Lista de vice-chefes de governo de Portugal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Esta é uma lista de vice-chefes de governo de Portugal, incluindo um vice-presidente do Ministério e oito vice-primeiros-ministros.

A lista cobre a o período da Ditadura Militar (1926–1928) e o atual período democrático (1974–atualidade), já que nos outros regimes políticos nunca foi usada a figura do vice-chefe de governo.

Designação[editar | editar código-fonte]

Entre 1927 e a atualidade, o cargo de vice-chefe de governo teve as seguintes designações:

  • Vice-presidente do Ministério — designação usada entre 11 de agosto de 1927 e 26 de agosto de 1927
  • Cargo inexistente — entre 26 de agosto de 1927 e 8 de agosto de 1975;
  • Vice-primeiro-ministro — designação usada entre 8 de agosto de 1975 e 19 de setembro de 1975;
  • Cargo inexistente — entre 19 de setembro de 1975 e 22 de novembro de 1978;
  • Vice-primeiro-ministro para os Assuntos Económicos e Integração Europeia — designação usada entre 22 de novembro de 1978 e 1 de agosto de 1979;
  • Cargo inexistente — entre 1 de agosto de 1979 e 3 de janeiro de 1980;
  • Vice-primeiro-ministro — designação usada entre 3 de janeiro de 1980 e 9 de janeiro de 1981;
  • Cargo inexistente — entre 9 de janeiro de 1981 e 4 de setembro de 1981;
  • Vice-primeiro-ministro — designação usada entre 4 de setembro de 1981 e 6 de novembro de 1985;
  • Cargo inexistente — entre 6 de novembro de 1985 e 17 de agosto de 1987;
  • Vice-primeiro-ministro — entre 17 de agosto de 1987 e 5 de janeiro de 1990;
  • Cargo inexistente — 5 de janeiro de 1990 e 24 de julho de 2013;
  • Vice-primeiro-ministro — entre 24 de julho de 2013 e 26 de novembro de 2015;
  • Cargo inexistente — entre 26 de novembro de 2015 e a atualidade.

Numeração[editar | editar código-fonte]

São contabilizados os períodos em que o ministro esteve no cargo ininterruptamente, não contando se este serve mais do que um mandato consecutivo, e não contando ministros provisórios durante os respetivos mandatos. Ministros que sirvam em períodos distintos são, obviamente, distinguidos numericamente. No caso de José Teixeira Ribeiro e de António Arnao Metello, que foram vice-primeiros-ministros ao mesmo tempo, contabilizam-se ambos como o 2.º vice-chefe de governo, continuando a contagem no seguinte ocupante do cargo como o 4.º vice-chefe de governo.

Lista[editar | editar código-fonte]

Segunda República (1926–1974)[editar | editar código-fonte]

# Vice-presidente do Ministério
(Nascimento–Morte)
Retrato Início do mandato Fim do mandato Governo
Ditadura Militar (1926–1928)
1 Abílio Augusto Valdez de Passos e Sousa
(1881–1966)
Abílio Passos e Sousa.jpg 11 de agosto de 1927 26 de agosto de 1927
III
Cargo inexistente Coat of arms of Portugal.svg 26 de agosto de 1927 18 de abril de 1928 ——
Ditadura Nacional (1928–1933)
Cargo inexistente Coat of arms of Portugal.svg 18 de abril de 1928 11 de abril de 1933 ——
Estado Novo (1933–1974)
Cargo inexistente Coat of arms of Portugal.svg 11 de abril de 1933 25 de abril de 1974 ——

Terceira República (1974–presente)[editar | editar código-fonte]

# Vice-primeiro-ministro
(Nascimento–Morte)
Retrato Início do mandato Fim do mandato Governo
Junta de Salvação Nacional (1974)
Cargo inexistente Coat of arms of Portugal.svg 25 de abril de 1974 16 de maio de 1974 ——
Governos Provisórios (1974–1976)
Cargo vago Coat of arms of Portugal.svg 16 de maio de 1974 8 de agosto de 1975 ——
2 José Joaquim Teixeira Ribeiro
(1908–1997)
José Teixeira Ribeiro.jpg 8 de agosto de 1975 19 de setembro de 1975
V Prov.
António Carlos de Magalhães Arnao Metello
(1938–2008)
António Arnão Metelo.jpg
Cargo inexistente Coat of arms of Portugal.svg 19 de setembro de 1975 23 de julho de 1976 ——
Governos Constitucionais (1976-Presente)
Cargo inexistente Coat of arms of Portugal.svg 23 de julho de 1976 22 de novembro de 1978 ——
# Vice-primeiro-ministro para os Assuntos
Económicos e Integração Europeia
(Nascimento–Morte)
Retrato Início do mandato Fim do mandato Governo
4 Manuel Jacinto Nunes
(1926–2014)
Manuel Jacinto Nunes.jpg 22 de novembro de 1978 1 de agosto de 1979
IV
Cargo inexistente Coat of arms of Portugal.svg 1 de agosto de 1979 3 de janeiro de 1980 ——
# Vice-primeiro-ministro
(Nascimento–Morte)
Retrato Início do mandato Fim do mandato Governo
5 Diogo Pinto de Freitas do Amaral
(1941–)
Freitas do Amaral, XV Cimeira Ibero-Americana - Salamanca, Espanha.jpg 3 de janeiro de 1980 9 de janeiro de 1981[nota 1]
VI
Cargo inexistente Coat of arms of Portugal.svg 9 de janeiro de 1981 4 de setembro de 1981 ——
6 Diogo Pinto de Freitas do Amaral
(1941–)
Freitas do Amaral, XV Cimeira Ibero-Americana - Salamanca, Espanha.jpg 4 de setembro de 1981 25 de fevereiro de 1983[nota 2]
VIII
Ricardo Manuel Simões Bayão Horta
(substituto)
(1936–)
Sin foto.svg 25 de fevereiro de 1983 9 de junho de 1983
7 Carlos Alberto da Mota Pinto
(1983–1985)
Carlos Alberto da Mota Pinto.jpg 9 de junho de 1983 15 de fevereiro de 1985
IX
8 Rui Manuel Parente Chancerelle de Machete
(1940–)
Rui Machete.jpeg 15 de fevereiro de 1985 6 de novembro de 1985
Cargo inexistente Coat of arms of Portugal.svg 6 de novembro de 1985 17 de agosto de 1987 ——
9 Eurico da Silva Teixeira de Melo
(1925–2012)
Eurico de Melo.jpg 17 de agosto de 1987 5 de janeiro de 1990
XI
Cargo inexistente Coat of arms of Portugal.svg 5 de janeiro de 1990 24 de julho de 2013 ——
10 Paulo Sacadura Cabral Portas
(1962–)
Retrato oficial Paulo Portas.jpg 24 de julho de 2013 26 de novembro de 2015
XIX
XX
Cargo inexistente Coat of arms of Portugal.svg 26 de novembro de 2015 presente ——

Lista de vice-chefes de governo vivos[editar | editar código-fonte]

Nome Mandato(s) Idade
Diogo Freitas do Amaral 1980–1981; 1981–1983 76 anos e 359 dias
Ricardo Bayão Horta 1983 81 anos e 238 dias
Rui Machete 1985 78 anos e 99 dias
Paulo Portas 2013–2015 55 anos e 306 dias

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. Entre 4 de dezembro de 1980, com a morte do primeiro-ministro Francisco Sá Carneiro no acidente de Camarate, e 9 de janeiro de 1981 foi vice-primeiro-ministro com a atribuição da chefia interina do governo, de acordo com os trâmites constitucionais.
  2. A 25 de fevereiro de 1983, Diogo Freitas do Amaral suspendeu o seu mandato, sendo substituído temporariamente nas suas funções de vice-primeiro-ministro e ministro da Defesa Nacional por Ricardo Bayão Horta.[1]

Referências

  1. DSDIRP/DDA – Secretaria-Geral do Ministério da Administração Interna (Julho de 2008). Governos Constitucionais 1976–2008. Lisboa: [s.n.] 

Ver também[editar | editar código-fonte]