Literatura suméria

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Inscrição sumérica em cerâmica, datado do século 26 a.c

A Literatura Suméria é a literatura escrita na língua suméria durante a Idade do Bronze. A maioria da literatura suméria é preservada indiretamente, através de cópias assírias ou babilônicas. Os Sumérios idealizaram o primeiro sistema de escrita, começando com logossilabários cuneiformes, que evoluíram a um sistema de escrita silábico, entre o século 30 a.c. Os primeiros textos literários aparecem por volta do 27º século a.c. A língua suméria permaneceu em uso oficial e literária nos impérios acadiano e babilônicos, mesmo após a linguagem falada desaparecer da população; a alfabetização era generalizada, e os textos sumérios copiados fortemente influenciaram a posterior literatura babilônica.

Poesia[editar | editar código-fonte]

A maioria da literatura suméria é, aparentemente, poesia,[1][2] como está escrito em linhas-justificadas à esquerda,[3] e pode conter organização baseada em linhas como o dístico ou a estrofe,[4] mas a definição sumeriana de poesia é desconhecido. Não é rimado,[5][6] embora "efeitos comparáveis às vezes eram explorados."[7] Não usar a versificação silabo-tônica,[8] e o sistema de escrita impede a detecção de ritmo, métrica, ou aliteração.[9][10][11] A análise quantitativa de outros recursos poéticos possíveis parece faltar.

Referências

  1. Michalowski p. 146
  2. Black p. 5
  3. Black et al., Introduction
  4. Michalowski p. 144
  5. Jacobsen p. xiv
  6. Black et al., Introduction
  7. Black p. 8
  8. Michalowski p. 146
  9. Jacobsen p. xiv
  10. Black et al., Introduction
  11. Black et al., Introduction

Bibliografia[editar | editar código-fonte]