Loco Live

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde fevereiro de 2019). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Loco Live
Álbum ao vivo de Ramones
Lançamento 1 de Outubro de 1991
Gravação oopBarcelona, Espanha
Gênero(s) Punk rock
Duração 63:31
Gravadora(s) WEA
Opiniões da crítica

O parâmetro das opiniões da crítica não é mais utilizado. Por favor, mova todas as avaliações para uma secção própria no artigo. Veja como corrigir opiniões da crítica na caixa de informação.

Cronologia de Ramones
Brain Drain
(1989)
Mondo Bizarro
(1992)

Loco Live é o segundo álbum ao vivo dos Ramones.

Este disco foi lançado em duas versões que diferem quanto ao tracklist: a européia (Chrysalis), que foi também lançada no Brasil e contém 33 faixas, dentre elas: "Too Tough to Die", "Don't Bust My Chops", "Palisades Park" e "Love Kills". Já a versão americana (Sire) difere pois não contém as faixas anteriores, mas apresenta as músicas "I Just Wanna Have Something to Do", "Havana Affair", "I Don't Wanna Go Down to the Basement" e "Carbona not Glue". Esta última está presente na faixa 18, junto de "Judy is a Punk" e não é relacionada na contra-capa e nem no encarte do disco.

O jovem CJ Ramone foi recrutado para assumir o baixo da banda no lugar de Dee Dee Ramone, que queria seguir uma carreira no rap, com o pseudônimo de Dee Dee King. CJ, para ser um Ramone, teve de fugir da Marinha Americana, da qual fazia parte. Na abertura do disco, a clássica "The Good, The Bad and The Ugly" do italiano Ennio Morricone e os gritos de "Hey Ho, Let's Go!" feitos pelo público, mostram porque este é um dos melhores álbuns ao vivo da década de 90.

Loco Live seria lançado na América do Sul, onde estão os fãs mais fiéis da banda, mas devido a agenda do grupo estar lotada, eles resolveram gravar mesmo na Espanha.

Faixas[editar | editar código-fonte]

Todas músicas escritas pelos Ramones, exceto as faixas 19 e 23.

N.º Título Duração
1. "The Good, the Bad and the Ugly"   1:59
2. "Durango 95"   0:46
3. "Teenage Lobotomy"   1:32
4. "Psycho Therapy"   2:12
5. "Blitzkrieg Bop"   1:44
6. "Do You Remember Rock 'n' Roll Radio?"   2:59
7. "I Believe in Miracles"   2:51
8. "Gimme Gimme Shock Treatment"   1:18
9. "Rock 'n' Roll High School"   1:49
10. "I Wanna Be Sedated"   2:09
11. "The KKK Took My Baby Away"   2:41
12. "I Wanna Live"   2:19
13. "My Brain Is Hanging Upside Down (Bonzo Goes to Bitburg)"   2:52
14. "Too Tough to Die"   2:15
15. "Sheena Is a Punk Rocker"   1:47
16. "Rockaway Beach"   2:03
17. "Pet Sematary"   2:56
18. "Don't Bust My Chops"   2:17
19. "Palisades Park"   2:12
20. "Mama's Boy"   2:08
21. "Animal Boy"   1:54
22. "Wart Hog"   1:35
23. "Surfin' Bird"   2:29
24. "Cretin Hop"   1:24
25. "I Don't Wanna Walk Around with You"   1:11
26. "Today Your Love, Tomorrow the World"   1:42
27. "Pinhead"   2:39
28. "Somebody Put Something in My Drink"   2:37
29. "Beat on the Brat"   2:14
30. "Judy Is a Punk"   1:55
31. "Chinese Rocks"   2:02
32. "Love Kills"   1:56
33. "Ignorance Is Bliss"   3:11

Ramones[editar | editar código-fonte]

Produção[editar | editar código-fonte]

  • Hal Belknap - assistente de mixagem
  • George Bodnar - fotografia
  • Shannon Carr - assistente de mixagem
  • Debbie Harry - notas
  • John Heiden - design
  • Arturo Vega - arte, design, fotografia
  • Howie Weinberg - masterização
  • Jeff Wormley - assistente de engenheiro
  • Adam Yellin - gravação, mixagem, produção
Ícone de esboço Este artigo sobre um álbum de Ramones é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.