Livro de Abramelin

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Livro de Abramelin (ou O Livro da Magia Sagrada de Abramelin, o Mago) é uma obscura obra de Magia que teria sido escrita por volta do ano 1600, e cuja autoria é atribuída ao mago Abramelin (ou Abra-Melin).

Resumo da obra[editar | editar código-fonte]

O livro descreve um procedimento ritual pelo qual um aspirante espiritual poderia invocar e unir-se com o seu Santo Anjo Guardião, considerado a própria Voz de Deus dentro do indivíduo.

Uma vez obtida a cooperação de seu Santo Anjo Guardião, o aspirante poderia passar a controlar todos os espíritos da natureza e infernais. Por outro lado, caso cometa alguma falha ao executar essa magia, ele poderia tornar-se insano.

Acredita-se tenha sido essa obra a principal responsável pela disseminação do conceito de Anjos da Guarda em nível popular, exercendo tremenda influência no Hermetismo, no Rosacrucianismo e no Neopaganismo.

O Livro de Abramelin é dividido em três livros menores.

O primeiro é a autobiografia de um certo Abraham, o Judeu, que procura a verdadeira e sagrada Sabedoria, e que acumula várias decepções nessa busca. Ele aprende várias formas de magia, mas as acha apáticas, e os seus praticantes menos do que reivindicam ser. Nos últimos momentos antes de abandonar sua busca, Abraham se encontra com um perito egípcio, chamado Abramelin, que concorda em lhe ensinar a Magia Sagrada.

O segundo livro é composto pelas instruções para a Magia Sagrada que Abraham reivindica ter copiado à mão do original de Abramelin. Contem também advertências contra o uso de qualquer outro Grimório, sigilos ou nomes bárbaros de prece, e relaciona uma alternativa maravilhosa para as Horas Mágicas Salomônicas, em detalhes.

O terço final do livro é uma coleção de Talismãs, formados por quadrados-mágicos, aos quais os príncipes e espíritos demoníacos têm que jurar se submeter. Cada talismã pode ser usado para obrigar um espírito a executar uma tarefa, em muito semelhante ao que é receitado nas Clavículas de Salomão.

Um dos talismãs ensinados no livro é este quadrado de letras, que se tornou conhecido pelo nome de "Talismã de Abramelin":

R O L O R

O B U F O

L U A U L

O F U B O

R O L O R

O uso correto desse talismã seria capaz de operar maravilhas como, por exemplo, permitir ao seu usuário voar em forma de Corvo.

O Livro de Abramelin foi estudado por magos modernos, como MacGregor Mathers, Aleister Crowley e Dion Fortune, que são unânimes em sustentar que o "Anjo da Guarda" não deve ser considerado como uma entidade com personalidade própria, mas como a capa mais profunda do subsconsciente, o ego definitivo, o mais autêntico "EU", que, no entanto, participa paradoxalmente da natureza divina.

Referências[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia possui o
Portal do Ocultismo
  • The Book of the Sacred Magic of Abramelin the Mage, traduzido por S.L. MacGregor Mathers, Dover Publications, 1975. ISBN 0-85030-255-2
  • Peter-R. Koenig, Abramelin & Co., Hiram-Edition, 1995. ISBN 3-927890-24-3

Abramelin, o Mago