Live from Studio 6H

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
"Live from Studio 6H"
19.º episódio da 6.ª temporada de 30 Rock
Embora tenha sido nomeado para um prémio Emmy, Jon Hamm (esquerda) foi acusado de blackface pelo segmento Alfie 'n' Abner.
Informação geral
Direção Beth McCarthy-Miller
Escritor(es)
História
Produção
Canção(ões) "You Don't Have to Say You Love Me", por Jane Krakowski[1]
Código(s) de produção 619
Transmissão original 26 de Abril de 2012
Convidados
Episódios da 6.ª temporada
30 Rock (6.ª temporada)
Lista de episódios

"Live from Studio 6H" é o décimo nono episódio da sexta temporada da série de televisão de comédia de situação norte-americana 30 Rock, e o 122.° da série em geral. Teve o seu argumento co-escrito por Jack Burditt e pela produtora executiva e actriz principal Tina Fey, sob realização de Beth McCarthy-Miller. Nos Estados Unidos, a sua transmissão original ocorreu ao vivo na noite de 26 de Abril de 2012 através da rede de televisão National Broadcasting Company (NBC), marcando assim a segunda vez que um episódio de 30 Rock foi transmitido ao vivo, após "Live Show" em Outubro de 2010. Naquela noite ocorreram duas transmissões ao vivo diferentes, uma para a Costa Oriental dos EUA e outra para a Costa Ocidental dos EUA.

Dentre as estrelas convidadas para o episódio, estão inclusas Fred Armisen, Jimmy Fallon, Will Forte, Chris Parnell, Amy Poehler, Kristen Schaal, Sue Galloway, e Cheyenne Jackson. O actor Jon Hamm e o músico inglês Paul McCartney também fizeram aparições, porém apenas na transmissão para a Costa Oriental, enquanto a personalidade Kim Kardashian e o apresentador de televisão Brian Williams participaram apenas da transmissão para a Ocidental. O episódio ao vivo foi primeiramente anunciado pelo produtor e actor principal Alec Baldwin e, similarmente à vez passada, foi filmado na Cidade de Nova Iorque no Estúdio 8H, local frequentemente usado para as filmagens de Saturday Night Live (SNL), com configuração de câmara múltipla.

No episódio, quando os executivos da empresa Kabletown anunciam que deixarão de financiar os custos para manter o The Girlie Show with Tracy Jordan (TGS) transmitido ao vivo semanalmente, a argumentista-chefe Liz Lemon (interpretada por Fey) e Jack Donaghy (Baldwin) apercebem-se que as suas vidas tornar-se-ão muito mais fáceis se filmarem episódios rápidos e baratos. Entretanto, o contínuo Kenneth Parcell (Jack McBrayer) protesta, insistindo que nada pode substituir a experiência comum da televisão ao vivo. Então, faz esforços para convencer a equipa do TGS a lutar pelo direito do programa ser transmitido ao vivo. "Live from Studio 6H" faz referências explícitas à séries de televisão e programas de variedades antigos como The Honeymooners e The Dean Martin Show, criando humor através da quebra da quarta parede e reconhecendo que os actores estão a interpretar personagens fictícias.

Em geral, embora não universalmente, "Live from Studio 6H" foi recebido com aclamação pela crítica especialista em televisão do horário nobre, com elogios sendo direccionados ao enredo, desempenho do elenco e participações especiais, inclusive as de Schaal, Glover e Hamm. De acordo com os dados publicados pelo sistema de mediação de audiências Nielsen Ratings, o episódio foi assistido em uma média de 3,47 milhões de domicílios ao longo da sua transmissão original norte-americana, e foi-lhe atribuída a classificação de 1,5 e seis de share no perfil demográfico dos telespectadores entre os dezoito aos 49 anos de idade. O desempenho de Baldwin rendeu-lhe uma nomeação a um prémio Emmy do horário nobre, assim como Hamm. Não obstante, o episódio atraiu repercussão negativa na imprensa mediática, sendo acusado de blackface por parte de Hamm, culminando na sua remoção de todas as plataformas de transmissão de 30 Rock.

Produção e desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

O argumento de "Live from Studio 6H" foi co-escrito por Tina Fey, criadora de 30 Rock.

"Live from Studio 6H" é o décimo nono episódio da sexta temporada de 30 Rock. Teve o seu argumento co-escrito por Jack Burditt e Tina Fey, e foi realizado por Beth McCarthy-Miller. Assim, marcou a décima sexta vez que Burditt trabalhava no guião de um episódio, sendo "100" o seu último guião, enquanto que para Fey — criadora, produtora executiva, actriz principal e argumentista-chefe do seriado — este foi o vigésimo oitavo episódio cujo argumento foi escrito por si, com "Kidnapped by Danger" sendo o trabalho mais recente. Além disso, foi o vigésimo primeiro crédito de realização de McCarthy-Miller e o quinto da temporada, com "Grandmentor" sendo o último realizado por ela.[2][3]

"Live Show", episódio da quinta temporada, foi transmitido ao vivo na noite de 14 de Outubro de 2010.[4] Em Março do ano seguinte, os executivos da NBC abordaram Fey sobre transmitir um episódio ao vivo mais uma vez, deixando a criadora do seriado surpresa: "Nós estávamos tipo, 'Ah sim, claro!' É muito divertido fazer e eu não pensei que eles fossem pedir para fazê-lo novamente porque eu acho que custa muito dinheiro." Por outro lado, Jack McBrayer afirmou que seria "uma aventura fazê-lo novamente," enquanto Tracy Morgan expressou: "Vai ser eléctrico. É ao vivo, você fica com uma responsabilidade total. Eu adoro isso, não há nada como entretenimento ao vivo."[5] Esta informação viria a ser confirmada através do produtor e actor principal Alec Baldwin, que inicialmente esta céptico sobre repetir a experiência, em entrevista para o programa de televisão Extra a 21 de Março, na qual revelou que um episódio ao vivo seria realmente emitido na noite de 26 de Abril.[6][7] Segundo um comunicado de imprensa publicado pela NBC oito dias depois, o propósito de mais um episódio ao vivo era de trazer uma melhoria para a audiência baixa que a temporada vinha a registar desde o início do ano.[8] Tal como em "Live Show", ao invés dos Estúdios Silvercup, localizados em Long Island nos quais 30 Rock é normalmente gravado, "Live from Studio 6H" foi filmado no Estúdio 8H, no qual o SNL e vários outros programas de televisão e de rádio clássicos da NBC são normalmente gravados. Contrariamente aos estúdios Silvercup, o Estúdio 8H, situado no 30 Rockefeller Plaza no bairro nova-iorquino de Midtown Manhattan, é configurado para filmagem em câmara múltipla e para acomodar um público ao vivo.[9]

"Inicialmente, eu não estava muito interessado na ideia porque o programa ao vivo não é o nosso [tipo] de programa. O nosso seriado é um tipo de coisa de ritmo mais rápido e mais revisado. Quando eles me deram o guião para o [episódio] ao vivo, era tão engraçado — tinha mesmo um conceito grande, uma tomada grandiosa. Se fizermos isto ao vivo de vez em quando, ficaremos mais adeptos sobre como fazer este programa ao vivo. Da última vez, eu achei que o episódio tivesse sido O.K., para mim, falando apenas pessoalmente. Não fui capaz de me engajar e estar lá e mantê-lo vivo quando uma piada morre, como no SNL."

Alec Baldwin, produtor e actor principal de 30 Rock, a expressar os seus sentimentos acerca de filmar um novo episódio ao vivo.[10]
Esquerda-direita: Kim Kardashian, Paul McCartney e Brian Williams foram algumas das participações especiais em "Live from Studio 6H".

Antes de iniciar a escrita do argumento do episódio, Fey aguardou para que McCarthy-Miller, que também dirigiu "Live Show", estivesse disponível para realizar o episódio, como de acordo com Fey, a realizadora "é literalmente a única pessoa que o pode fazer, porque ela dirigiu ambos 30 Rock e concertos de intervalo do Super Bowl e tal. Ela simplesmente não teme a pressão."[11] Fey e a realizadora se conheceram enquanto a primeira ainda trabalhava no programa de televisão humorístico Saturday Night Live (SNL), no qual McCarthy-Miller foi realizadora por quase onze anos (1995-2006) e Fey, além de membro do elenco principal juntamente com Tracy Morgan, foi também argumentista-chefe do SNL entre 1999 e 2006.[12] Vários membros do elenco do SNL já fizeram participações em 30 Rock,[13][14] inclusive os comediantes Fred Armisen,[15] Jimmy Fallon, Will Forte,[16] Chris Parnell, e Amy Poehler, que participaram todos de "Live from Studio 6H". Outros membros do elenco de SNL que participaram de 30 Rock incluem Rachel Dratch,[17][13][18] Andy Samberg,[19] Kristen Wiig,[15] Jason Sudeikis,[20] Molly Shannon,[21] Horatio Sanz,[22][23] Jan Hooks,[24] e Siobhan Fallon Hogan.[25] Alec Baldwin apresentou o SNL por dezassete vezes, o maior número de episódios por qualquer apresentador do programa.[26]

Em Novembro de 2011, foi revelado que a comediante e actriz norte-americana Kristen Schaal faria uma participação em vários episódios da sexta temporada de 30 Rock.[27] Neste episódio, o seu sexto no seriado, Schaal interpretou a estagiária Hazel Wassername, substituta do estagiário Kenneth Parcell (Jack McBrayer). Em uma entrevista com Michael O'Connell para o portal de entretenimento The Hollywood Reporter, a actriz declarou que assistia à série há muito tempo e estava muito feliz por poder contracenar com o elenco.[28] Embora a lista completa dos artistas que iriam participar de "Live from Studio 6H" fora mantida secreta até à transmissão, Fey revelou que Donald Glover, membro da equipa de argumentistas de 30 Rock que já havia escrito o guião do Episódio 210 e "The Funcooker" e feito aparições curtas em episódios anteriores, iria fazer uma participação, assim como o actor Jon Hamm, que participou de cinco episódios nas terceira e quarta temporadas da série como o Dr. Drew Baird.[5] Todavia, o nome do primeiro não foi listado na sequência dos créditos finais de "Live from Studio 6H", assim como o do figurante Patrick Cotnoir.[29] A personalidade norte-americana Kim Kardashian também revelou que participaria do episódio antes da transmissão para a Costa Ocidental,[30] enquanto o actor canadiano Cheyenne Jackson fez a sua décima participação e primeira desde "100" na quinta temporada.[31] Outras participações incluem o apresentador de televisão Brian Williams na sua sétima vez em 30 Rock na transmissão para a Costa Ocidental, e o músico inglês Paul McCartney na transmissão para a Oriental.[32]

"Live from Studio 6H" foi filmado e transmitido ao vivo do Estúdio 8H em Nova Iorque.

O actor e comediante Judah Friedlander, intérprete da personagem Frank Rossitano em 30 Rock, é conhecido pelos seus bonés de camioneiro de marca registada que usa dentro e fora da personagem Frank. Os chapéus normalmente apresentam palavras ou frases curtas estampadas neles. Friedlander afirmou que ele próprio é quem faz os acessórios. Revelou também que "alguns deles são brincadeiras íntimas, e alguns são simplesmente piadas."[33] A ideia veio do persona de Friedlander nas suas apresentações de comédia stand-up, nas quais os objectos de adorno estão todos estampados com a escrita "campeão mundial" em línguas e aparências diferentes.[34] Em "Live from Studio 6H", Frank usa um boné que lê "Low Voltage". Por sua vez, Fred Armisen, que também interpreta Frank em analepses neste episódio, usa um boné que lê "Frank 2.0".[35][36]

Vários temas musicais instrumentais foram usados em "Live from Studio 6H", todos eles sob escolha de Jeff Richmond — criador dos temas musicais, produtor executivo e esposo da criadora do seriado. Dentre os temas, estão inclusos: "Window Gazing", composto pelo britânico Ivor Slaney; "Scurry Along", composto pelo britânico Charles Williams; "Dance of the Lights", pelo norte-americano Buddy Baker; "Martial Crisis" e "When We Count the Raindrops", ambos pelo russo-americano Jack Shaindlin. No DVD da sexta temporada de 30 Rock, vários bónus de "Live from Studio 6H" foram inclusos, tais como um comentário em áudio com Jane Krakowski e Richmond, a versão transmitida na Costa Ocidental, e o segmento Live from Studio 6H Warm Up estrelado por Krakowski e Cheyenne Jackson.[37][38]

Enredo[editar | editar código-fonte]

No seu escritório, Jack Donaghy (interpretado por Alec Baldwin) tem uma conversa com Liz Lemon (Tina Fey) sobre a insolvência financeira da televisão ao vivo na qual informa-lhe que o TGS, programa criado por Liz, será a partir dali pré-gravado e transmitido após edição. Inicialmente, ela se opõe à decisão, porém, quando Jack informa-lhe que ela apenas terá que trabalhar duas vezes por ano, Liz concorda. No entanto, o contínuo Kenneth Parcell (Jack McBrayer), amante da televisão ao vivo que acompanha Paul McCartney[n 1]/Kim Kardashian[n 2] para a casa de banho do escritório de Jack, fica abalado com a novidade. Os rumores sobre esta decisão espalham-se rapidamente pelos estúdios do TGS, levando Kenneth a convocar uma reunião no camarim de Tracy Jordan (Tracy Morgan) com a equipa e elenco do TGS, à excepção de Hazel e Jenna. Com todos dentro do camarim, o contínuo tranca a porta e engole a chave de modo a impedir que alguém saia do compartimento até que seja idealizada uma solução para manter o TGS transmitido ao vivo.[39]

Entretanto, ao tomarem conhecimento sobre a última transmissão ao vivo do TGS, Hazel Wassername (Kristen Schaal) e Jenna Maroney (Jane Krakowski) procuram oportunidades de passarem por cima da Comissão Federal de Comunicações (FCC) com procedimentos ultrajantes: Hazel pretende fazer uma aparição surpresa em uma das esquetes, enquanto Jenna falou com o seu namorado Paul L'astnamé (Will Forte) para que a pedisse em casamento ao vivo, concretizando um sonho seu desde os três anos de idade. Porém, Paul está contra esta ideia e, após expressar a sua falta de vontade, vai embora. Enquanto procura por ele em desespero, Jenna apercebe-se que na verdade não se importa realmente com o pedido ao vivo.[39]

Finalmente, após abordar vários programas de televisão clássicos da NBC, Kenneth eventualmente consegue convencer a todos sobre a importância da televisão ao vivo, excepto os ainda relutantes Liz e Jack, que continuam cépticos até Tracy falar sobre uma teleton ao vivo ocorrida no passado da qual Jack e Liz se apercebem ter também feito parte de. Então, Kenneth regurgita a chava e permite que todos saiam do camarim de Tracy. Já no palco do TGS, tal como planeado, Paul interrompe a transmissão ao vivo para propor Jenna em casamento. Porém, esta nega o pedido, afirmando que este deve sim ser um acontecimento privado. Logo após isto, Hazel aparece de surpresa e rasga uma foto de Sinéad O'Connor.[39]

O episódio termina com uma despedida do elenco e equipa no palco, comandada por Fey ao estilo de SNL.[39] Segundo o portal Vulture, houve 26 diferenças entre as transmissões para as Costas Oriental e Ocidental dos Estados Unidos.[40]

Referências culturais[editar | editar código-fonte]

Um evento controverso protagonizado por Sinéad O'Connor foi parodiado em "Live from Studio 6H".
O episódio fez uma paródia de The Honeymooners.

Quando propõe Jenna em casamento, Paul descende do telhado do estúdio do TGS ao som da canção "Zou Bisou Bisou", interrompendo assim a esquete intitulada Prince and Prince William’s Time-Traveling Fart Detectives. "Zou Bisou Bisou", um tema antigo composto por Bill Shepherd e Alan Tew, foi interpretado mais cedo naquele ano pela actriz Jessica Paré no primeiro episódio da quinta temporada do seriado Mad Men, no qual interpreta a personagem Megan Draper. Jon Hamm, que fez uma participação especial em "Live from Studio 6H", é o protagonista Don Draper de Mad Men.[41][42] Com a intenção de fazer algo chocante para lançar a sua carreira em Hollywood em uma outra cena de "Live from Studio 6H", Hazel rasga uma foto de Sinead O'Connor durante a transmissão ao vivo do TGS. O'Connor, uma cantora e compositora irlandesa, fez uma aparição no SNL na noite de 3 de Outubro de 1992 na qual cantou uma versão acapella de "War". Ao fim da canção, apontou uma foto do Papa João Paulo II à câmara, rasgou-a em pedaços e atirou-os.[43] Esta ocorrência já havia sido mencionada em 30 Rock no episódio "Season 4", no qual Liz afirma que Tracy rasgou uma foto do Papa em uma das transmissões ao vivo do TGS.[44]

Trancado no camarim de Tracy, Kenneth primeiro afirma que a peça teatral Twelve Angry Men foi inicialmente produzida para ser transmitida na televisão, um facto verdadeiro, como foi realmente produzido um episódio especial para a peça no programa Studio One in Hollywood. Porém, Jack, em contrapartida, responde que acha o filme dramático baseado na peça (1957) "absurdo" e faz menção ao realizador Henry Fonda como "pai de Jane Fonda."[45] Jenna diz que "segundo Roe v. Dwayne Wade, eu tenho o direito de escolha," uma referência à decisão histórica do Tribunal Supremo dos Estados Unidos que defende que a Constituição do país protege a liberdade da decisão de uma mulher grávida de abortar sem restrição excessiva do governo.[46] O filme Rock of Ages (2012), estrelado por Alec Baldwin e estreado em Junho de 2012, foi promovido por Liz Lemon.[46] As esquetes sobre os cigarros da marca Chatterton, apresentadas pelo Dr. Leo Spaceman (Chris Parnell), foram comparadas aos comerciais dos cigarros Laramie no seriado de animação Os Simpsons.[47] Segundo Jack, programas de televisão como Wheel of Fortune e Fox News são pré-gravados, enquanto segundo Kenneth, a transmissão dos reultados da competição de talentos The Voice é um dos pontos mais altos da televisão ao vivo.[1]

O segmento Alfie and Abner é uma paródia do programa de rádio Amos ‘n’ Andy, que eventualmente fez a sua estreia televisiva em meados da década de 1950,[46] enquanto o segmento The Gruber Brothers and Nipsey foi considerado uma paródia do programa de esquetes Rowan & Martin's Laugh-In, transmitido pela NBC, e também uma paródia "estranha" de uma mistura entre The Dick Cavett Show e The Jackson 5ive.[1] O desempenho de Baldwin no segmento foi visto como satírico do comediante Charles Nelson Reilly, que já havia sido parodiado pelo actor no SNL em 2011 em um segmento satítico do programa Inside the Actors Studio, assim como por Fred Armisen em 2008.[48] A notícia de última hora da NBC News que interrompe a transmissão de The Gruber Brothers and Nipsey reporta sobre a explosão da nave espacial Apollo 13, ocorrida em Abril de 1970. A notícia foi trazida por Baldwin a personificar o jornalista Chet Huntley e Jon Hamm[n 1]/Brian Williams[n 2] a personificar David Brinkley.[41] Outras paródias em "Live from Studio 6H" incluem os segmentos The Lovebirds, paródia do seriado The Honeymooners, e The Joey Montero Show, paródia do programa de variedades The Dean Martin Show na qual Jake Krakowski deu vida à cantora inglesa Dusty Springfield.[46][42] Quando Baldwin diz "Ride it out. Ride it to hell" durante a esquete The Lovebirds, esta é uma citação dita pela sua personagem na primeira temporada em "Hiatus", episódio no qual Jack sofre um ataque cardíaco.[49]

Na sequência da sua analepse, na qual foi interpretada por Amy Poehler, Liz pode ser vista a usar uma camiseta do filme independente The Life and Times of Grizzly Adams (1974), cujo sucesso eventualmente culminou na produção de uma série de televisão transmitida pela NBC. Esta foi a terceira vez que o filme foi referenciado em 30 Rock, após "Black Light Attack!" na quarta temporada e "Reaganing" na quinta.[50] Ao fim da transmissão dos agradecimentos por Fey, ela recomenda aos telespectadores para que assistam a Parks and Recreation, série de televisão emitida pela NBC estrelada por Poehler.[51]

Transmissão e repercussão[editar | editar código-fonte]

Nos Estados Unidos, "Live from Studio 6H" foi filmado e transmitido em frente de uma plateia ao vivo por duas ocasiões na noite de 26 de Abril de 2012: a primeira para os telespectadores da Costa Oriental norte-americana às vinte horas e trinta minutos (UTC-4), e a segunda para os da Costa Oriental às vinte e três horas e trinta minutos (UTC-4).[52] Os telespectadores que se encontravam dentro da zona horária padrão do centro dos EUA assistiram à primeira transmissão do episódio na hora local.[53][7] Em entrevista ao jornal The New York Times, o co-criador Robert Carlock revelou que "pequenas alterações" seriam feitas nas duas transmissões. "... estas analepses pequenas, ou os comerciais falsos que colocámos, iremos mudá-los para a Costa Ocidental. Poderemos vir a mudar algumas piadas dentro do corpo do episódio, mas veremos quanto à isso." Carlock revelou ainda que uma transmissão diferente para a região Centro-Oeste também foi ponderada, porém, ultimamente considerada "impráctica." Sobre uma transmissão para os telespectadores na zona horária montanhosa do país, "não podemos fazer nada quanto à isso."[4]

Audiência[editar | editar código-fonte]

"Live from Studio 6H", representado pelo número dezanove na coluna das abcissas, marcou a melhor audiência de 30 Rock em seis semanas.

De acordo com as estatísticas publicadas pelo sistema de mediação de audiências Nielsen Ratings, foi assistido em uma média de 3,47 milhões de agregados familiares durante a sua transmissão original norte-americana. Recebeu também a classificação de 1,5 e seis de share no perfil demográfico dos telespectadores entre os dezoito aos 49 anos de idade, o que significa que foi visto por 1,5 por cento de todas as pessoas dos dezoito aos 49 anos de idade, e por seis por cento de todas as pessoas dos dezoito aos 49 anos de idade dentre as que estavam a assistir à televisão no momento da transmissão.[54]

Assim, marcou a melhor audiência da temporada em seis semanas e, em relação ao episódio transmitido na semana anterior, representou uma melhoria de treze por cento em número de telespectadores e sete por cento no perfil demográfico dos telespectadores entre os dezoito aos 49 anos de idade. Além disso, prolongou a melhoria em audiência que vinha sendo registada pela série há três semanas.[55] Em comparação com a transmissão ao vivo anterior de 30 Rock, "Live Show" foi visto em 6,7 milhões de domicílios e recebeu a classificação de 3,1 no perfil demográfico dos telespectadores entre os dezoito aos 49 anos de idade, uma das mais altas alguma vez alcançadas por 30 Rock.[56]

Dentre todos os outros programas transmitidos naquele horário naquela noite de quinta-feira, a classificação de 30 Rock permitiu-o ser colocado no segundo posto do perfil demográfico dos telespectadores entre os dezoito e 34 anos de idade, vencendo os seriados concorrentes American Idol da Fox e Rules of Engagement da CBS, e perdendo apenas para Missing da ABC, que foi visto em mais que o dobro do número de domicílios.[57] Por outro lado, dentro todos os outros programas transmitidos dentro do horário nobre daquela semana, o seriado posicionou-se no 21.° posto no mesmo perfil demográfico.[55]

Análises da crítica[editar | editar código-fonte]

Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
Alan Sepinwall (positiva)[58]
The Atlantic "maravilha"[59]
The A.V. Club B[41]
Grantland (positiva)[60]
The Guardian "ambicioso"[61]
The Hollywood Reporter (positiva)[62][63]
HuffPost "energizado"[64]
Time (positiva)[47]
TV Guide (positiva)[65]
Vulture (positiva)[1]

Em geral, embora não universalmente, "Live from Studio 6H" foi recebido com aclamação crítica, sendo descrito como um resultado "bem-sucedido," "ambicioso," "alegre" e, ultimamente, "icónico,"[66] em grande parte devido à sua "extrema dependência" no enredo.[67][68] Apesar de favorecimento ter sido mostrado pela versão transmitida na Costa Oriental,[62] as participações especiais, responsáveis por "infundir um sentido de loucura pura à este jogo barulhento ao vivo,"[69] foram igualmente apreciadas, inclusive as de Brian Williams, Paul McCartney, Kim Kardashian, e Donald Glover, com esta última sendo considerada "genial," assim como a personificação "adequada" de Don Brinkley por Jon Hamm devido à similaridade entre ambos, e a aparição "mais engraçada que muitos dos actores principais" de Fred Armisen.[45][41][62] Além disso, o desempenho "brilhante" de Amy Poehler como Liz Lemon foi considerado melhor que o de Julia Louis-Dreyfus em "Live Show".[64] Comparações foram também feitas com o SNL, com alguns periódicos chegando a afirmar que "Live from Studio 6H" foi muito superior ao programa de televisão.[60][1]

Segundo críticos de televisão, "Live from Studio 6H" permitiu a Kristen Schaal "redimir" a sua personagem em 30 Rock.
A participação de Amy Poehler foi aclamada pela crítica.

O desempenho "transcendental" do elenco principal e regular de 30 Rock foi também agraciado pela crítica,[60] além do dos argumentistas pela sua "confiança e exuberança."[1] O trabalho de actuação de Alec Baldwin foi julgado como merecedor de um prémio Emmy do horário nobre pela revista de entretenimento TV Guide,[65] enquanto segundo Izzy Grinspan na sua análise para o portal Vulture, "Live from Studio 6H" permitiu a Tina Fey, cujo talento melhorou desde a quinta temporada, demonstrar as suas "novas proezas", afirmando: "... é muito gratificante testemunhar uma comediante feminina que é completamente entrincheirada no sector de comédia, sabe exactamente o que faz, e não tem de provar nada a ninguém."[1] Fey foi também elogiada pelo acto feminista de ter seleccionado Beth McCarthy-Miller para realizar o episódio, culminando em uma "maravilha técnica," segundo o crítico Hampton Stevens do jornal The Atlantic.[59] Não obstante, Chris Parnell foi destacado por um periódico pelas suas piadas "ultrajantes,"[60] enquanto Kristen Schaal, cuja "presença confusa e polarizadora" ao longo da temporada vinha sendo severamente criticada, teve a chance de se "redimir" com uma representação "espectacular,"[51] levando o crítico de televisão Joshua Alston, do jornal britânico The Guardian, a considerá-la a "jogadora mais valiosa" do episódio, escrevendo: "...o desempenho de Schaal no episódio ao vivo definitivamente foi destro o suficiente para distrair momentariamente das lacunas na sua personagem. Ela teve frases bem complicadas às quais sobreviveu..."[61]

Andy Greenwald, para o blogue Grantland, elogiou o ritmo do episódio "estimulante e ridículo de primeiro grau," descrevendo-o como "uma meia-hora ao vivo esplêndida, inspiradora e insana sobre a importância do êxtase visceral da televisão ao vivo" que "apenas 30 Rock conseguiria trazer com tanto aprumo." "poderá este ter sido o melhor episódio de Saturday Night Live da história? Certamente o grau de dificuldade foi mais alto — tudo isto em 22 minutos!"[60] Para Chris Harnick, editor do portal HuffPost, "30 Rock precisava de um episódio ao vivo," responsável por reunir "todas as críticas sobre o seriado estar próximo ao fim e transformou-as em algo excitante," "mostrando aos telespectadores que este programa antigo ainda tem o necessário para provocar sorrisos e conseguir risadas calorosas." Embora tenha visto o enredo como fraco, Harnick aclamou o elenco por aparentar estar tão "energizado," especialmente Jane Krakowski, que teve a oportunidade de "brilhar".[64] O blogue televisivo The Filtered Lens atribuiu a avaliação nove de um máximo de dez ao episódio "destinado ao sucesso," porém viu a participação de Schaal como "injustificada".[45] Para o wesbite Hollywood.com, "Live from Studio 6H" provou que 30 Rock "ainda tem o brilho cómico."[70]

James Poniewozik, para a revista Time, achou que "houve uma doçura no episódio, no qual o argumento de Kenneth relembrou-nos sobre o quanto desempenhos ao vivo fizeram parte do trajecto dos actores e, em contra-partida, relembrou-nos como telespectadores das conexões emocionais que formámos mesmo com [programas de] TV mais tola." Segundo Poniewozik, o clímax de "Live from Studio 6H", no qual Jack e Tracy apercebem-se que estavam conectados pela queda de um Tracy jovem enquanto dançava, "foi a maneira do seriado de dizer que a espontaniedade e até estupidez do desempenho importam. [...] Esse é, na verdade, o tipo de tema que um episódio bom típico de 30 Rock traz — este aqui apenas trouxe-o através de uma estrutura muito atípica de 30 Rock."[47] Tim Goodman, para o portal The Hollywood Reporter, considerou o episódio um "clássico. Esse tipo de coisas podem parecer enigmáticas ou forçadas, mas a auto-consciência boba da proeza ajudou a preencher virtualmente tudo o que tentaram. Esta série entrará no Corredor da Fama, primeira cédula. Então absorva este tipo de episódios. Eles serão falados para sempre."[63] Acerca das esquetes no episódio, Nick Venable, para o blogue Cinema Blend, afirmou terem sido "um dos meus momentos favoritos que 30 Rock alguma vez nos deu, cada uma jogando inteligentemente com o conceito de transmissões televisivas e moralidade da Era de Ouro." Seria muito difícil "encontrar uma falha no episódio, além de ter sido inteiramente supérfluo, embora eu não me importe com isso."[51]

Porém, algumas das análises foram mistas. Embora tenha inicialmente achado que "o episódio chega muito perto de parecer um monte de esquetes curtas e aparições de celebridades colocadas juntas" na sua análise para o jornal de entretenimento The A.V. Club, Meredith Blake opinou que "na sua superfície, 'Live From Studio 6H' exibe as particularidades — demasiadas estrelas convidadas, muitas alusões inteligentes à cultura pop — que podem arruinar um episódio normal de 30 Rock. Mas, de certa forma, no contexto de um episódio ao vivo, estas lacunas são mais facilmente negligenciadas."[41] O crítico de televisão sénior Alan Sepinwall comentou que "este não foi realmente uma tentativa de fazer um episódio ao vivo," mas sim, "essencialmente, uma versão do SNL com banda de improviso estelar que usa as personagens de 30 Rock para juntar um monte de esquetes, imitações de celebridades e comerciais falsos." No entanto, achou que esta foi uma prova de que "eles [30 Rock] provavelmente não o deveriam fazer de novo."[58] Joshua Alston concluiu a sua análise afirmando que "embora não suficiente para garantir uma sétima temporada," no geral, o episódio foi "agressivamente esotérico e auto-referencial demais para o seu próprio bem, mas há poucos programas por aí que poderiam ter feito algo tão histérico, subsersivo e ambicioso."[61]

Acusações de blackface[editar | editar código-fonte]

A paródia de Amos 'n' Andy (imagem) no episódio resultou em acusações de blackface.

Em uma cena do segmento Alfie and Abner, Hamm pode ser visto a usar maquilhagem escura na cara, o que leva o contra-cenante Tracy Morgan a expressar desgosto agravante pelo seu desempenho até eventualmente dizer "Raios! Eu não irei fazer isto."[71] O segmento, criado com o intuito de ressaltar a prática antiga que emissoras norte-americanas tinham de contractar actores brancos para representarem personagens negras, teve repercussão mista em plataformas sociais, assim como na imprensa mediática. Inicialmente, antes de ser movida para a televisão em Junho de 1951, Amos 'n' Andy era uma série de comédia transmitida na rádio. As duas personagens principais negras homónimas eram controversialmente dubladas por actores brancos na versão para a rádio.[46] Embora Hamm tenha sido vangloriado pela participação no segmento "nada além de maravilhoso" e "hilariante,"[61][46] a esquete "desconfortável" foi também condenada por basear-se em humor racista.[43][72] Embora tenha elogiado a intenção satírica do seriado na sua análise para o blogue Grantland, na qual avaliava aquele segmento específico perspectivamente, o repórter Andrew Ti sugeriu a 30 Rock que aproveitasse um pouco mais de blackface de modo a provar um ponto.[73]

"À medida em que nos esforçámos para meter o trabalho e melhorar no que concerne à raça na [Estados Unidos da] América, nós acreditámos que estes episódios apresentando actores em maquilhagem alteradora de raça são melhores se tirados fora de circulação. Eu agora compreendo que a 'intenção' não é um passe livre para que pessoas brancas usem estas imagens. Eu peço perdão pela dor que causei."

— Declaração de Tina Fey acerca da decisão de remover os episódios controversos de 30 Rock.[74]

A 22 de Junho de 2020, à pedido de Tina Fey e Robert Carlock, ambos produtores executivos de 30 Rock, a NBC Universal concordou em remover quatro episódios do seriado de todas as plataformas de streaming e de transmissão em redifusão que têm os direitos de transmissão do seriado, devido ao conteúdo que incluiu ou descreve cenas que apresentam personagens em blackface. "Live from Studio 6H" — assim como "Believe in the Stars" da terceira temporada, "Christmas Attack Zone" e "Live Show" da quinta temporada — estava incluso na lista. Segundo Fey, a decisão foi tomada pois ela se sentia desconfortável com os episódios fazendo parte da série devido a um clima em alteração. Esta decisão foi motivada pelos protestos antirracistas nos Estados Unidos iniciados após a morte de George Floyd, um homem afro-americano assassinado em Minneapolis em Maio daquele ano após um agente policial negro ajoelhar no seu pescoço por quase nove minutos.[74]

Prémios e nomeações[editar | editar código-fonte]

Pelo seu desempenho em "Live from Studio 6H", o actor Jon Hamm recebeu uma nomeação na categoria "Melhor Actor Convidado em Série de Comédia" na 64.ª cerimónia anual dos prémios Emmy do horário nobre, marcando assim a sua segunda nomeação por trabalhar em 30 Rock,[75] enquanto Alec Baldwin foi nomeado para "Melhor Actor em Série de Comédia". Porém, foram o comediante Jimmy Fallon por ter apresentado o humorístico SNL e o actor Jon Cryer pela representação de Dr. Alan Harper em Dois Homens e Meio que saíram vencedores, respectivamente.[76][77] Na cerimónia dos prémios Emmy de arte criativa, o episódio recebeu uma nomeação para: "Melhor Mistura de Som para Série Comédia ou Drama (meia hora)" pelo trabalho de Robert Palladino, Martin Brumbach, Josiah Gluck, e William Taylor;[78] "Melhor Direcção Técnica, Trabalho de Câmara, Controlo de Vídeo para uma Série" pelo trabalho de Steven Cimino, Barry Frischer, John Pinto, Charlie Huntley, Tim Quigley, Eric A. Eisenstein, Richard B. Fox, Marc Bloomgarden, Gerard Sava, Jeffrey Dutemple, Susan Noll, e Frank Grisanti na transmissão para a Costa Ocidental; e ainda na categoria "Melhor Direcção de Arte para Série de Câmara Múltipla" pelo trabalho de Teresa Masterpierro, Keith Ian Raywood, Jennifer Greenberg, e Peter Baran também na transmissão para a Costa Ocidental.[79]

Na primeira cerimónia dos prémios de televisão da Pan-American Association of Film & Television Journalists (PAAFTJ), decorrida na noite de 8 de Julho de 2012 em Burbank, Califórnia, Hamm foi também nomeado na categoria "Melhor Actor Convidado em Série de Comédia" pelo seu desempenho em "Live from Studio 6H", perdendo para Michael J. Fox pela sua participação no episódio "Larry vs. Michael J. Fox" do seriado Curb Your Enthusiasm, enquanto Beth McCarthy-Miller foi nomeada na categoria "Melhor Realização para Série de Comédia", perdendo para um empate entre Tristam Shapeero pelo episódio "Pillows and Blankets" de Community e Armando Ianucci pelo episódio "Baseball" de Veep. Adicionalmente, o seu desempenho em "Live from Studio 6H" rendeu a Alec Baldwin uma nomeação para "Melhor Actor Principal em Série de Comédia", porém, perdeu-a para o trabalho de Louis C.K. em Louie.[80]

O trabalho na realização de McCarthy-Miller também rendeu-lhe uma nomeação na secção de comédia da 65.ª cerimónia anual dos prémios do Directors Guild of America (DGA), perdendo para Lena Dunham pelo seu trabalho no episódio piloto de Girls.[81]

Reconhecimento[editar | editar código-fonte]

Considerado um episódio que "remete ao material de origem do seriado," o jornalista Erik Adams incluiu-o na lista dos dez episódios de 30 Rock que escaparam à fórmula de sitcom, publicada pelo The A.V. Club.[82] Leslie Chen colocou o episódio no nono posto de uma lista dos dez favoritos do seriado, publicada pelo portal PopSugar.[67] Neal Justin, do Star Tribune, incluiu-o nos cinco melhores episódios de 30 Rock.[83]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

Notas de rodapé


  1. a b c d Apareceu apenas na transmissão para a Costa Oriental.
  2. a b c d Apareceu apenas na transmissão para a Costa Ocidental.
Específicas


  1. a b c d e f g GRINSPAN, Izzy (27 de Abril de 2020). «30 Rock Recap: The Year's Best SNL Episode». Vulture (em inglês). VOX Media Networks, LLC. Consultado em 11 de Agosto de 2012 
  2. «Live From Studio 6H» (em inglês). Yahoo! TV (Yahoo!, Inc.). Consultado em 21 de Abril de 2012. Arquivado do original em 23 de Agosto de 2016 
  3. «Behind The Scenes: Live From Studio 6H» (imagem). 30 Rock (em inglês). NBC.com (NBCUniversal Media, LLC). Consultado em 21 de Abril de 2012 
  4. a b ITZKOFF, David (12 de Outubro de 2010). «Urban Fervor: '30 Rock' Shares Details of Its Live Episode». The New York Times (em inglês). The New York Times Company. Consultado em 28 de Abril de 2012 
  5. a b BRICKER, Tierney (26 de Abril de 2012). «30 Rock's Big Live Episode: Tina Fey and Tracy Morgan Dish on Guest Stars and Surprises!» (em inglês). E! Online: E! Entertainment Television, LLC (NBCUniversal). Consultado em 26 de Abril de 2012 
  6. CALLOWAY, AJ (21 de Março de 2012). «Alec Baldwin on Tom Cruise, '30 Rock' and Circus Elephants». Extra (em inglês). Telepictures Productions Inc. Warner Bros. Entertainment. Consultado em 23 de Março de 2012 
  7. a b «NBC's "30 Rock" Will Produce New Live Episode on April 26 from Studio 8H in Rockefeller Center» (em inglês). The Futon Critic. 29 de Março de 2012. Consultado em 30 de Março de 2012 
  8. DAY, Patrick Kevin (22 de Março de 2012). «'30 Rock' plans to do another live episode». Los Angeles Times (em inglês). Los Angeles Times Communications, LLC (Nant Capital). Consultado em 18 de Agosto de 2012 
  9. «'30 Rock' Live Episode: Tracy Morgan, Tina Fey Preview 'Live From Studio 6H' (VIDEO)». HuffPost (em inglês). HuffPost Entertainment (Verizon Media, LLC). 24 de Abril de 2012. Consultado em 24 de Abril de 2012 
  10. ITZKOFF, Dave (25 de Abril de 2012). «A Candid Conversation With Alec Baldwin (Is There Any Other Kind?)». The New York Times (em inglês). The New York Times Company. Consultado em 26 de Abril de 2012. Arquivado do original em 26 de Abril de 2012. Initially, I wasn’t wild about the idea because the live show isn’t our show. Our show is a much more paced-up, clipped kind of thing. When they gave me the script for this live [episode], it was so funny – it really had a great idea, a great take. If we do it live once in a while, we get more adept at how to do this show live. Last time, I thought the show was O.K., for me, speaking only personally. I wasn’t able to stay engaged and get in there and get it going again when a laugh dies down, like on “S.N.L.” 
  11. ITZKOFF, Dave (24 de Abril de 2012). «Tina Fey on the '30 Rock' Live Episode and the Show's Future». New York Times (em inglês). Nova Iorque, NI: The New York Times Company. Consultado em 29 de Agosto de 2012. She’s literally the only person that can do it, because she’s done both shows and Super Bowl halftime shows and stuff. She just doesn’t fear pressure. 
  12. FICKETT, Travis (17 de Outubro de 2006). «IGN Interview: 30 Rock's Tracy Morgan» (em inglês). IGN. Ziff Davis, LLC. Consultado em 18 de Dezembro de 2009. Cópia arquivada em 20 de Julho de 2012 
  13. a b TRAISTER, Rebecca (14 de Abril de 2010). «The Tina Fey backlash» (em inglês). Salon.com. Consultado em 18 de Dezembro de 2009. Cópia arquivada em 4 de Dezembro de 2012 
  14. GOODWIN, Christopher (11 de Maio de 2008). «And funny with it». The Guardian (em inglês). Guardian News and Media. Consultado em 18 de Dezembro de 2009. Cópia arquivada em 31 de Julho de 2013 
  15. a b CANNING, Robert (15 de Abril de 2011). «'30 Rock': "Somebody to Love" Review» (em inglês). IGN. Ziff Davis, LLC. Consultado em 18 de Dezembro de 2009. Cópia arquivada em 5 de Dezembro de 2012 
  16. MITOVICH, Matt Webb (2 de Fevereiro de 2007). «It Feels Good to Laugh». TV Guide (em inglês). CBS Interactive, Inc. Consultado em 18 de Dezembro de 2009. Arquivado do original em 14 de Setembro de 2012 
  17. «'Ally' Cat Krakowski Joins '30 Rock'». Zap2it (em inglês). Tribune Media Entertainment. 17 de Agosto de 2006. Consultado em 18 de Dezembro de 2009. Cópia arquivada em 29 de Junho de 2012 
  18. SCHNEIDER, Michael (14 de Agosto de 2006). «Inside Move: Dratch latched to multiple 'Rock' roles». Variety (em inglês). Variety Media, LLC (Penske Business Media, LLC.). Consultado em 18 de Dezembro de 2009 
  19. «'30 Rock': Emma Stone, Andy Samberg, Nick Cannon To Guest Star». HuffPost (em inglês). HuffPost Entertainment (Verizon Media, LLC). 10 de Janeiro de 2012. Consultado em 1 de Outubro de 2018. Stone has hosted “Saturday Night Live” on two occasions, Samberg is a regular on the show and Cannon appeared on Nickelodeon’s “Up All Night.” 
  20. MATHESON, Whitney (19 de Abril de 2007). «A chat with ... '30 Rock' and 'SNL' star Jason Sudeikis». USA Today (em inglês). McLean: Gannett Satellite Information Network, LLC. Consultado em 18 de Dezembro de 2009 
  21. BURDITT, Jack (argumentista); GORDON, Dennie (realizador) (8 de Março de 2007). «The Fighting Irish». 30 Rock. Temporada 1. Episódio 17. NBC Universal. National Broadcasting Company 
  22. THOMSON, Katherine (25 de Dezembro de 2008). «SNL Alum Horatio Sanz Drops 100 Lbs». HuffPost (em inglês). HuffPost Entertainment (Verizon Media, LLC). Consultado em 1 de Outubro de 2018 
  23. HUBBARD, Matt (argumentista); WHITTINGHAM, Ken (realizador) (11 de Fevereiro de 2010). «Anna Howard Shaw Day». 30 Rock. Temporada 4. Séries 71. Episódio 13. No minuto 23. NBC Universal. National Broadcasting Company 
  24. SEPINWALL, Alan (4 de Fevereiro de 2010). «30 Rock, 'Verna': Jan Hooks guest-stars». The Star-Ledger (em inglês). Advance Local Media, LLC. Consultado em 18 de Dezembro de 2009 
  25. CANNING, Robert (9 de Março de 2007). «30 Rock: "The Fighting Irish" Review» (em inglês). IGN. Ziff Davis, LLC. Consultado em 1 de Outubro de 2018. Cópia arquivada em 3 de Janeiro de 2013 
  26. WILLIS, Jackie (23 de Janeiro de 2017). «Alec Baldwin Will Host 'Saturday Night Live' for the 17th Time». Entertainment Tonight (em inglês). CBS Television Distribution (CBS Studios, Inc.). Consultado em 1 de Outubro de 2018 
  27. FREVELE, Jamie (18 de Novembro de 2011). «Comedy Geeks Rejoice! Kristen Schaal Joins 30 Rock Later This Season!» (em inglês). The Mary Sue, LLC. Consultado em 10 de Fevereiro de 2012 
  28. O'CONNELL, Michael (2 de Fevereiro de 2012). «30 Rock' Addition Kristen Schaal Describes the Surreal Pleasure of Working for Tina Fey». The Hollywood Reporter (em inglês). Prometheus Global Media, LLC. Consultado em 10 de Fevereiro de 2012 
  29. ECKSTEIN, David (13 de Abril de 2012). «'30 Rock': Donald Glover to guest star in live episode». From Inside the Box (em inglês). Zap2it (Tribune Media Entertainment). Consultado em 20 de Abril de 2012. Arquivado do original em 14 de Abril de 2012 
  30. NESSIF, Bruna (26 de Abril de 2012). «Kim Kardashian's Kameo on Live 30 Rock» (em inglês). E! Online. E! Entertainment Television, LLC (NBCUniversal). Consultado em 26 de Abril de 2012 
  31. WHITNEY, Alyse (26 de Março de 2012). «30 Rock Scoop: Cheyenne Jackson Will Be Back for Second Live Episode» (em inglês). TVLine Media, LLC (PMC Entertainment). Consultado em 26 de Abril de 2012 
  32. «'30 Rock' Live Episode: Paul McCartney, Kim Kardashian, Jon Hamm, Jimmy Fallon Make Cameos». HuffPost (em inglês). HuffPost Entertainment (Verizon Media, LLC). 27 de Abril de 2012. Consultado em 27 de Abril de 2012 
  33. RICHMOND, Alexandra (entrevistadora) (12 de Maio de 2008). «Judah Friedlander: World Champion - The CC Insider Interview». The Comedy Central Insider (em inglês). Comedy Central (MTV Networks Entertainment Group). Consultado em 12 de Julho de 2012. Arquivado do original em 26 de Julho de 2008 
  34. ALEKSANDER, Irina (24 de Abril de 2008). «Five Questions for Judah Friedlander». Observer (em inglês). Nova Iorque: The New York Observer, LLC. Consultado em 12 de Julho de 2012. Arquivado do original em 11 de Setembro de 2012 
  35. «Behind The Scenes: Live From Studio 6H» (imagem). 30 Rock (em inglês). NBC.com (NBCUniversal Media, LLC). Consultado em 21 de Abril de 2012 
  36. «The Rehearsals: Live From Studio 6H» (imagem). 30 Rock (em inglês). NBC.com (NBCUniversal Media, LLC). Consultado em 21 de Abril de 2012 
  37. LAMBERT, David (2 de Novembro de 2011). «30 Rock - Not Even Airing This Year? No Problem! 'Season 6' DVDs are ALREADY Planned». TV Shows on DVD (em inglês). Consultado em 23 de Julho de 2012. Arquivado do original em 5 de Novembro de 2011 
  38. «30 Rock: Season 6 DVD (Widescreen)» (em inglês). NBC Universal Store. Consultado em 23 de Julho de 2012. Arquivado do original em 4 de Março de 2016 
  39. a b c d FEY, Tina (argumentista); BURDITT, Jack (argumentista); McCARTHY-MILLER, Beth (realizadora) (26 de Abril de 2012). «Live from Studio 6H». 30 Rock. Temporada 6. Episódio 19. NBC Universal. National Broadcasting Company 
  40. BUCHANAN, Kyle (27 de Abril de 2012). «The 26 Differences Between 30 Rock's East Coast and West Coast Live Episodes». Vulture (em inglês). VOX Media Networks, LLC. Consultado em 23 de Julho de 2012 
  41. a b c d e BLAKE, Meredith (26 de Abril de 2012). «30 Rock: "Live From Studio 6H"». The A.V. Club (em inglês). G/O Media, Inc. Consultado em 11 de Agosto de 2012 
  42. a b GICAS, Peter (27 de Abril de 2012). «Jon Hamm in Blackface and Five Other Things You May Have Missed on 30 Rock's Live Episode» (em inglês). E! Online. E! Entertainment Television, LLC (NBCUniversal). Consultado em 23 de Julho de 2012 
  43. a b HAYES, Britt (27 de Abril de 2012). «'30 Rock' Review: "Live From Studio 6H"». Screen Crush (em inglês). Townsquare Media, Inc. Consultado em 30 de Abril de 2012 
  44. FEY, Tina (argumentista); SCARDINO, Don (realizador) (15 de Outubro de 2009). «Season 4». 30 Rock. Temporada 4. Episódio 1. NBC Universal. National Broadcasting Company 
  45. a b c «'30 Rock: Live From Studio 6H' Review: 30 Rock Live Returns!». The Filtered Lens (em inglês). 27 de Abril de 2012. Consultado em 11 de Agosto de 2012 
  46. a b c d e f BRISSEY, Breia (27 de Abril de 2012). «'30 Rock' live: Discuss the second time Tina Fey didn't pre-tape». Entertainment Weekly (em inglês). Meredith Corporation. Consultado em 27 de Abril de 2012 
  47. a b c PONIEWOZIK, James (27 de Abril de 2012). «30 Rock Watch: Live-TV Love Letter». Time (em inglês). Time USA, LLC. Consultado em 27 de Abril de 2012 
  48. RORKE, Robert (26 de Junho de 2016). «'70s game show favorite gets a makeover». New York Post (em inglês). Nova Iorque: NY Holdings, Inc. Consultado em 23 de Julho de 2012 
  49. «30 Rock – Jacks Heart Attack» (vídeo). 30 Rock (em inglês). NBC Universal Media, LLC. 3 de Junho de 2018. Consultado em 28 de Julho de 2020 
  50. BLAKE, Meredith (22 de Outubro de 2010). «'30 Rock' recap: Diving into the sexual abyss». Los Angeles Times (em inglês). Los Angeles Times Communications, LLC (Nant Capital). Consultado em 18 de Agosto de 2012 
  51. a b c VENABLE, Nick (26 de Abril de 2012). «30 Rock Watch: Season 6, Episode 19 - Live From Studio 6H». Cinema Blend (em inglês). Consultado em 11 de Agosto de 2012 
  52. «Episode Title: (#619) LIVE FROM STUDIO 6H (**)» (em inglês). The Futon Critic. 19 de Abril de 2012. Consultado em 21 de Abril de 2012 
  53. KONDOLOJY, Amanda (29 de Março de 2012). «NBC's '30 Rock' Will Produce New Live Episode On April 26 From Studio 8h In Rockefeller Center». TV by the Numbers (em inglês). Zap2it (Tribune Media Entertainment). Consultado em 30 de Março de 2012 
  54. KONDOLOJY, Amanda (27 de Abril de 2012). «Thursday Final Ratings: 'Idol', 'Big Bang Theory', 'Grey's', 'The Vampire Diaries', 'Mentalist' & 'Missing' Adjusted Up; 'Scandal' Adjusted Down». TV by the Numbers (em inglês). Zap2it (Tribune Media Entertainment). Consultado em 27 de Abril de 2012 
  55. a b «NBC Weekly Ratings - "The Voice" Paces Network's Primetime Week of April 23-29» (em inglês). The Futon Critic. 1 de Maio de 2012. Consultado em 2 de Maio de 2012 
  56. HARNICK, Chris (29 de Março de 2012). «'30 Rock' Season 6 Live Show Plot Revealed». HuffPost (em inglês). HuffPost Entertainment (Verizon Media, LLC). Consultado em 26 de Abril de 2012 
  57. «ABC Weekly Ratings - Network is No. 2 for the 2nd Straight Week in Viewers and Adults 18-49» (em inglês). The Futon Critic. 1 de Maio de 2012. Consultado em 2 de Maio de 2012 
  58. a b SEPINWALL, Alan (28 de Abril de 2012). «'30 Rock' – 'Live From Studio 6H': With a lot of help from our friends» (em inglês). Upprox Media Group, Inc. Consultado em 11 de Agosto de 2012 
  59. a b STEVENS, Hampton (27 de Abril de 2012). «'30 Rock' Live: A Funny Reminder of Why Sitcoms Aren't Shot Live Anymore». The Atlantic (em inglês). The Atlantic Monthly Group, LLC. Consultado em 10 de Maio de 2012 
  60. a b c d e GREENWALD, Andy (27 de Abril de 2012). «NBC Comedy Recap: An Amy Poehler Showcase and a Live High-Wire Act». Grantland (em inglês). ESPN Internet Ventures. The Walt Disney Company. Consultado em 10 de Maio de 2012 
  61. a b c d ALSTON, Joshua (27 de Abril de 2012). «30 Rock pulls off live coup». The Guardian (em inglês). Londres: Guardian News & Media Limited. Consultado em 11 de Agosto de 2012 
  62. a b c O'CONNELL, Michael (26 de Abril de 2012). «'30 Rock' Live Show: Weighing the Differences Between the East and West Coast Broadcasts». The Hollywood Reporter (em inglês). Prometheus Global Media, LLC. Consultado em 10 de Maio de 2012 
  63. a b GOODMAN, Tim (2 de Maio de 2012). «The Power Rankings! Mad About Girls! A Game Of Killing! Parks, Communities, Bitches!». The Hollywood Reporter (em inglês). Prometheus Global Media, LLC. Consultado em 2 de Maio de 2012. The live episode was classic. Those kinds of things can seem gimmicky or forced but the silly self-awareness of the stunt helped fuel virtually everything they tried. This series is going to be Hall of Fame, first ballot. So just soak up these kinds of episodes. They'll be talked about forever. 
  64. a b c HARNICK, Chris (27 de Abril de 2012). «'30 Rock': 'Live From Studio 6H' Was Much Needed». HuffPost (em inglês). HuffPost Entertainment (Verizon Media, LLC). Consultado em 24 de Abril de 2012 
  65. a b ENG, Joyce (18 de Junho de 2012). «Emmys: TVGuide.com's Picks for Lead Actor in a Comedy Series». TV Guide (em inglês). CBS Interactive, Inc. Consultado em 19 de Junho de 2012 – via Yahoo! Entertainment (Yahoo!, Inc.). No, it wasn't the scrupulous Jack Donaghy we adore (not all of it anyway), but the two-time champ put on a comic display for the ages (twice!) in the inspired ode to the thrill of live TV. 
  66. COBB, Kayla (25 de Setembro de 2018). «'30 Rock,' "Live from Studio 6H"». Decider (em inglês). NYP Holdings, Inc. Consultado em 10 de Maio de 2019 
  67. a b CHEN, Leslie (23 de Julho de 2019). «These 30 Rock Episodes Are Almost Better Than Night Cheese» (em inglês). PopSugar, Inc. Group Nine Media, Inc. Consultado em 10 de Maio de 2020 
  68. «"30 Rock" tackles second live episode» (em inglês). CBS News. CBS Interactive, Inc. 27 de Abril de 2012. Consultado em 27 de Abril de 2012 
  69. GAY, Verne (12 de Junho de 2013). «'Hot in Cleveland' goes live for season premiere, but it's not the first». Newsday (em inglês). Newsday, LLC. Consultado em 10 de Maio de 2014 
  70. «'30 Rock' Live: Can You Spot All the Changes Between East & West Coast Broadcasts?» (em inglês). Hollywood.com, LLC. 27 de Abril de 2012. Consultado em 11 de Agosto de 2012 
  71. «'30 Rock' Live Episode: Jon Hamm And Tracy Morgan In Blackface Sketch (VIDEO)». HuffPost (em inglês). HuffPost Entertainment (Verizon Media, LLC). 27 de Abril de 2012. Consultado em 27 de Abril de 2012 
  72. «Jon Hamm does blackface for live '30 Rock' episode». Los Angeles Times (em inglês). Los Angeles Times Communications, LLC (Nant Capital). 27 de Abril de 2012. Consultado em 18 de Agosto de 2012 
  73. TI, Andrew (2 de Maio de 2012). «The 'Yo, Is This Racist?' Month in Racism for April: Our Token Black(face) Friend». Grantland (em inglês). ESPN Internet Ventures. The Walt Disney Company. Consultado em 10 de Maio de 2012 
  74. a b WALLIS, Adam (23 de Junho de 2020). «'30 Rock' blackface episodes pulled by Tina Fey, NBCU» (em inglês). Toronto: Global News (Corus Entertainment, Inc.). Consultado em 18 de Julho de 2020 
  75. «Jon Hamm» (em inglês). Emmy (Academia de Artes e Ciências Televisivas). Consultado em 19 de Julho de 2012 
  76. «Academy of Television Arts & Sciences 2012 Primetime Emmy Awards: Acting/Series Nominations» (em inglês). The Futon Critic. 19 de Julho de 2012. Consultado em 19 de Julho de 2012 
  77. CLARK, Noelene (19 de Julho de 2012). «Emmy nominations 2012: The complete list». Los Angeles Times (em inglês). El Segundo, CA: Los Angeles Times Communications, LLC. Consultado em 19 de Julho de 2012 
  78. «Outstanding Sound Mixing For A Comedy Or Drama Series (Half-Hour) And Animation - 2012» (em inglês). Emmy (Academia de Artes e Ciências Televisivas). 19 de Julho de 2012. Consultado em 19 de Julho de 2012 
  79. «Outstanding Art Direction For A Multi-Camera Series - 2012» (em inglês). Emmy (Academia de Artes e Ciências Televisivas). 19 de Julho de 2012. Consultado em 19 de Julho de 2012 
  80. SEIDMAN, Robert (8 de Julho de 2012). «PAAFTJ Television Awards winners announced: "Community" and "Breaking Bad" earn top honors». TV by the Numbers (em inglês). Zap2it (Tribune Media Entertainment). Consultado em 11 de Agosto de 2012. Arquivado do original em 26 de Novembro de 2016 
  81. «65th Annual DGA Awards: Honoring Outstanding Directorial Achievement in Comedy Series for 2012» (em inglês). Directors Guild of America, Inc. 2012. Consultado em 11 de Agosto de 2012 
  82. ADAMS, Erik (23 de Janeiro de 2013). «10 episodes that show how 30 Rock tweaked the sitcom formula». The A.V. Club (em inglês). G/O Media, Inc. Consultado em 11 de Agosto de 2012 
  83. JUSTIN, Neal (25 de Janeiro de 2013). «No Lemons: The best of '30 Rock'». Star Tribune (em inglês). Star Tribune Media Company, LLC. Consultado em 11 de Agosto de 2012 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]