Kirkman, Comic Book Resources, maio 19, 2008
  24. "The Dead Walk the Earth... in Spandex!" Article/Review from I-Mockery
  25. «学園黙示録 HIGHSCHOOL OF THE DEAD 1» (em japonês). Kadokawa Shoten. Consultado em 19 de julho de 2010. 
  26. Richards, Dave (23 de junho de 2009). «Marvel Zombies: The All-Star Return!». Comic Book Resources. Consultado em 6 de agosto de 2009. 
  27. «Exclusive Interview: Max Brooks on World War Z». Eat My Brains!. 20 de outubro de 2006. Consultado em 26 de abril de 2008. 
  28. Currie, Ron (5 de setembro de 2008). «The End of the World as We Know it». Untitled Books. Consultado em 21 de setembro de 2008. 
  29. «Zombies Rise in Teen Lit». Pittsburgh Post-Gazette. 26 de maio de 2009. Consultado em 8 de agosto de 2009. 
  30. Grossman, Lev (2 de abril de 2009). «Pride and Prejudice, Now With Zombies!». Time. Consultado em 4 de abril de 2009. 
  31. Dance of the Dead (em inglês) no Internet Movie Database
  32. «SFX interview with Charlie Brooker». Sfx.co.uk. 22 de outubro de 2008. Consultado em 27 de julho de 2009. 
  33. Seidman, Robert (29 de março de 2010). «The Walking Dead Lives on AMC;" Network Greenlights Series Based On Comic Books». TV by the Numbers 
  34. «Enter The Survival Horror... A Resident Evil Retrospective». Game Informer (174): 132–133. Outubro de 2007 
  35. Fahs, Travis. «IGN Presents the History of Survival Horror». IGN.com. IGN Entertainment, Inc. p. 5. Consultado em 22 de maio de 2011. 
  36. «A Half-Life 1 & 2 Modification». Zombie Panic. Consultado em 27 de julho de 2009. 
  37. «Zombie Panic: Source mod for Half-Life 2». Mod DB. Consultado em 27 de julho de 2009. 
  38. Christopher T. Fong (2 de dezembro de 2008). «Playing Games: Left 4 Dead». Video game review. San Francisco Chronicle. Consultado em 3 de dezembro de 2008. 
  39. «Zombie Apocalyse at Konami». Konami. 16 de outubro de 2009. Consultado em 16 de outubro de 2009. 
  40. David Bull (novembro 29 2010). «Dead Nation Hits Playstation Store this Week, Eradicate the Infection!». Official US Playstation Blog. Consultado em 18 de abril de 2011.  Verifique data em: |data= (ajuda)
  41. Jeff Cork (24 de setembro de 2010). «Dead Rising 2 Review: The Apocalypse Shouldn't Be This Much Fun». Game Informer Magazine. Consultado em 13 de abril de 2011. 
  42. Dead Frontier Review: Creepy is it's Middle Name
  43. «The ZomBeatles: All You Need Is Brains Tastes Funny». Fan Cinema Today. 24 de março de 2009. Consultado em 9 de abril de 2009. 
  44. «Brain Drill lyrics» 
  45. Lambgoat Interview with Matt Fox
  46. Burkart, Gregory S. (8 de dezembro de 2008). «Behold Metallica's "Nightmare" Zombie Apocalypse!». FEARnet. Consultado em 8 de dezembro de 2008. 
  47. The Devil Wears Prada Finish New EP The PRP

Ligações externas[editar | editar código-fonte]