Literatura grega

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Literatura Grega)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde abril de 2018). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Chama-se literatura grega o conjunto de escritos em língua grega, produzidos na área de influência da cultura grega, cuja história se estende desde o primeiro milênio a.C. até os dias atuais. Desde o início, seus autores eram gregos que viviam não só na Grécia propriamente mas também na Ásia Menor, nas Ilhas do Egeu e na Magna Graecia (Sicília e sul da Itália). Mais tarde, após as conquistas de Alexandre o Grande, o grego tornou-se a língua comum na área do Mediterrâneo Oriental e, depois, no Império Bizantino. A literatura em grego não apenas foi produzida em uma área muito mais extensa como também seus autores nem sempre tinham o grego como língua materna. Mas, bem antes da conquista do Império Bizantino pelos otomanos (1453) essa área já havia começado a encolher e, atualmente, se resume principalmente a Grécia e Chipre.[1]

A Grécia tem uma rica e notável tradição literária com mais de 2.800 anos de existência e com influências em várias épocas e culturas. A época clássica da sua literatura é a mais comumente lembrada. Ela tem início em 800 a.C. e estendeu sua influência até o início de período bizantino; a partir dali, o cristianismo influenciou um novo desenvolvimento dos escritos gregos. Muitos dos elementos da velha tradição estão refletidos na literatura grega moderna, inclusive nas obras de dois ganhadores do Nobel: Odysseus Elytis e Giórgos Seféris.

Período Clássico[editar | editar código-fonte]

As primeiras obras da tradição literária ocidental são os épicos poemas de Homero e Hesíodo. A antiga poesia lírica grega, tal como representada por poetas como Safo e Píndaro, foi responsável pela definição do gênero lírico, tal como entendido hoje na literatura ocidental. Esopo escreveu as Fábulas no século XI a.C.. Essas inovações vieram a ter uma profunda influência, não só sobre os poetas romanos, como Virgílio, em seu poema épico Eneida, sobre a fundação de Roma, mas também floresceu por toda a Europa.

Principais Autores[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Greek literature. Por Donald William, Lucas Robert Browning e Peter A. Mackridge. Encyclopædia Britannica

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre literatura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.